Brazilian Journal of Botany, Volume: 31, Issue: 2, Published: 2008
  • Editorial

    Mazzoni-Viveiros, Solange Cristina
  • Reproductive phenology, pollination and reproduction of Dipteryx alata Vogel (Leguminosae-Papilionoideae) in Mato Grosso do Sul, Brazil Artigos

    Oliveira, Mathilde I. Bachiega; Sigrist, Maria Rosângela

    Abstract in Portuguese:

    A biologia reprodutiva de Dipteryx alata foi estudada de setembro/2004 a agosto/2006. Dipteryx alata é arbórea, floresce na estação chuvosa (4-6 meses) e o pico de frutificação ocorre na estação seca. A espécie apresentou variação na intensidade de floração e frutificação entre os anos. As flores são zigomorfas, papilionáceas, hermafroditas, relativamente pequenas, odoríferas, diurnas e duram até 10 horas. O cálice possui dois lobos petalóides e a corola é formada pelo estandarte, alas e as pétalas da quilha. As anteras produzem pólen com 94,4% de viabilidade. O estigma é recoberto por película que limita a autopolinização espontânea, impedindo a aderência do pólen. Néctar é armazenado em câmara, em pequena quantidade (1,45 µL) e com concentração de 25%. Dipteryx alata tem flores de quilha e possui mecanismo de polinização intermediário entre os tipos explosivo e valvular. Esta espécie é alógama, possui auto-incompatibilidade de ação tardia e elevada taxa de aborto (ER = 0,45). Xylocopa suspecta (16,6% das visitas) é o principal polinizador, pois visita legitimamente as flores e apresenta forrageamento do tipo linha-de-captura, que promove fluxo polínico entre as plantas. As abelhas Pseudaugochlora graminea (15,3%) e Apis mellifera (39,5%), apesar da alta taxa de visitação, não são bons polinizadores (eficiência de polinização de 3,5% e 0%, respectivamente), pois geralmente não realizam movimento entre as plantas. Apis mellifera pilha néctar em 45,5% das visitas realizadas. O aumento da produção de sementes em populações naturais de D. alata depende da manutenção dos polinizadores efetivos (abelhas solitárias), sendo recomendável o manejo da abelha exótica A. mellifera.

    Abstract in English:

    The reproductive biology of Dipteryx alata was studied from September/2004 through August/2006. Dipteryx alata is a tree that blooms during the rainy season (4-6 months) and fructification peak occurs in the dry season. There are annual variations in the intensity of flowering and fructification. The flowers are zygomorphic, papilionaceous, hermaphrodite, relatively small, odoriferous, diurnal and last up to 10 hours. The calyx has two petaloid lobules and the corolla is formed by the standard, wings and the petals of the keel. Pollen viability is 94.4%. The stigma is covered by a pelicule that prevents pollen adherence and limits the spontaneous self-pollination. Nectar is produced in a chamber, in small quantity (1.45 µL) and with concentration of 25%. Dipteryx alata has keel flowers and the mechanism of pollination is intermediate between the explosive and valvular types. This species is alogamous, has late acting self-incompatibility and high rate of abortion (ER = 0.45). The main pollinator is Xylocopa suspecta (16.6% of visits), which visits legitimately the flowers and presents trap lining behavior, that promotes pollen flow between plants. Although the visitation rate of Pseudaugochlora graminea (15.3%) and Apis mellifera (39.5%) bees are relatively high, they are not good pollinators (pollination efficiency = 3.5 and 0, respectively), because they generally did not accomplish movement between plants. Apis mellifera robbed nectar in 45.5% of visits. The increasing of seed production in natural populations of D. alata depends on the maintenance of effective pollinators (solitary bees), and it is recommended the management of A. mellifera.
  • Pollen viability of Carica papaya L.: a methodological comparison Artigos

    Munhoz, Márcia; Luz, Cynthia Fernandes Pinto da; Meissner Filho, Paulo Ernesto; Barth, Orthud Monika; Reinert, Fernanda

    Abstract in Portuguese:

    A viabilidade polínica do mamoeiro cultivar 'Sunrise Solo' (Carica papaya L.) foi estudada utilizando germinação in vitro e testes colorimétricos, assim como a validade dos testes colorimétricos como estimativa de viabilidade comparada àquela do teste germinativo. Os dois meios de cultura, descritos na literatura como meios eficientes para germinação da espécie, diferem basicamente pela presença de nutrientes essenciais e concentração de ágar. O meio de cultura sem elementos essenciais e com maior concentração de ágar forneceu o melhor índice de germinação polínica (65%). Os cinco corantes testados foram: 2,3,5-cloreto de trifeniltetrazólio (TTC), Alexander, carmim acético, lugol e Sudan IV. O teste de coloração com TTC forneceu estimativa de viabilidade (67,5%) equivalente ao teste de germinação in vitro e, portanto, confiável de viabilidade polínica. Os demais corantes testados superestimaram a viabilidade polínica (> 90%), porém são eficientes na determinação de constituintes celulares e da integridade do grão de pólen.

    Abstract in English:

    Pollen viability of Carica papaya L. 'Sunrise Solo' cultivar was estimated using in vitro germination and pollen stain tests. Two culture media described in the literature as efficient for pollen in vitro germination of C. papaya were used. Germination was higher in the media without essential elements but with a higher concentration of agar (65% compared with 51.5%). These results were compared with viability estimates based on staining pollen. The five stains used to test for pollen viability were: 2,3,5-triphenyl tetrazolium chloride - TTC, Alexander's stain, acetocarmine, iodine-potassium iodide and Sudan IV. Pollen viability estimated with TTC was 67.5% and similar to germination results providing a reliable estimate of in vitro germination. The four other stains overestimated pollen viability (> 90%), and their use should be restricted to determining cell constituents, and pollen grain integrity.
  • Post-dispersal seed predation of Anadenanthera falcata (Benth.) Speg. (Leguminosae-Mimosoideae) in a gallery forest in Barra do Garças, MT, Brazil Artigos

