(Atualizado: 14/06/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

A Revista Pro-Posições, criada em 1990, é uma publicação de editoria da Faculdade de Educação da Unicamp.

O periódico ocupa uma posição consolidada como uma das principais publicações na área das Ciências da Educação, atingindo significativa variedade temática e conceitual e oferecendo um amplo escopo internacional, apoiado por seu corpo editorial.

São publicados artigos, ensaios e revisões bibliográficas originais. Textos submetidos são apreciados supondo-se que não foram publicados e que não estão sendo examinados para publicação por nenhum outro periódico ou editora. Os artigos são avaliados pelos editores e por pareceristas ad hoc.

O título abreviado da revista é Pro-Posições, que deve ser usado em bibliografias, notas de rodapé, referências e legendas bibliográficas.

 

 

Fontes de indexação

   

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição BY.

A Pro-Posições adotou até jun/2015 a licença Creative Commons do tipo BY-NC. A partir de Jul/2015 a licença em uso é do tipo BY.

A revista on-line é o acesso aberto e gratuíto.

 

 

Política de acesso aberto

 

Pro-Posições adota o modelo de Acesso Aberto e desse modo é permitido a qualquer pessoa ler ou fazer download, e copiar e disseminar para propósitos educacionais, desde que citada a fonte.

 

 

Patrocinadores

 

A publicação recebe financiamento de:

  • Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE - Unicamp)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) / Pró-reitoria de Pesquisa / Fundo de Apoio ao Ensino, à Pesquisa e à Extensão - FAEPEX
  • MCTI / CNPq / MEC / CAPES
 

 


Corpo editorial

 

Editores

 

Editores Responsáveis

  • Silvio Donizetti de Oliveira Gallo (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Filosofia e História da Educação, Campinas, SP, Brasil) <gallo@unicamp.br>
  • Helena Maria Sant'Ana Sampaio Andery (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ciências Sociais na Educação, Campinas, SP, Brasil) <hsampaio@unicamp.br>

Editores Associados

  • Adriana Varani (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ensino e Práticas Culturais, Campinas, SP, Brasil) <avarani@unicamp.br>
  • Alexandre Fernandez Vaz (Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Metodologia de Ensino, Florianópolis, SC, Brasil) <alexfvaz@uol.com.br>
  • Ana Lúcia Guedes Pinto (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ensino e Práticas Culturais, Campinas, SP, Brasil) <alguedes@mpc.com.br>
  • Antonio Carlos Rodrigues de Amorim (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Educação, Conhecimento, Linguagem Arte, Campinas, SP, Brasil) <acamorim@unicamp.br>
  • Carlos Miguel da Silva Ribeiro (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ensino e Práticas Culturais, Campinas, SP, Brasil) <cmribas78@gmail.com>
  • Carmen Lúcia Soares (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação Física, Departamento de Ciências do Esporte, Campinas, SP, Brasil) <carmenls@unicamp.br>
  • Cesar Donizetti Pereira Leite (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp, Instituto de Biociências, Departamento de Educação; Rio Claro, SP, Brasil) <cesar.leite@unesp.br>
  • Chantal Victória Medaets (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Linha de Pesquisa Educação e Ciências Sociais, Campinas, SP, Brasil) <cmedaets@unicamp.br>
  • Cristiane Machado (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação; Departamento Políticas, Administração e Sistemas Educacionais – DEPASE, Campinas, SP, Brasil) <crimacha@unicamp.br>
  • Heloísa Helena Pimenta Rocha (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Educação Conhecimento Linguagem e Arte, Campinas, SP, Brasil) <heloisah@unicamp.br>
  • Monica Raisa Schpun (École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris, Centre de Recherches sur le Brésil Contemporain, Paris, France) <moschpun@ehess.fr>
  • Pedro Angelo Pagni (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp, Faculdade de Filosofia e Ciências, Departamento de Administração e Supervisão Escolar, Marília, SP, Brasil) <pedro.pagni@unesp.br>
  • Pedro da Cunha Pinto Neto (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ensino e Práticas Culturais, Campinas, SP, Brasil) <pedrocpn@unicamp.br>
  • Raumar Rodríguez Giménez (Universidad de la República - UdelaR, Instituto Superior de Educación Física -ISEF, Departamento de Educación Física y Prácticas Corporales, Montenvideo, Uruguay) <raumarr@fhuce.edu.uy>
  • Wivian Weller (Universidade de Brasília – UnB; Faculdade de Educação, Departamento de Teoria e Fundamentos; Brasília, DF, Brasil) <wivian@unb.br>

Editora Executiva

  • Roberta Rabello Fiolo Pozzuto (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Setor de Publicações, Campinas, SP, Brasil) <propedit@unicamp.br>
 

 

Editores honorários

 
  • Agueda Bernardete Bittencourt (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento Educação, Conhecimento e Arte, Campinas, SP, Brasil)
     
