Acta Botanica Brasilica, Volume: 24, Issue: 3, Published: 2010
  • Morphological characterization of leaf mines in species of Melastomataceae in Atlantic Forest, Pernambuco, Brazil Artigos

    Brito-Ramos, Aretuza B; Almeida-Cortez, Jarcilene S; Alves, Marccus

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho descreve a morfologia e a anatomia de folhas íntegras e minadas de cinco espécies de Melastomataceae, ocorrentes em um fragmento de Mata Atlântica, PE. As minas foram visualizadas em uma ou ambas as faces das folhas, possuindo padrão sinuoso ou retilíneo, distribuídas entre as nervuras ou por toda a lâmina, sendo estas características distintas para cada espécie. As folhas apresentam epiderme uniestratificada com estômatos presentes na face abaxial e tricomas dendríticos, multicelulares, estrelados e com mais de cinco ramos, em ambas ou apenas uma das faces. O mesofilo é dorsiventral e o sistema vascular em forma de arco. As larvas minadoras observadas em Miconia minutiflora (Bonpl.) DC., M. albicans (Sw.) Triana e Clidemia capitellata (Bonpl.) D. Don consomem o parênquima paliçádico e esponjoso, enquanto as de M. prasina (Sw.) DC. e M. ciliata (Rich.) DC. se alimentam do conteúdo e das paredes anticlinais das células epidérmicas, caracterizando-as como do tipo epidérmica. Entretanto, em M. minutiflora, M. albicans e C. capitellata a epiderme permaneceu intacta formando uma proteção para o minador, enquanto que em M. prasina e M. ciliata a proteção é realizada pelas paredes periclinais externas e cutícula da folha. Tecido de cicatrização foi observado ao longo das minas em M. prasina.

    Abstract in English:

    This study describes the morphology and anatomy of whole and mined leaves of five species of Melastomataceae native to an Atlantic Forest fragment in Pernambuco, Brazil. Mines can be found on one or both sides of the leaves, with a sinuous or rectilinear pattern, and distributed between the veins or throughout the entire leaf blade. These characteristics are distinct for each species. The leaves, in cross section, have a uniseriate epidermis, stomata on the abaxial surface, and unbranched hairs on both or at least one side. The mesophyll is bifacial and the vascular bundle is semi-circular. The leaf-miner larvae observed in Miconia minutiflora (Bonpl.) DC., M. albicans (Sw.) Triana and Clidemia capitellata (Bonpl.) D. Don consume the palisade and spongy parenchyma, while those found in M. prasina (Sw.) DC. and M. ciliata (Rich.) DC. feed only on the anticlinal walls of epidermal cells. All of these larvae, therefore, are characterized as parenchymatic miners. In Miconia minutiflora, M. albicans and C. capitellata the epidermis remains intact and offers some protection to the miners, while in M. prasina and M. ciliata only the periclinal walls of epidermal cells and leaf cuticle remain to offer protection. Wound tissue was observed along mines in M. prasina.
  • Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera (Asteraceae) changes in leaf structure due to differences in light and edaphic conditions Articles

    Rossatto, Davi Rodrigo; Kolb, Rosana Marta

    Abstract in Portuguese:

    Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera é uma espécie de Asteraceae com ampla distribuição no bioma cerrado, sendo encontrada em diversas fisionomias florestais da região sudeste do Brasil. O presente estudo descreve alguns caracteres anatômicos foliares dessa espécie e os analisa quantitativamente em função de sua ocorrência nas formações florestais e também das diferenças de luminosidade. Foram encontradas diferenças quantitativas em todos os parâmetros anatômicos analisados. Os resultados demonstram que a alta plasticidade anatômica foliar nesta espécie pode ser considerada como uma vantagem adaptativa que a permite ocorrer em diversos ambientes do cerrado.

    Abstract in English:

    Gochnatia polymorpha (Less.) Cabrera is a widespread Asteraceae species found in different physiognomies of cerrado (Neotropical savanna) and in forest formations of southeast Brazil. This study describes some leaf anatomy characteristics of this species and quantitatively evaluates them in relation to different environments, as well as under different light conditions. We found quantitative differences in all anatomical parameters analyzed. The results demonstrate that high leaf anatomy plasticity is an adaptive advantage that allows this species to occur in diverse cerrado conditions.
  • Morphology and anatomy of Campomanesia xanthocarpa O. Berg. seedlings (Myrtaceae) Artigos

    Gogosz, Alessandra Mara; Cosmo, Nelson Luiz; Bona, Cleusa; Souza, Luiz Antonio de

    Abstract in Portuguese:

    Campomanesia xanthocarpa (guabirobeira) é espécie arbórea, heliófita, ocorrendo desde o estado de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Visando descrever a morfologia e anatomia da plântula, sementes foram coletadas e plantadas, utilizando-se vermiculita como substrato. Plântulas foram coletadas para análise morfológica desde a protrusão da radícula até a fase em que são emitidos os primeiros pares de eofilos. Para a análise anatômica foram coletadas plântulas com sete, 30 e 60 dias após a germinação. As amostras foram fixadas em glutaraldeído (1%) + formaldeído (4%), incluídas em historesina, seccionadas em micrótomo, e montadas de forma permanente. A plântula é epígea, fanerocotiledonar, com paracotilédones e eofilos simples, opostos. Nas plântulas com sete dias observa-se o início da formação do câmbio e as de 30 dias já apresentam crescimento secundário. O paracotilédone e o eofilo apresentam características morfoanatômicas semelhantes. O hipocótilo é o principal órgão de reserva, contendo grãos de amido, especialmente nas plântulas com sete dias. Foram registradas glândulas e células secretoras em todos os órgãos, exceto na raiz. A epiderme dos paracotilédones, eofilos e hipocótilo apresenta tricomas tectores unicelulares. Idioblastos com cristais são comuns no mesofilo do paracotilédone e do eofilo.

    Abstract in English:

    Campomanesia xanthocarpa ("guabirobeira") is a heliophytic tree species that occurs from Minas Gerais to Rio Grande do Sul. To describe the morphology and anatomy of the seedling, seeds were collected and planted in a vermiculite substrate. Seedlings were collected for morphological analysis from the root emergence stage to that where the first eophyll pairs emerge. For anatomical analysis, seedlings were collected 7, 30 and 60 days after germination. The samples were fixed in glutaraldehyde (1%) + formaldehyde (4%), embedded in historesin, sectioned by microtome, and mounted on a permanent slide. The seedling is epigeous, phanerocotylar with simple, opposite paracotyledons and eophylls. In 7-day-old seedlings, cambium formation begins and, 30 days after root emergence, the seedlings show secondary growth. The paracotyledons and eophylls have similar anatomical and morphological characteristics. The hypocotyl is the main storage body, containing starch grains, especially in 7-day-old seedlings. Glands and secretory cells occur in most organs excluding the root. The epidermis of the paracotyledons, eophylls and hypocotyl has simple, unicellular trichomes. Idioblasts with crystals are common in the mesophyll.
  • In vitro microtuberization of cassava cultivars: morphological and anatomical aspects Artigos

    Fogaça, Cláudia Martellet; Sant' Anna-Santos, Bruno Francisco; Cordeiro, Delaine Correia; Correia, Teresa Drummond; Finger, Fernando Luiz; Otoni, Wagner Campos; Cargnin, Adeliano