    Bartimachi, Alessandra; Neves, Jorge; Pedroni, Fernando

    Abstract in Portuguese:

    A predação de sementes é um gargalo para regeneração de espécies arbóreas nos trópicos. A influência da predação pós-dispersão de sementes de A. falcata sobre o estabelecimento de plântulas foi estudada em mata de galeria no Parque Estadual da Serra Azul (PESA), Barra do Garças, MT. Variações temporais e de microhabitats (clareiras, troncos caídos e próximo a margem de riacho), cobertura de serapilheira no solo, influência de animais vertebrados e invertebrados na mortalidade de sementes e efeito da distância em relação à planta mãe na predação pós-dispersão de sementes de A. falcata foram avaliados em experimentos de campo realizados no início, pico e final da estação de frutificação. Formigas Solenopsis (Diplorhoptrum) sp. foram os principais predadores de sementes no PESA. A predação pós-dispersão variou temporalmente durante a estação de frutificação. Durante o pico da estação, a sobrevivência de sementes até plântulas foi maior do que no início ou final da estação. A sobrevivência das sementes não foi influenciada pelo sítio de deposição e foi independente da cobertura de serapilheira e distância dos adultos reprodutivos. A predação por formigas pode limitar o recrutamento de A. falcata na mata de galeria do PESA. A ocorrência de chuvas estimula a germinação, favorece o escape da predação de sementes e, conseqüentemente, o recrutamento de plântulas de A. falcata.

    Abstract in English:

    Seed predation is one of the bottlenecks for the regeneration of tropical trees. The influence of post-dispersal seed predation of A. falcata on seedling recruitment was studied in a gallery forest in "Parque Estadual da Serra Azul" (PESA) in Barra do Garças, MT. Field experiments were designed to assess the differences in post-dispersal seed predation by vertebrates and invertebrates with regards to temporal and spatial variation, leaf litter and distance from parent tree. Ants Solenopsis (Diplorhoptrum) sp. were the main seed predator of A. falcata. Seed mortality by insects varied through the fruiting season; it was more intense at the beginning and at the end of the fruiting season. The survivorship of seed did not vary among different microhabitats and was independent of litter cover and proximity to an adult fruiting tree. The results of this study indicated that predation by ants can limit the recruitment of A. falcata. However, rainfall reduces predation rate by promoting seed germination and favouring seedling recruitment of A. falcata.
  • Morphological studies of Enterolobium schomburgkii Benth. (Leguminosae-Mimosoideae) fruits, seeds and seedlings Artigos

    Ramos, Michele Braule Pinto; Ferraz, Isolde Dorothea Kossmann

    Abstract in Portuguese:

    Enterolobium schomburgkii Benth. (orelha-de-macaco) é uma árvore de interesse madeireiro que possui potencial para plantios florestais em áreas degradadas, por ser heliófila e nodulífera. Os objetivos deste trabalho foram caracterizar morfologicamente os frutos, sementes e plântulas e definir o estádio de desenvolvimento da "plântula normal" de E. schomburgkii, visando fornecer informações valiosas para a padronização dos estudos de propagação da espécie na área de tecnologia de sementes. O fruto é um legume nucóide, sublenhoso, polispérmico, auriculiforme e circular, com as dimensões de 21,2 × 3,2 cm para o legume estendido; e 6,2 ×5,9 ×0,5 cm para o fruto na forma original. O peso fresco de um fruto foi de 6,7 g, com 16,1 sementes sadias por fruto, sendo necessários 62 frutos para obter 1.000 sementes sadias. O número de sementes por quilograma foi de 18.749 e o peso de mil sementes foi de 53,6 g. A semente é elipsóide, de superfície lisa, brilhosa, marrom-amarelo escuro, com as dimensões de 8,0 ×3,9 ×2,6 mm e peso de 0,054 g. O eixo embrionário é reto e visível, com plúmula bem desenvolvida. Observou-se que a germinação é do tipo epígea fanerocotiledonar, com cotilédones foliáceos. A protrusão da raiz primária foi de 95,7%, e para a formação de plântulas normais foi de 80,2%. A "plântula normal" foi formada entre 7 e 15 dias após a semeadura, possuindo raiz primária bem desenvolvida, raízes secundárias curtas, hipocótilo alongado, cotilédones semi-abertos e primeiros eofilos visíveis, com o mesmo comprimento dos cotilédones.

    Abstract in English:

    Enterolobium schomburgkii Benth. ("orelha-de-macaco") is a valuable shade intolerant timber species, because it produces nodules, it has a great potential for plantation in degraded areas. The objective of this propagation study was to describe morphologically fruits, seeds and seedlings and define the "normal seedling" of E. schomburgki in order to provide important information for the development of seed technology. The fruit is a nutant legume, sub woody, polyspermic, with strombus and circular form. The dimensions of the fruit are 21.2 ×3.2 cm as extended legume and 6.2 ×5.9 ×0.5 cm in original form. Fresh weight of fruit averaged 6.7 g, with 16.1 healthy seeds per fruit; 62 fruits contain 1,000 healthy seeds. The number of fruit per kilogram was 18,749 and the weight of 1,000 seeds was 53.6 g. The seed is elliptic, with soft surface, brightness, dark yellowish brown, with size of 8.0 ×3.9 ×2.6 mm and fresh weight averaging 0.054 g. The embryonic axis is rectilinear and visible, with plumule well developed. The germination is epigeous phanerocotyledonary, with foliaceous cotyledons. Root protrusion averaged 95.7%, and 80.2% for normal seedling formation. The "normal seedling" was developed 7 to 15 days after sowing, with primary root well developed, secondary roots small, long hypocotyl, semi-open cotyledons and first leaf visible, with the same size of cotyledons.
  • Reproductive phenology of Melocactus (Cactaceae) species from Chapada Diamantina, Bahia, Brazil Articles

