Qualidade das escolas: tensões e potencialidades das avaliações externas

School quality: impacts and challenges of external evaluation

Resumos

A partir do debate sobre qualidade na educação, este trabalho objetiva evidenciar o fortalecimento das iniciativas de avaliações externas como diretriz da política educacional para a melhoria da qualidade da educação das escolas. Apoiando-se na pesquisa nacional, procura-se mostrar possíveis interfaces das avaliações com a qualidade da educação. São destacadas algumas potencialidades e, também, alguns indícios de tensões das políticas de avaliação no cotidiano escolar. Por fim, conclui-se que a avaliação externa, concebida como um processo amplo que envolve escolhas técnicas, políticas e ideológicas, é um importante instrumento para o incremento da qualidade da educação nas escolas públicas.

Qualidade do Ensino; Avaliação Externa; Escolas Públicas; Ensino Fundamental


From the debate on quality in education this work aims at identifying the strengthening of initiatives external evaluations of educational policy as a guideline for improving the quality of education in schools. Drawing on national survey try to show possible interfaces of evaluations with the quality of education. Are highlighted some potential, and also some evidence of political tensions evaluation in school life. Finally, it is concluded that the external evaluation, conceived as a broad process that involves technical choices, political and ideological is an important tool to increase the quality of education in public schools.