    Abstract in Portuguese:

    Objetivou-se induzir o processo de microtuberização in vitro de cultivares de mandioca (Manihot esculenta Crantz.), em dois tipos de meio, sob a ação de diferentes reguladores de crescimento e concentrações de sacarose, e verificar as alterações estruturais decorrentes do processo de tuberização. Foram analisadas a influência do tipo de meio, a ação do BAP e ANA e doses de sacarose (3%, 6% e 8% p/v) através das características comprimento da parte aérea, o número médio de raízes, o padrão morfológico das raízes tuberiformes, bem como características anatômicas. Verifica-se que as cultivares de mandioca respondem diferentemente à microtuberização in vitro. A cultivar Parazinha responde melhor à indução de raízes tuberiformes, tendo o tratamento constituído de 0,4 µM BAP, 1,6 µM ANA e 8% sacarose como indutor na formação da raiz tuberosa, tanto em meio semisólido quanto em meio líquido. Para o comprimento da parte aérea, da raiz mais longa e o número de raízes destaca-se a Mantiqueira, porém, em meio de indução à raiz tuberiforme, foi considerada recalcitrante. Anatomicamente, a microtuberização in vitro caracteriza-se pela presença de grãos de amido.

    Abstract in English:

    The goal of this work was to induce in vitro tuberization of cassava cultivars (Manihot esculenta Crantz.) in two kinds of media, under the influence of different growth regulators and sucrose concentrations, as well as to determine subsequent structural alterations due to the tuberization. The influence of the kind of media, action of BAP and NAA and doses of sucrose (3%, 6% and 8% w/v) were analyzed by measuring the length of the aerial portion, number of roots, morphological pattern of the tuber roots, as well as anatomical changes. There were differences among the cultivars regarding the response to in vitro tuberization. Cultivar Parazinha had better induction of tuber roots, where treatment was with 0.4 µM BAP, 1.6 µM NAA and 8% sucrose as inducing medium, whether in solid or liquid medium. Cultivar Mantiqueira had the tallest aerial portion, longest root and largest number of roots, but the induction of tuber roots was recalcitrant. Anatomically, the microtuberization in vitro was characterized by the presence of starch grains.
  • Allelopathic potential of leaf extract of Annona glabra L. (Annonaceae) Artigos

    Matsumoto, Reginaldo Sadao; Ribeiro, José Pedro Nepomuceno; Takao, Leandro Kenji; Lima, Maria Inês Salgueiro

    Abstract in Portuguese:

    A. glabra cresce em áreas alagadas, formando aglomerados. Este comportamento pode indicar ocorrência de competição com outras espécies ou que existam processos alelopáticos. Neste estudo, os objetivos foram: a) avaliação do potencial alelopático de extratos foliares de A. glabra sobre a germinação e crescimento de outras espécies, e sobre o crescimento de coleóptilos de trigo e b) verificação da presença de grupos de substâncias nos extratos. Os testes qualitativos detectaram triterpenos, taninos e flavonóides. Foi realizada cromatografia de partição líquido:líquido com hexano e acetato de etila. A atividade das frações obtidas foi testada sobre de Lactuca sativa, Echinochloa crus-galli, Euphorbia heterophylla e Ipomoea grandifolia. A fração acetato de etila reduziu a porcentagem de germinação de L. sativa e atrasou o tempo médio de germinação de E. crus-galli além de afetar o crescimento de todas as espécies. Esta fração foi purificada em coluna de sílica, obtendo-se cinco frações (A, B, C, D e E). Para cada uma delas foram preparadas quatro concentrações (1000; 158; 79; 39,5 ppm). Os efeitos causados pelas frações foram avaliados com o teste de coleóptilo de trigo. A fração A estimulou o alongamento destes nas três menores concentrações, na maior foi inibitória, B inibiu nas três maiores, C inibiu apenas na maior e E não provocou efeito significativo.

    Abstract in English:

    A. glabra is a wetland species, occurring in dense populations. This behavior may indicate strong competition with other species or the existence of an allelopathic process involved in this distribution. In this study, we aim to: a) evaluate the allelopathic potential of extracts produced by A. glabra leaves on germination and seedling growth of other species and on wheat coleoptile growth and b) verify the presence of substance groups on the extracts and fractions studied. The qualitative test detected triterpenes, tannins and flavonoids. A Liquid:liquid partition chromatography of aqueous extract was done, using hexane and ethyl acetate. The activities of the fractions obtained were tested on germination and initial growth of Lactuca sativa, Echinochloa crus-galli, Euphorbia heterophylla and Ipomoea grandifolia. The ethyl acetate fraction reduced L. sativa germination percentage and E. crus-galli mean germination time and affected the initial growth of all species. This fraction was purified by chromatographic column which resulted in five fractions (A, B, C, D and E). Four concentrations (1000; 158; 79; 39.5 ppm) were prepared for each one. Effects caused by fractions were evaluated by wheat coleoptile tests. Fraction A stimulated elongation at all concentrations except 1000 ppm. Fraction B was inhibitory at all concentrations except for the smaller one. C was inhibitory only at the higher concentration and E did not cause a significant effect.
  • Propagation in vitro of Baptistonia pubes (Lindl.) Chiron & V.P. Castro (Oncidium pubes Lindl. - Orchidaceae) Artigos

    Ferreira, Alessandro Wagner Coelho; Lima, Maria Inês Salgueiro; Faria, Ricardo Tadeu de; Ribeiro, Jose Pedro Nepomuceno; Casali, Carlos Aparecido

    Abstract in Portuguese:

    Baptistonia pubes é uma epífita que ocorre na Floresta Atlântica do Brasil, no Paraguai e norte da Argentina. É considerada espécie vulnerável e ameaçada de extinção. Nossos objetivos foram avaliar a eficácia da germinação de suas sementes e o crescimento em dois pHs utilizando-se dois meios de cultura: Murashige-Skoog (modificado - (MS)) e meio nutritivo à base de banana nanica acrescido de NPK 20-20-20 (Plant Prood®) (BAN) variando-se as concentrações de nutrientes e pH para a germinação e para o crescimento inicial das plântulas. As sementes germinaram em média 15 dias após a inoculação, em todas as condições. A porcentagem de germinação variou entre 2,6 a 11,6%, sendo que a maior porcentagem ocorreu no pH=5,2 BAN e a menor no pH=6,2 MS/2. O meio BAN foi mais eficiente na germinação. Os pHs, em cada meio, alteraram significativamente as médias das sementes germinadas. As plântulas cresceram mais no meio nutritivo à base de banana nanica no pH = 5,2.