    Fonseca, Rosineide Braz Santos; Funch, Ligia Silveira; Borba, Eduardo Leite

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho discute as estratégias fenológicas de Melocactus glaucescens Buining & Brederoo, M. paucispinus G. Heimen & R. Paul, M. ernestii Vaupel e M. ×albicephalus Buining & Brederoo, espécies da Chapada Diamantina, Nordeste do Brasil. M. glaucescens, M. ernestii e M. ×albicephalus ocorrem simpatricamente em uma área de caatinga/cerrado e M. paucispinus em uma área de cerrado/campo rupestre. A fenologia dos táxons simpátricos foi comparada e analisada quanto à sobreposição, enquanto a fenologia de M. paucispinus foi correlacionada com fatores abióticos e bióticos. A floração de M. glaucescens e M. ×albicephalus apresentou um padrão contínuo, porém com picos moderados de atividade, enquanto a frutificação foi subanual. A floração e a frutificação de M. ernestii exibiram padrão anual; em M. paucispinus, a floração e a frutificação tiveram padrão subanual. Os táxons simpátricos apresentaram juntos mais de 40% de sobreposição de floração, e mais de 50% em combinações aos pares, considerando tanto o número de indivíduos em floração quanto à quantidade de recurso ofertado. Informações disponíveis indicam que esses táxons compartilham polinizadores. Os dados fenológicos encontrados rejeitam a hipótese do polinizador compartilhado e sustentam a hipótese corrente de hibridação na área estudada. Foi encontrada correlação negativa entre a pluviometria e a floração de M. paucispinus e positiva com a frutificação. A floração de M. paucispinus em períodos secos do ano evita que as flores eretas posicionadas em cefálios terminais, expostos em áreas abertas da vegetação, sejam danificadas pelas chuvas, enquanto a frutificação em períodos chuvosos pode ser favorável à dispersão e germinação desta espécie.

    Abstract in English:

    This paper discusses the phenological strategies of Melocactus glaucescens Buining & Brederoo, M. paucispinus G. Heimen & R. Paul, M. ernestii Vaupel and M. ×albicephalus Buining & Brederoo, species from Chapada Diamantina, northeastern Brazil. Melocactus glaucescens, M. ernestii and M. ×albicephalus occur sympatrically in an area of "caatinga"/"cerrado" vegetation, and M. paucispinus in an area of "cerrado"/"campo rupestre". The superposition of flowering in these sympatric taxa was compared and analyzed. The phenology of M. paucispinus was correlated with both abiotic and biotic factors. Flowering of M. glaucescens and M. ×albicephalus were observed to be continuous (though with moderate peaks of activity), while fruiting was sub-annual. Melocactus ernestii exhibited an annual pattern of both flowering and fruiting; while in M. paucispinus the same patterns were sub-annual. These sympatric taxa showed 40% overlap of flowering periods, reaching to more than 50% in paired combinations of taxa, considering both the number of specimens flowering, as well as the quantity of resources being offered. Available information indicates that these taxa share pollinators, but phenological data rejects the hypothesis of shared pollinators and supports the hypothesis of hybridization in the study area. Rainfall was negatively correlated with flowering in M. paucispinus, but positively correlated with fruiting. Flowering of M. paucispinus in dry periods of the year avoids that erect flowers positioned in terminal cephalium, exposed in open areas of the vegetation, be damaged for the rains, while fruiting in rainy periods can be favorable to the dispersion and germination of this species.
  • Predation and parasitism on seeds of two populations of Parkia platycephala Benth., from "cerrado" areas in Northeast Brazil Artigos

    Figueiredo, Paulo Sérgio de; Girnos, Emilia Cristina; Santos, Luciene Soares

    Abstract in Portuguese:

    Duas populações morfologicamente distintas de Parkia platycephala, que diferem quanto à densidade no cerrado, têm suas sementes predadas por larvas de coleópteros Acanthoscelides imitator Kingsolver 1985 as quais são parasitadas por himenópteros Stenocorse bruchivora Crawford 1900. Neste trabalho determinou-se o efeito da nidificação, predação e parasitismo na germinação das sementes, comparando-se as taxas destes eventos entre as duas populações. Os testes de germinação foram conduzidos em laboratório, utilizando-se quatro repetições de 50 sementes. As taxas de nidificação, predação e parasitismo nas populações no cerrado foram estimadas em amostras de sementes colhidas de 20 frutos por indivíduo, em 15 indivíduos por população. As sementes de P. platycephala exibem dormência imposta pelo tegumento. A nidificação quebra a dormência e a predação pré-dispersão das sementes por larvas dos coleópteros as inviabiliza, sendo biologicamente controlada pelo parasitismo das larvas pelos himenópteros. A taxa de predação das sementes foi de 28% e 12% respectivamente, sendo significativamente maior na população branca com sementes menores e um maior número de sementes por fruto. A maior predação deve-se a maior taxa de nidificação das larvas dos coleópteros, a qual se correlaciona positivamente com o número de sementes por fruto. A taxa de parasitismo das larvas foi de aproximadamente 8% e não diferiu significativamente entre as populações. Os resultados indicam que a maior densidade da população branca não se deve às interações biológicas como predação ou parasitismo nas sementes.

