(Atualizado: 31/01/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

Os Cadernos são editados desde 1980 e mantém a publicação quadrimestral de três números temáticos por ano. O Cadernos Cedes circula somente on line, desde o ano de 2018, quando o formato impresso foi descontinuado.

O periódico aceita propostas de números temáticos submetidas previamente à apreciação do Comitê Editorial. As propostas devem estar de acordo com as Instruções aos Autores e devem ser enviadas ao seguinte endereço eletrônico: revistas.cedes@linceu.com.br.

Seu título abreviado é Cad. CEDES, forma que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Fontes de indexação

 

A revista é indexada em:

  •  DOAJ (Suíça)
  •  SciELO (Brasil)
  •  Edubase (Unicamp)
  •  Iresie (México)
  •  Clase (México)
  •  Latindex (México)
  •  Scopus (Holanda)
 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição CC-BY.

 

 

Patrocinadores

 

A revista recebe apoio da:

Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas

Pró-Reitoria de Extensão e Pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que apoia o CEDES no setor de infraestrutura.

 

 


 

Corpo Editorial

 

 

A política e a gestão dos Cadernos Cedes são definidas e implementadas pelo Comitê Editorial do periódico, composto pela Editora-Chefe e Editores Associados, os quais colaboram conjunta e sistematicamente na análise das propostas, avaliação dos manuscritos, interação com autores e pareceristas ad hoc e acompanham, em duplas, a produção editorial de cada número temático.

Os Cadernos Cedes contam com a assessoria e o apoio de um Conselho Editorial, composto por pesquisadores que atuam no campo da educação e participam de processos avaliativos, colaborando com análises e sugestões de temáticas, recomendações e proposições relacionadas à política editorial, com vistas ao aprimoramento e atualização do periódico.

 

 

Editora-chefe

   

 

Editores associados

   

 

Conselho Editorial

 
  • Andréa Horta Machado (UFMG)
  • Andrea V. Zanella (UFSC)
  • Antonia Candela (Cinvestav, México)
  • Cleiton de Oliveira (FCC)
  • Darlene Ferreira (Unesp)
  • Denise Silva Vilela (Ufscar)
  • Elizabeth Tunes (UnB)
  • Harry Daniels (Universidade de Oxford, Reino Unido)
  • Jane Paiva (UERJ)
  • Josélia Gomes Neves (Unir)
  • Laêda Bezerra Machado (UFPE)
  • Maria Letícia B. P. Nascimento (USP)
  • Maria Cláudia Santos Lopes de Oliveira (UnB)
  • Maria da Conceição Passeggi (UFRN)
  • Marilda Gonçalves Dias Facci (Uem)
  • Mateu Cabot (Unib, Espanha)
  • Mihaela Mitescu Manea (Romênia)
  • Robert Verhine (UFBA)
  • Silvana Bretas (UFS)
  • Timothy Ireland (UFPB)
 

 

Centro de Estudos Educação e Sociedade (CEDES)

 

Diretoria

  • Presidente: Sergio Stoco – UNIFESP
  • Vice-Presidente: Guilherme Arduini – IFSP
  • Primeiro Secretário: Maria Aparecida Guedes Monção – UNICAMP
  • Segunda Secretária: Nadia Pedroti Drabach – UNICAMP
  • Primeiro Tesoureiro: Sandra Fernandes Leite – UNICAMP
  • Segunda Tesoureira: Teise Garcia – USP

Conselho Técnico-Científico (membros titulares)

  • Carmen Sylvia Vidigal Morais

Conselho Técnico-Científico (membros suplentes)

  • Antonio Álvaro Soares Zuin
  • Celso João Ferretti
 

 

Assinaturas institucionais, responsabilidade editorial, publicação e vendas

 

CENTRO DE ESTUDOS EDUCAÇÃO E SOCIEDADE (CEDES)

Caixa Postal 6022
13084-971- Campinas (SP), Brasil
Fone/Fax: 55 19 3521-6710
cedes@cedes.unicamp.br
www.cedes.unicamp.br