    Abstract in English:

    Baptistonia pubes is an epiphyte that grows in Brazilian Atlantic Forest, in Paraguay and northern Argentina. It is considered vulnerable and threatened with extinction. Our aim was to verify seed germination efficiency and growth at two pHs, using two culture mediums: Murashige-Skoog (modified - (MS)) and banana pulp with added NPK 20-20-20 (Plant Prood®) (BAN), with varied nutrient and pH concentrations for germination and for growth. The seeds germinated on average 15 days after the inoculation, at all conditions. The percentage of germination varied between 2.6 and 11.6 %. The highest percentage was at pH=5.2 BAN and the lowest at pH=6.2 MS/2. The banana pulp was most efficient for germination. The pHs, in each environment, altered significantly the averages of the germinated seeds. Seedling growth showed better results in the banana medium, pH = 5.2
  • Leaf functional traits in sun and shade leaves of gallery forest trees in Distrito Federal, Brazil Artigos

    Rossatto, Davi Rodrigo; Takahashi, Frederico Scherr Caldeira; Silva, Lucas de Carvalho Ramos; Franco, Augusto César

    Abstract in Portuguese:

    As matas de galeria são formações florestais que ocupam cerca de 10% da área dos cerrados e representam 1/3 da diversidade de espécies arbóreas ali encontradas. Estudos recentes têm demonstrado a importância dessas florestas em regiões do Brasil central, mas pouco se sabe sobre a fisiologia e plasticidade de espécies de mata de galeria em relação a variantes ambientais, como a irradiação solar. No presente estudo, foram comparados in situ aspectos fisiológicos e nutricionais de folhas de sol e sombra, em dez espécies arbóreas comumente encontradas em matas de galeria. Folhas de sol apresentaram maiores valores de assimilação de CO2 em base de área (Aarea), condutância estomática (gs), rendimento quântico do fotossistema II (ΦFSII) e uma maior fração de centros de reação abertos (qL), enquanto folhas de sombra apresentaram uma maior área foliar específica. Diferenças não foram encontradas para potencial hídrico foliar, assimilação de CO2 em base de massa e para a concentração foliar de macronutrientes. Dos atributos foliares analisados, a abertura estomática e o rendimento quântico do fotossistema II foram os principais fatores atuantes na Aarea em folhas de sol, enquanto em folhas de sombra apenas ΦFSII foi influente. As diferenças encontradas demonstram que, assim como em outras formações florestais, em mata de galeria as espécies arbóreas possuem a capacidade de se aclimatarem às condições contrastantes de sombreamento que ocorrem neste tipo de ambiente.

    Abstract in English:

    Gallery forest is a forest formation that covers about 10% of the cerrado biome and represents about 1/3 of cerrado tree diversity in Brazil. Recent studies demonstrate the importance of gallery forest in central regions of Brazil, but little is known about the physiology and plasticity of gallery forest species in relation to environmental variability, particularly in terms of light availability. In this study we compared in situ physiological and nutritional aspects of shade and sun leaves, in ten tree species commonly found in gallery forests. Relative to shade leaves, sun leaves had higher values of CO2 assimilation rates on an area basis (Aarea), of stomatal conductance (gs), of quantum yield of Photosystem II (ΦPSIIL); and a larger fraction of PSII centers in the open state (qL), while shade leaves showed higher specific leaf area. However, shade and sun leaves did not differ in terms of leaf water potential, CO2 assimilation on a mass basis and in leaf concentrations of macronutrients. ΦPSII and gs were the main factors that influenced Aarea in sun leaves, while only ΦPSII significantly affected Aarea of shade leaves. The differences found here demonstrate that, like in other forest formations worldwide, gallery forest trees are able to acclimate to contrasting irradiance levels that typically occur in this type of environment.
  • Growth and carbon assimilation limitations in Ricinus communis (Euphorbiaceae) under soil water stress conditions Articles

    Sausen, Tanise Luisa; Rosa, Luís Mauro Gonçalves

    Abstract in Portuguese:

    A disponibilidade hídrica pode influenciar o ganho de carbono e o crescimento, com grande impacto na produtividade das plantas. Ricinus communis (L.), uma espécie resistente à seca, é uma cultura de grande importância econômica no Brasil, devido ao seu uso na indústria química e para a produção de biocombustíveis. Alguns dos mecanismos envolvidos na resistência à seca desta espécie foram analisados através de um progressivo estresse hídrico em plantas cultivadas em vasos sob condições de casa de vegetação. A suspensão da irrigação por 53 dias decresceu o conteúdo gravimétrico de água no solo e o potencial hídrico das folhas. O crescimento das plantas foi negativamente e significativamente reduzido pelo aumento do déficit hídrico do solo. Com a suspensão da irrigação, a assimilação de carbono e a transpiração foram reduzidas e permaneceram praticamente constantes ao longo do dia. A análise das curvas A/Ci demonstrou o aumento da limitação estomática, indicando que a limitação imposta pelo fechamento dos estômatos é o principal responsável pela redução da fotossíntese. A eficiência de carboxilação e a taxa de transporte de elétrons não foram afetadas pelo estresse hídrico até 15 dias de suspensão da irrigação. A resistência à seca da mamona parece estar relacionada a uma resposta inicial e pronunciada do crescimento, a um eficiente controle estomático e a capacidade de manter uma alta taxa de fixação de CO2 sob condições de estresse hídrico.

    Abstract in English:

    Water availability may influence plant carbon gain and growth, with large impacts on plant yield. Ricinus communis (L.), a drought resistant species, is a crop with increasing economic importance in Brazil, due to its use in chemical industry and for the production of biofuels. Some of the mechanisms involved in this drought resistance were analyzed in this study by imposing progressive water stress to pot-grown plants under glasshouse conditions. Water withholding for 53 days decreased soil water gravimetric content and the leaf water potential. Plant growth was negatively and significantly reduced by increasing soil water deficits. With irrigation suspension, carbon assimilation and transpiration were reduced and remained mostly constant throughout the day. Analysis of A/Ci curves showed increased stomatal limitation, indicating that limitation imposed by stomatal closure is the main factor responsible for photosynthesis reduction. Carboxylation efficiency and electron transport rate were not affected by water stress up to 15 days after withholding water. Drought resistance of castor bean seems to be related to a pronounced, early growth response, an efficient stomatal control and the capacity to keep high net CO2 fixation rates under water stress conditions.
  • The genus Portulaca L. (Portulacaceae) in Brazil Artigos

    Coelho, Alexa Araujo de Oliveira Paes; Giulietti, Ana Maria

    Abstract in Portuguese:

    O gênero Portulaca tem distribuição principalmente pantropical, com algumas espéciesocorrendo em áreas subtropicais das Américas e África e poucas espécies na Austrália, Ásia e Europa. Portulaca inclui plantas herbáceas, com folhas geralmente alternas, portando na axila tricomas muito ou pouco desenvolvidos e flores com duas sépalas, 4-5 pétalas livres, estames numerosos e ovário ínfero. No Brasil foram reconhecidas 13 espécies, com distribuição da Amazônia até o Sul do país, mas as maiores populações estão concentradas na região semi-árida. Para cada espécie é apresentada descrição morfológica, comentários e ilustrações.

    Abstract in English:

    The genus Portulaca has a mainly pantropical distribution, while some African and New World species are subtropical and a few occur in Australia, Europe and Asia. Portulaca is composed of herbs usually with alternate leaves, bearing long, usually conspicuous, axillary trichomes, and with flowers composed of 2 sepals and 4-5 petals free at the base, numerous stamens and an inferior ovary. In Brazil 13 species are recognized and each taxa is characterized morphologically, with taxonomic notes and illustrations.
  • New species of Cybianthus Mart. (Myrsinaceae) from southeastern Brazil Artigos

    Jung-Mendaçolli, Sigrid Luiza; Bernacci, Luís Carlos; Freitas, Maria de Fátima

    Abstract in Portuguese:

    Descrevemos e ilustramos uma nova espécie de Cybianthus (Myrsinaceae) do sudeste brasileiro: Cybianthus membranaceus Jung-Mend., Bernacci & M.F.Freitas, que é próxima de Cybianthus cuneifolius Mart., mas pode ser facilmente distinta pelas inflorescências muito mais curtas que a lâmina foliar e folhas obovais ou oblanceoladas, tenuemente membranáceas, com ápices obtuso-cuspidados, concentradas na porção distal dos ramos.

