Trabalhos em Linguística Aplicada, Volume: 59, Issue: 3, Published: 2020
  • PUTTING INTO PERSPECTIVE RESISTANCE DISCURSIVE PRACTICES IN OUR CONTEMPORARY DEMOCRACIES: AN INTRODUCTION Introdução

    Moita-Lopes, Luiz Paulo; Pinto, Joana Plaza
  • TALKING PARTS, TALKING BACK: FLESHING OUT LINGUISTIC CITIZENSHIP Dossiê

    Stroud, Christopher; Williams, Quentin; Bontiya, Ndimphiwe; Harry, Janine; Kapa, Koki; Mayoma, Jaclisse; Mpendukana, Sibonile; Peck, Amiena; Richardson, Jason; Roux, Shanleigh

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Um dos maiores desafios do nosso tempo é o da falta de voz para corpos maltratados. São os corpos de crianças e homens e mulheres que herdaram as brutalidades do colonialismo, da servidão das plantações e da escravatura, e agora revivem essas misérias no ventre de um capitalismo global neoliberal e patriarcal. São os corpos racializados, sexualizados, generificados e sem deus que primeiro tomaram forma na colonialidade-modernidade em conjunto com a emergência do HOMEM, o macho branco, racional, sem corpo, como HUMANO. Mantêm hoje a sua forma através de tecnologias de vulnerabilidade, com as quais a falta de voz fabricada funciona em sinergia dinâmica. Este é particularmente o caso da África do Sul, com as suas histórias ternas e presentes perturbados, emoção crua e vulnerabilidades dolorosas do patriarcado racializado e neoliberal. Neste artigo, sugerimos que a vulnerabilidade, para além do seu efeito potencialmente devastador nas almas e meios de vida, pode também ser um local produtivo para a articulação de vozes alternativas e habitualmente silenciadas. A este respeito, exploramos a forma como um enfoque em atos de cidadania linguística pode orientar o pensamento sobre voz e agência para diferentes locais do corpo, bem como permitir uma visão das complexas tecnologias e práticas de vulnerabilidade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT One of the greatest challenges of our times is that of lack of voice for abused bodies. These are the bodies of children and men and women who have inherited the brutalities of colonialism, plantation servitude and slavery and now re-live these miseries in the belly of a rampant global neoliberal and patriarchal capitalism. They are the racialized, sexualized, genderized and godless bodies that first took form in coloniality-modernity in conjunction with the emergence of MAN, the White, rational, disembodied male as HUMAN. They retain their shape today through technologies of vulnerability, with which the manufactured lack of voice works in dynamic synergy. This is particularly the case for South Africa, with its tender histories and distraught presents, raw emotion and sore vulnerabilities of racialized and neoliberal patriarchy. In this paper, we suggest that vulnerability, beyond its potentially devastating effect on souls and livelihoods, may also be a productive site for the articulation of alternative, and habitually silenced voices. In this regard, we explore how a focus on acts of Linguistic Citizenship may orientate thinking on voice and agency to different sites of the body, as well as allow insight into the complex technologies and practices of vulnerability.
  • WHEN THE CHECKPOINT BECOMES A COUNTERPOINT: STASIS AS QUEER DISSENT Dossiê

    Milani, Tommaso M.; Awayed-Bishara, Muzna; Gafter, Roey J.; Levon, Erez

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo nasceu de um sentimento de desconforto com o privilégio concedido ao movimento e à mobilidade nas abordagens críticas das ciências sociais e humanas, incluindo o trabalho crítico sobre a relação entre linguagem, sexualidade e espaço. É nossa opinião neste artigo que a estase pode ser utilizada como uma prática radical de rebeldia, e por isso também pode ser queer. A fim de argumentar que a imobilidade pode ser uma forma de ação social portadora do potencial de forjar uma política radical de dissidência, tomamos como exemplo o ponto de checagem no contexto de Israel/Palestina. Com base na noção de Said (1984, 1994) do contraponto e na teorização de Stroud (2018) de cidadania linguística, ilustramos como o ponto de checagem pode tornar-se um contraponto corporal, discursivo e material que ativa as tensões irreconciliáveis entre utopia e distopia na busca por “uma resistência profunda a regimes do normal” (WARNER, 1993, p. xxvi).

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article was born out of a sense of discomfort with the privilege accorded to movement and mobility in critical scholarship in the social sciences and the humanities, including critical work on the relationship between language, sexuality and space. It is our contention in this article that stasis can be deployed as a radical practice of defiance, and therefore can be queer too. In order to argue that stillness can be a form of social action carrying the potential of forging a radical politics of dissent, we take as a case in point the checkpoint in the context of Israel/Palestine. Drawing upon Said’s (1984, 1994) notion of the counterpoint and Stroud’s (2018) theorisation of linguistic citizenship, we illustrate how the checkpoint can become a bodily, discursive and material counterpoint that activates the irreconcilable tensions between utopia and dystopia in the pursuit of “thorough resistance to regimes of the normal” (WARNER, 1993, p. xxvi).
  • ENGAGEMENT IN SOCIAL MOVEMENTS AND THE FIGHT FOR JUSTICE: A STUDY ON THE NARRATIVES OF BLACK MOTHERS Dossiê

    Araújo, Etyelle Pinheiro de; Biar, Liana de Andrade; Bastos, Liliana Cabral

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O artigo se debruça sobre práticas narrativas de um movimento social formado por mães e outros familiares de jovens vítimas de incursões policiais em favelas do Rio de Janeiro. A partir da análise das narrativas de seus membros, a pesquisa tem como objetivo compreender como se dá a transformação do luto em luta, isto é, examinar como as mães articulam sofrimento pessoal e ativismo político, o que inclui a análise de: i) como emoções e sofrimento são organizados nas narrativas dessas mulheres; ii) que mecanismos discursivos são utilizados nessa articulação. Os dados foram gerados em protestos públicos e a análise sugere que é transformando a dor da perda de um filho em revolta que as mães organizam narrativamente suas emoções. Tal organização se dá por meio da racionalização dos eventos que compõem o cenário do assassinato; e da coletivização da experiência. Com esses movimentos discursivos, as histórias das mães se configuram em narrativas de resistência ao racismo institucional e também de reexistência (SOUZA, 2009), na medida em que redescrevem a morte de seus filhos como parte da lógica de atuação necropolítica do Estado.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article discusses the narrative practices of a Brazilian social movement whose members are the mothers and relatives of young people victimized by police raids into Rio de Janeiro’s favelas. By analysing the narratives produced by activists, we explore how grief is converted into political fight. As we look into how mothers intertwine their individual pain with political activism, we examine (i) how emotions and suffering are organized in their narratives; and (ii) what discursive strategies are used in the process. Data was generated during public demonstrations, and the analysis suggests that it is by turning the pain of a losing a child into political insurgence that mothers narratively organize their emotions. As stories get told, events surrounding the murders are recontextualized and experiences are collectivized. Mothers’ stories become narratives of resistance, which oppose institutional racism, but also narratives of re-existence (SOUZA, 2009), which recast the deaths of their children as an effect of a necropolitical logic of state organization.
  • QUEER BODIES, SEXUAL HEALTH AND THE MICRO-BIOPOLITICS OF RESISTANCE IN THE BRAZILIAN AMAZON Dossiê