    Abstract in English:

    Two morphologically distinct populations of Parkia platycephala with different densities in the Cerrado, have their seeds preyed by larvae of the coleoptera Acanthoscelides imitator Kingsolver 1985, which are parasitized by the hymenoptera Stenocorse bruchivora Crawford 1900. In this study the effects of nesting, predation, and parasitism on seed germination were evaluated, and the rates of these events were compared between the two populations. Germination tests were conducted in laboratory, using four replicates of 50 seeds. Nesting, predation and parasitism rates for each population were estimated by sampling seeds from 20 fruits per individual, and from 15 individuals per population. The seeds of P. platycephala exhibit dormancy enforced by the seed coat. The nesting breaks the dormancy, and the pre-dispersal predation of seeds by the coleoptera larvae make them inviables. The larvae predation is biologically controlled by the hymenoptera parasitism. The seed predation rates for each population were 28% and 12%, respectively, being significantly higher in the white population, which produces more and smaller seeds per fruit than the other population. The highest predation occurs because of the highest nesting rate by the coleopterans, which is positively correlated with the number of seeds per fruit. The parasitism rate was 8%, approximately, and was not significantly different between the populations. The results indicate that the differences between the densities of these populations were not related to the biological interactions, as seed predation and parasitism.
  • Germination of Drymaria cordata (L.) Willd. ex Roem & Schult. seeds: effect of water potential Artigos

    Cardoso, Victor José Mendes; Pereira, Fernando Jorge Muniz

    Abstract in Portuguese:

    Modelos matemáticos baseados no conceito de graus dia ("thermal-time") e Ψw dia ("hydrotime") podem ser usados para a elaboração de modelos mais gerais sobre a germinação e emergência de plântulas no campo, podendo ser uma importante ferramenta para estudos sobre a biologia de plantas daninhas e seu controle. Neste trabalho, avaliou-se a germinação de sementes de D. cordata em resposta ao potencial hídrico (Ψw), usando-se o modelo Ψw dia. Tanto a germinabilidade como a velocidade de germinação decresceram linearmente com a redução do Ψw, atingindo valores próximos a zero em -0.8 MPa. Em temperatura ótima, a taxa de queda na germinação foi maior em comparação com as temperaturas sub- e supra-ótima. O Ψw base (Ψwb) mediano foi similar entre as temperaturas sub-ótima (19 ºC) e supra-ótima (32 ºC), mas foi maior (menos negativo) à temperatura ótima (25 ºC), mostrando que sementes de D. cordata são menos sensíveis à redução do potencial hídrico à 19 ºC do que à 25 ºC. O Ψw dia foi maior para sementes germinadas à temperatura sub-ótima do que à temperatura ótima, mostrando que a velocidade de germinação num dado potencial hídrico é maior em temperatura ótima. A quantidade de Ψw dia necessária para a germinação foi maior em temperatura supra-ótima do que em temperatura ótima, e menor em temperatura supra-ótima do que em sub-ótima. Em geral, Ψw dia foi relativamente constante entre as diferentes sub-populações. O modelo de Ψw dia pode descrever bem o efeito do potencial hídrico sobre as curvas de germinação (porcentagem acumulada x tempo), especialmente às temperaturas sub-ótima e supra-ótima.

    Abstract in English:

    Mathematical models based on thermal time (degree day) and hydrotime (Ψw day) can be used as an input to more general models of seed germination and seedling emergence in the field, and may be an important tool for understanding weed biology and control. Germination of Drymaria cordata seeds in response to reduced water potentials in the medium was evaluated by using the hydrotime model. Both the germinability and germination rate decreased linearly with the reduction of the water potential (Ψw), attaining values near a zero at -0.8 MPa. The rate of decrease was higher at optimum temperature as compared to sub- and supra-optimum temperatures. The mean base water potential (Ψwb) was similar between sub- (19 ºC) and supra-optimum (32 ºC) temperatures, and was higher (less negative) at optimum temperature (25 ºC), showing that D. cordata seeds are less sensitive to reduced water potential at 19 ºC than at 25 ºC. Hydrotime was higher for seeds germinated at sub-optimum than at optimum temperature, showing that the germination rate for a given water potential is higher at optimum temperature. The hydrotime required for seeds to complete germination was higher at supra-optimum than at optimum temperature, and lower at supra-optimum than at sub-optimum temperature. In general, hydrotime was relatively constant among subpopulations. The hydrotime model can well describe the effects of water potential on the time-course of seed germination of D. cordata, particularly at sub- and supra-optimum temperatures.
  • Comparative wood anatomy of root and stem of Lippia salviifolia Cham. (Verbenaceae) Artigos

    Goulart, Selma Lopes; Marcati, Carmen Regina

    Abstract in Portuguese:

    O presente trabalho vem contribuir com informações sobre a anatomia estrutural da madeira de raiz e caule de L. salviifolia Cham. (Verbenaceae). O estudo foi conduzido em área de cerrado, no Município de Pratânia, Estado de São Paulo (23º02'55,5" S e 48º31'26,1" W). Três espécimes de Lippia salviifolia foram coletados. Amostras do caule foram coletadas à altura do peito (AP), isto é, a 1,30 m do solo e as amostras de raiz foram coletadas de 30 a 40 cm da base do tronco. Houve variação qualitativa e quantitativa entre o lenho de raiz e de caule. As características quantitativas mais relevantes que diferenciam o lenho da raiz do de caule em L. salviifolia foram comprimento e freqüência de vasos, comprimento, diâmetro e espessura da parede das fibras e largura e altura de raios. Camadas de crescimento bem definidas foram observadas no lenho de caule e raiz. Placas de perfuração simples e múltiplas foram observadas nos elementos de vaso tanto no lenho de caule quanto no de raiz, entretanto placas radiadas foram encontradas apenas no lenho de raiz. Foram observadas fibras septadas e raios mais largos no lenho de raiz.

    Abstract in English:

    Wood from stem and root of L. salviifolia Cham. (Verbenaceae) was studied. Three plants were sampled in a "cerrado" area in Pratânia municipality, São Paulo state (23º02'55,5" S e 48º31'26,1" W). Stem samples were collected at breast height (1.30 m from soil), and root samples were collected 30 to 40 cm from the stem base. There were qualitative and quantitative variations between root and stem wood. The most relevant quantitative characteristics diferentiating root wood from stem wood were: vessel elements length and frequency; fibre length, diameter and wall thickness; and ray width and height. Well defined growth increments were observed in root and stem wood. Simple and multiple perforation plates were observed in vessel elements in root and stem wood, however radiate plates were observed only in root wood. Septate fibres and wider rays were observed in root wood.
  • Contribution of liana leaves to litter production in a tropical semidecidual forest remnant in São Carlos, SP, Brazil Artigos

