Ordenar publicações por
Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology, Volume: 18, Publicado: 2021
  • Pathways to the internationalization of anthropology: from Brazil Editor’s Note

    Lobo, Andréa de Souza; Lima, Antonio Carlos de Souza
  • Exclusão discursiva e desconsideração em cadeias no Brasil Article

    Lemos, Carolina Barreto; Cardoso, Marcus

    Resumo em Português:

    Resumo Neste artigo, apresentamos o material etnográfico e nossas interpretações acerca dos significados que as pessoas em situação de privação de liberdade no Distrito Federal davam a suas experiências cotidianas, com especial foco nas situações, relatos e percepções desses atores sociais relacionados àquilo que classificamos como processos estruturais de exclusão discursiva no âmbito desse contexto. A partir de nossos dados de campo, sustentamos que estes processos são uma dimensão central do puxar pena, não apenas configurando uma forma em si de desconsideração, como também a própria condição necessária para a manutenção de um quadro estrutural de violência e violações a direitos no cárcere. Além disso, os processos de exclusão discursiva são fundamentais para a compreensão do modo como a experiência de desconsideração era interpretada e elaborada pelos/as interlocutores/as. Os dados apresentados são o resultado de uma pesquisa de campo, realizada entre os anos 2014 e 2018, com mulheres e homens que cumpriam pena no Distrito Federal.

    Resumo em Inglês:

    Abstract In this paper, we present our ethnographic material and interpretations concerning the meanings that men and women imprisoned in the Federal District, Brazil attributed to their everyday experiences, with a special focus on the situations, statements and perceptions of these social actors related to that which we classify as structural processes of discursive exclusion. Drawing from our field data, we argue that these processes are a central dimension of pulling time, which not only configure a form of disrespect, but also the condition needed to sustain a structural scenario of violence and violation of rights in these prisons. In addition, the processes of discursive exclusion are essential to understand how the experiences of disrespect were interpreted and addressed by the interlocutors. The data presented are the result of ethnographic research carried out between 2014 and 2018 with men and women imprisoned the Federal District, Brazil.
  • Parto, corporalidade e cuidado entre as Guarani-Mbyá do Brasil meridional Articles

    Prates, Maria Paula

    Resumo em Português:

    Resumo Neste artigo abordo o acontecimento de parto entre guarani-mbyá mulheres. Mostro a centralidade de um idioma do cuidado no ato de parir e fazer nascer, sustentado pela produção de corpos humanos e de parentes. A partir das histórias de parto de Yva, exploro as conexões entre silêncios, corpos e socialidades humanas e não humanas, entrelaçando-as com modos nativos de cuidar e uma problematização da medicalização do parto advinda da relação com o “sistema do Juruá (“Brancos”)”. Enfatizo, em particular, uma irredutibilidade dos entendimentos de vida e saúde na tradução de epistemologias de cuidado entre sociocosmologias indígenas e biomédicas. Os dados apresentados são fruto de um estudo de cunho etnográfico de longa duração entre coletivos guarani-mbyá do Brasil Meridional.

    Resumo em Inglês:

    Abstract In this paper I draw attention to the happening of childbirth among the Guarani-Mbyá women. I highlight the centrality of a care language in the act of birth and of being born supported by the production of human bodies and kin. From Yva deliveries’ stories I explore the connection between silences, bodies and human and non-human socialities by interweaving it with native modes of care and a critical analysis of the medicalization of birth derived from the relationship with the “Juruá (“white”) system”. I emphasize a non-reductive understanding of life and health in the translation of epistelomogies of care between indigenous and biomedical sociocosmologies. The data presented are results from a long-term ethnographic research carried out among guarani-mbyá collectives of the southern Brazil.
  • O surgimento de uma antropologia meridional: a criação do Instituto de Antropologia em Santa Catarina Articles

    Oliveira, Amurabi

    Resumo em Português:

    Resumo O exame contínuo da formação e desenvolvimento das ciências sociais faz parte da tradição intelectual da antropologia brasileira, que recorrentemente toma como marco inaugural do processo de institucionalização da ciência antropológica o advento dos cursos superiores de ciências sociais na década de 1930. O presente trabalho visa contribuir para o debate acerca da história da antropologia brasileira, analisando a criação e o funcionamento do Instituto de Antropologia na Universidade Federal de Santa Catarina na década de 1960. Através desta análise busca-se problematizar a ideia de que a antropologia produzida longe dos grandes centros seria “provinciana”, demonstrando a dinâmica assumida neste contexto em termos de formação acadêmica e produção de pesquisas neste Instituto.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The continuous examination of the formation and development of the social sciences is part of the intellectual tradition of Brazilian anthropology. The inaugural landmark in the institutionalization of anthropological science in the country is usually taken to be the advent of higher education courses in social sciences in the 1930s. This article looks to contribute to the debate on the history of Brazilian anthropology by analysing the creation and functioning of the Institute of Anthropology at the Federal University of Santa Catarina in the 1960s. This analysis seeks to problematize the idea that the anthropology produced far from the major centres was ‘provincial,’ demonstrating the dynamics assumed in this context in the academic training and the research produced at this institute.
  • Conjugalidades e sexualidades em disputa: monogamia e poliamor em grupos LGBT Articles

    Pilão, Antonio Cerdeira

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo analisa como a monogamia, o poliamor e outras formas de não-monogamia são apresentados, interpretados e debatidos em grupos LGBT. Haveria uma defesa da multiplicidade afetiva e sexual ou predominaria o endosso da monogamia, de modo a pleitear maior legitimidade? A investigação foi conduzida, entre 2012 e 2017, a partir de pesquisa etnográfica em grupos virtuais LGBT. Argumenta-se que não há consenso entre lésbicas, gays e bissexuais de que a monogamia é uma norma opressora análoga à heteronormatividade e de que o poliamor é o seu modelo ideal de superação. Por meio deste estudo, procura-se contribuir para a compreensão das disputas morais que têm sido desenvolvidas no campo das “políticas sexuais” no Brasil contemporâneo.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article analyses how monogamy, polyamory and other forms of non-monogamy are displayed, interpreted and debated among LGBT groups. Is there a defence of affective and sexual multiplicity or does an endorsement of monogamy predominate, in order to claim greater legitimacy? The study was conducted between 2012 and 2017, based on ethnographic research carried out with virtual LGBT groups. I argue that there is no consensus that monogamy is an oppressive norm analogous to heteronormativity among lesbians, gays, and bisexuals, nor that polyamory is their ideal model for overcoming it. Through this study, I contribute to the understanding of the moral conflicts developed in the field of ‘sexual politics’ in contemporary Brazil.
  • “Viver com alegria”: história, sociabilidade e alteridade na vida ritual Kaingang Article

    Aquino, Alexandre Magno de

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo analisa a importância da vida ritual kaingang para a compreensão das dimensões social, política e cosmológica na relação com a alteridade, o que implica situar as fontes e os processos históricos. Para tanto, faço uma reflexão atentando para aspectos dos rituais funerários nas fontes históricas, registrados em paralelo ou comparáveis com as “festas” de guerra, ambos tematizando a vida aldeã e interaldeã e, por isso, fundamentais para a compreensão das perfomances realizadas no Encontro dos kujá (Aldeia Morro do Osso) e no Ritual do kiki (Terra Indígena Xapecó). A etnografia destaca as regras de etiqueta e as prestações rituais que orientam as relações entre as metades exogâmicas, inclusive, para retomar, inspirados no debate americanista, a dimensão do riso, como alternativa as relações de evitação, sustentando a argumentação de que o humor nestas sociedades realiza diversas mediações, notadamente, àquelas referentes à incorporação de poderes exteriores e de estrangeiros no interior do coletivo.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article analyses the role of Kaingang ritual life in understanding the social, political, and cosmological dimensions of their relations to alterity, which requires contextualizing sources and historical processes. I reflect on aspects of the funeral rites in historical sources, reported along with war “feasts”, both of which concern intervillage life. These rituals hence pay a fundamental role in understanding the performances carried out in the Kujá Meeting (Morro do Osso Village) and in the Kiki Ritual (Xapecó Indigenous Land). The ethnography focuses on the rules of etiquette and the ritual prestations that guide relations between the exogamous moieties. Inspired by Americanist debates, one of its aims is to highlight the place of laughter as an alternative to relations of avoidance, arguing that humour in these societies has a range of mediatory roles, particularly in what concerns the incorporation of external powers and foreigners into the interior of the collectivity.
  • O eterno retorno da Praia de Iracema Dossier Flows, Circulations And Their Opposites: Ethnographic Perspectives And Theoretical-Methodological Challenges - Places And Circulations