    Abstract in English:

    We described and illustrated a new species of Cybianthus Mart. (Myrsinaceae) from southeastern Brazil: Cybianthus membranaceus Jung-Mendaçolli, Bernacci & M.F.Freitas, that is similar to Cybianthus cuneifolius Mart., but can be easily distinguished by the inflorescences that are much shorter than the leaf blade, plus the thin membranaceous, obovate or oblanceolate leaves, with obtuse-cuspidate apices and concentrated in the distal portion of the branches.
  • Tree diversity of high montane forests in Southern Chapada Diamantina, Bahia, Brazil Artigos

    Nascimento, Francisco Haroldo Feitosa do; Giulietti, Ana Maria; Queiroz, Luciano Paganucci de

    Abstract in Portuguese:

    A região do extremo Sul da Chapada Diamantina abriga as maiores altitudes do Nordeste brasileiro. Situam-se nessas serras as maiores elevações da região Nordeste, entre elas, o Pico do Barbado (2.033 m.s.n.m.). Dois dos rios mais importantes da Bahia nascem nestas serras: o Rio de Contas e o Rio Paramirim. A região é bem conhecida botanicamente, porém, este foi o primeiro inventário quantitativo realizado enfocando as formações florestais. Comparou-se a composição florística de 12 fragmentos de floresta montana, entre 1.350 e 1.750 m.s.n.m., tendo sido amostrados os indivíduos com PAP> 8 cm. Registrou-se a presença de 116 espécies em 84 gêneros de 48 famílias. As famílias com maior número de espécies foram Myrtaceae (N=20) e Lauraceae (N=10). Os gêneros com maior número de espécies foram Ocotea (N=7), Myrcia (N=5), Eugenia (N=4) e Miconia (N=4). A maioria das espécies apresentou padrão de distribuição amplo, mas foram encontradas espécies comuns a formações florestais de altitude do Sudeste e Sul do Brasil, como Drimys brasiliensis Miers (Winteraceae) e Weinmannia paulliniifolia Pohl (Cunnoniacae). A flora dos fragmentos estudados compartilha baixo número de espécies com as formações estacionais deciduais do entorno da Chapada Diamantina, indicando que estas florestas são únicas e merecem atenção especial, para sua conservação.

    Abstract in English:

    The southernmost region of Chapada Diamantina, nearest to Rio de Contas harbours the highest peaks of the Brazilian northeastern region, including Pico do Barbado (2,033 m.a.s.l.) and the source of the two important rivers in Bahia state (Rio de Contas and Rio Paramirim). The region is well known botanically. This was the first quantitative study to survey the floristic composition of 12 fragments of montane forests (1,350 m.a.s.l. to 1750 m.a.s.l.) including trees > 8 cbh. A total of 117 species, 84 genera and 48 families were found. The richest families were Myrtaceae (N=20) and Lauraceae (N=10). The richest genera were Ocotea (N=7), Myrcia (N=5), Eugenia (N=4) and Miconia (N=4). Most species had wide geographic distributions, but some are found only in montane forests of southeastern and southern Brazil such as Drimys brasiliensis Miers (Winteraceae) and Weinmannia paulliniifolia Pohl (Cunnoniacae). The fragments studied have low similarity with seasonally dry tropical forests that surround Chapada Diamantina, emphasizing the uniqueness of these forests and the need for protection.
  • Breeding biology and distyly in Palicourea rigida H. B. & K. (Rubiaceae) in the Cerrados of Central Brazil Articles

    Machado, Adriana de Oliveira; Silva, Ana Palmira; Consolaro, Helder; Barros, Mariluza A. Granja e; Oliveira, Paulo Eugênio

    Abstract in Portuguese:

    A distilia é um polimorfismo floral mais freqüente entre as espécies de Rubiaceae do que em qualquer outro grupo das Angiospermas. Palicourea rigida é uma espécie de Rubiaceae, amplamente distribuída nos cerrados brasileiros e em outras áreas de savanas neotropicais. O presente trabalho buscou estudar a biologia floral e reprodutiva de populações de P. rigida comparando as características associadas à heterostilia e a ocorrência de assimetrias entre os morfos florais. O trabalho foi realizado na Fazenda Água Limpa, Brasília, entre 1993 e 1995; no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas-GO e na RPPN do Clube Caça e Pesca Itororó de Uberlândia-MG em 2005 e 2006. As populações foram caracterizadas quanto à densidade, altura e razão entre morfos dos indivíduos floridos. Foram investigadas diferenças na morfometria, produção de néctar, sucesso reprodutivo e reações de incompatibilidade. A floração foi longa, praticamente durante toda a estação chuvosa. As flores eram claramente distílicas e com hercogamia recíproca, apresentaram néctar como recompensa e duraram apenas um dia. Apesar de diferirem em densidade e altura dos indivíduos, as populações foram predominantemente isopléticas. A produção de néctar variou em volume e concentração, mas não foi associada a cada um dos morfos. A espécie mostrou-se marcadamente autoincompatível, mas o sucesso reprodutivo foi sempre alto e independente do morfo floral. Houve diferença nos locais de formação das barreiras de incompatibilidade semelhante ao observado para outras Rubiaceae. Os principais visitantes florais e polinizadores foram os beija-flores Colibri serrirostris e Eupetomena macroura. A alta produção de frutos indica que os polinizadores efetivamente transportaram quantidades suficientes de grãos de pólen compatíveis entre os morfos, apesar de comumente apresentarem comportamento territorial.

    Abstract in English:

    Distyly is a floral polymorphism more common among the Rubiaceae than in any other angiosperm group. Palicourea rigida is a typically distylous species of the Rubiaceae widely distributed in the Brazilian Cerrados. This work aimed to study the floral biology and breeding system of P. rigida in order to verify if there wasasymmetry between floral morphs. The work was carried out at Fazenda Água Limpa, Brasília-DF, from 1993 to 1995; and at Serra Caldas Novas State Park-Goias and in Clube Caça e Pesca Itororó de Uberlândia-Minas Gerais in 2005 and 2006. Density, height and pin/thrum ratio were assessed for flowering individuals in all areas. Plants were investigated for differences in floral morphology, nectar production, reproductive success and site of self incompatibility reactions. Blooming period was long and concentrated during the rains. Flowers were clearly distylous and with reciprocal herkogamy. They produced nectar and lasted for a single day. In spite of differences in density and height, populations were mostly isoplethic. Nectar production varied in volume and concentration but the differences could not be associated with floral morphs. The species is self-incompatible but reproductive success was always high and independent of floral morphs. There were differences in the site of incompatibility barriers between floral morphs, which were similar to those observed for other Rubiaceae. The main floral visitors and pollinators were the hummingbirds Colibri serrirostris and Eupetomena macroura. High fruit-set indicates that the pollinators transported enough compatible pollen grains between floral morphs, despite their territorial behavior.
  • Recently burnt 'campo rupestre' in the Chapada Diamantina, Bahia, Brazil: resprouters and seeders, with endemic rock species Artigos