  • Ana Lúcia Goulart de Faria (Universidade Estadual de Campinas- Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Ciências Sociais na Educação, Campinas, SP, Brasil)
     
  • Ana Maria Fonseca de Almeida (Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte, Campinas, SP, Brasil)
     
  • Dominique Colinvaux (Universidade Federal Fluminense -UFF, Faculdade de Educação, Centro de Estudos Sociais Aplicados, Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
     
  • Elsie Rockwell (Instituto Politécnico Nacional - I.P.N., Centro de Investigación y Estudios Avanzados, Departamiento de Investigaciones Educativas, Ciudad de Mexico, DF, Mexico)
     
  • Gustavo Alejandro Sorá (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Centro de Ciências Sociais, Departamento de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, RJ, Brasil; Colaborador Universidad Nacional de Córdoba – UNC, Faculdad de Filosofia y Humanidades, Cordoba, Argentina)
     
  • Heloisa Helena Teixeira de Souza Martins (Universidade de São Paulo - USP, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Sociologia, São Paulo, SP, Brasil)
     
  • Ivor Goodson (University of Brighton, Education Research Centre, Falmer, UK)
     
  • Jean-Pierre Faguer (Ecole de Hautes Etudes en Sciences Sociales, Centre National de la Recherche Scientifique – CNRS, Centre de Sociologie Européenne, Paris, France)
     
  • José Camilo dos Santos Filho (Universidade do Oeste Paulista, Programa de Pós-Graduação em Educação, Presidente Prudente, SP, Brasil)
     
  • José Dias Sobrinho (Universidade de Sorocaba, Programa de Pós-Graduação em Educação, Sorocaba, SP, Brasil)
     
  • José Gonçalves Gondra (Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, Centro de Educação e Humanidades, Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
     
  • Luci Banks-Leite (Universidade Estadual de Campinas- Unicamp, Faculdade de Educação, Departamento de Psicologia da Educação, Campinas, SP, Brasil)
     
  • Lucie Tanguy (Université de Paris X, Centre National de la Recherche Scientifique – CNRS, EHESS, Paris, France)
     
  • Luiz Antônio Cunha (Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, Faculdade de Educação, Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
     
  • Márcia Angela da Silva Aguiar (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, Centro de Educação, Recife, PE, Brasil)
     
  • Marco Todeschini (Università Statale de Milano, Instituto di Pedagogia, Milano, Italia)
     
  • Maria Alejandra Corbalan (Universidad Nacional del Centro de la Província de Buenos Aires – UNICEN, Tandil, Ciencias Sociales, Buenos Aires, BA, Argentina)
     
  • Maria Carmen Silveira Barbosa (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFGRS, Faculdade de Educação, Porto Alegre, RS, Brasil)
     
  • Maria Cecília de Souza Minayo (Fundação Osvaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro, RJ, Brasil)
     
  • Maria João Cardona (Instituto Politécnico de Santarém, Escola Superior de Educação, Santarém, Portugal)
     
  • Marilena de Souza Chauí (Universidade de São Paulo - USP, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Departamento de Filosofia, São Paulo, SP, Brasil)
     
  • Martha Cecilia Herrera Cortés (Universidad Pedagógica Nacional – UPN, Historia de la Educación; Bogota, Colombia)
     
  • Pablo Del Rio (Universidad Carlos III de Madrid, Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación, Madri, España)
     
  • Rebeca Puche Navarro (Universidad del Valle, Instituto de Psicología, Cali, Colombia)
     
  • Roberto Carvalho de Magalhães (Autonomous Researcher of Art History, Art Criticism and Museums Science; Connecticut, NE, USA)
     
  • Sandra Carli (Universidad de Buenos Aires, Facultad de Ciencias Sociales, Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas – Instituto de Investigaciones Gino Germani, Buenos Aires, Argentina)
     
  • Sandra Francesca Conte de Almeida (Universidade Católica de Brasília, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, Mestrado em Psicologia, Brasília, DF, Brasil)
     
  • Susanna Mantovani (Università di Milano-Bicocca, Dipartimento di Scienze Uman e per la formazione "Riccardo Massa", Italia)
     
  • Yves Schwartz (Université de Provence, Centre National de la Recherche Scientifique – CNRS, Aix en Provence, France)
 

 

Produção editorial

 

Pro-Posições online (ISSN 1980-6248)

  • Roberta Rabello Fiolo Pozzuto

Preparação, revisão de textos e traduções

Marcação e Conversão XML

 

 

Pareceristas ad hoc

  A lista com os nomes dos pareceristas ad hoc é publicada anualmente.  

 


Instruções aos autores

 

Escopo e política editorial

 

A Revista Pro-Posições é um fórum para apresentação de resultados de pesquisas e de discussão científica, artística e filosófica que, independentemente da área de conhecimento, contribuam para a reflexão crítica sobre as várias dimensões da Educação.

A revista acolhe a produção original do campo e aceita colaborações na forma de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas, em conformidade com as práticas de comunicação da Ciência Aberta, assim como com as boas práticas da pesquisa, transparência nos processos de produção do conhecimento, produção editorial e no compartilhamento dos conteúdos para a cooperação entre pesquisadores.