    Sena, José

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este trabalho tem por objetivo analisar as disputas metapragmáticas sobre o cuidado em saúde sexual estabelecidas na relação entre uma biopolítica oficial e as práticas de cuidado em saúde de corpos dissidentes no território da Amazônia Atlântica contemporânea. Ao examinar discursos oficiais, como os presentes no Plano Nacional de Saúde Integral LGBT (BRASIL, 2013), assim como a efetiva operacionalização de princípios da Promoção à Saúde (AYRES; PAIVA; FRANÇA JÚNIOR, 2012), a pesquisa detecta o funcionamento de uma política de silenciamento e precarização das demandas da saúde sexual LGBTI+ no contexto local, a qual é confrontada por estratégias microbiopolíticas de resistência. Para realizar o estudo, foi desenvolvido um trabalho etnográfico (PEIRANO, 2008; 2014) ao longo dos anos de 2016-2019, com jovens LGBTI+ no contexto de festas, afterparties e convivências domésticas em repúblicas estudantis na região dos Caetés. Fundamentado pelas teorizações sobre biopolítica (FOUCAULT, 1999) e performatividade (BUTLER, 2004), o foco analítico centra-se nas performances narrativas (MOITA LOPES, 2006) encenadas por sujeitos LGBTI+, as quais encenam disputas metapragmáticas (SILVERSTEIN, 1998) em torno do discurso oficial do Estado, criticando o lugar que este relega à promoção do cuidado em saúde sexual da população LGBTI+. Conclui-se que as práticas de resistências microbiopolíticas identificadas nas experiências sociais locais questionam o discurso oficial e a manutenção de um regime LGBTfóbico.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article aims at analyzing the metapragmatic disputes over healthcare between the official State biopolitics and the actual healthcare practices of queer bodies in the current Brazilian Amazon. By examining official discourses, such as the ones found in the National LGBT Whole Health Plan [Plano Nacional de Saúde Integral LGBT] (BRASIL, 2013), as well as the effective operationalization of Health Promotion principles (AYRES; PAIVA; FRANCE JÚNIOR, 2012), the research detects the functioning of a policy of silencing and precarious demands of sexual health LGBTI + in the local context, which is confronted by microbiopolitical strategies of resistance. In order to meet this objective, an ethnographic study was conducted (PEIRANO, 2008; 2014) between 2016 and 2019 with LGBTI+ youth, in the context of parties, smaller reunion staking place right after a major party (so called ‘afterparties’ in Portuguese) and daily interactions in student shared homes in the Brazilian Amazon, in the interior of the country. Based on theories about biopolitics and performativity (FOUCAULT, 1999; BUTLER, 2004), the analytical focus is centered on narrative performances (MOITA LOPES, 2006) staged by LGBTI + subjects, such as which mobilize metapragmatic disputes (SILVERSTEIN, 1998) around the official state discourse, criticizing the place it relegates to the promotion of sexual health care for the LGBTI + population. It concludes that the practices of resistance in the context of precarious sexual health among LGBTI+ individuals who were identified in the situated social experiences analyzed in this article question the official biopolitics and the maintenance of the LGBT-phobic current regime.
  • RAFAEL BRAGA CAMPAIGN FOR FREEDOM: ALLIED BODIES AND THE PRODUCTION OF EPISTEMIC COMMUNITIES IN RESPONSE TO ANTINEGRITUDE Dossiê

    Silva, Rosimeire Barboza da; Resende, Viviane de Melo

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Neste artigo nosso objetivo é aprofundar a discussão sobre aspectos discursivos do caso de Rafael Braga, especialmente em torno da Campanha pela Liberdade de Rafael Braga. Tomando a filosofia política de Rancière ao lado dos estudos de multimodalidade de Kress e van Leeuwen e da perspectiva estrutural do racismo no Brasil, olhamos para as falas de membros da Campanha pela Liberdade de Rafael Braga e outros atores em torno do tema e para artefatos multimodais produzidos nesse contexto de mobilização coletiva. Sem pretender realizar uma análise discursiva crítica propriamente, assumimos a tarefa de realizar uma crítica discursiva, que se não toma a linguística a modo de categorias de análise, compreende a relevância do discurso para as cenas de desentendimento que o caso de Rafael Braga e a Campanha pela sua liberdade engendram. Para isso, tomamos parte da etnografia que vimos desenvolvendo ao longo dos últimos seis anos no âmbito do projeto “Entre a justiça e os direitos humanos, o encontro da situação de rua com a lei e com a mídia: o caso Rafael Braga Vieira em diferentes gêneros discursivos” (FAP-DF).

    Abstract in English:

    ABSTRACT In this paper our aim is to deepen the discussion on discursive aspects of Rafael Braga's case, especially around the Campaign for Rafael Braga's Freedom. Taking Rancière's political philosophy alongside Kress and van Leeuwen's multimodality studies and the structural perspective of racism in Brazil, we look at the speeches of members of the Campaign for Rafael Braga's Freedom and other actors around the theme, and for multimodal artifacts produced in this context of collective mobilization. Without intending to carry out a critical discourse analysis, we assume the task of conducting a discourse criticism. Linguistics in this paper is not taken as analytical categories, but we understand and emphasize the relevance of language and discourse for the scenes of disagreement that the Rafael Braga's case of the Campaign for his freedom engender. For this, we use part of the ethnography that we have been developing over the past six years.
  • WHEN THE OBLIGATION TO BE NEUTRAL BECOMES THE RIGHT TO DISCRIMINATE: DISCURSIVE STRUGGLES OVER LGBT+ RIGHTS AT POLISH UNIVERSITIES Dossiê

    Pakuła, Łukasz; Chojnicka, Joanna

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Neste artigo, discutimos as narrativas de embates, resistência e contra-resistência sobre os direitos da comunidade LGBT+ em várias universidades polonesas, cujos nomes não são fornecidos a fim de proteger os nossos informantes. Em particular, analisamos os discursos de grupos LGBT+ que lutam para estabelecer ou manter organizações de várias formas (desde círculos de estudo de estudantes a instituições do tipo sindical) no contexto da estrutura interna das universidades, da cultura acadêmica polonesa e dos atuais desenvolvimentos políticos no país. Esta investigação baseia-se em entrevistas em profundidade semi-estruturadas que realizamos na primavera e no verão de 2020. Nas nossas análises do material da entrevista, aplicamos um quadro metodológico multidisciplinar que combina ACD e investigação narrativa, a fim de examinar fenômenos linguísticos que participam na construção de uma versão específica da realidade por meio de texto em conversa. Tal concepção de investigação permite-nos oferecer um estudo de caso das dificuldades e obstáculos enfrentados pelos ativistas LGBT+ na academia polonesa, da forma como os entendem, e pelas estratégias de resistência que empregam neste contexto particular. A nossa investigação mostra uma vasta gama de estratégias de resistência empregadas pelos membros da comunidade LGBT+ que podem ser classificadas de acordo com a escala de práticas discriminatórias a que respondem (discriminação sistêmica/individual) e com o tipo de resposta em si (resposta de grupo/individual). Com base nos exemplos discutidos, o artigo oferece uma matriz interagentiva de estratégias de abordagem de questões LGBT+ emergentes no contexto acadêmico polonês.

    Abstract in English:

    ABSTRACT In this article, we discuss the narratives of struggle, resistance, and counter-resistance over the rights of the LGBT+ community at several Polish universities, which remain unnamed in order to protect our informants. In particular, we look at the discourses of LGBT+ groups struggling to establish or maintain organizations of various forms (from students’ study circles to union-like institutions) within the context of internal university structure, Polish academic culture and current political developments in the country. This research draws on semi-structured in-depth interviews we conducted in the spring and summer of 2020. In our analyses of the interview material, we apply a multidisciplinary methodological framework combining CDA and narrative inquiry in order to examine linguistic phenomena participating in constructing a particular version of reality through text in talk. Such research design enables us to offer a case study of the difficulties and obstacles faced by LGBT+ activists in the Polish academia the way they understand them, and of the resistance strategies they employ in this particular context. Our research shows a wide range of resistance strategies employed by the LGBT+ community members that can be classified according to the scale of discriminatory practices they form a response to (systemic/individual discrimination) and the type of the response itself (group/individual response). On the basis of the discussed examples, our article offers an interagentive matrix of strategies of addressing LGBT+ issues emerging within the Polish academic context.
  • SOCIO-DISCURSIVE RESISTANCE PRACTICES MOTIVATED BY THE ITERABILITY OF VIOLENCE: CRITICAL DISCOURSE ANALYSIS OF TRANS MEN STUDENTS’ REPORTS Dossiê

    Ribeiro, Samuel de Sá; Gomes, Maria Carmen Aires

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A partir dos relatos de homens trans estudantes de uma escola pública brasileira, analisamos as práticas sociodiscursivas de resistência produzidas por eles principalmente na esfera educacional, mas também no âmbito familiar. Para tanto, nossa pesquisa discursiva-etnográfica vincula-se teórica e metodologicamente à Análise de Discurso Crítica de vertente anglo-saxã, empreendida por Norman Fairclough e Lilie Chouliaraki, que tem propriedade transdisciplinar. A fim de produzir uma crítica-explanatória, articulamos a análise linguístico-discursiva dos dados semióticos aos Estudos de Gênero. Nas narrativas, observamos identificações e representações de práticas violentas que banalizam o reconhecimento e as necessidades particulares dos corpos trans estudantes promovendo opressões que emergem a partir da combinação de diferentes eixos da diferença, como o gênero e a raça. Essas interpelações violentas motivam esses agentes sociais a reagirem discursivamente em meio à vida social potencialmente cis-heteronormativas e normalizadora.