    Neves, Sâmia Paula Santos; Conceição, Abel Augusto

    Abstract in Portuguese:

    O fogo é um distúrbio recorrente em muitas áreas da Chapada Diamantina, geralmente originado por ação antrópica e que ocasiona rápidas mudanças nas comunidades. Este trabalho objetiva conhecer a composição e estrutura da vegetação de uma área de campo rupestre recém-queimada no Parque Nacional da Chapada Diamantina, Bahia, Brasil, situada entre 700 e 800 m acima do nível do mar, visando discussão das estratégias de regeneração das espécies mais conspícuas e das similaridades florísticas entre áreas com e sem distúrbio recente de fogo. Foi realizado um censo das espécies de plantas vasculares ocorrentes em 16 parcelas de 10x10 m, sendo as coberturas estimadas em cinco subparcelas de 2x2 m de cada parcela. Foram encontradas 85 espécies de 34 famílias, sendo 11 de monocotiledôneas, 22 de eudicotiledôneas e uma de monilófita. A espécie mais abundante foi Panicum trinii Kunth (Poaceae) e a mais frequente Periandra mediterranea (Vell.) Taub. (Fabaceae). O índice de Shannon foi 3,4. A área estudada agrupou-se com a área de afloramento rochoso em altitude menos elevada (38% de similaridade). É possível que o fogo seja mais frequente nessas áreas menos isoladas, em relação às dos topos de morros. As espécies dominantes se restabeleceram principalmente a partir de gemas de sistemas subterrâneos e aéreos. Uma das espécies mais frequentes, Dactylaena microphylla Eichler, estabeceu-se de sementes. Espécies endêmicas sensíveis à ação do fogo sobrevivem em ilhas de vegetação nos afloramentos rochosos.

    Abstract in English:

    Fire is a recurrent disturbance in many areas of Chapada Diamantina, generally set by human activity that drives rapid changes in communities. This study aims to investigate the composition and structure of 'campo rupestre' vegetation in a recently burned area, between 700 and 800 m above sea level, at Chapada Diamantina National Park, Bahia, Brazil, and to discuss the strategies of regeneration for the most conspicuous species and floristic similarities among sites with and without recent fire disturbance. A species census of all vascular plants in 16 plots (10x10 m) was performed, and species cover was estimated in five subplots (2x2 m). 85 species were found, distributed among 34 families, including 11 monocotyledons, 22 eudicotyledons and one monilophyte. The most abundant specie was Panicum trinii Kunth (Poaceae) and the most frequent was Periandra mediterranea (Vell.) Taub (Fabaceae). The Shannon index was 3.4. The study area grouped with a rocky area at lower altitudes (38% similarity). Probably, fire is more frequent in these areas than on hill summits. The main dominant species resprouted from underground buds and from aerial organs. One of the most frequent species, Dactylaena microphylla Eichler, was established from seed. Fire-sensitive endemic species survive on vegetation islands on rocky outcrops.
  • Contribution of leaf anatomy to the taxonomy Cyperus L. subg. Cyperus (Cyperaceae) species from southern Brazil Artigos

    Hefler, Sonia Marisa; Longhi-Wagner, Hilda Maria

    Abstract in Portuguese:

    Foi analisada a anatomia foliar de 15 táxons de Cyperus subg. Cyperus ocorrentes na Região Sul do Brasil, na busca de caracteres anatômicos auxiliares para a sua identificação. Todos os táxons analisados possuem clorênquima radiado em torno dos feixes vasculares, anatomia Kranz do tipo Clorociperóide e cavidades aeríferas com diafragma de células estreladas. Os caracteres que mostraram maior valor diagnóstico foram a forma da lâmina foliar em secção transversal, a distribuição e estratificação da hipoderme e das células buliformes, o grau de desenvolvimento das cavidades aeríferas, e a distribuição dos feixes vasculares. Os resultados permitiram separar algumas espécies com morfologia externa semelhante, porém, não foram conclusivos para a definição de todos os complexos específicos e infra-específicos observados. Por outro lado, reforçaram a proposição de sinonímias já indicadas por dados da morfologia externa e da micromorfologia da superfície do fruto obtidos em estudos anteriores. É discutida a importância diagnóstica dos caracteres analisados e fornecida uma tabela comparativa entre os táxons.

    Abstract in English:

    The leaf anatomy of 15 taxa of Cyperus subg. Cyperus from Southern Brazil was analyzed aiming to find anatomic characteristics useful for identification. All the taxa studied have radiate chlorenchyma around the vascular bundles, Kranz anatomy of the Chlorocyperoid type and air cavities with starred cells in the diaphragms. The most important diagnostic characters are leaf-blade shape in cross section, arrangement and stratification of hypoderm and bulliform cells, degree of air-cavity development, and vascular-bundle arrangement. The results were useful to separate some exomorphologically similar species but were not conclusive for the definition of all specific or infra-specific complexes observed. On the other hand, the results reinforced the proposition of synonymies indicated by previous exomorphological analyses and micromorphological data of the fruit surface. The diagnostic value of the analyzed data is discussed and a comparative table is provided.
  • The genus Thelypteris (Thelypteridaceae, Polypodiopsida) in Mato Grosso State, Brazil: subgenera Goniopteris (C.Presl) Duek and Meniscium (Schreb.) C.F.Reed Artigos

    Ponce, Mónica; Kieling-Rubio, Maria Angélica; Windisch, Paulo G

    Abstract in Portuguese:

    Thelypteridaceae Pic.Serm. está representada no Estado do Mato Grosso pelos gêneros Macrothelypteris e Thelypteris, este último com cinco subgêneros Amauropelta (Kunze) A.R. Smith, Cyclosorus (Link) C.V. Morton, Goniopteris (C.Presl) Duek, Meniscium (Schreb) C.F.Reed e Steiropteris Iwats. O presente estudo discute os representantes dos subgêneros Goniopteris (C.Presl) Duek (seis espécies incluindo uma de ocorrência provável) e Meniscium (Schreb.) C.F.Reed (seis espécies). São apresentadas chaves de identificação, descrições, referências a ilustrações com caracteres diagnósticos, bem como comentários sobre a sua distribuição geográfica.