Quality of Teaching; External Evaluation; Public Schools; Elementary School


  • ADAMS, Don; ACEDO, Clementina; POPA, Simona. In: Search of Quality Education. In: ADAMS, Don; ACEDO, Clementina; POPA, Simona (Org.). Quality and Qualities: tensions in education reforms. Rotterdam: Sense; Paris: Unesco: International Bureau of Education, 2012. (Comparative and International Education: a Diversity of Voices, v. 16). P. 1-22.
  • ADAMS, Don; ACEDO, Clementina; POPA, Simona. Quality Education: challenges and policy choices. In: ADAMS, Don; ACEDO, Clementina; POPA, Simona (Org.). Quality and Qualities: tensions in education reforms. Rotterdam: Sense; Paris: Unesco: International Bureau of Education, 2012. (Comparative and International Education: a Diversity of Voices, v. 16). P. 197-208.
  • AFONSO, Almerindo Janela. Avaliação Educacional: regulação e emancipação. São Paulo: Cortez, 2009.
  • ALAVARSE, Ocimar; BRAVO, Maria Helena; MACHADO, Cristiane. Avaliação como Diretriz das Políticas Educacionais dos Governos Federal, Estaduais e Municipais: o caso brasileiro. In: III CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE PO-LÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO. Zaragoza, 2012.
  • ALVES, Fátima. Qualidade na Educação Fundamental Pública nas Capitais Brasileiras: tendências, contextos e desafios. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.
  • AZEVEDO, Janete. A Temática da Qualidade e a Política Educacional no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, n. 49, especial, p. 449-467, dez. 1994.
  • BARRETO, Elba Siqueira de Sá; PINTO, Regina Pahim. Avaliação na Educação Básica: 1990-1998. Cadernos de Pesquisa, v. 114, p. 49-88, nov. 2001.
  • BEISIEGEL, Celso de Rui. Relações entre a Quantidade e a Qualidade no Ensino Comum. Ande, São Paulo, n. 1, p. 49-56, 1981.
  • BELLONI, Isaura. Avaliação Institucional: um instrumento de democratização da educação. Linhas Críticas, v. 5, n. 9, p. 31-58, jul./dez. 1999.
  • BOLÍVAR, Antonio. Melhorar os Processos e os Resultados Educativos: o que nos ensina a investigação. Tradução de Mónica Franco. Nova Gaia: Fundação Manuel Leão, 2012. (Desenvolvimento Profissional de Professores, 16).
  • BONAMINO, Alicia Catalano; FRANCO, Creso. Avaliação e Política Educacional: o processo de institucionalização do SAEB. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 108, p. 101-132, nov. 1999.
  • BONAMINO, Alicia Catalano. Tempos de Avaliação Educacional: o SAEB, seus agentes, referências e tendências. Rio de Janeiro: Quartet, 2002
  • BONAMINO, Alicia Catalano; SOUSA, Sandra Zákia Lian. Três Gerações de Avaliação da Educação Básica no Brasil: interfaces com o currículo da/na escola. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 373-388, abr./jun. 2012.
  • BRANDALISE, Mary Angela Teixeira. Avaliação Institucional da Escola: conceitos, contextos e práticas. Olhar de Professor, Ponta Grossa, v. 13, n. 2, p. 315-330, 2010.
  • BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto Nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando à mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Brasília, 2007.
  • CASASSUS, Juan. A Escola e a Desigualdade Brasília: Líber Livro Editora, 2007
  • CASTRO, Maria Helena Guimarães. O Desafio da Qualidade. In: ITUASSU, Arthur; ALMEIDA, Rodrigo de (Org.). O Brasil tem Jeito?: v. 2: educação, saúde, justiça e segurança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007. P. 35-72.
  • COELHO, Maria Inês de Matos. Vinte Anos de Avaliação da Educação Básica no Brasil: aprendizagens e desafios. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 16, n. 59, p. 229-258, abr./jun. 2008.
  • CORREIA, José Alberto. La "evaluocracia": el papel de la evaluación en la legitimación y reconstrucción institucional de la educación. Entrevista y traducción de José Luis San Fabián Maroto. Avances en Supervisión Educativa, n. 13, p. 1-9, oct. 2010.
  • DOURADO, Luiz Fernando (Org.). A Qualidade da Educação: conceitos e definições. Brasília: MEC/Inep, 2007.
  • ENGUITA, Mariano Fernandéz. O Discurso da Qualidade e Qualidade do Discurso. GENTILI, Pablo; SILVA, Tomaz Tadeu (Org.). Neoliberalismo, Qualidade Total e Educação: visões críticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994. P. 93-110.
  • FERNANDES, Reynaldo. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 2007. 26 p. (Série Documental. Textos para Discussão, 26).
  • FERNANDES, Reynaldo; GREMAUD, Amaury. Qualidade da Educação: avaliação, indicadores e metas. In: VELOSO, Fernando et al. (Org.). Educação Básica no Brasil: construindo o país do futuro. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. P. 213-238.
  • FRANCO, Creso; ALVES, Fátima; BONAMINO, Alicia. Qualidade do Ensino Fundamental: políticas, suas possibilidades, seus limites. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, especial, p. 989-1014, out. 2007.
  • FREITAS, Dirce Nei Teixeira de. A Avaliação da Educação Básica no Brasil: dimensão normativa, pedagógica e educativa. Campinas: Autores Associados, 2007. (Educação Contemporânea).
  • FREITAS, Luiz Carlos. Responsabilização, Meritocracia e Privatização: conseguiremos escapar do neotecnicismo? In: III SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO BRA-SILEIRA DO CEDES. Campinas. Fevereiro de 2011.
  • GENTILI, Pablo. O Discurso da "Qualidade" como Nova Retórica Conservadora no Campo Educacional. In: GENTILI, Pablo; SILVA, Tomaz Tadeu (Org.). Neoliberalismo, Qualidade Total e Educação: visões críticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994. P. 111-177.