    Sales, Ana Paula Luna

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo tem a proposta de rastrear os caminhos das “destruições” da Praia de Iracema, em Fortaleza, documentados desde o início do século XX. Partindo de minha própria pesquisa etnográfica, realizada entre 2015 e 2017 com projetos missionários transnacionais de enfrentamento a “crimes sexuais” em Fortaleza, atento para o duplo processo de uso seletivo da epistemologia científica e de esmagamento brutal de epistemologias outras em sua relação com os recorrentes fins da Praia de Iracema. Cruzando saberes da antropologia, geologia, história, política e física, intento perceber como os emaranhados de agências entre humanos e não humanos geram o eterno retorno da Praia de Iracema, trazendo à tona as racionalidades irracionais de tempos humanistas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The purpose of this article is to trace the paths of “destruction” of the Praia de Iracema, in Fortaleza, which have been documented from the nineteenth to the twenty-first century. It is inspired on my own ethnographic study conducted between 2015 and 2017 with transnational missionary projects that confront “sexual crimes” in Fortaleza. The article examines the dual process of selective use of scientific epistemology and the brutal crushing of other epistemologies in their relation with the recurring endings of the Praia de Iracema. Crossing knowledge from anthropology, geology, history, politics, and physics, I sought to perceive how the entanglements of agencies between humans and non-humans generate the eternal return of the Praia de Iracema, bringing to light the irrational rationalities of humanist times.
  • Caminhando pela 'Pequena África' no Rio de Janeiro: lugares e fronteiras em disputa Dossier Flows, Circulations And Their Opposites: Ethnographic Perspectives And Theoretical-Methodological Challenges - Places And Circulations

    Gonçalves, Renata de Sá

    Resumo em Português:

    Resumo Nesta virada do século XXI, o projeto de renovação urbana da região portuária do Rio de Janeiro enfatizou a escala macroscópica da abertura de vias e implementação para o futuro. Em paralelo, a produção de lugares e do patrimônio cultural procuraram algumas vezes acomodar os impactos da transformação urbana. As visitas guiadas voltadas para uma ideia de "herança africana" produzem lugares de significado histórico e contemporâneo, reinterpretando suas conexões mais amplas com as pessoas e com o local e suas fronteiras em disputa. Neste contexto, a "Pequena África" como a produção de um "lugar" se desenha localmente por associações culturais que promovem seus roteiros guiados na tentativa de fixação de caminhos que ora acomodam, ora subvertem tempos e espaços.

    Resumo em Inglês:

    Abstract At the turn of the twenty-first century, the urban renewal project in Rio de Janeiro’s port region emphasized the macroscopic scale of road building and projects designed for the future. In parallel, the production of localities and cultural heritage have often sought to adapt to the impacts of urban transformation. Guided tours fostering the idea of ‘African heritage’ construct places of historical and contemporary significance, reinterpreting their wider connections with people and places and their disputed borders. In this context, ‘Little Africa’ involves the production of a ‘place’ designed locally by cultural associations that promote walking tours in an attempt to fix routes that either adapt to or subvert times and spaces.
  • Introdução Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Baines, Stephen Grant; Miller, Bruce Granville

    Resumo em Português:

    Resumo Este dossiê, que surgiu como resultado de uma sessão organizada por Miller e Baines na Conferência Conjunta AAA / CASCA em Vancouver, Canadá, em 2019, reúne uma coleção de artigos sobre povos indígenas, tribunais, prisões e processos legais e públicos, unindo acadêmicos do Canadá e do Brasil. O dossiê foi ampliado para incluir mais antropólogos brasileiros que trabalham nesses temas com povos indígenas em pesquisas politicamente engajadas, para apresentar abordagens comparativas internacionais para estudos com povos indígenas, bem como estimular um intercâmbio mais amplo entre antropólogos sociais no Brasil e no Canadá, e examinar as questões específicas de pesquisa nesta área de estudos em que estão envolvidos em diferentes contextos nacionais. A intenção, também, é apresentar, na língua inglesa, algumas pesquisas atuais nessas áreas que estão sendo realizadas no Brasil para um público internacional mais amplo.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This dossier, which emerged as the result of a session organized by Miller and Baines in the AAA/CASCA joint Conference in Vancouver, Canada, in 2019, brings together a collection of articles on Indigenous peoples, tribunals, prisons and legal and public processes, uniting scholars from Canada and Brazil. The dossier was widened to include more Brazilian anthropologists who work on these themes with indigenous peoples in politically engaged research, to introduce international comparative approaches to studies with indigenous peoples, as well as stimulating a broader exchange between social anthropologists in both Brazil and Canada, and examine the specific research issues in this area of studies in which they are involved in different national contexts. The intention is also to present in the English language some current research in these areas which is being carried out in Brazil to a wider international audience.
  • Uma Perspectiva Etnográfica e Humanística: O Tribunal de Direitos Humanos da Columbia Britância oferece uma esperança para os Povos Indígenas? Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Miller, Bruce Granville

    Resumo em Português:

    Resumo Neste artigo pergunto se o Tribunal de Direitos Humanos da Colúmbia Britânca oferece uma esperança para os povos indígenas ou se é melhor compreendido como um cavalo de Tróia que absorve as energias de pessoas que experimentaram discriminação, e como instituições centradas no estado que são incapazes de engajar com os valores e as práticas indígenas. Os dados resultam de um estudo sobre todas as decisões proferidas pelo Tribunal de Direitos Humanos da Colúmbia Britânica para separar aquelas impetradas por ou contra povos indígenas, entrevistas com membros do tribunal e advogados de direitos humanos com experiência em tribunais, um estudo de um caso seminal, Radek, e estudos publicados sobre a consciência indígena e sua atitude em relação aos tribunais. Argumento que o processo do tribunal falha com os povos aborígenes por vários motivos e muito poucos casos resultam em decisões finais. Mas, significativamente, o tribunal permite casos transformacionais que mudam substancialmente as circunstâncias para os povos indígenas da província.