    Hora, Regis Catarino da; Primavesi, Odo; Soares, João Juares

    Abstract in Portuguese:

    A produção de serapilheira em um fragmento de floresta estacional semidecidual foi analisada durante 12 meses, sendo o material recolhido separado em frações de: galhos, material reprodutivo, folhas de espécies de lianas e folhas de demais espécies. O total de material produzido foi de 12.221 kg ha-1 ano-1, sem diferença significativa entre os meses observados e sem relação significativa também com o período seco. A fração das folhas teve a maior contribuição com 7.750 kg ha-1 ano-1, da qual 2.317 kg ha-1 ano-1 (19%), correspondem às folhas de lianas, que apresentam ampla distribuição no fragmento. A maioria das lianas contudo, não apresentaram deciduidade marcante como ocorre com algumas espécies arbóreas desse tipo florestal. A produção de folhas de lianas para a serapilheira é constante, porém uma maior queda foi relacionada com a alta evapotranspiração real ocorrida no período de estudo.

    Abstract in English:

    Litter yield was measured on the course of 12 months in a remnant tropical semidecidual forest. Litter samples were classified in: stems and branches, reproductive part, liana leaves and other leaves. Total litter yield was of 12,221 kg ha-1 y-1, with no significant differences among months and with no significant differences between the dry and rainy season. Leaves contributed to the greater production of litter, with 7,750 kg ha-1 y-1, from which 2,317 kg ha-1 y-1 (19%) are from liana, which had a wide distribution. However, liana did not show great leaf fall, as did some tree species. Liana leaf release to the litter layer was continuous, but a little peak occurred during the period with a greater evapotranspiration process.
  • Effects of spatial proximity, substrate and edges on the tree community structure of a tropical forest fragment in Lavras, MG, Brazil Artigos

    Machado, Evandro L.M.; Oliveira-Filho, Ary T.; Berg, Eduardo Van Den; Carvalho, Warley A.C.; Souza, Josival S.; Marques, João J.G.S.M.; Calegário, Natalino

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho procurou detectar a influência de efeitos de borda, espaciais e variáveis do substrato sobre as variações estruturais da comunidade arbórea de um pequeno (4,0 ha) fragmento florestal situado em Lavras, MG. Árvores com diâmetro à altura do peito (DAP) > 5 cm foram identificadas e medidas em 29 parcelas de 20 ×20 m, distribuídas sistematicamente por todo o fragmento. Variáveis relacionadas ao substrato foram obtidas para cada parcela a partir da topografia, análises laboratoriais de amostras do solo e medidas da compactação do solo. Um 'fator borda' foi calculado por parcela a partir da morfometria do fragmento. Variáveis espaciais foram derivadas das coordenadas cartesianas do centro das parcelas. Uma análise de correspondência canônica da distribuição da abundância das espécies indicou correlações significativas com algumas variáveis das matrizes ambiental e espacial. As primeiras foram classe de drenagem, cota média e saturação por bases, que explicaram 22,4% da variância total. As espaciais, x e x2*y, explicaram 12,7%, mas os dois conjuntos compartilharam, indistintamente, 4,6% da variância total. Portanto, descontadas as variações estocásticas e não explicadas (69,5%), a distribuição das espécies arbóreas no fragmento é primariamente influenciada pela distribuição espacial, status nutricional e regime de água dos solos.

    Abstract in English:

    The present study aimed at detecting the influence of both edge effects and space substrate-related variables on the structural variations of the tree community in a small (4.0 ha) forest fragment in Lavras, Minas Gerais state, SE Brazil. Trees with diameter at breast height (dbh) > 5 cm were identified and measured in 29 (20 ×20 m), systematically distributed plots over the fragment. Substrate-related variables were obtained for each plot from the topography, laboratory analyses of soil samples and soil compaction measures. An 'edge factor' was calculated per plot from the fragment morphometry. Spatial variables were derived from the Cartesian coordinates of plot center. A canonical correspondence analysis of the species distribution abundance indicated significant correlations with some variables of the environmental and spatial matrices. The first ones were drainage classes, mean elevation, and saturation of bases, which explained 22.4% of the total variance. The spatial variables, x and x2*y, explained 12.7%, but the two sets shared, indistinctly, 4.6% of the total variance. Therefore, apart from the unexplained and stochastic variations (69.5%), the species distribution on the fragment is primarily influenced by spatial proximity, soil nutritional status and ground water regime.
  • Frugivory on Margaritaria nobilis L.f. (Euphorbiaceae): poor investment and mimetism Articles

    Cazetta, Eliana; Zumstein, Liliane S.; Melo-Júnior, Tadeu A.; Galetti, Mauro

    Abstract in Portuguese:

    Frutos deiscentes de Euphobiaceae usualmente apresentam dois estágios de dispersão de sementes, sendo autocórico seguido por mirmecocórico. Dois estágios de dispersão de sementes de Margaritaria nobilis foram descritos, sendo o primeiro autocórico seguido por ornitocórico. Os frutos deiscentes desta espécie são verdes e quando caem da copa para o solo, abrem e expõe as cocas azuis metálicas. O sistema de dispersão de sementes de Margaritaria nobilis foi estudado em uma floresta semi-decídua no Brasil. Em 80 horas de observações focais, registram-se apenas 12 visitas de frugívoros, no entanto o sabiá Turdus leucomelas foi o único frugívoro que ingeriu os frutos na copa da árvore. Pitylus fuliginosos (Fringilidae) e Pionus maximiliani (Psittacidae) são principalmente consumidores de polpa, derrubando as sementes abaixo das árvores. No chão da floresta, após a deiscência dos frutos, gralhas (Cyanocorax chrysops), jacus (Penelope superciliaris), pombas (Geotrygon montana) e catetos (Pecari tajacu) foram observados consumindo os frutos azuis de Margaritaria nobilis. Experimentos em cativeiro mostraram que maritacas (Pionus maximiliani), tucanos (Ramphastos toco), gralhas (Cyanochorax chrysops) e jacus (Penelope superciliaris) consumiram os frutos e não predaram as sementes antes do consumo. As sementes coletadas das fezes não germinaram apesar de apresentarem alta viabilidade. Os dois estágios de dispersão de sementes de M. nobilis assemelham-se com a estratégia de dispersão de algumas espécies miméticas. Embora as sementes de M. nobilis estejam associadas com um endocarpo, esses apresentam um baixo investimento em nutrientes e consistente com esta hipótese, M. nobilis compartilha características importantes com outros frutos miméticos, como displays coloridos, longa dormência das sementes e proteção por compostos secundários.