    Abstract in English:

    Thelypteridaceae Pic.Serm. is represented in the state of Mato Grosso, by the genera Macrothelypteris and Thelypteris, the latter represented by five subgenera Amauropelta (Kunze) A.R. Smith, Cyclosorus (Link) C.V. Morton, Goniopteris (C.Presl), Meniscium (Schreb) C.F.Reed and Steiropteris Iwats. This study discusses the representatives of the subgenera Goniopteris (C.Presl) Duek (six species, including one probable occurrance in the state) and Meniscium (Schreb.) C.F.Reed (six species). Identification keys, descriptions, references to illustrations with diagnostic characters are presented together with comments on geographic distribution.
  • Phenological relationships between two insect galls and their host plants: Aspidosperma australe and A. spruceanum (Apocynaceae) Articles

    Campos, Priscila Tolentino; Costa, Maria Cecília Dias; Isaias, Rosy Mary dos Santos; Moreira, Ana Sílvia Franco Pinheiro; Oliveira, Denis Coelho de; Lemos-Filho, José Pires de

    Abstract in Portuguese:

    Embora a diversidade de galhas na região neotropical seja grande, poucos são os estudos fenológicos comparando a fenologia das espécies hospedeiras com aquela das galhas. O desenvolvimento de galhas geralmente requer alta sincronia fenológica entre os organismos associados. A relação entre a fenologia de duas galhas foliares induzidas por um Cecidomyiidae e Aspidosperma spruceanum Benth. ex Müell. Arg. e de uma espécie de Pseudophacopteron sp. e A. australe Müell. Arg. foram investigadas. O trabalho foi realizado em dez indivíduos de cada espécie em intervalos quinzenais, levando em consideração a percentagem de folhas galhadas. Durante um ano, foram observadas três fenofases distintas para as galhas foliares e quatro fenofases para a hospedeira. A maior percentagem de folhas galhadas em A. australe (80%) ocorreu após o pico de brotação, com uma boa correlação entre a brotação e a indução de novas galhas. Em A. spruceanum, a percentagem de folhas galhadas foi sempre acima de 50%, o que pode ser relacionado à contínua produção de folhas e indução das galhas nesta espécie. Em ambas as espécies, as galhas em desenvolvimento foram observadas durante todo o ano, indicando multivoltinismo. A capacidade de induzir galhas em tecidos jovens e maduros parece ser uma boa estratégia para a sobrevivência destes galhadores.

    Abstract in English:

    Although gall diversity in the Neotropical region is immense, comparative studies on the phenology of host plants and their galls are scarce. Gall systems generally require high levels of phenological synchrony between the associated organisms. The relationships between the phenology of two leaf galls induced by an unidentified Cecidomyiidae in Aspidosperma spruceanum Benth. ex Müell. Arg. and by Pseudophacopteron sp. in A. australe Müell. Arg. were investigated. The investigation was performed on ten individuals per species in 15-day intervals taking into consideration the percentage of galled leaves. In a one-year study, three distinct phenophases for the leaf galls and four phenophases for host plants were observed. The maximum percentage of leaf galls (80%) on A. australe occurred just after the peak of leaf sprouting. In A. spruceanum, the percentage of leaf galls was always over 50%, which can be related to continuous leaf production and gall induction in this species. In both species, developing galls were observed over the entire year, indicating multivoltinism. The ability to induce galls at young and mature sites seems to be a good strategy for galling species survivorship.
  • Phytophysiognomic-edaphic gradient of forest formations in restinga areas of southeastern Brazil Artigos

    Magnago, Luiz Fernando Silva; Martins, Sebastião Venâncio; Schaefer, Carlos Ernesto G. R; Neri, Andreza Viana

    Abstract in Portuguese:

    A presente pesquisa teve como objetivo analisar as variações fitofisionômicas em quatro formações florestais, em relação aos gradientes de inundação e características pedológicas. O estudo foi no Parque Natural Municipal de Jacarenema, Vila Velha, Espírito Santo. Quatro perfis de solo com profundidades variadas foram abertos, onde uma amostra foi coletada em cada horizonte existente por perfil. Para acompanhamento da flutuação do lençol freático, foram instalados piezômetros, em profundidade de 2 m em cada fitofisionomia. O reconhecimento e delimitação das unidades vegetacionais seguiu os critérios fisionômicos, ecológicos e aspectos florísticos apresentados pelas diferentes formações, sendo as características vegetacionais de cada fitocenose expressas por perfis ilustrativos. Nas fisionomias estudadas, foram identificadas quatro classes de solos distintas, sendo Organossolos Tiomórficos Sápricos solódicos muito mal drenados sob a Floresta Inundada, Gleissolos Tiomórficos Húmicos solódicos mal drenados sob a Floresta Inundável, Espodossolos Humilúvicos Hidromórficos dúricos moderadamente a imperfeitamente drenado sob a Floresta Não Inundável de Transição e Neossolos Quartzarênicos Órticos espódicos excessivamente drenados sob Floresta Não Inundável. Os resultados mostram a existência de respostas vegetacionais das florestas em virtude das variáveis edáficas.

    Abstract in English:

    This research aimed to evaluate the phytophysiognomic variations in four forest formations related to flood gradient and edaphic characteristics. The study was carried out at the Jacarenema Nautral Municipal Park, Vila Velha, Espírito Santo state, Brazil. We made four soil profiles varying in depth, and collected one sample from each horizon per profile. Piezometers were set up at 2m depth in each phytophysiognomy to record groundwater variance. Recognition and delimitation of the vegetation units followed the phytophysiognomic, ecological and floristic criteria of the different formations, and vegetation characteristics of each phytocenose were expressed by means of an illustrative profile. Four distinct classes of soil were found beneath the phytophysiognomies. Very poorly drained Histosol (Thionic, Sapric, Solodic) was found beneath the Flooded Forest, poorly drained Gleysol (Thionic, Humic, Solodic) beneath the Seasonally Flooded Forest, moderately to imperfectly drained Spodosol (Humiluvic, Hydromorphic, Duric) beneath the Non-Flooded Transitional Forest, and excessively drained Quartzarenic Entisol (Orthic, Spodic) beneath the Non-Flooded Forest. It is evident from the outcome that there are indeed vegetation responses to edaphic variables.
  • Wood anatomy of Sebastiania commersoniana (Baillon) Smith & Downs (Euphorbiaceae): functional and ecological aspects Artigos

    Cosmo, Nelson Luiz; Kuniyoshi, Yoshiko Saito; Botosso, Paulo César

    Abstract in Portuguese:

    Sebastiania commersoniana é uma espécie arbórea bastante comum em ambientes aluviais, em diversas condições pedológicas, graças a sua plasticidade e capacidade de tolerar períodos de inundação. Foram amostrados 21 indivíduos adultos dessa espécie, na planície do rio Iguaçu, visando à caracterização anatômica da madeira e sua interpretação em termos funcionais. S. commersoniana possui porosidade difusa, vasos solitários e múltiplos de dois a seis, com arranjo radial e placas de perfuração simples. Os vasos são pouco freqüentes (12-16-20/mm²), com diâmetro de 54-88-117 µm e elementos de vaso com comprimento 164-602-1025 µm. As fibras libriformes têm 656-1222-2050 µm de comprimento, 10-26-42 µm de largura, e paredes delgadas a espessas (1,0-2,8-5,1 µm). Fibras gelatinosas são freqüentes. Ocorre parênquima apotraqueal difuso em agregados, e paratraqueal escasso. Os raios, unisseriados, têm 164-805-2787 µm de altura e 12-22-35 µm de largura. Células perfuradas de raio são freqüentes, bem como máculas contendo grãos de amido. Estes também ocorrem no parênquima radial e no axial. A espécie desenvolve lenho de tensão em árvores inclinadas. A maioria dos caracteres observados coincide com descrições disponíveis para o gênero e a família a que a espécie pertence. Algumas características qualitativas são discutidas quanto às suas possíveis funções e implicações para a auto-ecologia da espécie.