    Abstract in English:

    ABSTRACT From the reports of transgender men students from a Brazilian pubic school, we analyzed the socio-discursive practices of resistance produced by them mainly in the educational sphere, but also in the family sphere. Therefore, our discursive-ethnographic research is theoretically and methodologically linked to the Critical Discourse Analysis of an Anglo-Saxon origin, which is a transdisciplinary approach undertaken by Norman Fairclough and Lilie Chouliariaki. In order to produce an explanatory-critical, we articulate the linguistic and discursive analysis of the semiotic data to Gender Studies. In the narratives, we have noticed identifications and representations of violent practices that trivialize the recognition and the particular needs of trans students’ bodies promoting oppressions that emerge from the combination of different axes of difference, such as gender and race. These violent questions motivate these social agents to react discursively amid potentially cis-heteronormative and normalizing social life.
  • IMMIGRANT NARRATIVES AND HYBRID IDENTITIES: ANALYZING AUTOBIOGRAPHICAL NARRATIVES WRITTEN BY IMMIGRANT STUDENTS IN GREECE Dossiê

    Archakis, Argiris

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Como um dos principais meios para a construção da identidade (ver DE FINA, 2015), a narrativa foi recentemente examinada em relação aos movimentos de imigrantes e refugiados. Tendo à nossa disposição narrativas autobiográficas eliciadas e escritas de estudantes imigrantes que vivem na Grécia, investigamos as identidades que aí constroem. Nossa amostra consiste em 118 ensaios coletados em 8 liceus diferentes situados em diferentes partes do Peloponeso, Grécia. Os alunos que escreveram as redações eram imigrantes bilíngues de várias origens (principalmente da Albânia). O quadro teórico mais amplo de nosso estudo é o da Análise Crítica do Discurso. Uma das questões de pesquisa mais importantes dentro da Análise Crítica do Discurso diz respeito à investigação da relação entre o nível macro dos discursos dominantes e os posicionamentos do nível micro do indivíduo (no presente caso, narrativa) em relação aos discursos dominantes (ver VAN DIJK, 2008). Para a análise dos posicionamentos narrativos dos alunos imigrantes, utilizamos o modelo dos três dilemas proposto por Bamberg (2011) em combinação com o conceito de ameaça facial (BROWN e LEVINSON, 1987). A análise mostra que a decisão de alguns estudantes imigrantes de revelar a sua vitimização devido a comportamentos racistas por parte de pessoas maioritárias, constitui uma ameaça à face coletiva da maioria. Apoiamos a afirmação de que esses alunos imigrantes se posicionam de forma complexa em relação ao discurso nacional, xenófobo e homogeneizante, projetando-se como vítimas e vitimizadores simultaneamente, construindo assim identidades híbridas de resistência.

    Abstract in English:

    ABSTRACT As one of the primary means for identity construction (see DE FINA, 2015), narrative has recently been examined in relation to immigrant and refugee movements. Having at our disposal elicited, written autobiographical narratives of immigrant students living in Greece, we investigate the identities they construct therein. Our sample consists of 118 essays collected from 8 different lyceums situated in different parts of the Peloponnese, Greece. The students who wrote the essays were bilingual immigrants of various origins (mostly from Albania). The broader theoretical framework of our study is that of Critical Discourse Analysis. One of the most important research issues within Critical Discourse Analysis concerns the investigation of the relationship between the macro-level of dominant discourses and the micro-level of the individual (in the present case, narrative) positionings towards dominant discourses (see VAN DIJK, 2008). For the analysis of the narrative positionings of the immigrant students we employ the model of three dilemmas proposed by Bamberg (2011) in combination with the concept of face threat (BROWN and LEVINSON, 1987). The analysis shows that the decision of some immigrant students to reveal their victimization, due to racist behaviors by majority people, constitutes a threat against the collective face of majority people. We support the claim that these immigrant students position themselves in a complex manner towards the national, xenophobic and homogenizing discourse by projecting themselves as victims and victimizers simultaneously, and thus constructing hybrid resistance identities.
  • MIGRANT YOUTH PUSH BACK. VIRTUAL FRIENDSHIPS AND EVERYDAY RESISTANCE IN THE DIGITAL SPHERE Dossiê

    Fina, Anna De

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A resistência provou ser um conceito difícil de definir. Debates sobre resistência na literatura sociológica e sociolinguística abrangem muitos aspectos: desde o grau em que a resistência possa ser vista como relacionada a grupos sociais estabelecidos (ver Rampton 1996), até o nível de agentatividade e intenção que é necessário para que uma ação seja considerada resistente, ao tipo de comportamento social que se qualifica. Assim, enquanto alguns veem a resistência como baseada em ações, outros a veem como baseada na apropriação cultural (Hall & Jefferson 1976). Em sua revisão abrangente da literatura sobre o tema, Hollander & Einwohner (2004) concluem que a resistência pode ser vista como constituída por ação e oposição. Neste artigo, analiso a resistência do ponto de vista da oposição a ideias, situações sociais, ações institucionais e processos que resultem ou possam resultar em discriminação ou estereótipo de grupos sociais específicos, conforme negociado na esfera digital por jovens migrantes e não migrantes pertencentes a uma comunidade escolar. De fato, tem sido argumentado (Chiluwa 2012, Chibuwe & Ureke 2016) que os ambientes digitais constituem arenas ideais para o desenvolvimento da resistência graças ao seu amplo alcance e sua capacidade de mobilizar pessoas em torno de temas comuns. No entanto, grande parte das pesquisas nessa área tem como alvo a resistência organizada alimentada por grupos políticos ou étnicos. Neste artigo defendo que a resistência é um processo emergente que não necessariamente se baseia em contextos políticos ou de escolha aberta, mas pode se desenvolver dentro de trocas interacionais focadas em eventos cotidianos. Assim, o que me interessa aqui é como surgem atos espontâneos e discursos de resistência nas trocas cotidianas de uma comunidade diversificada que não nasceu em torno de uma determinada agenda social ou política. Para este artigo, examinarei as trocas que acontecem na página do Facebook de um dos membros da comunidade. Vou mostrar como a resistência toma muitas formas: da ironia e das piadas à criação de temas sérios, à disseminação de informações e através de diferentes gêneros de discurso: da narrativa à postagem de fotos.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Resistance has proven to be a hard concept to define. Debates about resistance in the sociological and sociolinguistic literature cover many aspects: from the degree to which resistance can be seen as related to established social groups (see Rampton 1996), to the level of agentivity and intention that is required for an action to be regarded as resistant, to the type of social behavior that qualifies. Thus, while some see resistance as based on actions, others see it as based on cultural appropriation (Hall & Jefferson 1976). In their comprehensive review of literature on the topic, Hollander & Einwohner (2004) conclude that resistance can be seen as consisting of action and opposition. In this paper, I analyze resistance from the point of view of opposition to ideas, social situations, institutional actions and processes that result or may result in discrimination or stereotyping of specific social groups, as negotiated in the digital sphere by migrant and non-migrant youth belonging to a school-based community. Indeed, it has been argued (Chiluwa 2012, Chibuwe & Ureke 2016) that digital environments constitute ideal arenas for the development of resistance thanks to their wide reach and their ability to mobilize people around common themes. However, much of the research in this area has targeted organized resistance fueled by political or ethnic groups. In this paper I argue that resistance is an emerging process that does not necessarily stem within political contexts or from open choice, but can develop within interactional exchanges focused on everyday life events. Thus, what I am interested in here is in how spontaneous acts and discourses of resistance emerge in the everyday exchanges of a diverse community that was not born around a particular social or political agenda. For this paper, I will examine exchanges that happen on the Facebook page of one of the members of the community. I will show how resistance takes many forms: from irony and jokes to the raising of serious topics, to the dissemination of information and through different discourse genres: from storytelling to the posting of pictures.
  • Everyday life, quebrada, and dreams: resistence throught gaze in photo collective activism Dossiê

    Palma, Daniela

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo propõe refletir sobre as possibilidades enunciativas de coletivos periféricos contemporâneos, com foco na experiência do DiCampana Foto Coletivo. Criado em São Paulo, em 2016, o coletivo de fotógrafos entende a sua ação na proposta de formar uma coleção de novas imagens que mostrem a periferia sem as lentes típicas que a emolduram em estereótipos pejorativos. Categorias fenomenológicas de tempo e espaço são acionadas no percurso metodológico na tentativa de compreender a formação de sonhos e memórias na fabulação fotográfica do cotidiano das quebradas. O movimento interpretativo final é o de ler a construção de um espaço biográfico para a periferia na ação política de criar uma imagística da “periferia olhada pela periferia”. A prática fotográfica e ativista é, assim, compreendida como prática de self, de composição individual e coletiva.

    Abstract in English:

    Abstract This paper proposes to reflect on enunciative possibilities of contemporary collectives in urban peripheries in Brazil, based on the observation of DiCampana Foto Coletivo’s experience. Created in São Paulo in 2016, the collective of photographers draws its action by the proposal of forming a collection of new images with potential to show the periphery without the typical lenses that frame it in pejorative stereotypes. Phenomenological categories of time and space are triggered as a methodological path in an attempt to understand the formation of dreams and memories by the photographic fabrication of an everyday life for the quebradas (neighborhoods in Brazilian urban peripheries). The final analytical approach is in the way of interpreting the construction of a biographical space for the periphery in the political action of creating an imagery of the “periphery looked at by the periphery”. Thus, the photographic and activist practice is understood as practice of the self, with individual and collective composition.
  • “US FOR OURSELVES”: ENREGISTERING AND DE-ESCALATING CORONAVIRUS UNDER NERVOUS CONDITIONS Dossiê

    Fabrício, Branca Falabella; Melo, Glenda Cristina Valim de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Neste artigo, exploramos como a linguagem e a comunicação têm sido uma das estratégias para combater a pandemia e assegurar a atenção à saúde nas áreas carentes das cidades. Para investigar tal aspecto, baseamo-nos nas concepções de enregistramento, des-escalação e ordens de indexicalidade. Focalizamos as práticas de sobrevivência pragmática implementadas pela Frente de Mobilização Maré que envolvem a produção e divulgação de material informativo sobre o Coronavírus em linguagem acessível.