    Resumo em Inglês:

    Abstract In this paper I consider if the BC human rights tribunal holds promise for Indigenous peoples or is best understood as Trojan horses that absorb the energies of people who have experienced discrimination and as state-centered institutions which are unable to engage with Indigenous values and practices. The data are derived from an examination of all decisions given by the British Columbia Human Rights Tribunal to sort out those brought by or against Indigenous people, interviews with tribunal members and human rights lawyers with tribunal experience, an examination of a seminal case, Radek, and published studies of Indigenous awareness of and attitude towards tribunals. I argue that the tribunal process fails Aboriginal peoples on several grounds and very few cases result in final decisions. But, significantly, the tribunal allows for transformational cases that substantively change the circumstances for Indigenous people of the province.
  • A criminalização dos povos indígenas no estado de Roraima, Brasil: estratégias indígenas para a efetivação de seus direitos diante das injustiças e desigualdades Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Baines, Stephen Grant

    Resumo em Português:

    Resumo Examina-se a criminalização de indígenas nas penitenciárias do estado de Roraima, Brasil, no qual o sistema de justiça, como em todo o Brasil, não possui mecanismos para identificar os indígenas e reconhecer seus direitos constitucionais diferenciados, reforçando as desigualdades e injustiças para os indígenas, os mais oprimidos e discriminados desde os tempos coloniais. Ao longo da última década, organizações indígenas da capital deste estado têm chamado a atenção para esse problema e tomado medidas protagonistas para tentar mudá-lo. O Conselho Indígena de Roraima (CIR), por meio de sua advogada Joênia Wapichana, eleita, em 2018, a primeira indígena a ser deputada federal, montou um projeto para redigir o regimento indígena para que pudesse ser utilizado localmente para tratar processos criminais, incentivando as comunidades indígenas a resolver acusações de crimes por meio de conselhos de líderes locais e, assim, evitar que sejam entregues ao sistema de justiça criminal convencional.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Se examina la criminalización de los indígenas en las cárceles del estado de Roraima, Brasil, en el que el sistema de justicia, como en todo Brasil, no cuenta con mecanismos para identificar a los indígenas y reconocer sus diferentes derechos constitucionales, reforzando las desigualdades e injusticias para los indígenas, los más oprimidos y discriminados desde la época colonial. Durante la última década, las organizaciones indígenas de la capital de este estado han llamado la atención sobre este problema y han dado pasos clave para tratar de cambiarlo. El Consejo Indígena de Roraima (CIR), a través de su abogada Joênia Wapichana, elegida en 2018 como la primera mujer indígena en ser diputada federal, puso en marcha un proyecto de redacción del regimiento indígena para que pueda ser utilizado localmente para atender casos penales, alentando comunidades indígenas para resolver los cargos por delitos a través del asesoramiento de líderes locales y así evitar que sean entregados al sistema de justicia penal convencional.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The criminalization of indigenous people in the prisons of Roraima state, Brazil, is examined, in which the justice system, as throughout Brazil, has no mechanisms to identify indigenous people and recognize their differentiated constitutional rights, reinforcing the inequalities and injustices for indigenous people, the most oppressed and discriminated since colonial times. Over the past decade, indigenous organizations in the state capital have drawn attention to this problem and taken protagonist measures to try to change it. The Indigenous Council of Roraima (CIR), through their lawyer, Joênia Wapichana, elected, in 2018 the first Indigenous woman to be a federal deputy, set up a project to write down indigenous oral law so that it could be used locally to deal with criminal cases, encouraging indigenous communities to resolve accusations of crimes through councils of local leaders and thereby avoid them being handed over to the mainstream criminal justice system.
  • Protegendo Direitos e Título Aborígines no Canadá: Um Espaço Crescente para a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Nagai, Fumiya

    Resumo em Português:

    Resumo Em 2014, a Suprema Corte do Canadá emitiu uma decisão histórica em Tsilhqot'in Nation v. British Columbia. Nessa decisão, a Suprema Corte reconheceu o título aborígene de um território específico pela primeira vez, junto com os direitos dos aborígines de caçar, usar armadilhas e realizar outras práticas. Embora o direito internacional sobre direitos humanos relativo aos povos indígenas, notadamente a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas, não tenha sido diretamente invocado nesta decisão, as negociações subsequentes e documentos de resultado gradualmente incluíram a Declaração das Nações Unidas na discussão, em conjunto com a mudança política e legal em direção ao reconhecimento e aceitação dela no Canadá. Ao explorar as lutas políticas e jurídicas dos Tsilhqot'in, especialmente após a decisão de 2014, este artigo considera um espaço crescente para a Declaração da ONU na definição dos direitos e títulos aborígenes declarados.

    Resumo em Inglês:

    Abstract In 2014, the Supreme Court of Canada issued a landmark decision in Tsilhqot'in Nation v. British Columbia. In this decision, the Supreme Court recognised Aboriginal title to a specific territory for the first time, along with Aboriginal rights to hunt, trap, and engage in other practices. While international human rights law relating to Indigenous peoples, notably the United Nations Declaration on the Rights of Indigenous Peoples, was not directly relied upon in this decision, the subsequent negotiations and outcome documents have gradually included the UN Declaration into the discussion, in conjunction with the political and legal shift towards recognition and acceptance of it in Canada. By exploring the political and legal struggles of the Tsilhqot'in, particularly after the 2014 decision, this paper considers a growing space for the UN Declaration in defining the declared Aboriginal rights and title.
  • Estudar Transversalmente: Antropologia, Transformação de Conflitos e Violência Cultural em Conflitos Ambientais Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Fitzpatrick, Brenda J.

    Resumo em Português:

    Resumo A partir do exemplo da polêmica barragem hidrelétrica, Site C, na Colúmbia Britânica, Canadá, este artigo descreve como a pesquisa etnográfica que incorporou uma perspectiva de transformação de conflito, e incluiu indivíduos de ambos os lados da questão, destacou visões contrastantes sobre as relações homem-meio ambiente e as condições desiguais em que se conheceram por meio do processo de Avaliação Ambiental. O artigo argumenta que uma abordagem antropológica que incorpora uma perspectiva de transformação de conflito é particularmente adequada para identificar e, potencialmente, abordar os "discursos, narrativas e visões de mundo" (Rodriguez e Inturias 2018: 96) que operam como "violência cultural" (Galtung, 1990) nos conflitos ambientais entre o Estado e os indígenas, legitimando a violência estrutural e ambiental.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Using the example of the controversial Site C dam in British Columbia, Canada, this article describes how ethnographic research that incorporated a conflict transformation perspective and included individuals from both sides of the issue highlighted both contrasting views on human-environment relations and the inequitable conditions under which they met through the Environmental Assessment process. The article argues that an anthropological approach that incorporates a conflict transformation perspective is particularly well-suited to identify, and potentially to address, the “discourses, narratives, and worldviews” (Rodriguez and Inturias 2018: 96) that operate as “cultural violence” (Galtung, 1990) in state-Indigenous environmental conflicts, legitimating structural and environmental violence.
  • ‘Todo mundo aqui me chama de índio’: autoidentificação indígena e o sistema de justiça criminal no norte de Minas Gerais Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Faria, Rodrigo Arthuso Arantes

    Resumo em Português:

    Resumo O artigo analisa a interação entre o sistema de justiça criminal e indígenas do povo Xakriabá que respondem a processos criminais na comarca de Manga, no norte de Minas Gerais. Para isso, utilizo o material colhido no trabalho de campo que realizei na região no início de 2020, bem como a legislação vigente, a jurisprudência selecionada do Supremo Tribunal Federal e os documentos produzidos pelos órgãos responsáveis pelas políticas criminal e prisional no Brasil. Argumento no artigo que a categoria de "indígena" mobilizada por agentes estatais difere daquela concebida pelos próprios Xakriabá, e que dessa dissonância frequentemente decorrem a falta de reconhecimento étnico dessas pessoas durante o processo penal, e do registro de sua presença nos documentos oficiais da administração penitenciária. Como consequência, o que se vê é a violação do direito à autoidentificação e a não aplicação das garantias legais concedidas a todas as pessoas indígenas pelo ordenamento jurídico brasileiro.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen El artículo analiza la interacción entre el sistema de justicia penal y los indígenas del pueblo Xakriabá que responden a las demandas penales en el distrito de Manga, en el norte de Minas Gerais. Para lograrlo, utilizo el material reunido en el trabajo de campo que realicé en la región a principios de 2020, así como la legislación vigente, la jurisprudencia seleccionada del Tribunal Supremo y los documentos producidos por los órganos responsables de las políticas penales y penitenciarias en el Brasil. En el artículo se sostiene que la categoría de "indígena" movilizada por los agentes estatales difiere de la concebida por los propios Xakriabá, y que esta disonancia suele ser resultado de la falta de reconocimiento étnico de estas personas durante el proceso penal, y del registro de su presencia en los documentos oficiales de la administración penitenciaria. En consecuencia, lo que se observa es la violación del derecho a la autoidentificación y la inaplicación de las garantías jurídicas que el sistema jurídico brasileño otorga a todos los pueblos indígenas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The article analyses the interaction between the criminal justice system and persons of the Xakriabá Indigenous people facing criminal prosecution in the Manga district in Northern Minas Gerais. To do so, I draw on the material gathered in the fieldwork I carried out in the region in early 2020, as well as on current legislation, selected jurisprudence from the Supreme Court, and documents produced by the bodies responsible for the criminal and prison policies in Brazil. I argue in the paper that the category of 'Indigenous person' mobilized by state agents differs from that conceived by the Xakriabá themselves, and that this dissonance often implies the lack of ethnic recognition of these persons throughout the criminal process and the failure to record their presence in official prison management documents. As a consequence, what is seen is the violation of the right to self-identification and the non-enforcement of legal guarantees granted to all Indigenous persons by the Brazilian legal system.
  • Ressurgimento Legal Indígena como um Caminho para a Reconciliação: Três Estudos de Caso Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Oliveira, Frederico

    Resumo em Português:

    Resumo O sistema judiciário tem sido fundamental recentemente para aumentar drasticamente a oportunidade de reconhecimento dos direitos indígenas. No entanto, a abordagem do sistema judiciário em relação aos indígenas serve para limitar sua autonomia e capacidade de estabelecer soberania em seus próprios termos. Além disso, a Coroa tem sido consistentemente relutante em implementar decisões judiciais favoráveis às comunidades nativas e abrir diálogos de nação para nação. Uma das maneiras pelas quais as nações indígenas do Canadá estão encontrando para chegar a uma forma significativa de reconciliação é assumir uma posição ativa para honrar acordos históricos e decisões judiciais, em vez de esperar que a Coroa manifeste uma disposição genuína para consertar os erros do passado. Este artigo apresenta e discute três casos recentes na história jurídica do Canadá que exemplificam um movimento revitalizado na afirmação dos direitos indígenas, considerando diversos aspectos sociais que se modificaram com a colonização e, ao mesmo tempo, afirmando a conexão com práticas importantes em sua culturas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The court system has been instrumental lately in dramatically enhancing the opportunity for recognizing Indigenous rights. However, the court system's approach toward the Indigenous limits their autonomy and capacity to establish sovereignty on their own terms. Additionally, the Crown has consistently been reluctant to implement court decisions favourable to native communities and open nation-to-nation dialogues. One of the ways Indigenous nations in Canada are finding to reach a meaningful way to reconciliation is to take an active stand to honour historical agreements and court rulings rather than waiting for the Crown to manifest a genuine disposition to mend the wrongdoings of the past. This paper presents and discusses three recent cases in the legal history of Canada that exemplify a revitalized movement in the affirmation of Indigenous rights, considering several societal aspects that have changed through colonization and, at the same time, asserting the connection with crucial practices in their cultures.
  • Justiça histórica e reparação para os povos indígenas no Brasil e no Canadá Dossier Indigenous Peoples, Tribunals, Prisons, And Legal And Public Processes In Brazil And Canada

    Zema, Ana Catarina; Drummond, Clarisse; Zelic, Marcelo; Moreira, Elaine

    Resumo em Português:

    Resumo A luta dos povos indígenas por justiça histórica e reparação ganhou visibilidade com os trabalhos das comissões da verdade no Brasil e no Canadá. Em seus relatórios finais, a responsabilidade dos Estados canadense e brasileiro pelo genocídio de milhares de indígenas foi confirmada. Para que esses Estados pudessem dar início a um processo de reconciliação, recomendações de reparação foram apresentadas. No entanto, mais de cinco anos após as publicações dessas recomendações, observamos, nos dois países, a repetição de atos de violência contra os povos indígenas. O objetivo deste artigo é avaliar, a partir dos Estudos Críticos de Transições, o alcance reconciliador e reparador das Comissões da Verdade e analisar as dificuldades de implementação de suas recomendações. Veremos que, apesar das promessas de transformação das relações coloniais, essas Comissões da Verdade não foram capazes de abordar o passado e a continuidade das violências estruturais que afetam os povos indígenas.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The struggle of Indigenous Peoples for historical justice and reparation has gained visibility with the truth commissions' work in Brazil and Canada. Their final reports confirmed the Canadian and Brazilian states' responsibility for the genocide of thousands of Indians. To start a reconciliation process, several redress recommendations were made, but never fully accomplished. We observed repeated violence acts against Indigenous Peoples in both countries more than five years after these recommendations were published. The purpose of this article is to evaluate, from the Critical Studies of Transitions’ perspective, the reconciling and reparative scope of the Truth Commissions of Brazil and Canada and to analyze the difficulties of implementing their recommendations. We show that despite promises to transform colonial relations, these Truth Commissions have been unable to address the past and the continuity of structural violence affecting Indigenous Peoples.
  • A atualidade da Antropologia latino-americana e caribenha: novas questões, novos desafios teóricos e metodológicos Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Valladares, Laura R; Igreja, Rebecca Lemos

    Resumo em Português:

    Resumo Para este número da revista Vibrant, trazemos as contribuições de diferentes antropólogas.os latino-americanas.os e latino-americanistas que refletem sobre as grandes questões, problemas e abordagens teórico-metodológicas que atualmente ocupam nossa disciplina. Começamos por considerar que, embora a antropologia produzida na América Latina e no Caribe tenha se desenvolvido de forma diversa, tem a particularidade de ser uma disciplina voltada para a análise dos grandes problemas contemporâneos, sejam eles relacionados à diversidade étnico-cultural, relações interculturais, formas de organização contra-hegemônicas ou com os impactos da globalização, a diferença e a desigualdade. Embora não pretendamos abarcar a multiplicidade das antropologias latino-americanas, buscamos destacar a diversidade de estudos, temas, dilemas e desafios do trabalho antropológico contemporâneo na região e contribuir para o debate sobre a disciplina a que tantos colegas se dedicam.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Para este número de la revista Vibrant traemos las contribuciones de distintas.os antropólogas.os latinoamericanas.os y latinoamericanistas que reflexionan acerca de los grandes temas, problemáticas y abordajes teóricos metodológicos que ocupan actualmente a nuestra disciplina. Partimos de considerar que, si bien la antropología producida en América Latina y el Caribe se ha desarrollado de forma diversa, tiene la particularidad de ser una disciplina centrada en el análisis de los grandes problemas contemporáneos, sean los vinculados con la diversidad étnico cultural, las relaciones interculturales, las formas organizativas contrahegemónicas o con los impactos de la globalización, la diferencia y la desigualdad. Aunque no tengamos la pretensión de abarcar la multiplicidad de las antropologías latinoamericanas, buscamos destacar la diversidad de estudios, temas, dilemas y desafíos del quehacer antropológico en la contemporaneidad en la región y contribuir para el debate sobre la disciplina a lo cual tantas.os colegas se han dedicado.