  • GIMENO SACRISTÁN, José. A Avaliação no Ensino. In: GIMENO SACRISTÁN, José; PÉREZ GÓMEZ, Angel. Compreender e Transformar o Ensino 4. ed. Tradução de Ernani F. da Fonseca Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998. P. 295-351.
  • GUSMÃO, Joana Buarque. Significados da Noção de Qualidade da Educação na Arena Educacional Brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 236, p. 100-124, jan./abr. 2013.
  • HADDAD, Fernando. O Plano de Desenvolvimento da Educação: razões, princípios e programas. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008. 23 p. (Série Documental. Textos para Discussão, 30).
  • HORTA NETO, João Luiz. Avaliação Externa de Escolas e Sistemas: questões presentes no debate sobre o tema. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 91, n. 227, p. 84-104, jan./abr. 2010.
  • MACHADO, Cristiane. Impactos da Avaliação Externa nas Políticas de Gestão Educativa. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, Madrid, v. 11, n. 1, p. 40-55, jan./mar. 2013.
  • MACHADO, Cristiane. Avaliação Externa e Gestão Escolar: reflexões sobre o uso dos resultados. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 70-82, jan./jun. 2012.
  • MORAES, Carmen Sylvia Vidigal; ALAVARSE, Ocimar Munhoz. Ensino Médio: possibilidades de avaliação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 807-838, jul./dez. 2011.
  • NEVO, David. Avaliação por Diálogos: uma contribuição possível para o aprimoramento escolar. In: TIANA, Alejandro (Org.). In: SEMINÁRIO INTERNACIO-NAL DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL, 1997. Anais... Tradução de John Stephen Morris. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep): 1998. P. 89-97.
  • OLIVEIRA, Ana Paula de Matos. A Prova Brasil como Política de Regulação da Rede Pública do Distrito Federal 276 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
  • OLIVEIRA, Romualdo Portela; ARAUJO, Gilda Cardoso. Qualidade do Ensino: uma nova dimensão da luta pelo direito à educação. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 28, p. 5-23, jan./abr. 2005.
  • OLIVEIRA, Romualdo Portela. Da Universalização do Ensino Fundamental ao Desafio da Qualidade: uma análise histórica. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 661- 690, out. 2007.
  • ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). As Escolas e a Qualidade Rio Tinto: Asa, 1992. (Biblioteca Básica de Educação e Ensino).
  • PILATI, Orlando. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - SAEB. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 11-30, 1994.
  • RISOPATRON, Veronica Edwards. El Concepto de Calidad de la Educación Chile: Unesco/Orealc, 1991.
  • SAVIANI, Demerval. O Plano de Desenvolvimento da Educação: análise do projeto do MEC. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100-especial, p. 12311255, out. 2007.
  • SILVA, Tomaz Tadeu. O Projeto Educacional da Nova Direita e a Retórica da Qualidade Total. In: SILVA, Tomaz Tadeu; GENTILI, Pablo. Escola S. A.: quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: CNTE, 1996. P. 167-188.
  • SOARES, José Francisco. Qualidade da Educação: qualidade de escolas. In: VIA-NA, Fabiana Silva et al. A Qualidade da Escola Pública no Brasil Belo Horizonte: Mazza, 2012. P. 75-96.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian. Avaliação do Rendimento Escolar como Instrumento de Gestão Educacional. In: OLIVEIRA, Dalila. Gestão Democrática da Educação: desafios contemporâneos. Petrópolis: Vozes, 1997a. P. 264-283.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian. Avaliação Escolar e Democratização: o direito de errar. In: AQUINO, Julio Groppa (Org.). Erro e Fracasso na Escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1997b. P. 125-138.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian; ARCAS, Paulo Henrique. Implicações da Avaliação em Larga Escala no Currículo: revelações de escolas estaduais de São Paulo. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, v. 20, n. 35, p. 181-199, jul./dez. 2010.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian; LOPES, Valéria V. Avaliação nas Políticas Educacionais Atuais Reitera Desigualdades. Revista Adusp, São Paulo, n. 46, p. 53-59, jan. 2010.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian; OLIVEIRA, Romualdo Portela. Sistemas Estaduais de Avaliação: uso dos resultados, implicações e tendências. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 141, p. 793-822, set./dez. 2010.
  • SOUSA, Sandra Zákia Lian; PIMENTA, Claudia; MACHADO, Cristiane. Avaliação e Gestão Municipal da Educação. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 23, n. 53, p. 14-36, set./dez. 2012.
  • STOBART, Gordon. Tiempos de Pruebas: los usos y abusos de la evaluación. Traducción de Pablo Manzano Bernández. Madrid: Morata: Ministerio de Educación, 2010.
  • VIANNA, Heraldo Marelim. Fundamentos de um Programa de Avaliação Educacional Brasília: Liber Livro, 2005.
  • WEBER, Silke. Relações entre Esferas Governamentais na Educação e PDE: o que muda? Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 134, p. 305-318, maio/ago. 2008.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Maio 2014
  • Data do Fascículo
    Jun 2014

Histórico

  • Aceito
    14 Mar 2014
  • Recebido
    03 Ago 2013
Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Faculdade de Educação Avenida Paulo Gama, s/n, Faculdade de Educação - Prédio 12201 - Sala 914, 90046-900 Porto Alegre/RS – Brasil, Tel.: (55 51) 3308-3268, Fax: (55 51) 3308-3985 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: educreal@ufrgs.br