    Abstract in English:

    ABSTRACT In this paper, we explore how attention to language and communication has been one of the strategies to combat the pandemic and foster health justice in the deprived areas of the city. To investigate such aspect, we draw on the conceptions of enregisterment, de-escalation and orders of indexicality. We focus on practices of pragmatic survival enacted by Maré Mobilization Front.
  • SWINGS AND SCALES OF DEMOCRACY: THE “TRANSGENDER EPIDEMIC” AND RESISTANCE TO ANTIGENDERISM Dossiê

    Borba, Rodrigo; Silva, Danillo da Conceição Pereira

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A democracia brasileira se move como um pêndulo: de tempos em tempos, seus limites são expandidos ou diminuídos (Avritzer, 2019). Após um período ditatorial violento, a redemocratização foi gradualmente fortalecida. Políticas públicas para a inclusão da população LGBT+ foram importantes neste processo. A ascensão do bolsonarismo, no entanto, vem puxando o pêndulo democrático para o extremo oposto. Contudo, isso não acontece sem contestação. Nesse cenário, analisamos a circulação de um poster divulgando uma palestra sobre uma “epidemia de trangêneros”, que aconteceria na Assembleia Legislativa de Porto Alegre em março de 2020. Tais disputas textuais podem nos ajudar a reconceitualizar o estado atual da democracia brasileira como produzido na tensão entre projetos escalares (Carr e Lempert, 2016) distintos. As trajetórias textuais sob escrutínio indicam que o vai-e-vem do pêndulo democrático não acontece de forma linear como Avritzer (2019) parece sugerir. A recente retração iliberal coexiste com valores e ganhos conquistados em períodos de expansão democrática, fato que explica o cancelamento da palestra devido a protestos online e offline contra sua realização. Esse tipo de resistência parece sugerir que projetos escalares desdemocratizantes não são homogêneos nem totalizadores, o que permite a novas coletividades políticas contestar sua opressão.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Brazilian democracy moves like a pendulum: from time to time its limits are expanded or retracted (Avritzer 2019). After a virulent dictatorial period, re-democratization was strengthened in the first decade of the 21st century. Public policies for the enfranchisement of the LGBT+ population were particularly important in this process. The rise of bolsonarism has been pushing the democratic pendulum back to its extreme opposite. This, however, does not go unchallenged. Against this backdrop, we analyze the online circulation of a poster for a lecture about a “transgender epidemic”, which was due to take place the Legislative Assembly of Porto Alegre in March 2020. Such textual disputes may help us reconceptualize the current state of Brazilian democracy as a friction between distinct scalar projects (Carr and Lempert, 2016). The textual trajectories we analyze suggest that the back and forth movement of democracy is not linear as Avritzer (2019) seems to assume. The illiberal retraction of recent years coexists with values forged in periods of democratic expansion, which explains the fact that the lecture was canceled due to online protests. Such resistance suggests that de-democratizing scalar projects are neither homogeneous nor totalizing, which allows new political collectivities to contest attempts to disenfranchise them.
  • STUDYING QUILOMBOLA PRACTICES OF RESISTANCE ON INSTAGRAM Dossiê

    Marques, Djankaw Matheus; Camargo, Mabia

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo analisa a forma como processos de subjetivação são performados na mídia social Instagram por Djankaw, uma quilombola negra e trans. A partir de uma perspectiva foucaultiana de análise do discurso, pela qual o poder é compreendido como ação e, que, o seu exercício envolve resistências, os múltiplos recursos semióticos mobilizados por Djankaw em seu Instagram indicam como os processos de subjetivação são interseccionados à raça, classe, etnia, sexualidade e religião, configurando práticas de resistência contra narrativas hegemônicas coloniais. As performances de Djankaw na internet instigam um debate produtivo sobre a identidade Afro-brasileira ‘quilombola’ e ressoam com as lutas dos grupos marginalizados pela ocupação de diversos tempo-espaços no interior do Brasil. As postagens de Djankaw e suas práticas corpóreas operam como sítios propícios ao questionamento sobre o que significa ser negra, trans e quilombola. A complexidade das posições de sujeito de Djankaw é aumentada por sua conexão com diferentes religiões; ela incorpora diferentes práticas espirituais que também orquestram discussões sobre raça, sexualidade e gênero. Quando Djankaw performa suas subjetividades na internet, ela mobiliza e reconfigura essas marcas sociais ao mesmo tempo em que se engaja em práticas semióticas de resistência contra o apagamento histórico das culturas quilombolas no Brasil e a emancipação dos discursos sobre o colonialismo.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article analyzes how processes of subjectivation are performed on the popular image-based social media Instagram by Djankaw, a black trans resident of a quilombo [a settlement founded by descendants of formerly enslaved African-Brazilians]. Following a Foucauldian analysis of discourse whereby power is seen to be exercised wherever there is resistance, we look at how Djankaw’s processes of subjectivation intersect with race, class, sexuality, and religion, becoming practices of resistance against hegemonic colonial narratives. Djankaw’s performances on the Internet instigate a productive debate over the African-Brazilian quilombola identity itself and resonate with the struggles of marginalized groups to reclaim their diverse time-spaces in the interior of Brazil. Djankaw’s posts and their embodied practices operate as sites to question the meanings of what it means to be black, trans, and quilombola [an inhabitant of a quilombo]. Further, the complexity of Djankaw’s subject positions is increased by their connection to different religions: they incorporate different spiritual practices that also orchestrate discussions on race, sexuality, and gender. While performing their selves on the internet, Djankaw mobilizes and re-shapes bodily social marks, at the same time that they participate in semiotic practices of resistance against the historical erasure of quilombola cultures in Brazil and claim their emancipation from colonialism.
  • THREADS OF A HASHTAG: ENTEXTUALIZATION OF RESISTANCE IN THE FACE OF POLITICAL AND SANITARY CHALLENGES IN BRAZIL Dossiê

    Cavalcanti, Marilda C.; Bizon, Ana Cecília Cossi

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O cenário para este artigo é a combinada crise sanitária e política que o Brasil vem enfrentando nesses tempos sem precedentes de pandemia de COVID-19. O país está polarizado ideologicamente e essa polarização aumentou no último ano e meio do governo Bolsonaro. Um período sombrio caracterizado por uma forma de governar que Silva (2020) denomina “pragmática do caos” devido ao negacionismo (até mesmo da própria pandemia) e aos valores neoliberais caros a uma direita radical, que apoia o Presidente e defende a descontinuação de políticas públicas importantes, principalmente as voltadas a grupos minoritários e de proteção ambiental. Tendo em vista tal cenário, e em meio ao espanto e à inação da sociedade em relação às ações contraditórias do Presidente no que concerne à democracia, optamos por nos concentrar em um raro evento de resistência direta protagonizado por um migrante de origem haitiana, que disse na cara do Presidente o que talvez muitos brasileiros não tenham ousado dizer. Essa performance, gravada em um celular e postada como um tweet, viralizou, dando origem a uma hashtag - #acaboubolsonaro [ItsOverBolsonaro] - que continua viva sete meses depois. Focalizando a performance de resistência e sua entextualização nas redes sociais, tentamos reconstituir alguns dos tópicos percorridos pela hashtag em duas contas do Twitter e algumas das reverberações no Instagram. Também discutimos como o fio discursive das postagens delineia um tecido metarreflexivo sobre a performance do Homem. Vemos essa metarreflexão como um reconhecimento de outra práxis, que chamamos de “pragmática da resistência”.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The scenario for this paper is the combined sanitary and political crisis that Brazil has been facing in these unprecedented times of the COVID-19 pandemic. The country is ideologically polarized and this polarization has been enhanced in the last year and a half in Bolsonaro’s government. A bleak period characterized by a way of governing that Silva (2020) names “pragmatics of chaos” due to denialism (even of the very pandemic) and to the neoliberal values cherished by a radical right-wing that supports the President and backs the discontinuation of important public policies, mainly those directed towards minoritized groups and environmental protection. Having in mind such a scenario, and amidst the societal bewilderment and inaction regarding the President’s contradictory actions towards democracy, we chose to focus on a rare event of direct resistance featured by a migrant of Haitian origin, who told in the face of the president what maybe many Brazilians had not dared to say. What is of interest here is that this performance, recorded on a mobile phone, and posted as a tweet, went viral, and gave rise to a hashtag - #acaboubolsonaro [ItsOverBolsonaro] - that is still alive seven months later. With a focus on the man’s performance of resistance and its entextualization on social media, we analyze his discourse and the impacts of his positioning. In the analysis, we try to retrace some of the threads traversed by the hashtag in two Twitter accounts and some of the reverberations on Instagram. We also discuss how the discursive thread of the postings weaves a metareflexive fabric about the man’s performance. We see this meta-reflection as an acknowledgment of another praxis that we have called ‘pragmatics of resistance’.
  • CONFLICTING DISCOURSES OF ‘DEMOCRACY’ AND ‘EQUALITY’: A DISCOURSE ANALYSIS OF THE LANGUAGE OF PRO- AND ANTI-LGBTQ+ INCLUSION IN THE RELATIONSHIPS AND SEX EDUCATION GUIDANCE FOR SCHOOLS IN ENGLAND Dossiê