    Resumo em Inglês:

    Abstract For this issue of Vibrant, we bring the contributions of different Latin American anthropologists, or those dedicated to the study of the region, who reflect on the major issues, problems and theoretical methodological approaches that currently occupy our discipline. We start by considering that, although anthropology produced in Latin America and the Caribbean has developed in a diverse way, it has the particularity of being a discipline focused on the analysis of major contemporary problems, be they those related to ethnic-cultural diversity, intercultural relations, counter-hegemonic organizational forms or with the impacts of globalization, difference and inequality. Although we do not pretend to encompass the multiplicity of Latin American anthropologies, we seek to highlight the diversity of studies, themes, dilemmas, and challenges of contemporary anthropological work in the region and contribute to the debate on the discipline to which so many colleagues have been dedicated.
  • O que será a interculturalidade? Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Canclini, Néstor García

    Resumo em Português:

    Resumo Nós antropólogos somos solicitados a definir políticas para gerenciar o multiculturalismo. No entanto, os conflitos interculturais incrementados por migrações em massa, a expansão global das indústrias de comunicação, a mistura de formas produtivas e consumo local, nacional e global mudaram as condições de convivência entre etnias, nações, gêneros e gerações. Esse artigo, contribui para reimaginar as tarefas atuais da antropologia ao revisar como antropólogos e sociólogos de vários países lidaram com mal-entendidos interculturais: Marc Abélès, Roberto da Matta, Gustavo Lins Ribeiro, Claudio Lomnitz, Guillermo O'Donnell, Renato Ortiz, Rossana Reguillo e Ana Rosas Mantecón, bem como estudos recentes sobre juventude, tecnologias e intercâmbios acadêmicos. O autor analisa o papel das discrepâncias na interação entre culturas em um momento em que os fundamentalismos identitários ganham força.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen A los antropólogos se nos piden políticas para gestionar la multiculturalidad. Sin embargo, los conflictos interculturales aumentados por las migraciones masivas, la expansión mundial de las industrias comunicacionales, la mezcla de formas productivas y consumos locales, nacionales y globales cambiaron las condiciones de convivencia entre etnias, naciones, géneros y generaciones. Este artículo contribuye a reimaginar las tareas actuales de la antropología revisar cómo trataron los malentendidos interculturales antropólogos y sociólogos de varios países: Marc Abélès, Roberto da Matta, Gustavo Lins Ribeiro, Claudio Lomnitz, Guillermo O’Donnell, Renato Ortiz, Rossana Reguillo y Ana Rosas Mantecón, así como en los estudios recientes sobre jóvenes, tecnologías e intercambios académicos. El autor analiza el papel de las discrepancias en la interacción entre culturas en un tiempo en el que ganan fuerza los fundamentalismos identitarios.

    Resumo em Inglês:

    Abstract We anthropologists are often asked to design policies in order to manage multiculturalism. But intercultural conflicts magnified by massive migrations, the global expansion of the communication industries and the merging of local, national and global production and consumption patterns have changed the conditions of coexistence between ethnic groups, nations, genders and generations. This article contributes to reimagining the current tasks of anthropology reviewing how anthropologists and sociologists from various countries dealt with intercultural misunderstandings, such as Marc Abélès, Roberto da Matta, Gustavo Lins Ribeiro, Claudio Lomnitz, Guillermo O’Donnell, Renato Ortiz, Rossana Reguillo, Ana Rosas Mantecón and recent studies on youth, technologies and academic exchanges. The author analyses the discrepancies between cultures that interact in a time when identitarian fundamentalisms are gaining strength.
  • Populismo, desigualdade e construção do “outro”: uma abordagem antropológica da extrema-direita no Brasil Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Igreja, Rebecca Lemos

    Resumo em Português:

    Resumo Partindo da discussão sobre as contribuições das perspectivas antropológicas para o estudo da extrema-direita, o artigo se propõe a apresentar algumas análises iniciais sobre essa ideologia política no Brasil. Tem como foco a construção do perfil sociocultural e ideológico do governo Bolsonaro. Especificamente, o objetivo é analisar a forma como o governo brasileiro redefine e considera as identidades étnico-raciais e como constrói sua própria identidade opondo-se a elas. Nesse sentido, este artigo aborda a alteridade indígena, buscando observar como ela é ressignificada no projeto de Bolsonaro. Observar esse encontro entre extrema-direita e alteridade no contexto brasileiro permite verificar valores e significados que ela atribui à pluralidade cultural, aos imaginários e representações sociais que constrói, e a partir disso compreender como se apresenta e qual projeto de sociedade defende.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Desde la discusión sobre los aportes de las perspectivas antropológicas al estudio de la extrema derecha, el artículo propone presentar un análisis inicial sobre esta ideología política en Brasil. Se enfoca en la construcción del perfil sociocultural e ideológico del gobierno de Bolsonaro. Específicamente, el objetivo es analizar la forma en que el gobierno brasileño redefine y considera las identidades étnico-raciales y cómo construye su propia identidad al oponerse a ellas. En este sentido, este artículo aborda la alteridad indígena, buscando observar cómo es resignificada en el proyecto de Bolsonaro. Observar este encuentro entre la extrema derecha y la alteridad en el contexto brasileño permite verificar los valores y significados que le da a la pluralidad cultural, los imaginarios y representaciones sociales que construye, y a partir de ello comprender cómo se presenta y qué proyecto de sociedad defiende.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Starting from the discussion about the contributions of anthropological perspectives to the study of the extreme right, the article proposes to present some initial analysis about this political ideology in Brazil. It focuses on the construction of the sociocultural and ideological profile of the Bolsonaro government. Specifically, the goal is analysing the form in which the Brazilian government redefines and considers ethnic-racial identities and how it builds its own identity by opposing them. In this sense, this article addresses indigenous alterity, seeking to observe how it is re-signified in Bolsonaro’s project. Observing this encounter between the far-right and otherness in the Brazilian context allows to verify values and meanings it gives to cultural plurality, the imaginaries and social representations it builds, and from this to understand how it presents itself and which project of society it defends.
  • Fazer antropologia atualmente na América Latina: Notas sobre a reinvenção de nossas antropologias Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Restrepo, Eduardo

    Resumo em Português:

    Resumo A digitalização crescente de nossas experiências e existências, os processos de direitismo, o aprisionamento burocrático e a precarização do trabalho são três transformações que constituem uma parte substancial das condições e desafios em diferentes partes da América Latina para a reinvenção de nossas antropologias. Este artigo aborda essas transformações e discute suas implicações para o pensamento do trabalho antropológico da América Latina.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen La creciente digitalización de nuestras experiencias y existencias, los procesos de derechización, y los entrampamientos burocráticos y precarización laboral son tres transformaciones que constituyen parte sustancial de las condiciones y retos en los distintos lugares de América Latina para la reinvención de nuestras antropologías. En este artículo se abordan estas transformaciones y se discuten sus implicaciones para la labor antropológica pensada desde América Latina.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The increasing digitization of our experiences and existence, the processes of right-wingization, bureaucratic entrapment and job insecurity are three transformations that constitute a substantial part of the conditions and challenges in different parts of Latin America for the reinvention of our anthropologies. This article addresses these transformations and discusses their implications for anthropological work thought from Latin America.
  • Um olhar antropológico sobre a usurpação da identidade indígena nas eleições de 2018 e 2021 no México Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Valladares, Laura R.

    Resumo em Português:

    Resumo A construção de uma democracia plural com a inclusão dos indígenas em condições de igualdade apresenta grandes desafios, pois embora as ações afirmativas em matéria eleitoral tenham apresentado avanços significativos, a distância entre as normas e seu cumprimento é enorme. A equidade eleitoral ainda é um assunto pendente , inicialmente porque há resistência de partidos políticos e atores políticos em pluralizar o poder. O problema principal não se resolve apenas em termos de técnica jurídica, ou seja, para afinar os mecanismos de implementação e controle das ações afirmativas, é uma situação complexa que tem suas raízes em uma cultura onde prevalece o racismo versus diversidade étnica e a corrupção é o seu principal obstáculo. Isso está claramente expresso nos resultados das disputas eleitorais para eleição dos Deputados Federais nos Distritos Indígenas para as legislaturas LXIV (2018-2021) e LXV (2021-2024).