Os originais submetidos à publicação devem ser inéditos (em meio impresso ou eletrônico), salvo aqueles disponibilizados previamente em servidores de preprints mantidos por instituições públicas e que não cobrem dos autores sua publicação. Não é permitida a submissão simultânea em nenhum outro periódico ou editor(a) para avaliação ou publicação. Os manuscritos, se aceitos, deverão continuar inéditos até a publicação na Revista Pro-Posições, salvo aqueles disponibilizados em servidores preprint.

Trabalhos publicados em anais de conferências poderão ser aceitos, desde que o manuscrito submetido à revista seja substancialmente modificado para oferecer uma proporção significativa de elementos inéditos que justifique nova publicação. Sugerimos aos autores a consulta aos documentos “Text-recycling: acceptable or misconduct?” e “How to deal with text recycling?”. Eles podem ser obtidos com a editoria executiva da Pro-Posições e estão disponíveis online, respectivamente, em:

A decisão sobre a publicação dos manuscritos cabe à Comissão Editorial, com base na avaliação de pareceristas ad hoc.

Com o objetivo de contribuir com algum debate mais premente da área, a Comissão Editorial pode vir a publicar artigos produzidos a convite. Esses artigos serão objeto de avaliação pela Comissão Editorial apenas. Nesses casos, essa tramitação especial será claramente indicada na publicação.

Ética na Publicação Científica

A Revista Pro-Posições subscreve os códigos de transparência e de boas práticas de conduta científica do Committee on Publication Ethics (COPE)i, da Scientific Eletronic Library Online (SciELO)ii, do Directory of Open Access Journals (DOAJ)iii, da Open Access Scholarly Publishers Association (OASPA)iv, da World Association of Medical Editors (WAME)v, do CSE’s White Paper on Promoting Integrity in Scientific Journal Publicationvi, do The Office of Research Integrityvii, da Declaration on Research Assessment (Dora)viii, do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE)ix, do Equator Networkx, bem como as diretrizes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)xi e o manual de boas práticas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)xii.

Os autores devem atender às exigências de originalidade, dar os devidos créditos às fontes de dados, pesquisas e obras intelectuais de qualquer natureza utilizadas no texto e garantir que todas as citações e referências estejam devidamente explicitadas, conforme a normalização bibliográfica adotada pela revista (APA Style). Cabe à autoria do manuscrito a verificação, registro e obtenção das devidas autorizações de uso ou da cessão de direitos autorais, quando for o caso.

Na hipótese de constatação de similaridade, plágio ou autoplágio, o manuscrito será sumariamente rejeitado. Como ferramenta para verificação de similaridades nos textos submetidos, a Pro-Posições utiliza o sistema “Turnitin” antes de enviá-los para avaliação de pareceristas e, em caso de aceite, antes da publicação dos mesmos. Adicionalmente outras ferramentas de detecção de similaridades podem ser usadas, a critério do periódico.

Acesso Aberto e Licenças de Uso

A Pro-Posições adota o sistema de publicação aberta (Open Access) e apoia os princípios FAIRxiii (Findable -Accessible – Interoperable - Re-usable). Essa política , visa fomentar a divulgação e a comunicação científica, garantir à sociedade o acesso gratuito, público e irrestrito e, assim, contribuir para a democratização da ciência e do conhecimento.

A Pro-Posições adota a licença internacional Creative Commons CC-BYxix, que permite a seus leitores copiar, redistribuir, remixar, transformar e adaptar o material para qualquer fim, desde que sejam atribuídos os créditos devidos à produção original. Restrições, em caráter excepcional, a conteúdos parciais ou totais publicados pela revista serão devidamente identificadas e informadas.

Dados de Pesquisaxv

A Pro-Posições apoia e estimula o depósito e o compartilhamentoxvi dos dados de pesquisa, códigos de programas e outros materiais subjacentes, utilizados ou que deram suporte para a elaboração do manuscrito. A partir de 1º de janeiro de 2022 esses dados estarão obrigatoriamente depositados em repositórios públicos; exemplos desses repositórios são o Repositório de Dados Científicos do Estado de São Pauloxvii, criado a partir do Plano de Gestão de Dados da Fapespxviii, o SciELO Dataxix, o IBICT Dataversexx.

Preservação e Restauração

A Pro-Posições faz parte de indexadores como SciELO, Redalyc e PPEC. Os textos publicados na revista estão, assim, disponíveis nessas bases, que contam com sistemas próprios de backup e restauração. Todos os artigos publicados na revista são também arquivados no setor de Publicações da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas o qual conta com seu próprio sistema de backup local e institucional.

Periodicidade

A Pro-Posições publica em versão eletrônica um volume ao ano, na modalidade de fluxo contínuo.