    Sauntson, Helen

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A nova orientação estatutária de Relações e Educação Sexual (RSE) para escolas na Inglaterra foi publicada em 2019. Uma das principais revisões desde a versão anterior foi a nova inclusão de identidades e relacionamentos LGBTQ+. Alguns grupos no Reino Unido protestaram recentemente contra essa inclusão de ensinamentos positivos sobre identidades e relacionamentos LGBTQ+, sugerindo que, embora haja um apoio esmagador para a nova orientação, ainda há grupos na sociedade que se opõem ao ensino democrático sobre essa dimensão da igualdade. Com foco nas gravações de vídeo disponíveis publicamente dos protestos, este artigo analisa em primeiro lugar criticamente as principais estratégias discursivas implantadas pelos grupos de protesto anti-LGBTQ+ para produzir discriminação e negação. Então comparo a linguagem usada pelos grupos de protesto contra a linguagem usada por outros grupos britânicos que apoiam e continuam a fazer campanha pela inclusão LGBTQ+ na RSE. A análise positiva do discurso, como dimensão progressiva da análise do discurso crítico, é utilizada para examinar como funciona a linguagem utilizada por esses grupos para resistir ao discurso discriminatório utilizado pelos grupos anti-LGBTQ+ analisados na primeira parte do artigo. A análise do discurso utilizado pelos dois grupos revela discursos conflitantes em torno do que se percebe constituir “democracia” e “igualdade” no contexto da inclusão LGBTQ+ e das escolas, sugerindo que estes são conceitos frágeis no atual clima político britânico.

    Abstract in English:

    ABSTRACT New statutory Relationships and Sex Education (RSE) guidance for schools in England was published in 2019. One of the major revisions since the preceding version has been the new inclusion of LGBTQ+ identities and relationships. Some groups in the UK have recently protested against this inclusion of positive teaching about LGBTQ+ identities and relationships, suggesting that, although there is overwhelming support for the new guidance, there are still groups in society who are opposed to democratic teaching about this dimension of equality. Focusing on publicly-available video recordings of the protests, this article firstly critically analyses the key discursive strategies deployed by the anti-LGBTQ+ protest groups to produce discrimination and denial. I then compare the language used by the protest groups against the language used by other UK groups who support and continue to campaign for LGBTQ+ inclusion in RSE. Positive discourse analysis, as a progressive dimension of critical discourse analysis, is used to examine how the language used by these groups functions to resist the discriminatory discourse used by the anti-LGBTQ+ groups analysed in the first part of the article. Analysis of the discourse used by the two sets of groups reveals conflicting discourses around what is perceived to constitute ‘democracy’ and ‘equality’ in the context of LGBTQ+ inclusion and schools, suggesting that these are fragile concepts in the current British political climate.
  • MEDIATISING RESISTANCE TO CONTEMPORARY FASCISM ON YOUTUBE: VOICING DISSENT IN BRAZILIAN RAP Dossiê

    Morgado, Marcos

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Nos últimos anos, uma mudança crescente nas relações políticas, sociais e culturais mais progressistas em direção a uma visão conservadora retrógada está em andamento em boa parte do mundo. Uma postura política fascista (STANLEY, 2018) tem sido observada em diferentes partes do globo e diferentes políticos têm sido capazes de reunir seguidores insatisfeitos com economias em decadência nos seus países, geralmente recorrendo a um discurso do “nós contra eles”. Tal insatisfação encontrou terreno fértil em plataformas de mídia social como, por exemplo, Facebook e WhatsApp, e elevou as tensões em torno dessas questões a um nível jamais visto anteriormente. Na eleição presidencial de 2018 no Brasil, tensões semelhantes foram alimentadas por um candidato com um discurso autoritário, xenófobo e misógino. Mais importante, porém, esse discurso autoritário não deixou de ser contestado e as mesmas plataformas de mídia social foram palco de resistências a ele, como, por exemplo, o movimento #elenão, criado no Facebook pelo grupo “Mulheres Unidas contra o Bolsonaro”, e o movimento hip hop no Brasil, que lançou canções de protesto e um manifesto chamado “Rap pela Democracia” no YouTube. Neste artigo, selecionamos um videoclipe em particular, ‘Primavera Fascista’, para apresentar uma análise multimodal de como a resistência ao discurso daquele candidato foi construída, com foco nos recursos visuais, sonoros, musicais e linguísticos (KRESS, 2010; MACHIN, 2010) utilizados. Partindo de uma visão da linguagem como performativa (PENNYCOOK, 2004; 2007), usamos os construtos teórico-analíticos de entextualização (BAUMAN & BRIGGS, 1990) e indexicalidade (BLOMMAERT, 2005; 2010) para discutir como este rap é um intenso exercício discursivo de reflexividade metapragmática sobre os efeitos performativos de uma série de declarações fascistas produzidas pelo candidato.

    Abstract in English:

    ABSTRACT In recent years, an on-going shift from more progressive political, social and cultural relations towards a more conservative turn around the world has been under way. A fascist political stance (STANLEY, 2018) has been noted in different parts of the globe and politicians have been able to gather followers dissatisfied with crumbling economies by usually making recourse to an “us versus them” discourse. Such dissatisfaction and bias have found fertile ground in social media platforms, e.g. Facebook and WhatsApp, and elevated the tensions around such issues to a level never before seen. In the 2018 presidential election in Brazil, similar tensions were fuelled by a candidate with an authoritarian, xenophobic and misogynistic discourse. More importantly, that authoritarian discourse did not go unchallenged and the same social media platforms were home for constant resistance to it such as, for instance, the movement #nothim, created by the Facebook group “Women United against Bolsonaro”, and the rap/hip hop movement in Brazil, which released protest songs and a manifesto called “Rap for Democracy” on YouTube. In this paper, we focus on one music video in particular, ‘Primavera Fascista’ (“Fascist Spring”) to present a multimodal analysis of how resistance to that candidate’s discourse was constructed. We look into visual, sound, musical and linguistic resources (KRESS, 2010; MACHIN, 2010). Drawing upon a view of language as performative (PENNYCOOK, 2004; 2007), we use the analytical constructs of entextualization (BAUMAN & BRIGGS, 1990) and indexicality (BLOMMAERT, 2005; 2010) to show that the rap song is an exhaustive discursive exercise of metapragmatic reflexivity on the performative effects of a number of fascist statements produced by the candidate.
  • “THE SCOOP AT ANY PRICE”: DISCURSIVE PRACTICES OF POWER AND RESISTANCE CENTERED ON MALE CHAUVINISM AS A SIGN OF DEMOCRATIC FRAGILITY Dossiê