    Resumo em Espanhol:

    Resumen La construcción de una democracia plural con inclusión de las y los indígenas en condiciones de equidad tiene grandes retos, pues si bien las acciones afirmativas en materia electoral han registrado un avance relevante, la distancia entre las normas y su cumplimiento es enorme, por lo que la equidad electoral es todavía una asignatura pendiente, inicialmente porque existe una resistencia de los partidos políticos y los actores políticos para pluralizar el poder. El principal problema no se resuelve solamente en términos de técnica jurídica, es decir, de afinar los mecanismos de implementación y control de las acciones afirmativas, se trata de una situación compleja que tiene sus raíces en una cultura en donde el racismo frente a la diversidad étnica está vigente y la corrupción son su principal obstáculo. Esto se expresa con nitidez en los resultados de las contiendas electorales para elegir Diputados Federales en los Distritos Indígenas para las legislaturas LXIV (2018-2021) y LXV (2021-2024).

    Resumo em Inglês:

    Abstract The construction of a plural democracy with the inclusion of indigenous people in conditions of equality has great challenges, because although affirmative actions in electoral matters have made significant progress, the distance between the norms and their compliance is enormous. Electoral equity is still a pending issue, initially because there is resistance from political parties and political actors to pluralize power. The main problem is not solved only in terms of legal technique, that is, to fine-tune the mechanisms of implementation and control of affirmative actions, it is a complex situation that has its roots in a culture where racism in the face of diversity Ethnicity is in force and corruption is its main obstacle. This is clearly expressed in the results of the electoral contests to elect Federal Deputies in the Indigenous Districts for the LXIV (2018-2021) and LXV (2021-2024) legislatures.
  • A antropologia ante a racialização dos processos políticos eleitorais no México Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Oehmichen-Bazán, Cristina

    Resumo em Português:

    Resumo Este artigo tem como objetivo analisar o racismo e os processos de racialização e polarização social no México a partir de uma perspectiva antropológica. A análise baseia-se no estudo das práticas discursivas e da propaganda eleitoral realizada durante as eleições de junho de 2021. Argumenta que o uso de estereótipos racistas e classistas amplamente disseminados na campanha eleitoral faça parte de certos referenciais primários que funcionam como esquemas de interpretação da realidade social, que são postos à prova na disputa política. Esses referenciais constituem esquemas de percepção e interpretação que permitem aos sujeitos reafirmar sua própria identidade, distinguir-se e orientar suas ações para além da disputa eleitoral.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Este artículo tiene el objetivo de analizar, desde una perspectiva antropológica, el racismo y los procesos de racialización y polarización social en México, a partir de las prácticas discursivas y publicidad electoral llevadas a cabo con motivo de los comicios de junio de 2021. Se plantea que el uso de estereotipos racistas y clasistas, ampliamente difundidos en la campaña electoral, forman parte de determinados marcos de referencia primarios que funcionan como esquemas de interpretación de la realidad social y son puestos a prueba en la contienda política. Dichos marcos constituyen esquemas de percepción e interpretación que permiten a los sujetos reafirmar su propia identidad, distinguirse y orientar su actuar más allá de la contienda electoral.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article aims to analyze the racism and the processes of racialization and social polarization in Mexico from an anthropological perspective. The analysis is based on the study of discursive practices and electoral advertising carried out on the occasion of the June 2021 elections. It is proposed that the use of racist and classist stereotypes widely disseminated in the electoral campaign are part of certain primary frames of reference that function as interpretation schemes of social reality, which are put to the test in the political contest. These frameworks constitute schemes of perception and interpretation, which allow subjects to reaffirm their own identity, distinguish themselves and guide their actions beyond the electoral contest.
  • O que era pesquisa para os Camponeses de Córdoba? Participação nos primeiros anos da pesquisa-ação participativa Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Rappaport, Joanne

    Resumo em Português:

    Resumo As reflexões sobre a pesquisa participativa e colaborativa comumente negligenciam prestar atenção ao fato de que, para os pesquisadores comunitários, a pesquisa sobre suas próprias realidades frequentemente assume formas muito diferentes daquelas dos acadêmicos. Eles podem usar métodos que são mais explicitamente intuitivos e podem partir de abordagens que envolvem a coleta e sistematização rigorosa de dados. Este artigo explora o que a pesquisa pode ter significado para os camponeses caribenhos do início dos anos 1970, com quem o sociólogo colombiano Orlando Fals Borda desenvolveu sua abordagem que hoje é chamada de pesquisa-ação participativa. Em particular, concentra-se nas notas de campo de Alfonso Salgado Martínez, líder da Associação Nacional de Usuários Camponeses-Linha Sincelejo (ANUC, Asociación Nacional de Usuarios Campesinos-Línea Sincelejo), justapondo-as a seu trabalho publicado, ambos lidos em comparação às próprias notas e escritos de Fals Borda.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Las reflexiones sobre la investigación participativa y colaborativa suelen dejar de prestar atención al hecho de que, para los investigadores comunitarios, la investigación de sus propias realidades suele adoptar formas muy diferentes a las de los académicos. Pueden utilizar métodos que son explícitamente intuitivos y pueden apartarse de enfoques que implican la recopilación y sistematización rigurosa de datos. Este artículo explora lo que la investigación pudo haber significado para los campesinos caribeños de principios de la década de 1970 con quienes el sociólogo colombiano Orlando Fals Borda desarrolló su enfoque de lo que hoy se llama investigación-acción participativa. En particular, se centra en las notas de campo de Alfonso Salgado Martínez, líder de la Asociación Nacional de Usuarios Campesinos-Línea Sincelejo (ANUC, Asociación Nacional de Usuarios Campesinos-Línea Sincelejo), yuxtaponiéndolas a su trabajo publicado, ambos leídos en comparación a las notas y escritos del propio Fals Borda.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Reflections on participatory and collaborative research commonly neglect to pay attention to the fact that for community researchers, investigation into their own realities frequently takes forms very different from those of academic scholars. They may use methods that are more explicitly intuitive and may depart from approaches that involve the rigorous collection and systematization of data. This paper explores what research might have meant to the Caribbean peasants of the early 1970s with whom Colombian sociologist Orlando Fals Borda developed his approach to what is today called participatory action research. In particular, it focuses on the field notes of Alfonso Salgado Martínez, a leader of the National Association of Peasant Users-Sincelejo Line (ANUC, Asociación Nacional de Usuarios Campesinos-Línea Sincelejo), juxtaposing them to his published work, both read in comparison to Fals Borda's own notes and writings.
  • Diagnóstico de racismo e discriminação na Guatemala: metodologia qualitativa e participativa para o desenvolvimento de uma política pública Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Arzú, Marta Elena Casaus

    Resumo em Português:

    Resumo O artigo pretende demonstrar uma metodologia interdisciplinar e um novo tipo de participação, bem como uma construção de conceito coletivo para avaliar o racismo e a discriminação e seus efeitos econômicos e sociais para a população discriminada no país. O diagnóstico de racismo tem o objetivo de criar um sistema político público que acabe com a discriminação étnica e de gênero e que lance as bases de um Estado plural que incentive a cidadania e promova a igualdade de tratamento e de oportunidades.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen El artículo trata de mostrar una metodología interdisciplinaria y participativa novedosa, basada en un modelo de investigación-acción participativa y en la construcción colectiva de conceptos para poder valorar el racismo y la discriminación y sus efectos económicos y sociales en la población discriminada y en el conjunto del país. El diagnóstico del racismo tuvo como finalidad la creación de una política pública que paliara la discriminación étnica y de género y que sentara las bases de un estado plural, que favoreciera a toda la ciudadanía y promoviera la igualdad de trato y de oportunidades.