Seções

A Pro-Posições está organizada em quatro seções:

  • Dossiê temático: reúne conjuntos de artigos e/ou ensaios voltados para uma temática específica. Os dossiês são propostos pela comunidade acadêmica ou pela Comissão Editorial mediante chamadas. Essa seção visa oferecer aos autores e leitores a oportunidade de abordar um tema ou questão em maior profundidade, a partir de ângulos de análise diferentes, originais e relevantes.
  • Artigos: reúne artigos e ensaios bibliográficos que apresentem resultados de pesquisa e/ou reflexões originais e relevantes para a área.
  • Leituras e Resenhas: reúne resenhas de livros publicados há, no máximo, dois anos no Brasil ou em outros países. Publica também análises críticas de obras de referência nacionais ou estrangeiras, redigidas pelos editores associados da revista.
  • Diverso e Prosa: coloca em circulação documentos de diversos tipos como uma contribuição para a área. Essa seção é de autoria da Comissão Editorial.

Tipos de manuscritos
Os artigos devem apresentar resultados significativos, originais e relevantes de pesquisas a partir da análise de dados e evidências ainda não explorados.

Os ensaios bibliográficos devem promover reflexões teóricas e/ou metodológicas sobre um domínio específico da Educação.

Na elaboração de artigos e de ensaios bibliográficos, os autores devem considerar o estado atual do debate nacional e internacional sobre a questão em tela. A revista exige a originalidade do manuscrito e valoriza sua importância para pesquisadores da área de Educação e de outras áreas, o rigor metodológico, a qualidade e a relevância das evidências que apoiam o argumento e das reflexões nele desenvolvidas.

Os artigos e os ensaios bibliográficos podem ser submetidos para a seção Artigos ou para a coletânea que compõe a seção Dossiê.

As resenhas são estudos críticos de obras recentemente publicadas. Devem apresentar, obrigatoriamente, a referência bibliográfica completa e conter comentários e apreciações sobre as ideias expressas na obra, a metodologia empregada, a relevância do tema e da abordagem para a área. Devem também localizar o autor no debate da área pertinente.

A Pro-Posições, independente dos tipos de manuscritos - artigos, ensaios bibliográficos e resenhas, valoriza colaborações que ofereçam uma contribuição original e relevante para a área. O sistema de avaliação adotado permite à revista funcionar como um espaço de interlocução e debates, contribuindo para fazer avançar a pesquisa da área.

 

 

Preparação dos originais

 

Cabe aos autores verificar se os originais estão em conformidade com os tipos de manuscritos contemplados pela Pro-Posições. Os trabalhos que não atenderem às normas da Pro-Posições serão devolvidos aos autores.

Autoria: em caso de manuscrito com mais de um autor, o autor responsável pela submissão (autor correspondente) deve obter a autorização de todos os autores que contribuíram para a elaboração do mesmo, garantindo que sejam reconhecidos como coautores. A lista de autores deve contemplar todos que podem legitimamente alegar autoria do manuscrito em função dos seguintes critérios:

(i) deram uma contribuição substantiva para a definição da questão e para o planejamento do artigo, para a aquisição e a produção de dados, assim como para a análise e a interpretação deles;

(ii) participaram da produção das primeiras versões do artigo ou o revisaram criticamente, agregando conteúdo intelectual relevante;

(iii) aprovaram a versão a ser publicada.

Cada autor deve ter participado suficientemente do trabalho para estar em condições de assumir responsabilidade pública pelo conteúdo ou por parte substantiva dele.

No caso de o trabalho ter sido realizado por autores oriundos de diferentes instituições, o grupo deve identificar o(s) indivíduo(s) responsáveis pelo manuscrito, os quais, por sua vez, devem cumprir todos os critérios de autoria acima elencados. Ações como obtenção de financiamento, coleta de dados ou supervisão geral do grupo de pesquisa não configura autoria per se. Todos os que contribuíram para a produção do manuscrito, mas que não atendem os critérios necessários para declaração de autoria, devem ser citados na seção “agradecimentos”. O mesmo se aplica a pessoas que deram assistência exclusivamente técnica para o tratamento de dados ou para a escrita do manuscrito. Todos os autores do manuscrito deverão ser nomeados e vinculados ao artigo no campo indicado no sistema de submissão. Isso garante que o artigo seja relacionado aos autores somente por meio do sistema de submissão. Também deverão ser informados os tipos de contribuição de cada autor, de acordo com o sistema de especificação CRediTxxi (Contributor Roles Taxonomy). para o produto final. Independentemente do tipo de contribuição prestada, todos os autores são igualmente responsáveis pelo artigo.

ORCID: Todos os autores e coautores devem ter cadastro no ORCID, cujas identificações deverão ser informadas no formulário de submissão. Cabe aos mesmos manter seus respectivos cadastros atualizados na plataforma de submissão.