Loja virtual: www.cedes.unicamp.br/shop

Produção editorial

 

 


 

Instruções aos autores

 

 

MISSÃO DOS CADERNOS CEDES E POLÍTICA EDITORIAL

Cadernos Cedes tem como objetivo principal divulgar conhecimentos produzidos no campo da Educação, orientando-se primordialmente a professores e profissionais em exercício e em formação, que trabalham em diversos espaços de atuação e diferentes níveis e modalidades de ensino. Os Cadernos Cedesorientam-se a este público, propondo-se a mobilizar os debates sobre políticas e práticas educacionais, contribuindo para a atualização constante de educadores.

Os Cadernos Cedes são editados desde 1980 e mantêm a publicação quadrimestral de três números temáticos por ano, viabilizando o acesso aberto a todo seu conteúdo, desde a sua disponibilização online, em 1997.

Os Cadernos Cedes apoiam a política da Ciência Aberta, que preconiza a transparência dos processos, reitera a ética na pesquisa, adota o sistema de publicação em preprint, sugere a abertura na avaliação por pares e recomenda o compartilhamento de métodos, dados e programas de informática.

Cada número temático dos Cadernos Cedes será composto pelas seções:

Apresentação: texto argumentativo cujo título deve refletir o conteúdo da proposta;

Artigos: textos originais e inéditos alinhados à temática da proposta.

Ao final de cada ano será publicada a seção Nominata, com a lista dos pareceristas ad hocs que atuaram na avaliação dos números temáticos publicados

PASSO 1:
DA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS

A submissão de propostas de números temáticos ao Comitê Editorial pode se dar de três formas:

  1. via demanda espontânea;
  2. por editoria convidada;
  3. através de chamada aberta.

Todas as propostas devem estar de acordo com as Instruções aos Autores e devem ser enviadas ao seguinte endereço eletrônico: revistas.cedes@linceu.com.br

As propostas devem conter de 9 a 12 artigos que expressem a diversidade teórico-metodológica do campo, contemplem diferentes instituições e regiões do país; e incluir, necessariamente, pelo menos, dois artigos de autores filiados a instituição do exterior.

Uma proposta submetida ao Comitê Editorial dos Cadernos Cedes deve conter:

Apresentação argumentativa, incluindo referências, e não apenas um resumo de cada artigo que compõe a proposta;

Resumo expandido de cada artigo, com referências bibliográficas (300 a 500 palavras, sem contar as referências) e de três a cinco palavras-chave por artigo;

Curriculum abreviado dos autores (100 a 200 palavras), apresentando suas vinculações institucionais e o link do Currículo Lattes ou similar.

Um artigo que integra uma proposta não pode ser submetido simultaneamente a outro periódico. Caso algum artigo esteja publicado em preprint, todas as informações deverão constar do Formulário de Conformidade com a Ciência Aberta.

PASSO 2:
DA SUBMISSÃO DOS NÚMEROS TEMÁTICOS E DOS TEXTOS ORIGINAIS

A proposta aprovada pelo Comitê Editorial deverá ser submetida com os textos completos em até 90 dias, contados a partir da data de comunicação de aprovação.

Número de caracteres com espaço:
Número temático: 380.000 no total, incluindo a Apresentação.
Apresentação: entre 10.000 e 20.000
Artigos entre 28.000 e 35.000

O processo de submissão dos textos se dá pelo sistema on-line OJS, Open Journal System (SciELO), como suporte de gerenciamento eletrônico e publicação de periódicos científicos.

O número temático aprovado deverá ser submetido pelo organizador (após seu cadastramento no sistema), na sua forma completa, com a Apresentação e os Artigos na ordem de publicação.

Um link específico para a proposta aprovada será disponibilizado ao organizador do dossiê, a quem caberá orientar os autores na submissão de seus artigos no sistema, incluindo os nomes dos coautores, suas contribuições e outros metadados.