    Resumo em Inglês:

    Abstract The article intends to demonstrate an interdisciplinary methodology and a new type of participation, as well as a colective concept construction to evaluate racism and discrimination and its económic and social effects for discriminated population within the country. The racism diagnosis has the goal to create a public political system that will end the etnic and gender discrimination and that will lay the foundations for a plural state that will encourage al citizenship and will promote equal treatment and equal opportunity.
  • Antropologias no extremo sul: Do silenciamento à eclosão Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Márquez, Francisca

    Resumo em Português:

    Resumo Com base na revisão dos trabalhos dos antropólogos no Chile, reflete-se sobre as derivas disciplinares ao longo de sua história, as dificuldades e os desafios para se tornar uma Antropologia crítica comprometida com a diversidade e a alteridade. Propõe-se que mesmo quando a Antropologia sofre seu desmonte durante os anos da ditadura, a partir da eclosão social de 18 de outubro de 2019, o trabalho da disciplina ganha em reflexividade, visibilidade e posicionamento crítico. O texto está organizado em torno dos principais núcleos temáticos que acompanharam nossa disciplina: memória e subalternidade; Pessoas da Terra; feminismo e dissidência; heterotopias na herança; ecologia. Conclui com os desafios para a consolidação de uma antropologia crítica comprometida com os processos de transformação de nossas culturas: a questão da autonomia; compromisso com o público; alteridade crítica; outro conhecimento; a indisciplina da transdisciplina; a cosmopolítica da poética.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen A partir de la revisión del quehacer de antropólogos/as en Chile se reflexiona sobre las derivas disciplinares a lo largo de su historia, las dificultades y desafíos para constituirse en una Antropología crítica y comprometida con la diversidad y la alteridad. Se plantea que aun cuando la Antropología sufre su desmantelamiento durante los años de dictadura, a partir del estallido social del 18 de octubre 2019 el quehacer de la disciplina gana en reflexividad, visibilidad y posicionamiento crítico. El texto se organiza en torno a los principales nudos temáticos que han acompañado a nuestra disciplina: memoria y subalternidad; gente de la tierra; feminismo y disidencias; heterotopias en el patrimonio; ecología. Se concluye con los desafíos para la consolidación de una antropología crítica y comprometida con los procesos de transformación de nuestras culturas: la cuestión de la autonomía; el compromiso con lo público; la alteridad crítica; los saberes otros; la indisciplina de la transdisciplina; la cosmopolítica de la poética.

    Resumo em Inglês:

    Summary Based on the review of the work of anthropologists in Chile, this article propose to reflect on the disciplinary drifts throughout its history, the difficulties and challenges to become a critical Anthropology committed to diversity and otherness. It is proposed that even when Anthropology suffers its dismantling during the dictatorship years, as of the social outbreak of October 18, 2019, the work of the discipline gains in reflexivity, visibility, and critical positioning. The text is organized around the main thematic knots that have accompanied our discipline: memory and subalternity; People of the Earth; feminism and dissent; heterotopias in heritage; ecology. It concludes with the challenges for the consolidation of a critical anthropology committed to the transformation processes of our cultures: the question of autonomy; commitment to the public; critical otherness; other knowledge; the indiscipline of transdiscipline; the cosmopolitics of poetics.
  • Rebeldes e Revolucionárias: contribuições para a antropologia feminista (1970-1992) Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Trejo, Marisa Ruiz

    Resumo em Português:

    Resumo A antropologia feminista construiu um campo de conhecimento dentro da disciplina a partir da perspectiva de gênero. Atualmente, existem poucos trabalhos sobre o desenvolvimento de antropologias feministas locais. Por isso, neste trabalho, estou interessada em resgatar a vida e a obra de algumas importantes pensadoras da antropologia feminista que chamo de rebeldes e revolucionárias. Concentro-me no desenvolvimento deste subcampo em Chiapas e na América Central, entre as décadas de 1970 e 1990 (século XX), um período marcado por conflitos políticos, repressão e políticas de contra-insurgência, que afetaram fortemente estudantes e professores da época, algumas delas organizadas nos movimentos revolucionários da América Central. Concentro-me especificamente nas contribuições de Alaíde Foppa, Stella Quan, Walda Barrios e Marta Casaús e analiso não apenas seus trabalhos antropológicos e socio-científicos sobre as críticas feministas marxistas e socialistas às noções tradicionais de classe, as influências do pensamento gramsciano, as questões anticoloniais que marcaram seu pensamento, mas também suas experiências políticas nos movimentos sociais e revolucionários, bem como algumas de suas experiências pessoais.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen La antropología feminista ha conformado un campo de conocimiento dentro de la disciplina desde una perspectiva de género. Actualmente existen escasos trabajos sobre el desarrollo de las antropologías feministas locales, por lo que en este trabajo me intereso por recuperar la vida y obra de algunas pensadoras importantes para la antropología feminista, a las que me refiero como rebeldes y revolucionarias. Me centro en el desarrollo de este campo epistémico en Chiapas y Centroamérica, entre los años setenta y noventa (s. XX), periodo marcado por la convulsión política, la represión, las políticas de contrainsurgencia en la región, lo que afectó fuertemente a estudiantes y profesoras de la época, algunas organizadas en los movimientos revolucionarios centroamericanos. Me enfoco específicamente en los aportes de Alaíde Foppa, Stella Quan, Walda Barrios y Marta Casaús y analizo no solamente su quehacer antropológico y sociocientífico sobre las críticas feministas marxistas y socialistas a las nociones tradicionales de clase, las influencias del pensamiento gramscicano, los cuestionamientos anticoloniales de la época que marcaron su pensamiento, sino también sus experiencias políticas en movimientos sociales y revolucionarios, así como algunas de sus vivencias personales.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Feminist anthropology has built a field of knowledge within the discipline from a gender perspective. Currently, there are few works on the development of local feminist anthropologies. For that reason, in this work, I am interested in recovering the life and work of some important thinkers for feminist anthropology which I refer as rebels and revolutionaries. I focus on the development of this subfield in Chiapas and Central America, between the 1970s and 1990s (20th century), a period marked by political conflicts, repression, and counterinsurgency policies, which strongly affected students and teachers of the time, some of them organized in the Central American revolutionary movements. I focus specifically on the contributions of Alaíde Foppa, Stella Quan, Walda Barrios, and Marta Casaús and I analyze not only their anthropological and socio-scientific work about Marxist and socialist feminist critiques of traditional notions of class, the influences of Gramscian thought, the anti-colonial questions that marked their thinking, but also their political experiences in social and revolutionary movements, as well as some of their personal experiences.
  • 50 anos de profissionalização da antropologia equatoriana: temas, rumos e perspectivas Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    García, Fernando; Páez, Carolina

    Resumo em Português:

    Resumo Desde a década de 1940, as ciências sociais equatorianas têm testemunhado diversos esforços realizados para institucionalizar o ensino da antropologia no Equador. Essa tentativa foi finalmente concretizada em 1971 com a criação do primeiro departamento de antropologia, vinculado à Pontifícia Universidade Católica do Equador (PUCE). Ao longo do caminho percorrido, é notória a influência das várias "antropologias do mundo". No final do século 20 e início deste século, outras carreiras de graduação e pós-graduação foram criadas, com as quais o foco da formação em antropologia, os campos de atuação e os temas de interesse se diversificaram exponencialmente. Cinqüenta anos após sua profissionalização, neste artigo exploramos as conquistas, os caminhos percorridos e os desafios que a antropologia enfrenta no Equador.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen Desde la década de 1940 las ciencias sociales ecuatorianas fueron testigo de varios esfuerzos realizados en miras a institucionalizar la enseñanza de la antropología en Ecuador. Este intento se materializó de manera definitiva en el año 1971 con la creación del primer departamento de antropología, adscrito a la Pontificia Universidad Católica del Ecuador (PUCE). En el camino recorrido es notorio la influencia de las diversas “antropologías del mundo”. Hacia finales del siglo XX y comienzos del presente siglo se crearon otras carreras de pregrado y de posgrado, con lo cual el enfoque de la formación en antropología, los campos de acción y temas de interés se diversificaron exponencialmente. A cincuenta años de su profesionalización, en este artículo, exploramos los logros alcanzados, los derroteros transitados y los retos a los que se enfrenta la antropología en Ecuador.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Since the 1940s, the Ecuadorian social sciences have witnessed various efforts made to institutionalize the teaching of anthropology in Ecuador. This attempt was finally materialized in 1971 with the creation of the first department of anthropology, attached to the Pontifical Catholic University of Ecuador (PUCE). Along the way traveled, the influence of the various "anthropologies of the world" is notorious. Towards the end of the 20th century and the beginning of this century, other undergraduate and graduate careers were created, with which the focus of training in anthropology, the fields of action and topics of interest diversified exponentially. Fifty years after its professionalization, in this article, we explore the achievements, the paths traveled and the challenges that anthropology faces in Ecuador.
  • O Observatório de Justiça dos Afrodescendentes na América Latina (OJALA) como iniciativa da antropologia engajada na promoção e defesa dos direitos humanos Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Rahier, Jean Muteba

    Resumo em Português:

    Resumo Neste ensaio, escrevo sobre a iniciativa de antropologia jurídica engajada que levou à formação do Observatório de Justiça para Afrodescendentes na América Latina (OJALA), sediado no Kimberly Green Latin American and Caribbean Center (KG-LACC) da Florida International University (FIU). Tenho o prazer de servir como principal coordenador e diretor fundador de OJALA desde fevereiro de 2018. A intenção desta peça é explicar a fundação de OJALA, com o objetivo de compreender como o estado multiculturalista latino-americano “funciona” nas relações concretas com que se relacionam seus cidadãos afrodescendentes e, em particular e mais importante, o que o Sistema de justiça do estado faz, ou não faz, nos tribunais, com os instrumentos jurídicos que o “novo constitucionalismo latino-americano” trouxe, quando chegar a hora de defender os direitos dos afrodescendentes. Isso nos levou a um cuidadoso trabalho etnográfico comparativo sobre litígios específicos movidos por afrodescendentes nos sistemas judiciários de vários países latino-americanos. Em última análise, o conhecimento etnográfico dos sistemas de justiça latino-americanos “em funcionamento” será útil para o aprimoramento do reconhecimento público, proteção e defesa dos direitos dos afrodescendentes.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen En este ensayo, escribo sobre la iniciativa de antropología jurídica comprometida que llevó a la formación del Observatorio de Justicia para Afrodescendientes en América Latina (OJALA), ubicado en el Centro Kimberly Green para América Latina y el Caribe (KG-LACC) en Florida International University (FIU). Estoy encantado de ser el principal coordinador y director fundador de OJALA desde febrero de 2018. La intención de esta pieza es explicar la fundación de OJALA, por un interés por comprender cómo el estado multiculturalista latinoamericano “funciona” en las relaciones concretas que teje con ciudadanos afrodescendientes, y particular e importantemente, lo que hace o no hace el Sistema de justicia estatal en los tribunales, con los instrumentos jurídicos que trajo el “nuevo constitucionalismo latinoamericano”, cuando llega el momento de defender a los derechos de los afrodescendientes. Esto nos llevó a realizar un cuidadoso trabajo etnográfico comparativo sobre litigios específicos presentados por afrodescendientes en los sistemas de justicia de varios países de América Latina. En definitiva, el conocimiento etnográfico de los sistemas de justicia latinoamericanos “en funcionamiento” será útil para potenciar el reconocimiento público, la protección y la defensa de los derechos de los afrodescendientes.

    Resumo em Inglês:

    Abstract In this essay, I write about the initiative of engaged legal anthropology that led to the formation of the Observatory of Justice for Afrodescendants in Latin America (OJALA), housed in the Kimberly Green Latin American and Caribbean Center (KG-LACC) at Florida International University (FIU). I have been delighted to serve as OJALA’s main coordinator and founding director since February 2018. This piece’s intent is to explain the foundation of OJALA, out of an interest for understanding how the Latin American multiculturalist state “functions” in the concrete relations it threads with its Afrodescendant citizens, and particularly and most importantly, what the state’s justice system does, or doesn’t do, in the courts of law, with the legal instruments the “new Latin American constitutionalism” brought, when the time comes to defend Afrodescendants’ rights. This led us to engage in careful comparative ethnographic work on specific litigations filed by Afrodescendants in the justice systems of various Latin American countries. Ultimately, the ethnographic knowledge of Latin American justice systems “at work” will be useful for the enhancement of the public acknowledgement, protection, and defense of Afrodescendants’ rights.
  • O Fórum Latino-americano de Antropologia do Direito: Diálogos, conexões e desafios entre México, Brasil e Argentina Global Anthropological Dialogues - Dossier Anthropology On Latin America And The Caribbean Today: New Theoretical And Methodological Challenges

    Ortiz, Guadalupe Irene Juárez; Maciel, Welliton Caixeta

    Resumo em Português:

    Resumo Propõe-se, no presente artigo, descrever e refletir, a partir de uma abordagem histórica e etnográfica, sobre o trabalho realizado pelo Fórum Latino-americano de Antropologia do Direito (FLAD). Não temos a pretensão de sintetizar o campo da Antropologia Jurídica ou do Direito na América Latina, mas de recuperar a memória e os objetivos dos dois precursores do FLAD como um Fórum acadêmico-científico por meio do qual seja possível localizar e vincular grupos, laboratórios e centros de pesquisa, bem como pesquisadores/as e estudantes cujo trabalho estejam centrados na reflexão antropológica do Direito, a partir da etnografia de instituições jurídicas e burocracias estatais; suas múltiplas manifestações e tensões, no México, Brasil e Argentina.

    Resumo em Espanhol:

    Resumen El presente artículo se centra en describir y reflexionar, a partir de un enfoque histórico y etnográfico, el trabajo realizado desde el Foro Latinoamericano de Antropología del Derecho (FLAD); por tanto, no tiene pretensiones de ser una síntesis del campo de la Antropología Jurídica o del Derecho en Latinoamérica. La finalidad es recuperar la memoria y objetivos de sus dos precursores, como un foro académico-científico por medio del cual se pueda ubicar y vincular a los grupos, laboratorios y centros de investigaciones, sí como a los investigadores/as y estudiantes cuyo trabajo están centrados en la reflexión antropológica del Derecho a partir de la etnografía de las instituciones jurídicas y burocracias estatales; sus múltiples manifestaciones y tensiones, en México, en Brasil y en Argentina.

    Resumo em Inglês:

    Abstract This article focuses on describing and reflecting, from a historical and ethnographic approach, the work carried out by the Latin American Forum of Anthropology of Law (FLAD); therefore, it does not claim to be a synthesis of the field of Legal Anthropology or Law in Latin America. The purpose is to recover the memory and objectives of its two precursors, as an academic-scientific forum through which it is possible to locate and link groups, laboratories and research centers, as well as researchers and students whose work is focused on the anthropological reflection of Law based on the ethnography of legal institutions and state bureaucracies; its multiple manifestations and tensions, in Mexico, Brazil and Argentina.
Associação Brasileira de Antropologia (ABA) Caixa Postal 04491, 70904-970 Brasília - DF / Brasil, Tel./ Fax 55 61 3307-3754 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: vibrant.aba@gmail.com