    Abstract in English:

    Dehiscent fruits of Euphorbiaceae usually have two stages of seed dispersal, autochory followed by myrmecochory. Two stages of Margaritaria nobilis seed dispersal were described, the first stage autochoric followed by ornithocoric. Their dehiscent fruits are green and after they detached from the tree crown and fall on the ground, they open and expose blue metallic cocas. We studied the seed dispersal system of Margaritaria nobilis in a semi-deciduous forest in Brazil. In 80 h of focal observations, we recorded only 12 visits of frugivores, however the thrush Turdus leucomelas was the only frugivore that swallowed the fruits on the tree crown. Pitylus fuliginosus (Fringilidae) and Pionus maximiliani (Psittacidae) were mainly pulp eaters, dropping the seeds below the tree. On the forest floor, after fruits dehiscence, jays (Cyanocorax chrysops), guans (Penelope superciliaris), doves (Geotrygon montana) and collared-peccaries (Pecari tajacu) were observed eating the blue diaspores of M. nobilis. Experiments in captivity showed that scaly-headed parrots (Pionus maximiliani), toco toucans (Ramphastos toco), jays (Cyanochorax chrysops), and guans (Penelope superciliaris) consumed the fruits and did not prey on the seeds before consumption. The seeds collected from the feces did not germinate in spite of the high viability. The two stages of seed dispersal in M. nobilis resembles the dispersal strategies of some mimetic species. However M. nobilis seeds are associated with an endocarp, it showed low investment in nutrients, and consistent with this hypothesis, M. nobilis shared important characteristics with mimetic fruits, such as bright color display, long seed dormancy and protection by secondary compounds.
  • Vegetative reproduction patterns in species of Lejeuneaceae (Marchantiophyta) and its taxonomic and ecological significances Artigos

    Bastos, Cid José Passos

    Abstract in Portuguese:

    O estudo da reprodução vegetativa de 33 táxons infragenéricos de Lejeuneaceae, ocorrentes no Estado da Bahia (Brasil), permitiu a identificação de seis padrões básicos de processos de reprodução vegetativa: (a) produção de cládios; (b) fragmentação de filídios; (c) produção de regenerantes; (d) filídios caducos; (e) produção de gemas; (f) anfigastros semi-caducos. O emprego do padrão de reprodução vegetativa para avaliar as relações filogenéticas dos táxons não é recomendado, uma vez que está presente em vários táxons não estreitamente relacionados.

    Abstract in English:

    The study of the vegetative reproduction of 33 infrageneric taxa of Lejeuneaceae from the State of Bahia (Brazil) allowed the identification of six basic patterns of the vegetative reproduction process: (a) cladia; (b) leaves fragmentation; (c) regenerates; (d) caducous leaves; (e) gemmae; (f) semi-caducous underleaves. The employment of the vegetative reproduction patterns to evaluate phylogenetic relationships is not recommended, since it is present in various taxa not closely related.
  • Reproductive biology of the herkogamous vine Chiococca alba (L.) Hitchc. (Rubiaceae) in the Atlantic Rain Forest, SE Brazil Articles

    Castro, Cibele Cardoso de; Oliveira, Paulo Eugênio Alves Macedo de; Pimentel, Rejane Magalhães de Mendonça

    Abstract in Portuguese:

    A família Rubiaceae apresenta uma grande variedade de mecanismos florais e dois deles parecem ser comuns em determinados grupos, tais como a distilia em Rubioidae e apresentação de pólen no estilete em Ixoroidae. Estes mecanismos incluem a hercogamia, uma estratégia que parece minimizar as chances de autopolinização. Este é o primeiro estudo acerca da biologia reprodutiva de Chiococca alba, uma espécie de ampla distribuição na América. Foram coletados dados da biologia floral e do sistema reprodutivo, avaliado através da observação de formação de frutos e crescimento de tubos polínicos após cruzamentos controlados. Flores de C. alba são hercogâmicas, protândricas, de cor clara e duram dois dias. Não foi observada a produção mensurável de néctar, apesar da presença de uma estrutura semelhante a um disco nectarífero na base do tubo da corola. C. alba é uma espécie preferencialmente auto-incompatível, no entanto, a autopolinização e a apomixia também contribuem para a produção de frutos em condições naturais. A estratégia reprodutiva observada (protandria e hercogamia) é diferente daquela esperada para a tribo Chiococceae (i.e., apresentação de pólen no estilete).

    Abstract in English:

    The family Rubiaceae comprises a wide spectrum of floral mechanisms and two of them seem to be common in certain groups, e.g., distyly in Rubioidae and styllar pollen in Ixoroidae. These mechanisms include herkogamy, which is interpreted as a strategy that avoids self-pollination. This is the first report on the reproductive biology of Chiococca alba, a species that is widely distributed in America. We studied floral biology and the mating system, which were evaluated through fruit set comparisons after controlled crosses (self- and cross-pollinations and test for apomixis), as well as through the evaluation of pollen tube growth resulting from these controlled crosses. Flowers of C. alba are herkogamous, cream, protandrous and lasted for two days. No measurable nectar was found, despite the presence of a nectary-like structure at the base of the corolla tube. Chiococca alba is a preferentially self-incompatible species, but self-pollination and apomixis also contribute to the natural fruit-set. Its reproductive strategy (herkogamy associated with protandry) is different from that expected for members of Chiococceae tribe (i.e., styllar pollen presentation).
  • Floristic compositon of "Reserva Municipal de Santa Genebra", Campinas, SP, Brazil Artigos