Os autores devem preencher e anexar o Formulário de Conformidade com a Ciência Aberta, no qual informam sobre a situação do manuscrito (em pré-impressão ou não, em qual servidor), sobre a disponibilidade dos dados e a abertura da revisão por pares.

O acesso ao sistema de cadastro pode ser realizado a partir do link

Após o cadastro, o autor estará apto a submeter o seu trabalho 

Os artigos deverão ser inéditos e poderão ser redigidos nos idiomas português, espanhol, francês e inglês. Os textos em inglês e francês devem ser submetidos já revisados em seu idioma de origem e, após a sua aprovação, deverão ser necessariamente traduzidos para o português pelos autores ou organizadores. Os artigos em espanhol serão publicados no idioma original. Os textos em inglês e francês serão disponibilizados também no idioma original.

Os Cadernos Cedes não consideram os seguintes usos de uma obra como publicação anterior: manuscritos em preprint; teses e dissertações disponibilizadas em repositórios de universidades.

Quando da inserção dos artigos no sistema, os autores devem assinar e inserir também o Termo de Cessão de Direitos Autorais e Originalidade. Será solicitada aos autores uma Declaração do Compromisso Ético assumido com relação à pesquisa empírica apresentada.

Os Cadernos Cedes se apoiam nos princípios dos Códigos de Ética da SciELO, presentes no “Guia de Boas Práticas para o Fortalecimento da Ética na Publicação Científica”; nos “Princípios de Transparência e Boas Práticas em Publicações Acadêmicas” recomendados pelo Committee on Publication Ethics (Comitê de Ética em Publicações) [COPE]; nos princípios do Directory of Open Access Journals (Diretório de Revistas de Acesso Aberto) [DOAJ]; e nos princípios da Open Access Scholarly Publishers Association (Associação de Editores Acadêmicos de Acesso Aberto) [OASPA].

Para as pesquisas em ambiente virtual, toma-se como referência o documento da CONEP – Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Para pesquisadores no exterior, consultar documento equivalente ou entrar em contato com a secretaria editorial.

O periódico utiliza ferramentas de detecção de similaridade que integram o processo de análise e avaliação dos textos. Todo o conteúdo de cada número temático é avaliado quanto à similaridade por meio do sistema Similarity Check

Em casos em que for identificado um grau de similaridade não justificado, será solicitada revisão pelo autor. Caso sejam identificadas condutas impróprias, como plágio ou falsificação de dados, o(s) autor(es) tornam-se passível(eis) de sanções editoriais.

Devem ser informadas as fontes e/ou agências de financiamento das pesquisas, com os respectivos números dos processos, os quais constarão em nota de rodapé quando da publicação do artigo.

Cabe ao organizador da proposta as seguintes funções:

  • definir a ordem dos textos;
  • cuidar do volume de caracteres do conjunto e cumprimento das normas de apresentação dos textos;
  • redigir a Apresentação;
  • supervisionar o trabalho de submissão dos autores convidados;
  • acompanhar o possível processo de reformulação dos artigos com os autores;
  • garantir a entrega dos textos revisados no prazo estipulado.

PASSO 3:
DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO

Uma proposta aprovada pelo Comitê Editorial é acompanhada por dois de seus integrantes -editores/as associados/as -, durante todo o processo de produção editorial.

Um número temático é analisado como um todo, levando-se em conta sua relevância, originalidade e contribuição ao campo da educação, assim como cada artigo que compõe um número será analisado em sua articulação e pertinência ao conjunto dos textos, sua consistência teórico-metodológica, rigor analítico, atualidade, qualidade do texto e adequação ao escopo editorial.

Cada número proposto, com os textos completos, é encaminhado para a apreciação de, no mínimo, dois pareceristas do Conselho Editorial ou ad hoc, especialistas que argumentam sobre a consistência da proposta e a pertinência de sua aceitação – tanto do número completo como de cada artigo em separado.