    Abstract in English:

    Sebastiania commersoniana is a very common tree species in alluvial environments with diverse soil conditions due to its plasticity and ability to tolerate periods of flooding. In this study we sampled 21 adult individuals of this species on the Iguaçu River plain, for wood anatomy characterization and interpretation using a functional approach. S. commersoniana has diffuse porous, solitary vessels and multiples of two to six, radially arranged with simple perforation plates; low vessel frequency (12-16-20/mm²), with diameter of 54-88-117 µm, and vessel elements 164-602-1025 µm in length. The fibers are 656-1222-2050 µm in length, 10-26-42 µm wide, the walls are 1.0-2.8-5.1 µm thick. Fibers with a gelatinous layer are common. Apotracheal parenchyma diffusein-aggregates is found, while paratracheal parenchyma is scanty. Rays are uniseriate, 164-805-2787 µm tall and 12-22-35 µm wide. Perforated ray cells are frequent, as well as scar tissue containing starch grains. Starch also occurs in the radial and axial parenchyma. This species develops tension-wood in inclined trees. Most of the features observed coincide with available descriptions of the genus and family to which the species belongs. Some qualitative features are discussed on the base of possible roles and implications for species autoecology.
  • Interannual variation in the phenology of a tree community in a semideciduous seasonal forest in southeast Brazil Artigos

    Rubim, Paulo; Nascimento, Henrique E. M; Morellato, Leonor Patrícia C

    Abstract in Portuguese:

    As comunidades arbóreas de florestas tropicais localizadas em regiões com clima sazonal tendem a ajustar a fenologia da queda de folhas e da produção de flores e frutos à sazonalidade climática. Neste estudo monitoramos a comunidade arbórea de uma floresta semidecidual no período de quatro anos (2001 a 2004), a fim de analisar a relação entre o número de espécies perdendo folhas, florescendo e frutificando e a variação anual do comprimento do dia, precipitação e temperatura durante o período de observação. Além disso, avaliamos se essas três fenofases repetem os mesmos padrões em anos sucessivos. Regressões lineares simples indicaram que o número de espécies perdendo folhas foi negativamente relacionado com as três variáveis ambientais para os quatro anos de estudo, sendo o comprimento do dia e a temperatura os melhores preditores para esta fenofase. Houve também relação significativa do comprimento do dia com o número de espécies florescendo e frutificando nos quatro anos, porém, precipitação e temperatura não foram relacionadas com estas fenofases em todos os anos de estudo. Os testes de estatística circular indicaram forte sazonalidade para queda foliar, com data média durante o mês de julho independente do ano, ao passo que para floração e frutificação não foi detectada sazonalidade significativa. Como resultado, o número de espécies perdendo folhas foi correlacionado entre todos os anos sucessivos. Entretanto, não houve correlação do número de espécies florescendo e frutificando em 2003 e 2004, provavelmente devido às altas temperaturas ocorridas neste último ano. Os resultados deste estudo sugerem que a queda de folhas é uma fenofase altamente previsível temporalmente. Ao contrário, a floração e a frutificação podem variar ano a ano como conseqüência de anomalias climáticas. Essas variações podem ser relevantes para o entendimento dos efeitos em longo prazo de mudanças climáticas sobre as florestas sazonais.

    Abstract in English:

    Tropical tree communities in regions with seasonal climate usually adjust leaf-fall, flowering and fruiting phenology to climate seasonality. Here we monitored a tree community over a 4-year period in order to assess the relationship between the number of species presenting leaf fall, flower and fruit and annual variation in day length, precipitation and temperature. Moreover, we asked whether the three phenological variables have the same patterns in successive years. Simple regression analyses showed that the number of species shedding leaves was negatively related to the three environmental variables during the four years, with day length and temperature as the best predictors. There was also a relationship between day length and the number of species flowering and fruiting, while rainfall and temperature were only related to these phenophases in some years. The circular statistics indicate highly significant seasonality only for leaf fall, whereas for flowering and fruiting significant seasonal patterns were not detected. The number of species in leaf fall was correlated between all successive years. However, the number of species in flower and fruit was not significantly correlated between 2003 and 2004. Overall, our results suggest that leaf fall is highly predictable over time. On the contrary, flowering and fruiting may present year-to-year variation as a result of climatic anomalies such as the high temperatures detected in 2004. These variations may be relevant to understand the effects of climate change on seasonal forests in long-term studies.
  • Morphoanatomy and ontogeny of fruit in Bromeliaceae species Articles

    Fagundes, Natividad Ferreira; Mariath, Jorge Ernesto de Araujo

    Abstract in Portuguese:

    O presente estudo objetivou apresentar um panorama acerca da estrutura de frutos em Bromeliaceae, devido à extrema escassez de estudos nessa área; revelando a morfologia, anatomia e ontogenia dos frutos de seis espécies pertencentes a seis gêneros distintos, representativos de três subfamílias. Todas as espécies estudadas apresentam ovário tricarpelar e trilocular, com obturador na região da placenta. Dyckia maritima, Pitcairnia flammea, Tillandsia aeranthos e Vriesea carinata possuem frutos do tipo cápsula (septicida ou biscida), caracterizados pela presença de macroesclereídes no exocarpo ou endocarpo, fibras na região ventral dos carpelos, seis linhas de deiscência e três feixes vasculares por carpelo. Aechmea calyculata e Billbergia nutans possuem frutos do tipo baga, com exocarpo e hipoderme como camadas mecânicas e muitos feixes vasculares por carpelo. Diversos caracteres úteis para a taxonomia de Bromeliaceae foram destacados, sendo os frutos ótimas ferramentas para a delimitação, principalmente, de gêneros e subfamílias. Em relação às cápsulas de Bromeliaceae, as macroesclereídes são firmadas como estruturas marcantes do pericarpo e a anatomia do fruto está intimamente relacionada ao tipo de deiscência. Os espessamentos de parede celular em "U" demonstram um caráter comum na família e passam a constar como estruturas ocorrentes também em frutos de monocotiledôneas.

    Abstract in English:

    This study aims to give an overall view of fruit structure in Bromeliaceae, since these studies are extremely scarce in this family, showing the morphology, anatomy and ontogeny of fruits of six species belonging to six different genera, representing three subfamilies. All species studied have a tricarpellary and trilocular ovary, with an obturator covering the placental region. Dyckia maritima, Pitcairnia flammea, Tillandsia aeranthos and Vriesea carinata have capsular fruits (septicidal or biscidal), characterized mainly by the presence of macrosclereids in the exocarp or endocarp, fibers in the ventral region of the carpels, six dehiscence lines and three vascular bundles in each carpel. Aechmea calyculata and Billbergia nutans have fruits classified as berries, presenting exocarp and hypodermis as mechanical layers and many vascular bundles in each carpel. Many useful characters for taxonomy of Bromeliaceae were revealed, so fruits are excellent tools for delimitation of genera and subfamilies. In relation to Bromeliaceae capsules, macrosclereids are conspicuous structures of the pericarp and fruit anatomy is greatly related to dehiscence type. The U-shaped cell wall thickenings are a very common character in this family and can be identified as structures also occurring in monocot fruits.
  • Identification of 19th century terms for medicinal plants used in the São Bento Monastery of Rio de Janeiro, Brazil Artigos