    Guaratini, Maria Tereza Grombone; Gomes, Eduardo Pereira Cabral; Tamashiro, Jorge Yoshio; Rodrigues, Ricardo Ribeiro

    Abstract in Portuguese:

    O inventário florístico de um fragmento de floresta semidecídua foi conduzido durante o período de maio de 1996 a abril de 1998 em um hectare de floresta localizado na região central da Reserva de Santa Genebra (22º49'45" S e 47º06'33" W) a 580-610 m de altitude. Foram identificadas 201 espécies, distribuídas em 57 famílias e 147 gêneros. Fabaceae e Rubiaceae (18 espécies), Myrtaceae (14 spp.), Rutaceae (11 spp.), Solanaceae e Sapindaceae (nove spp.), Bignoniaceae, Meliaceae e Euphorbiaceae (oito spp.), Malvaceae (sete spp.) foram as famílias mais ricas. Cerca de 70% das espécies foram classificadas como secundárias tardias e secundárias tardias de sub-bosque. A comparação de espécies arbóreas com 25 fragmentos do Estado de São Paulo e Norte do Paraná mostraram que a flora da reserva é mais similar às florestas da região de Campinas. Embora a floresta apresente áreas perturbadas, existem manchas de vegetação relativamente maduras sendo esta área essencial para a conservação da biodiversidade.

    Abstract in English:

    We carried out a floristic survey of a fragment of a semideciduous forest from May 1996 to April 1998, within one-hectare in the central area of Santa Genebra Reserve (22º49'45" S and 47º06'33" W, 580-610 m a.s.l). We found 201 species in 57 families and 147 genera. The richest families were Fabaceae and Rubiaceae (18 species), Myrtaceae (14 species), Rutaceae (11 species), Solanaceae and Sapindaceae (nine species), Bignoniaceae, Meliaceae and Euphorbiaceae (eight species) and Malvaceae (seven species). About 70% of the species are late secondary trees and late secondary understory species. Tree species comparison with 25 forests from São Paulo State and northern Paraná State showed that the reserve flora is more similar to forests from Campinas region. Although the forest has disturbed areas there are patch of relatively mature vegetation, thus this area is essential for biodiversity conservation.
  • Cryptophiale and Cryptophialoidea (Conidial fungi) from Brazil and keys to the genera Articles

    Marques, Marcos Fabio Oliveira; Cruz, Alisson Cardoso Rodrigues da; Barbosa, Fabio Fernandes; Gusmão, Luís Fernando Pascholati

    Abstract in Portuguese:

    Durante a investigação de microfungos associados a folhas em decomposição no Estado da Bahia, quatro espécies de Cryptophiale Piroz. e duas de Cryptophialoidea Kuthub. & Nawawi foram encontradas. Cryptophiale guadalcanalensis Matsush. e Cryptophialoidea fasciculata Kuthub. & Nawawi constituem novos registros para o Neotrópico e C. ramosa Delg.-Rodr., J. Mena & Gené é um novo registro para a América do Sul. São apresentadas neste estudo, descrições, comentários, ilustrações e distribuição geográfica.

    Abstract in English:

    During a survey of microfungi associated with dead leaves in the State of Bahia, Brazil, four species of Cryptophiale Piroz. and two species of Cryptophialoidea Kuthub. & Nawawi were found. Cryptophiale guadalcanalensis Matsush. and Cryptophialoidea fasciculata Kuthub. & Nawawi are new records for the neotropics, while C. ramosa Delg.-Rodr., J. Mena & Gené is a new record for South America. Descriptions, illustrations and geographical distribution of all the fungi are provided.
  • Recalcitrant seeds: intolerant to low temperatures? Recalcitrant embryos of Inga vera Willd. subsp. affinis (DC.) T. D. Penn., a tropical species, are tolerant to subzero temperature Artigos

    Bonjovani, Marcio R.; Barbedo, Claudio J.

    Abstract in Portuguese:

    Sementes recalcitrantes são intolerantes à dessecação e a baixas temperaturas, que são as principais formas de conservação de sementes e, portanto, são de difícil armazenamento. Inga vera subsp. affinis produz sementes denominadas recalcitrantes, uma vez que não toleram redução do teor de água para valores inferiores a 35%. Neste trabalho é demonstrada a tolerância desses embriões a temperatura de -2 ºC. Embriões de I. vera de diferentes estádios de maturação foram armazenados por até 45 dias nas temperaturas de 8 ºC a -18 ºC, com ou sem secagens prévias até -4,0 e -6,0 MPa. Os resultados permitiram observar que, embora nenhum tratamento tenha proporcionado resistância à temperatura de -18 ºC, a secagem dos embriões maduros a -4 MPa proporcionou maior tolerância à redução de temperatura até níveis de congelamento da água (-2 ºC).

    Abstract in English:

    Recalcitrant seeds are intolerant to both desiccation and low temperatures, the most important mechanisms of seed conservation, consequently their storage is difficult. Inga vera subsp. affinis produces the so-called recalcitrant seeds, since they do not survive to water content lower than 35%. In this work it is demonstrated that these seeds are tolerant to temperatures as low as -2 ºC. Embryos of I. vera of different stages of maturity were stored at temperatures varying from 8 to -18 ºC for until 45 days. Non-dried embryos and both dried to -4 MPa and -6 MPa were stored. Results showed that, despite all embryos died at -18 ºC, some cold tolerance was obtained by mature embryos when stored at -2 ºC, as long as they are dried to -4 MPa.
  • The genus Exserticlava (Anamorphic Fungi - Hyphomycetes) from Brazil Notas Científicas

    Cruz, Alisson Cardoso Rodrigues da; Gutiérrez, Antonio Hernández; Gusmão, Luís Fernando Pascholati

    Abstract in Portuguese:

    Exserticlava triseptata (Matsush.) S. Hughes e E. vasiformis (Matsush.) S. Hughes são descritas e ilustradas como novas ocorrências para o Brasil. Comentários e distribuição geográfica também são incluídos.