Tradicionalmente os Cadernos tem adotado o sistema duplo cego, no qual os nomes dos pareceristas permanecem em sigilo, omitindo-se também perante estes os nomes dos autores. No entanto, e considerando a política da Ciência Aberta, os autores poderão optar pela abertura de seus nomes aos avaliadores. Por sua vez, todos os pareceristas ad hoc terão a opção de serem identificados para os autores.

Os organizadores dos números temáticos terão a opção de indicar nomes de possíveis pareceristas ad hoc para consideração pelo Comitê. O Comitê Editorial pode optar pela publicação dos pareceres de forma anônima ou dando crédito aos pareceristas que tenham autorizado a sua identificação.

Os textos serão disponibilizados integralmente em formato eletrônico, no site da Scientific Electronic Library On Line (SciELO).

Após aprovação final dos artigos pelo Comitê Editorial, a publicação nos Cadernos Cedes demandará uma contribuição financeira para a produção editorial conforme orientações apresentadas na página do Centro de Estudos Educação e Sociedade-CEDES. Esta contribuição visa assegurar a sustentabilidade do periódico em acesso aberto, o qual é mantido e editado por uma associação sem fins lucrativos. Orientações e carta encontram-se disponíveis no link.

Os Cadernos Cedes declaram que os conceitos e posicionamentos emitidos nos textos publicados são de total responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do Corpo Editorial deste periódico

As orientações devem ser rigorosamente seguidas pelos proponentes e autores do número temático, pois a sua inobservância poderá implicar na recusa da proposta.

APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS

Os textos originais deverão ser submetidos em extensão .DOC ou .DOCX (Word for Windows) nas seguintes características:

  • Título e subtítulo do artigo: fonte Times New Roman 12 centralizados, em negrito, com no máximo duas linhas. Devem ser apresentados também em inglês. Neste caso, deverão estar em negrito e itálico. O título deve conter, no máximo, o número de 110 caracteres com espaços.
  • Autores: Os nomes dos autores devem estar logo após o título, à direita, em itálico, seguidos de asteriscos que remetem às notas ao pé da página, com suas respectivas filiações institucionais e seus e-mails. A contribuição de cada autor deve ser declarada ao final do texto.
  • Resumo e palavras-chave (no máximo cinco): o resumo não deve ultrapassar 600 caracteres com espaços, possibilitando a identificação do conteúdo do artigo. Utilizar fonte Times New Roman 12, sem recuo. Resumo e palavras-chave também devem ser apresentados em inglês.
  • Miolo: fonte Times New Roman 12; sem recuo de parágrafos; com espaçamento de 1,15 entre as linhas e de 6pt antes e após os parágrafos; e margens de 3 cm.
  • Títulos e subtítulos internos: fonte Times New Roman 12, em negrito e centralizados.
  • Tabelas e gráficos: o título deverá estar indicado ao longo do texto, e as tabelas e gráficos deverão ser enviadas em arquivos separados no formato .XLSX ou .XLS (Excel). Cada arquivo deverá estar identificado com o respectivo nome da tabela ou do gráfico que constará do artigo. Os gráficos devem ser produzidos em preto e branco e as tabelas não podem ter células mescladas. Exemplo:

Tabela 1. Alunos matriculados no ensino médio, em 2012.

Estado

Total de matriculados

São Paulo

 

Bahia

 

Pará

 

Fonte: MEC, Censo Escolar (2012).


Gráfico 1. European Parliament Elections.
Fonte: União Europeia (2010).

  • Imagens, figuras e fotografias: o título deverá estar indicado ao longo do texto, e as imagens, figuras e fotografias deverão ser enviadas em arquivos separados, nomeados de forma idêntica ao que deverá constar no artigo, com indicações de preto e branco, alto contraste, resolução mínima de 300 DPI, largura mínima de 1.200 pixels, formato JPG ou PNG. Vale ressaltar que imagens, figuras e fotografias serão publicadas com a largura máxima de 100 mm. No caso do uso de imagens de terceiros ou capturadas na Internet, deverão ser apresentadas as autorizações correspondentes. Exemplo:


Figura 1. Fluxo de crianças.
Fonte: Elaboração a partir da pesquisa realizada.