Anonimato: para garantir a avaliação anônima, devem ser apagadas dos textos originais todas as indicações de autoria, incluindo o nome do usuário cadastrado no editor de texto, assim como referências e créditos à pesquisa original, ao comitê de ética ou a agências de fomento. Manuscritos derivados de dissertações e teses não devem conter indicação do título, da orientação ou da instituição onde essas foram defendidas. Agradecimentos também devem ser retirados da versão submetida para análise. Uma vez aprovado o artigo para publicação, as informações consideradas pertinentes e necessárias serão reinseridas.

Para aqueles que escolherem depositar seu manuscrito em plataformas preprint não é necessário realizar os procedimentos de anonimização. 

Idiomas: A Pro-Posições aceita colaborações em português, espanhol e inglês. Seguindo as recomendações de incentivo à internacionalização de plataformas científicas e agências de fomento à pesquisa, a Pro-Posições publicará os artigos e ensaios em duas línguas, sendo uma delas obrigatoriamente o inglês. Os autores que submeterem manuscritos de artigos ou ensaios em português ou espanhol, caso aceitos, deverão fornecer uma versão do texto em inglês. Os autores que submeterem manuscritos em inglês, caso aceitos, deverão fornecer uma versão do texto em português ou espanhol (ver mais detalhes no item "produção editorial"). 

Autores que atuam em instituições de ensino de países de língua portuguesa, deverão encaminhar o manuscrito, obrigatoriamente, no idioma do país. 

Deverão fazer parte do manuscrito na língua original, bem como de sua respectiva versão traduzida:

a. título (title) conciso e que especifique claramente o assunto tratado;

b. resumo (abstract);

c. palavras-chave (keywords): visando facilitar o uso e a busca das palavras-chave, é obrigatório o uso de Vocabulário Controlado. A Pro-Posições adota o Thesauro Brasileiro de Educaçãoxxii.

Formato: O texto deve ser digitado em editor de texto MS-Word for Windows e submetidos no formato .doc, .docx ou .rtf.

Formatação e estilo: Fonte Times New Roman, tamanho 12; espaçamento entre linhas 1,5; página tamanho A4 (297 x 210 mm), com 2,5 cm de margem superior e inferior; e 3 cm de margem direita e esquerda.

Destaques em geral deverão ser feitos com aspas ou itálico, sem utilizar negrito ou sublinhado. Capítulos, Títulos e Subtítulos deverão ser destacados em negrito, em tamanho de fonte diferenciada do restante do texto (13, 14, 15 ou 16, dependendo do nível hierárquico do capítulo).

Revisão textual e Normalização Bibliográfica: É obrigatório que os autores submetam o texto à revisão ortográfica, gramatical e às normas da  APA - American Psychological Association (7ª edição) xxiii. A exatidão das referências constantes na bibliografia e a correta citação no texto também são de responsabilidade da autoria dos trabalhos.

Extensão: Os trabalhos devem obedecer à seguinte extensão:

  • Artigos – de 40.000 a 60.000 caracteres com espaços (incluídos na contagem o resumo e suas versões em inglês e espanhol, gráficos, tabelas, figuras e imagens, legendas, notas de rodapé e referências bibliográficas). O resumo e suas versões deverão conter entre 700 e 800 caracteres com espaços, cada um.
  • Resenhas – de 8.000 a 15.000 caracteres com espaços.

Tabelas e Ilustrações (esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem, entre outros):

As tabelas devem ser numeradas sequencialmente, inseridas e citadas no corpo do texto; devem ter caracteres legíveis, número e título acima da imagem e, abaixo dela, alinhados à esquerda, legendas ou enunciados e a indicação da fonte de onde foram retiradas as informações. Devem ser padronizadas conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As ilustrações (esquema, fluxograma, fotografia, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro, retrato, figura, imagem, entre outros) devem ser apresentadas no interior do texto e enviados em arquivos à parte através do sistema de submissão online, em formato JPG, PNG ou TIFF, em resolução mínima de 300 dpi, numeradas e acompanhadas dos respectivos títulos, fontes e legendas.

No texto, sua identificação aparece na parte inferior, precedida da palavra designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa de forma breve e clara, o que dispensa consulta ao texto e à fonte. A ilustração deve ser inserida o mais próximo possível do trecho a que se refere, conforme o projeto gráfico.

Notas explicativas: devem ser enumeradas consecutivamente dentro do texto, no formato de notas de rodapé e devem ter caráter apenas explicativo.

 

 

Encaminhamento dos trabalhos

 

Adesão à Ciência Aberta

Os autores deverão preencher e assinar o “Formulário sobre Conformidade com a Ciência Abertaxxiv e submetê-lo como Documento Suplementar durante o processo de submissão online:

Embora o preenchimento do formulário e o upload do documento sejam obrigatórios, as informações prestadas não interferem no processo de avaliação e/ou de publicação.