    Abstract in English:

    Exserticlava triseptata (Matsush.) S. Hughes and E. vasiformis (Matsush.) S. Hughes, are described and illustrated as new records for Brazil. Comments and geographical distribution are also presented.
  • Expression of reproductive and vegetative characters of Senna velutina (Vogel) H. S. Irwin & Barneby (Leguminosae, Caesalpinioideae) in two distinct "cerrado" environments Notas Científicas

    Saiki, Patrícia Thieme Onofri; Silva, Bethayne; Lomônaco, Cecília

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho verificou a influência de dois ambientes distintos de cerrado na expressão de caracteres reprodutivos e vegetativos de Senna velutina. Casualmente, dez indivíduos de cada área foram escolhidos para caracterização de altura, número de flores, frutos e sementes, comprimento dos frutos, biomassa de sementes, fenofases de floração, formato foliolar, densidade e dimensões estomáticas. A densidade de ocorrência da espécie e o tipo de distribuição espacial foram também verificados. Na área de cerrado, o número e comprimento de frutos, o número e biomassa das sementes foram maiores quando comparados aos valores obtidos na borda de vereda. Por outro lado, o número de flores e botões foi maior no ambiente de borda de vereda. Não foram detectadas diferenças entre as áreas quanto à altura dos indivíduos, comprimento e largura dos folíolos, índice foliolar, comprimento das inflorescências, número de sementes viáveis, comprimento e largura dos estômatos e densidade estomática. O período de floração na vereda iniciou-se mais tardiamente, mas o período reprodutivo observado no cerrado sensu stricto foi mais longo do que na borda de vereda. Ambas subpopulações apresentaram padrão agregado de distribuição espacial. As respostas fenotípicas às diferenças ambientais registradas restringiram-se às estruturas reprodutivas, indicando haver maior canalização e, portanto, maior herdabilidade nas estruturas somáticas. O cerrado ofereceu condições mais favoráveis ao sucesso reprodutivo de S. velutina do que a borda de vereda.

    Abstract in English:

    The objective of this work was to verify the influence of two distinct "cerrado" environments in the expression of reproductive and vegetative characters of Senna velutina. Ten individuals were randomly selected in each area in order to characterize plant height, number of flowers and fruits, fruit length, seed number and biomass, flowering period, foliole shape, stomata density and dimensions. Population density and spatial distribution were also verified. Fruit number and length, seed number and biomass were significant larger in the "cerrado" area when compared to palm swamp border area. On the other hand, the number of flowers and buds was significantly larger in the palm-swamp border area. No difference was detected between areas on plant height, foliole length and width, foliolar index, inflorescence length, number of viable seeds, stomata length and width and stomata density. The flowering period started lately in the palm swamp border area, but the reproductive period in the "cerrado" area was longer than the in palm swamp border area. A contagious spatial distribution was verified in both subpopulations. The phenotypic variations registered in S. velutina were restricted to reproductive traits, indicating large canalization and herdability on its somatic characteristics. The "cerrado" area offered better conditions for S. velutina reproductive success comparing to the palm swamp border area.
  • Intrapopulational chromosome number variation in Zephyranthes sylvatica Baker (Amaryllidaceae: Hippeastreae) from Northeast Brazil Scientific Notes

    Felix, Winston J. P.; Dutilh, Julie H. A.; Melo, Natoniel F. de; Fernandes, Andrea A.; Felix, Leonardo P.

    Abstract in Portuguese:

    O gênero Zephyranthes Herb. é um grupo taxonômicamente complexo e cariologicamente variável, compreende cerca de 65 espécies de distribuição predominantemente neotropical. O presente trabalho aborda a variabilidade cariológica em um total de 32 indivíduos de Z. sylvatica obtidas em uma única população do Nordeste do Brasil. Todos os indivíduos apresentaram núcleo interfásico reticulado e complemento cromossômico bimodal, pela ocorrência de um par cromossômico metacêntrico e os demais submetacêntricos. Foram observados três citotipos: 2n = 12 (um par metacêntrico, quatro submetacêntricos e um acrocêntricos) em 24 indivíduos; 2n = 12 + 1B, em cinco, além de um citotipo triplóide com 2n = 18 em três indivíduos. Todos os citotipos diplóides exibiram polimorfismo cromossômico para os pares um e dois, enquanto nos triplóides esse mesmo polimorfismo foi observado nas trincas correspondente aos pares cromossômicos diplóides, geralmente com dois cromossomos homórficos e um cromossomo heteromórfico maior que os dois anteriores. Esses dados confirmam a variabilidade cariológica anteriormente registrada para o gênero. São discutidos os mecanismos de evolução cariotípica envolvidos nessa variabilidade.

    Abstract in English:

    Zephyranthes Herb. is a taxonomically complex and cytologically variable group, with about 65 species of Neotropical distribution. Chromosome number variability in 32 individuals of a Zephyranthes sylvatica population from Northeast Brazil was investigated. Three cytotypes were found: 2n = 12 (one metacentric, four submetacentric and one acrocentric pairs), in 24 individuals; 2n = 12 + 1B, in five and three individuals with 2n = 18, a triploid cytotype. All diploid individuals showed chromosomes with polymorphism in pair one and two, while in triploids this polymorphism was observed in all chromosome triplets, generally with two homomorphic chromosomes and a higher or lower heteromorphic chromosome. All individuals had reticulated interfasic nucleus and a slightly asymmetric chromosome complement, with one metacentric chromosome pair and the others more submetacentric to acrocentric. These data confirm the cytological variability previously registered for the genus. Mechanisms involved in karyotypic evolution in this population are discussed.
Sociedade Botânica de São Paulo Caixa Postal 57088, 04089-972 São Paulo SP - Brasil, Tel.: (55 11) 5584-6300 - ext. 225, Fax: (55 11) 577.3678 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: brazbot@gmail.com