  • Notas: quando existirem, deverão estar numeradas sequencialmente e colocadas ao pé da página. Não é permitido o uso de notas bibliográficas. Para isso, deve-se empregar as citações no texto de acordo com a NBR 10.520/2002. As citações das referências no corpo do trabalho devem ser feitas com a indicação do(s) nome(s) do(s) autor(es), o ano de publicação, a paginação e entre parênteses quando for uma citação indireta, por exemplo: (NUNES, 1995, p. 225). Quando houver mais de um autor, deve-se separar com ponto e vírgula, como em: (NUNES; FERREIRA, 2001, p. 12).
  • Referências bibliográficas: devem seguir a NBR-6023/2002, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), sendo ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do primeiro autor. Nas referências bibliográficas de até três autores, todos eles poderão ser citados, separados por ponto e vírgula. Já naquelas com mais de três autores, mencionar somente o primeiro autor, seguido da expressão et al. (em itálico e com ponto final). A exatidão das referências constantes na listagem e a correta citação de seus dados no texto são de responsabilidade do(s) autor(es) dos trabalhos.

Livros (um autor)
FRIGOTTO, G. Educação e a crise do capitalismo real. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2000.

Livros (dois autores)
BABIN, P.; KOULOUMDJIAN, M. Os novos modelos de compreender: a geração do audiovisual e do computador. São Paulo: Paulinas, 1989.

Capítulos de livros
OLIVEIRA, F. Neoliberalismo à brasileira. In: GENTILI, P. (Org.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o estado democrático. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1995. p. 29-34.

Artigos de periódicos (com mais de três autores)
PODSAKOFF, P. M. et al. Transformational leader behaviors and their effects on followers’ trust in leader, satisfaction, and organizational citizenship behaviors. Leadership Quarterly, Greenwich, Conn., v. 1, n. 2, p. 107-142, 1990.

Teses
CARVALHO, W. L. P. O ensino das ciências sob a perspectiva da criatividade: uma análise fenomenológica. 1991. 302f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1992.

Artigo de periódico (formato eletrônico)
AQUINO, J. G.; MUSSI, M. C. As vicissitudes da formação docente em serviço: a proposta reflexiva em debate. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 211-227, jul. 2001. Disponível em <http://www.scielo.com.br>. Acesso em: 14 out. 2001.

Livros em formato eletrônico
SÃO PAULO (Estado). Entendendo o meio ambiente. São Paulo, 1999. v. 1. Disponível em <http://www.bdt.org.br/sma/entendendo/atual/htm>. Acesso em: 8 mar. 1999.

Artigo assinado (jornal)
DIMENSTEIN, G. Escola da vida. Folha de São Paulo, São Paulo, 14 jul. 2002. Folha Campinas, p. 2.

Artigo não assinado (jornal)
FUNGOS e chuva ameaçam livros históricos. Folha de São Paulo, São Paulo, 5 jul. 2002. Cotidiano, p. 6.

Decretos e leis
BRASIL. Decreto n. 2.134, de 24 de janeiro de 1997. Regulamenta o art. 23 da Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a categoria dos documentos públicos sigilosos e o acesso a eles, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 18, p. 1435-1436, 27 jan. 1997. Seção 1.

Constituição federal
BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

Relatório oficial
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Relatório 1999. Curitiba, 1979. Mimeo.

Gravação de vídeo
VILLA-LOBOS. O índio de casaca. Rio de Janeiro: Manchete Vídeo, 1987. 1 videocassete (120 minutos): VHS, son., color.

Trabalho publicado em anais de congresso
PARO, V. H. Administração escolar e qualidade do ensino: o que os pais ou responsáveis têm a ver com isso? In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 18., 1997, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: Edipucrs, 1997. p. 303-314.

 

 


 

CEDES - Centro de Estudos Educação e Sociedade Caixa Postal 6022 - Unicamp, 13084-971 Campinas SP - Brazil, Tel. / Fax: (55 19) 3289 - 1598 / 7539 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br