Uso de imagem e Direitos autorais

Conforme legislação brasileira em vigorxxv, o uso de imagem no manuscrito implica no envioxxvi de documentos suplementares durante o processo de submissão online:

  • autorização de uso de imagempara cada pessoa retratada (fotografias) no texto. É importante observar que nos casos de fotografias de/com crianças, essas autorizações precisam ser dos responsáveis legais, com as respectivas assinaturas reconhecidas em cartório.
  • cessão de diretos autoraispara cada imagem (fotografias, tabelas, gráficos, figuras, etc) utilizada- no texto, com exceção para as de autoria dos autores do manuscrito. No caso de reproduções (ou fotografias), o objeto em questão precisa ter autorização para publicação (ex: quadros em museus, capas de livros, gráficos já publicados, textos, tabelas, gráficos e imagens captados de outras obras, da internet e de redes sociais, etc.).

Conflitos de Interesse

Os possíveis conflitos de interesse, sejam de ordem profissional, pessoal, comercial, financeira, institucional ou ideológica deverão ser informados no campo apropriado, durante o processo de submissão online.

Apoio e Financiamento

No caso de trabalhos gerados a partir de pesquisas com financiamento, a sua origem deve ser claramente indicada no campo apropriado do formulário eletrônico.

Submissão de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas:

Os trabalhos devem ser submetidos (no formato .doc, .docx ou .rtf) exclusivamente através do sistema online da Scielo / ScholarOne. Esse procedimento vale tanto para artigos e ensaios isolados, como para aqueles que integram um dossiê cuja proposta inicial já tenha sido aprovada.

a) Originalidade

Durante o processo de submissão, os autores deverão atestar no formulário de submissão que o artigo não foi previamente publicado em nenhum outro meio, seja impresso, digital ou outros e nem está sendo objeto de avaliação em nenhum outro periódico ou editor.

b) Preprint

Caso o artigo tenha sido previamente depositado em um servidor de preprint, o autor correspondente deverá informar em qual base está e qual o DOI correspondente.

c) Carta de apresentação:

Para agilizar o processo de avaliação, sugerimos anexar como documento suplementar uma carta de apresentação (cover letter) no campo apropriado. A carta de apresentação deve ser redigida na língua de submissão do manuscrito. Ela deve conter respostas breves para as seguintes perguntas (sem exceder o total de 600 palavras):

Se for um artigo:

i. Qual é a questão científica que o seu artigo procura responder?
ii. Que pesquisa você desenvolveu para explorar essa questão?
iii. Quais são os principais resultados encontrados?
iv. Quais três trabalhos publicados recentemente são mais relevantes para essa questão?
v. Qual é a importância dos seus resultados para a área específica do artigo?
vi. Qual é a importância dos seus resultados para a área da Educação em geral e para o público mais amplo?

Se for um ensaio bibliográfico:

i. Qual é a questão do seu ensaio e para qual público a ele foi escrito?
ii. Quais três trabalhos publicados recentemente tratam do mesmo tema? Como o ensaio que está sendo submetido se diferencia deles?
iii. Qual é o seu principal argumento?
iv. Qual é a importância desse argumento para a área específica do ensaio?
v. Qual é a importância desse argumento para a área da Educação em geral e para o público mais amplo?

Se for uma resenha:

i. Qual é o histórico acadêmico e o de pesquisa do autor e de que maneira tornam mais relevante o seu livro?
ii. Qual é a questão que estrutura a obra?
iii. Qual(is) é(são) o(s) argumento(s) principal(is) da obra?
iv. Que pesquisa(s) estrutura(m) o argumento?
v. Qual é a importância desse argumento para a área específica da obra?
vi. Qual é a importância desses argumentos para a área da Educação em geral e para o público mais amplo?

Será observado um intervalo de no mínimo dois anos entre a publicação de textos escritos como autor ou coautor, e o início de um novo processo de submissão.

Encaminhamento de Propostas de Dossiês:

As propostas, na forma de texto, deverão ser enviadas pelo organizador do dossiê por e-mail (propedit@unicamp.br) à editoria da Pro-Posições e devem conter as seguintes informações:

  • Título e resumo do dossiê proposto; nome, currículo resumido e informações sobre a filiação institucional do pesquisador responsável pela organização do dossiê.
  • Carta de apresentação, respondendo as questões listadas no item anterior (Submissão de artigos, ensaios bibliográficos e resenhas).
  • Lista dos manuscritos que compõem o dossiê, contendo: títulos e resumos (máximo de 200 palavras cada um), nome dos autores, informação sobre sua filiação institucional e currículo resumido.

Orientações gerais

i. Os dossiês devem ter caráter interinstitucional, reunindo autores filiados a, no mínimo, três instituições diferentes, salvo em casos de coautoria. Ao menos três dos textos devem contar com a participação de filiados a instituições estrangeiras. A revista valoriza propostas oriundas de diferentes regiões geográficas.

ii. O dossiê deve contar com a apresentação de no mínimo seis e no máximo 12 artigos. Cabe ao(s) organizador(es) do dossiê a realização do texto de apresentação, no gênero artigo, o qual deve contemplar uma reflexão que situe o debate sobre a temática em âmbito nacional ou internacional.

iii. As orientações e exigências feitas aos manuscritos submetidos à seção Artigos se aplicam igualmente aos manuscritos submetidos como partes de dossiês.