    Silva, Marluce Pereira da; Rosado, Cid Augusto da Escóssia

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A jornalista Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo, foi envolvida em uma polêmica a partir do depoimento de Hans River do Rio Nascimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, no Congresso Nacional brasileiro. Ex-funcionário da Yacows, empresa de marketing digital que atuou na campanha de Jair Messias Bolsonaro à presidência da República, o depoente acusou a repórter de lhe oferecer sexo em troca de matéria. O presidente, suposto alvo da investigação jornalística conduzida por Patrícia, a serviço da Folha, apropriou-se da fala de River para declarar que “Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”. Tais afirmações alimentaram manifestações machistas de cunho sexual contra a jornalista, nas redes sociais, levando-a a reagir com a publicação do artigo intitulado “Depoimento: No Brasil, ser mulher nos transforma em alvo de ataques”. Com base nesse episódio, objetiva-se, em primeiro plano, abordar a evolução do conceito de democracia e de direitos fundamentais, debatendo como práticas discursivas que expressam sentidos de violência em função do gênero indiciam sintomas de fragilidade democrática. De maneira específica, com amparo em metodologia de análise do discurso de inspiração foucaultiana, investigam-se a formação sócio-histórica dos enunciados, as verdades valorizadas nas produções discursivas dos contendores e as relações de poder e resistência estabelecidas entre eles. Os resultados apontam para a compreensão de que, nas democracias frágeis, discursividades centradas no gênero emergem efeitos de sentidos reveladores não só de estratégias de poder e dominação, mas também de táticas de resistência e transformação.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Journalist Patrícia Campos Mello, from Folha de S.Paulo, was involved in a controversy based on the testimony of Hans River do Rio Nascimento to the Comission of Fake News, held by Parliamentary Inquiry Commission at Brazilian National Congress. A Yacows’ employee, digital marketing company, hired by Jair’s presidential campaign. The witness accused the reporter of offering him sex in exchange of detailed information. The president Jair Bolsonaro, supposedly the target of the journalistic investigation conducted by Patrícia, appropriated River’s speech to declare that “She was willing to give the scoop at any price against me”. Such statements, and debauchery tone used by the president, brought out macho manifestation of a sexual meaning against the journalist, on social networks, leading her to publish an article entitled “Testimony: In Brazil, being a woman makes us the target of attacks”. Based on this episode, the main purpose of this article is to address the evolution of the concept of democracy and fundamental rights, debating how discursive practices express the meanings of violence based on gender as an indication of democratic fragility. Specifically, based on Foucault´s discourse analysis, the formation of both statements is investigated by the truths valued in the discursive productions, considering the power and resistance established between them. The results found pointed to the comprehension of, in fragile democracies, discourses based on gender emerge effects of revealing meanings not only of strategies of power and domination, but also of tactics of resistance and transformation.
  • TRANSLANGUAGING: AN APPROACH TO STUDIES IN A FOREIGN AND BRAZILIAN CONTEXT Artigos

    Krause-Lemke, Cibele

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo tem como objetivo principal discutir o conceito de translinguagem por meio da análise de artigos acadêmicos publicados acerca desta temática em contexto estrangeiro e brasileiro. A problemática investigada levou em conta discursos e práticas que vinculam o Brasil a uma realidade monolíngue, as quais induzem um apagamento das realidades multilíngues existentes em território brasileiro. Neste sentido, embora o Brasil seja constituído por diversas etnias, idiomas e culturas, estas marcas que o identificam como país parecem estar apagadas nas políticas educacionais brasileiras. Em vista disso, os principais objetivos foram: buscar fontes bibliográficas acerca do conceito de translinguagem e definir sua abrangência e foco em artigos publicados em contexto estrangeiro e brasileiro. O método que conduziu a pesquisa está embasado em um modelo qualitativo conforme Denzin & Lincoln (2006). Tendo em vista as pesquisas analisadas, o ensino pautado em uma pedagogia translíngue contribuiria para uma aprendizagem mais inclusiva e com mais possibilidades de acesso ao conhecimento. O conceito de translinguagem vincula-se a uma pedagogia prática de linguagem, a qual busca desenvolver estratégias de ensino e de formação docente em cenários multilíngues.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The main aim of this paper is to discuss the concept of translanguaging through the analysis of academic articles published on this topic in foreign and Brazilian context. The research question took into account discourses and practices that link Brazil to a monolingual reality, which induce a deletion of the multilingual realities existing in the Brazilian territory. Therefore, although Brazil is constituted of different ethnicities, languages and cultures, these traces that identify it as a country seem to have been erased from the Brazilian educational policies. In view of this, the main objectives were to search bibliographic sources about the concept of translanguaging and to define its scope and focus on articles published in a foreign and Brazilian context. The method that led the research is based on a qualitative model according to Denzin & Lincoln (2006). In view of the publications that were analyzed, teaching based on translanguaging pedagogy would contribute to a more inclusive learning and would enable more access to knowledge. The concept of translanguaging is linked to a practical language pedagogy, which seeks to develop teaching and teacher training strategies in multilingual settings.
  • TOYS AS TEXTS: TOWARDS A MULTIMODAL FRAMEWORK TO TOYS’ SEMIOTICS Artigos

    Almeida, Danielle Barbosa Lins de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Os brinquedos, em sua miríade de versões, historicamente foram considerados objetos de investigação no que diz respeito ao seu uso e efeitos pedagógicos durante a brincadeira. No entanto, deve-se dizer que a pesquisa acadêmica na direção das configurações multimodais e dos potenciais de significado dos brinquedos é bastante escassa, apesar de alguns estudos relevantes na área (Caldas-Coulthard & van Leeuwen, 2001, 2002, 2004; Machin & Van Leeuwen, 2009; almeida, 2006; 2008; 2009; 2014; 2017; 2018).) Metodologicamente, tentarei demonstrar como os sistemas de significação derivados da Gramática do Design Visual (GV), de Kress e van Leeuwen (2006), como o subsistema de modalidade (valor da realidade), quando combinados com outros conceitos, como a noção de tecnocracia da sensualidade de Varney (1999) e os conceitos de representacionalidade densa e apego tátil de Fleming (1996) se mostraram eficazes como instrumento teórico para a semiótica dos brinquedos, permitindo ir além da investigação da perspectiva bidimensional de suas propagandas, a fim de verificar configurações materiais como a textura, o cheiro, as possibilidades cinéticas e o grau de realismo dessas representações tridimensionais da infância. Por meio de lentes essencialmente linguísticas, acredito contribuir para a pesquisa em semiótica social através da articulação da análise dos aspectos linguísticos dos dados com a discussão de questões sociais mais amplas, tais como papéis de gênero, diversidade, representação e inclusão. Em suma, minha principal intenção é propor um olhar inovador e exploratório sobre os brinquedos, tanto como textos quanto como artefatos culturais carregados de ideologias.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Toys, in their myriad versions, have been historically considered as objects of investigation insofar as their educational use, play and effects are concerned. Nevertheless, it must be said that academic research in the direction of toys’ multimodal configurations and meaning-making potential has been quite scant, despite a few relevant studies in the area (Caldas-Coulthard & van Leeuwen, 2001, 2002, 2004; Machin & Van Leeuwen, 2009; Almeida, 2006; 2008; 2009; 2014; 2017; 2018). This paper presentation attempts at demonstrating how systems of signification derived from the Grammar of Visual Design (VG) by Kress and van Leeuwen (2006 [1996]), such as the subsystem of modality (reality value), when combined with other concepts, such as Varney’s (1999; 2003) concept of technocracy of sensuality and Fleming’s (1996) notions of harder representationality and tactile attachment, have proved effective as theoretical tools to toy semiotics by allowing to go beyond the investigation of toys’ two-dimensional perspective to check on their material configurations such as texture, smell, kinetic possibilities and the degree of realism of these three-dimensional childhood representations. By means of primarily linguistic lens, I believe to contribute to social semiotic research through the articulation of the analysis of linguistic aspects of data with the discussion of social issues such as gender roles, diversity, representation and inclusion. All in all, my main intention is to propose an innovative, exploratory look into toys as texts as well as ideologically-loaded cultural artefacts.
  • “BOTA FOGO NESSES VAGABUNDOS!”: ENTEXTUALIZATIONS OF XENOPHOBIA IN THE TEXTUAL TRAJECTORY OF A FAKE NEWS Artigos

    Silva, Izabel da

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Com a emergência da internet como infraestrutura de inovação nos modos de comunicação, a produção de fake news cresceu em profusão, facilitando os modos de publicação e o compartilhamento de informações e notícias falsas. As fake news têm extrapolado a materialidade dos textos e potencializado discursos de ódio na sociedade e violações aos direitos humanos, a exemplo de ataques xenofóbicos a imigrantes no país. Afiliado à vertente indisciplinar da Linguística Aplicada (Moita Lopes, 2006; Cavalcanti, 2013), este estudo de base qualitativo-interpretativista busca analisar que entextualizações foram mobilizadas na trajetória textual de uma fake news em diferentes plataformas digitais e que posicionamentos os participantes da interação assumem em relação à situação da migração de crise no país. O corpus recobre a trajetória textual do evento ‘Bota fogo!’, referente ao ataque a imigrantes venezuelanos em Pacaraima, ocorrido em 18 de agosto de 2018. Os resultados indicam que a propagação de fake news mobiliza posicionamentos discursivo-identitários preconceituosos em interações virtuais, e, além disso, impulsionam reações xenofóbicas fora das redes online.