Prazos, trâmites, orientações específicas

i. O prazo para análise de uma proposta de dossiê é de aproximadamente três meses; ao final desse período o resultado é comunicado ao proponente.

ii. No caso de a proposta ser aprovada, o organizador é informado sobre os prazos para envio dos artigos completos. Cabe ao organizador garantir que os manuscritos sejam apresentados à revista dentro do prazo previsto. A data de publicação depende do andamento e da avaliação dos textos submetidos.

iii. A aprovação da proposta do dossiê não implica na aprovação automática dos manuscritos nela contidos. Cada manuscrito é objeto de avaliação específica, conforme o Processo de Avaliação descrito nesse documento. Ao final da avaliação, a Comissão Editorial pode sugerir alterações no manuscrito ou a sua exclusão do dossiê. O manuscrito excluído pode ser substituído por outro, que então passará pelo mesmo processo de avaliação. A substituição só pode ocorrer se não prejudicar os prazos acordados com a Comissão Editorial.

iv. Cabe ao organizador do dossiê acompanhar todas as etapas de sua produção editorial, atuando, sempre que solicitado, como intermediário entre a Comissão Editorial e os autores dos artigos, para, quando for o caso, resolver questões relacionadas ao texto, à revisão de língua, à edição de imagens, etc.

v. Cabe ao organizador do dossiê elaborar a apresentação do dossiê.

 

 

Processos de avaliação

 

Dossiês

Os dossiês são avaliados em três etapas. Na primeira, a Comissão Editorial avalia a proposta de dossiê, para verificar se cada artigo está de acordo com a política editorial, com o escopo e com a área de interesse do periódico. A segunda e a terceira etapas de avaliação são equivalentes à avaliação de artigos, tratada nesse documento.

Para ser publicado como dossiê, o conjunto deve contar com o mínimo de seis artigos aprovados por pareceristas, dos quais ao menos dois deles devem ter autores vinculados a instituições estrangeiras. Se o número de manuscritos aprovados for menor que seis ou se entre eles não houver o número mínimo de autores vinculados a instituições estrangeiras, os textos aprovados poderão ser publicados isoladamente na seção de Artigos.

Resenhas

As resenhas são avaliadas pela Comissão Editorial, adotando desta forma o sistema de avaliação main editor peer-review.

Artigos

O processo de avaliação dos artigos e dos ensaios bibliográficos, submetidos ou não como parte de dossiês, ocorre em duas etapas. Na primeira etapa, eles são examinados pela Comissão Editorial que verifica se estão de acordo com a política editorial, com o escopo e com a área de interesse da Pro-Posições. Os manuscritos aprovados na primeira etapa seguem para a análise de pelo menos dois pareceristas cujas áreas de competência estejam relacionadas com o tema do texto (ad hoc). Nesta segunda etapa, a Pro-Posições utiliza o sistema de avaliação duplo-cego (double blind peer-review) no qual a identidade dos autores não é revelada aos pareceristas e vice-versa, a não ser que uma ou ambas as partes autorizem formalmente a abertura dos pareceres, como forma de atender aos princípios da ciência aberta.

Para os artigos provenientes de servidores de preprints, a revista adota o sistema de avaliação simples-cego (single-blind peer-review), no qual a identidade dos autores fica visível aos pareceristas, e a dos pareceristas não é revelada aos autores, a não ser que os mesmos autorizem formalmente sua identificação, como forma de atender aos princípios da ciência aberta.

A avaliação dos pareceristas seguem em três direções.

a. indicar a publicação sem sugestões de alteração;
b. indicar a publicação desde que sejam feitas revisões (maiores ou menores);
c. não recomendar a publicação.

A Pro-Posições, ao final do processo de avaliação, disponibiliza aos autores os pareceres emitidos. Caso os pareceristas solicitem revisões, o manuscrito reformulado retorna à Comissão Editorial que novamente o encaminha aos pareceristas para uma nova avaliação, até que haja uma recomendação final. Para um manuscrito ser publicado, é preciso que seja aprovado por dois avaliadores ad hoc. Em caso de pareceres divergentes, o manuscrito é encaminhado a um terceiro parecerista. Na eventualidade de o(s) autor(es) não concordar(em) com a avaliação final, é possível recorrer à Comissão Editorial que tem a decisão final.

Pequenas modificações na redação/estrutura do texto poderão ser realizadas a critério da Comissão Editorial. A composição do conjunto dos artigos aprovados para publicação na revista procura garantir a diversidade temática ou autoral, o que implica que o aceite do manuscrito não está condicionado à sua imediata publicação.

A Pro-Posições, em sua política de transparência e de respeito à importância da colaboração voluntária de pareceristas ad hoc, reserva o direito aos mesmos de abrirem seus pareceres de aceite, anônimos ou não, e eventualmente publicá-los junto com o artigo. Nos artigos publicados será também disponibilizada a identificação dos editores associados responsáveis pela condução do processo de avaliação.

A Pro-Posições empreende todos os esforços para que os manuscritos sejam avaliados o mais rapidamente possível, tendo uma média de seis meses entre submissão e comunicação do resultado final da avaliação aos autores. Todavia, o processo de avaliação de um manuscrito pode sofrer a ação de diversos intervenientes, fazendo com que a tramitação de alguns artigos leve consideravelmente mais tempo.

 

 

Produção editorial

 

Finalizado o processo de avaliação, os manuscritos aprovados entram na fase de produção editorial.

Quando o manuscrito entrar na fase de produção final, os autores serão orientados pela secretaria da revista sobre os procedimentos quanto à preparação, normalização e revisão e tradução de língua com um dos profissionais indicadosi, cuja competência e rigor são atestados pelo periódico. Todos os custos de revisão e de tradução são de responsabilidade da autoria.

Após a revisão da língua original, os autores de artigos e ensaios bibliográficos em português ou espanhol se comprometem a apresentar a versão revisada em inglês do referido texto, que deverá ser realizada por tradutores profissionais indicados e atestados pela revista. Os autores de artigos e ensaios bibliográficos submetidos em inglês se comprometem a apresentar a versão revisada em português ou espanhol do referido texto, que deverá ser realizada por tradutores profissionais indicados e atestados pela revista.

A indicação dos quadros de revisores e tradutores e as orientações relativas aos prazos a serem cumpridos, serão informados pela secretaria da revista, quando o manuscrito entrar na etapa de produção final. Após o envio da versão final do texto revisado em sua língua original, e o de sua versão traduzida igualmente revisada, terá início o fluxo de produção para publicação.

Os artigos cujas autorias são identificadas representam a expressão do ponto de vista de seus autores e não a posição oficial da Revista Pro-Posições ou da Faculdade de Educação da Unicamp.

Submissão de artigos  

i http://www.publicationethics.org/
ii https://wp.scielo.org/wp-content/uploads/Guia_TOP_en.pdf
https://wp.scielo.org/wp-content/uploads/Guia-de-Boas-Praticas-para-o-Fortalecimento-da-Etica-na-Publicacao-Cientifica.pdf
iii https://doaj.org/apply/transparency
iv https://oaspa.org/
v http://www.wame.org/
vihttps://www.councilscienceeditors.org/resource-library/editorial-policies/white-paper-on-publication-ethics
vii https://ori.hhs.gov/definition-misconduct
viii https://sfdora.org/read/
ix http://www.icmje.org/icmje-recommendations.pdf
x http://www.equator-network.org
xi http://www.cnpq.br/web/guest/diretrizes
xii http://www.fapesp.br/boaspraticas/
xiii https://www.force11.org/fairprinciples
xiv https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR
xvhttps://www.aguia.usp.br/noticias/dados-materiais-metodos-revistas-exigem-dados-pesquisa-estejam-disponiveis/
xvi https://dadosdepesquisa.rnp.br/
xvii https://metabuscador.uspdigital.usp.br/
xviii https://fapesp.br/gestaodedados
xix https://data.scielo.org/
xx http://repositoriopesquisas.ibict.br/
xxi https://casrai.org/credit/
xxii http://portal.inep.gov.br/thesaurus-brasileiro-da-educacao
xxiii https://apastyle.apa.org/
xxivhttps://wp.scielo.org/wp-content/uploads/SciELO-Preprints-Formul%C3%A1rio-de-Conformidade-Ciencia-Aberta.docx

xxvLegislação brasileira:
https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/92175/lei-de-direitos-autorais-lei-9610-98
https://www.senado.leg.br/atividade/const/con1988/con1988_15.12.2016/art_5_.asp
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm   

Saiba mais:
https://www.serpro.gov.br/lgpd
http://blosque.com/guia-plagio/
https://anaclaraalvesribeiro.jusbrasil.com.br/artigos/580928275/direitos-autorais-sobre-imagens-aprenda-a-evitar-problemas
https://comunidade.rockcontent.com/direitos-autorais-de-imagem/
http://www.dlojavirtual.com/dicas/direito-de-imagem-o-que-e-como-funciona/
https://www.juridoc.com.br/modelo/criar-site/termo-autorizacao-uso-imagem-voz/
https://www.juridoc.com.br/blog/gerir-uma-empresa/6503-por-que-voce-precisa-termo-uso-imagem-fins-comerciais/
https://jus.com.br/artigos/75081/o-direito-de-imagem
https://anaclaraalvesribeiro.jusbrasil.com.br/artigos/580928275/direitos-autorais-sobre-imagens-aprenda-a-evitar-problemas

xxvi Fazer os uploads no formulário de submissão como "Supplemental file NOT for review".

 

 


UNICAMP - Faculdade de Educação Av Bertrand Russel, 801, 13083-865 - Campinas SP/ Brasil, Tel.: (55 19) 3521-6707 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: proposic@unicamp.br