    Abstract in English:

    ABSTRACT With the emergence of the internet as an infrastructure for innovation in communication modes, fake news production has grown profusely, facilitating modes of publishing and sharing false information and news. Fake news has extrapolated the materiality of the texts and increased hate speech in society and violations of human rights, such as xenophobic attacks on immigrants in Brazil. In this study, we seek to analyze which entextualizations were mobilized in the textual trajectory of a fake news on different digital platforms and what positions the participants of the interaction take in relation to the situation of crisis migration in the country. This work is based on the theoretical-analytical constructs of Applied Linguistics (Moita Lopes, 2006; Cavalcanti, 2013). The corpus covers the textual trajectory of the event ‘Bota Fogo!’, referring to the attack on Venezuelan immigrants in Pacaraima, occurred on August 18, 2018. The results indicate that the spread of fake news mobilizes prejudiced discursive-identity positions in virtual interactions, but also drives xenophobic reactions outside online networks.
  • DIGITAL TEXTUAL GENDERS AS PEDAGOGICAL STRATEGIES IN PORTUGUESE LANGUAGE TEACHING IN THE PERSPECTIVE OF (MULTI) LITERACIES AND MULTILITERACIES Artigos

    Oliveira, Jurene Veloso dos Santos; Silva, Simone Bueno Borges da

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Por meio de uma pesquisa bibliográfica, pautada em teóricos específicos, bem como em estudos realizados sob a forma de artigos, teses e dissertações atuais, é proposto, no presente artigo, tecer reflexões teóricas a respeito da necessidade premente de se rever a metodologia utilizada pelos professores de Língua Portuguesa na Educação Básica, sobretudo no Ensino Médio, no qual é possível utilizar/criar/adaptar estratégias pedagógicas que possam usar/integrar/aproveitar as tecnologias digitais, numa perspectiva (multi)letrada e também multiletrada. Para tanto, tem como objetivo precípuo propiciar discussões acerca da inserção dos gêneros textuais digitais, como estratégias pedagógicas, no ensino de Língua Portuguesa, à luz dos (multi)letramentos e dos multiletramentos. Nesse caminho, apresenta as narrativas digitais (digital storytelling) e a microliteratura digital como sugestões de gêneros textuais digitais que podem ser utilizados estrategicamente nas aulas de Língua Portuguesa, no Ensino Médio, a fim de torná-las mais próximas da realidade (ciber) cultural na qual, primordialmente, se insere o aluno desse segmento.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Through a bibliographical research, based on specific theorists, as well as studies carried out in the form of current articles, theses and dissertations, it is proposed, in this article, to make theoretical reflections about the urgent need to review the methodology used by teachers of Portuguese Language in Basic Education, especially in High School, in which it is possible to use / create / adapt pedagogical strategies that can use / integrate / take advantage of digital technologies, in a (multi) literate and also multiliterate perspective. In order to do so, its main objective is to promote discussions about the insertion of digital textual genres, as pedagogical strategies, in the teaching of Portuguese Language, in the light of (multi) literacies and multiliteracies. In this way, it presents the digital narratives (digital storytelling) and the digital microliterature as suggestions of digital textual genres that can be used strategically in the classes of Portuguese Language, in High School, in order to make them closer to the reality (cyber) cultural in which, primarily, the student of this segment is inserted.
  • “BUT THAT’S BECAUSE PEOPLE DON’T KNOW WHAT POLE DANCING IS”: CONTRIBUTIONS OF EVALUATION TO THE DISCURSIVE ANALYSIS OF STIGMAS Artigos

    Alves, Lorena Araujo; Nóbrega, Adriana Nogueira Accioly

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Neste artigo, investigamos uma interação entre praticantes do pole dance, com foco na reação e na resistência relacionadas à recorrente construção de estigmas sobre a atividade. Inserida na área da Linguística Aplicada Contemporânea, a pesquisa volta-se à observação dos mecanismos discursivos avaliativos negociados pelas interlocutoras e às contribuições destes para a ressignificação da atividade que praticam. A análise microdiscursiva fundamenta-se no sistema de avaliatividade, integrante da Linguística Sistêmico-Funcional, quando percebemos quais estigmas são problematizados nos discursos das participantes, a partir de avaliações realizadas, principalmente, nas esferas do afeto e do julgamento. O paradigma qualitativo orienta a metodologia do estudo, com o corpus gerado pela gravação de uma conversa entre a primeira autora e sua professora da modalidade. Nossos entendimentos sugerem que as participantes concebem o pole dance como uma prática libertadora, construindo um discurso que o ressignifica positivamente e que resiste a visões hegemônicas conservadoras, as quais estigmatizam a atividade e a consideram uma prática vulgar e desviante da normalidade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT In this article, we investigate an interaction between pole dancing practitioners, focusing on the reaction and the resistance related to the recurrent construction of stigmas about the activity. Inserted in the area of Contemporary Applied Linguistics, the research is centered on the observation of the discursive evaluative mechanisms negotiated by the interlocutors and their contributions to the reframing of the activity they practice. The microdiscursive analysis is based on the appraisal theory, imbedded in Systemic-Functional Linguistics. Evaluations produced mainly in the domains of affect and judgment are highlighted in order to foreground the stigmas problematized in participants’ discourses. The methodology is oriented by the qualitative paradigm and the corpus was generated in a recorded conversation between the first author and her pole dancing teacher. Our understandings suggest that participants conceive pole dancing as a liberating practice, creating a discourse that reframes it positively and that resists against conservative hegemonic views, such as the ones which stigmatize the activity and consider it a vulgar and deviant practice.
  • Modes of communication and language learning in the 21st century: challenges for internationalization Artigos

    Concário, Marcelo; Nóbrega, Maria Helena da; Ramos, Joaquim Coelho

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO As questões multiculturais e multilinguísticas são elementos essenciais na comunicação cotidiana em decorrência da crescente internacionalização. Dessa forma, ao mesmo tempo em que os espaços e as possibilidades para o uso autorizado das línguas maternas e estrangeiras tornam-se objetos de pesquisa e temas relevantes para cursos de formação de professores, as convenções de uso e a diversidade reafirmam sua importância nos processos comunicativos, e as competências linguístico-comunicativas consolidam-se como ferramentas inalienáveis na formação profissional. Este artigo avalia a complexidade desses novos contextos e como a aprendizagem de línguas dialoga com novas formas de saber, saber fazer, saber ser e saber aprender. Trata-se de um estudo exploratório, baseado nas experiências dos autores com ensino, pesquisa e gestão, e decorrente das reflexões suscitadas por nossas apresentações individuais no VII Simpósio Mundial de Estudos da Língua Portuguesa, realizado em agosto de 2019 em Porto de Galinhas, Pernambuco. O objetivo é problematizar a internacionalização em três âmbitos específicos, a saber: nos modos de comunicação destacados no Quadro Comum Europeu; no ensino de língua para fins específicos e nas políticas educacionais para o século XXI. Ao final da abordagem teórica, discute-se como a gestão de projetos pedagógicos relacionados à internacionalização - português para falantes de outras línguas ou outras línguas para falantes de português - pode contribuir para promover práticas responsivas às questões profissionais e educacionais do século XXI.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Multicultural and multilingual issues are of central importance in everyday communication as a result of growing internationalization. Thus, as the places and possibilities for the authorized use of (first and foreign) languages become research objects and relevant topics in teacher education, conventions of use and diversity reaffirm their importance in communicative processes, and linguistic-communicative skills consolidate their value as inalienable assets in professional qualification. This paper addresses the complexity of this new scenario and how language learning relates to new ways of knowing something, knowing how to (learn to) do something, and knowing how to exist. It consists in an exploratory endeavor, based on the authors’ experience as teachers, researchers and managers, which has been motivated by reflections on our individual presentations in the VII World Symposium on Portuguese Language Studies (VII Simpósio Mundial de Estudos da Língua Portuguesa), which took place in Porto de Galinhas (Brazil) in August 2019. The objective is to look into internationalization in three specific domains, i.e.: the modes of communication highlighted in The Common European Framework of Reference (CEFR), the teaching of languages for specific purposes, and education policies for the 21st century. Following the theoretical discussion, we attempt to demonstrate how the management of teaching policies related to internationalization - Portuguese to speakers of other languages, or other languages to speakers of Portuguese - can foster the development of practices in response to pressing professional and educational issues in the 21st century.
  • LAS COMPETENCIAS DEL TRADUCTOR JURÍDICO: REPASO Y REFLEXIÓN Artigos

    Vallejo, Rubén González

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo é uma reflexão sobre a formação do tradutor jurídico com o objetivo de estabelecer os pilares necessários para a preparação do exercício da profissão que considerou a literatura de especialidade para esse fim. Inicialmente, abordaremos o eterno debate sobre se o tradutor jurídico deve ou não ser um advogado, considerando os três pontos de vista classistas. Em seguida, detalharemos as competências do tradutor e os papéis que ele pode desempenhar durante sua tarefa, destacando os componentes mais importantes de treinamento e assuntos que o tradutor jurídico deve desenvolver, e as técnicas de tradução que deve integrar a fim de atender às necessidades do documento final.

    Abstract in Spanish:

    RESUMEN El presente artículo se presenta como una reflexión sobre la formación del traductor jurídico con el objetivo de plantear los pilares necesarios para la preparación del ejercicio de la profesión que a tal fin ha considerado la literatura de especialidad. Inicialmente abordaremos el eterno debate sobre si el traductor jurídico debe ser o no jurista desde los tres puntos de vista clasistas. A continuación, se detallarán las competencias del traductor y los papeles que puede desempeñar durante su cometido, destacando los componentes formativos y temáticos más importantes que ha de desarrollar el traductor de textos legales y las técnicas de traducción que deberá integrar para satisfacer las necesidades del documento final.
  • IS MEME A GENRE? QUESTIONS ABOUT MEME´S GENERIC STATUS Artigos

    Lima-Neto, Vicente de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Nos últimos anos, tem-se assumido academicamente o pressuposto de que os memes publicizados no Facebook e em outros sites de redes sociais (SRS) são gêneros textuais/ discursivos (cf. PASSOS, 2012; WIGGINS; BOWERS, 2014; SILVA, 2016; GUERRA, BOTTA, 2018), tese defendida à luz de diferentes critérios e de distintas teorias de gêneros. O objetivo deste trabalho é discutir o estatuto genérico dos memes em sites de redes sociais. Para atender ao objetivo, baseio-me em Bakhtin (2009; 2011) e em Miller (1984 [2009]) para a discussão do conceito de gênero; e em Dawkins (2010), Blackmore (2000), Knobel e Lankshear (2005; 2007) e Cavalcante e Oliveira (2019), que discutem sobre a natureza do meme. Metodologicamente, analiso sete enunciados reconhecidos socialmente como memes, que foram publicados no Facebook nos últimos cinco anos. Os critérios para tal foram a viralização e os traços de remixabilidade em sua constituição. Os resultados sugerem que, sob o rótulo de meme, na verdade, estão gêneros diversos, como anúncios publicitários e institucionais, tiras cômicas e tiras cômicas seriadas, críticas, lembretes e mensagens motivacionais, o que leva a questionar o estatuto genérico do que se reconhece sociocognitivamente como meme.

    Abstract in English:

    ABSTRACT In recente years, it has been assumed academically that memes published on Facebook and other social networking sites (SRS) are textual/ discursive genres (cf. PASSOS, 2012; ; SILVA, 2016; GUERRA; BOTTA, 2018), thesis defended with different criteria and different genre theories. The objective of this paper is to discuss the generic status of memes on social networking sites. In order to achieve the purpose, I brought the studies of Bakhtin (2009; 2011) and , to discuss the concept of genre; and in Dawkins (2010), Blackmore (2000), Knobel and Lankshear (2005; 2007) and Cavalcante and Oliveira (2019), who discuss the nature of the meme. Methodologically, I analyze seven statements socially recognized as memes, which were published on Facebook in the last five years. The criteria for this were viralization and remixability, in its constitution. The results suggest that, under the label of meme, in fact, there are different genres, such as commercials and institucional ads, comic strips and serial comic strips, criticisms, reminders and motivational messages, which leads to question the generic status of what is recognized sociocognitively as meme.
  • SCIENTIFIC EDUCATION AS A PEDAGOGICAL AND INVESTIGATIVE APPROACH OF RESISTANCE Artigos

    Silva, Wagner Rodrigues

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo apresenta uma releitura da abordagem da educação científica originária do campo de estudos do Ensino de Ciências. Foi proposto para ajustar a referida abordagem (a) a práticas de pesquisa nos estudos linguísticos aplicados e (b) ao ensino e formação de professores de língua materna. Este trabalho se configura num estudo bibliográfico ilustrado por alguns excertos documentais, e fundamenta-se em estudos do letramento, além de dialogar com outros referenciais teóricos de diferentes origens. A releitura reforçou a necessidade de readequação de funções tradicionalmente desempenhadas por alguns elementos integrantes das práticas de pesquisa e de ensino. Os encaminhamentos apresentados podem garantir investigações científicas mais democráticas e culturalmente sensíveis, além de uma abordagem pedagógica crítica, desencadeadora de práticas reflexivas em aulas de língua.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article presents a rereading of the approach to scientific education from the field of Science Teaching. It has been proposed to adjust that approach (a) to research practices in applied linguistics studies and (b) to the teaching of mother language and training of teachers. This work is configured in a bibliographical study illustrated by some documentary excerpts. It is based on studies of literacy, in addition to dialoguing with other theoretical references from different origins. The rereading reinforced the need for readjustment of functions traditionally performed by some elements of research and teaching practices. The referrals presented can guarantee more democratic and culturally sensitive scientific investigations, as well as a critical pedagogical approach, triggering reflective practices in language classes.
  • THE VISUAL REPRESENTATION OF MATURE WOMEN ON THE POSTERS OF THE NETFLIX SERIES “GRACE AND FRANKIE” Artigos

    Terres, Mariana Lima; Torres, Marília Camponogara; Heberle, Viviane Maria

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar uma análise multimodal de como as duas personagens femininas principais da série da Netflix Grace and Frankie são representadas nos pôsteres de divulgação publicados em sua página oficial do Facebook. Analisamos cinco pôsteres contendo ambas as personagens, sendo um de cada temporada exibida até 2019, com base na Gramática do Design Visual (GDV) (KRESS & VAN LEEUWEN, 1996, 2006), e em estudos sobre a mulher na mídia. Os resultados indicam uma representação adequada das duas personagens em cada um dos pôsteres em relação aos principais acontecimentos de cada temporada, mostrando suas mudanças de conduta e atitude, principalmente em Grace, ao longo da série. Espera-se que o estudo possa contribuir para uma investigação crítica de representação visual de pessoas em diferentes mídias e discussões atuais sobre semiótica social e multimodalidade em relação a práticas sociais contemporâneas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article aims at presenting a multimodal analysis of movie posters concerning the two female leading characters of the Netflix series Grace and Frankie published in their official Facebook page. Specifically, we analyze five posters showing both characters, one from each broadcasted season until 2019 in terms of their visual content based on the Grammar of Visual Design (GVD) (KRESS & VAN LEEUWEN, 1996, 2006), with support from studies concerning women in the media as the theoretical framework. Results indicate that the visual meanings in each poster represent the two characters adequately regarding the key developments of each season, showing their change of conduct and attitude, particularly Grace, over the series. The findings of the analysis here undertaken can hopefully contribute to a critical investigation of social identities in different media and to on-going discussions concerning social semiotics and multimodality in relation to contemporary social practices.
  • RESEARCH, EDUCATIONAL POLICIES AND PRACTICES IN PROGRESS: CONVERSATIONS ABOUT HETEROGENEITY AND NORMATIVITY WITH ANA PAULA DUBOC AND LYNN MARIO MENEZES DE SOUZA Entrevista

    Ferraz, Daniel; Duboc, Ana Paula; Souza, Lynn Mario Menezes de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Com a proposta de debater o tema “Entre a heterogeneidade e a normatividade: pesquisas, políticas e práticas educacionais em curso”, esta entrevista, conduzida junto aos professores doutores Ana Paula Duboc e Lynn Mario Menezes de Souza, ambos da Universidade de São Paulo, nos instigou ao debate sobre o conceito de normatividade transcendental, assim como as formas pelas quais ela vem se estabelecendo como regra em discursos políticos e educacionais, ensejando, desse modo, um retrocesso baseado em políticas neoconservadoras que almejam “endireitar a sociedade, por meio de políticas afeitas à ordem, ao consenso, à homogeneidade e ao universalismo”. Por outro lado, os entrevistados nos convidam a pensar que “dentro da normatividade há uma série de heterogeneidades, cada uma das quais tem a sua normatividade” e, portanto, a heterogeneidade é condição sine qua non de qualquer relação social. Esta entrevista, em forma de conversa, nos brinda com uma ampla discussão sobre linguagem, língua, políticas linguísticas e educacionais, letramentos, filosofia(s), decolonialidade, política nacional, e nos convida a uma “crítica de dentro para fora” por meio da provocação: “Qual a nossa parcela de responsabilidade como pesquisadores, como formadores de professores, como professores que estão na sala de aula, afeitos à orientação sociocultural e crítica?”.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This interview was conducted with professors Ana Paula Duboc and Lynn Mario Menezes de Souza, both from the University of São Paulo. Based upon the theme: “Between heterogeneity and normativity: research, educational policies and practices in progress”, the interview led us to debate the concept of transcendental normativity, as well as the ways in which it has been established as a rule in the political and educational discourses. These have given rise to a setback as neoconservative policies aim to “straighten society, through policies related to order, consensus, homogeneity, and universalism”. On the other hand, the interviewees invite us to perceive that “within normativity there are a series of heterogeneities, each of which has its own normativity”. Therefore, heterogeneity is a sine qua non condition of any social relationship. This interview/chat provides us with a broad discussion on language, educational and language policies, literacies, philosophies, decoloniality, national politics, and invites us to “critique ourselves from the inside out”. It leaves us the following provocation: “What is our share of the blame as researchers, as teacher educators, as teachers who are in the classroom, who have been in favor of sociocultural and critical orientation?”.
UNICAMP. Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) Unicamp/IEL/Setor de Publicações, Caixa Postal 6045, 13083-970 Campinas SP Brasil, Tel./Fax: (55 19) 3521-1527 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: spublic@iel.unicamp.br