    Medeiros, Maria Franco Trindade; Andreata, Regina Helena Potsch; Valle, Luci de Senna

    Abstract in Portuguese:

    Em busca da identificação das plantas utilizadas na medicina do século XIX, este trabalho se deteve à análise dos seis códices intitulados "livros de receitas de medicamentos", depositados no Arquivo do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro (Brasil). O levantamento foi concretizado através da leitura sistemática dos mesmos visando à elaboração de uma listagem geral dos termos que faziam alusão às plantas usadas na prática diária da enfermaria e botica (farmácia) do mosteiro do Rio de Janeiro, no período de 1837 a 1840, 1860 e 1880. Assim, criou-se uma categoria de nomes populares presentes nas formulações, qual seja, a "referência direta", que passou a agrupar todos os nomes populares que faziam menção diretamente ao nome de um vegetal. Este grupo passou por um processo de identificação por meio de consulta à bibliografia especializada e de especialistas botânicos. Ao final desta etapa pode-se chegar às pistas taxonômicas referentes aos termos ligados às plantas. São, portanto, 150 referências diretas, das quais 92% (138) puderam ser identificadas botanicamente. Ao todo foram identificadas 152 espécies e variedades, pertencentes a 123 gêneros, englobados em 67 famílias. Estes documentos que versam sobre a prática médica brasileira, mais especificamente no tocante às plantas utilizadas em épocas passadas, constituem-se em fontes primárias de informação sobre o repertório de espécies conhecidas.

    Abstract in English:

    In order to identify plants used for medicinal purposes in the 19th century, this work analyzed six codices entitled "books of medicinal formulations" kept in the archives of the São Bento Monastery of Rio de Janeiro, Brazil. The survey was carried out by way of a systematic reading of the six volumes and preparation of a list of terms that refer to plants used on a regular basis in the infirmary and pharmacy at the monastery in Rio de Janeiro from 1837 to 1840, and from 1860 to 1880. It was therefore possible to create a list of popular names from the formulas and this "direct reference" categorized the popular names that made direct reference to a given plant. These plants were then identified by consulting the specialized literature and botanists. At the end of this stage we obtained the taxonomic clues that made reference to the popular names of the plants. A total of 150 direct references to plants were encountered in the codices, of which 92% (138) were identified botanically, representing 67 families comprising 123 genera and 152 species and varieties. These documents record the history of medical practice in Brazil and constitute the primary reference source for information about the traditional repertoire of medicinal plant species used in the 19th century.
  • Distribution and composition of the lichenized mycota in a landscape mosaic of southern Brazil Articles

    Käffer, Márcia I; Marcelli, Marcelo P; Ganade, Gislene

    Abstract in Portuguese:

    Os fungos liquenizados são componentes epífitos em áreas florestais, sendo que as ações antrópicas podem ocasionar modificações na composição e distribuição espacial das espécies. O objetivo deste trabalho é avaliar como a comunidade liquênica corticícola está distribuída na vegetação nativa e plantada, além de investigar uma possível manifestação de preferência da comunidade liquênica por forófito e sua relação com o pH da casca dos mesmos. Foram analisados 120 forófitos distribuídos em 12 manchas de vegetação nativa e plantada: Floresta Ombrófila Mista, Plantações de Araucária, Pinos e Eucaliptos. Amostras adicionais de fungos liquenizados foram coletadas em todas as manchas de vegetação e/ou trilhas que levavam a estas, em coletas denominadas não sistemáticas. Foram registrados 113 táxons de fungos liquenizados, sendo 78 espécies no levantamento de comparação entre ambientes e 35 acrescentadas através das coletas adicionais. A maior diversidade de espécies foi registrada na Plantação de Araucária, enquanto que a maior ocorrência de táxons de ambientes sombreados foi verificada nas manchas da Floresta Ombrófila Mista. O maior número de táxons liquênicos foi registrado em forófitos com pH da casca básico. As variações registradas na composição e distribuição da comunidade liquênica podem estar relacionadas às características dos forófitos encontrados nestas áreas.

    Abstract in English:

    Lichenized fungi are epiphytic components of forest areas where anthropogenic activities may cause changes in species composition and spatial distribution. The aim of this work is to evaluate how the lichen community is distributed on native and planted vegetation, and also to investigate possible preferences of the lichen community for specific host trees related to bark pH values. A total of 120 host-trees distributed in 12 remnants of native and planted vegetation were analyzed: native Araucaria forest and Araucaria, pine and eucalyptus plantations. Additional samples of lichenized fungi were collected in all vegetation types and adjacent trails, using a non-systematic sampling protocol. One hundred thirteen taxa of lichenized fungi were recorded, of which 78 species originated from the survey comparing the four habitats and 35 were added by additional collections. The highest species diversity was recorded in the Araucaria plantation while the greatest occurrence of shade tolerant taxa was found in the native Araucaria forest type. The largest number of lichen taxa was recorded on host-trees with basic bark pH. The wide variety of lichen community composition and distribution registered may be related to the host-tree characteristics found in these areas.
  • Comparative thallus anatomy of two Parmotrema (Parmeliaceae, lichenized Ascomycetes) with reticulate maculae Articles

    Barbosa, Suzana Bissacot; Marcelli, Marcelo Pinto

    Abstract in Portuguese:

    Através de técnicas convencionais para estudos histológicos em microscopia de luz com auxílio de luz polarizada e microscopia eletrônica de varredura, é descrita e comparada a anatomia do talo de duas espécies de Parmotrema com máculas reticulares, antigamente gênero Rimelia: Parmotrema cetratum (Ach.) Hale e P. clavuliferum (Räsänen) Streimann. Os dados obtidos neste estudo mostram que as espécies são anatomicamente semelhantes, incluindo-se a presença de epicórtex, a anatomia do córtex superior e as características das rizinas e dos cílios. Na medula das duas espécies é possível observar a ocorrência de aglomerados de hifas em forma estrelada associados à presença de ácido salazínico medular. Este estudo indica que as características anatômicas são constantes para o grupo estudado de Parmotrema com máculas reticulares.

    Abstract in English:

    Using conventional techniques for structural studies under conventional microscopy, polarizing light microscopy and scanning electron microscopy this work describes and compares the thallus anatomy of two Parmotrema species with reticulate maculae, previously included in the genus Rimelia: Parmotrema cetratum (Ach.) Hale and P. clavuliferum (Räsänen) Streimann. The data showed that the species are anatomically similar, including the presence of epicortex, the upper cortex anatomy and the characteristics of rhizines and ciliae. In the medulla of the two species there are star-shaped clusters of hyphae associated with the presence of salazinic acid. This study showed that the anatomical characteristics are constant for the Parmotrema group studied.
  • Palynology of Gesneriaceae Rich. & Juss. species from Rio de Janeiro State, Brazil Artigos

    Fourny, Ana Carolina da Silva; Mendonça, Cláudia Barbieri Ferreira; Lopes, Thereza Cristina Costa; Gonçalves-Esteves, Vania

    Abstract in Portuguese:

    Foi realizado um estudo palinológico de 21 espécies da família Gesneriaceae reunidas em seis gêneros e três tribos: tribo Beslerieae -Besleria L. (4 spp.); tribo Episcieae - Codonanthe (Mart.) Hanst. (3 spp.), Nematanthus Schrad. (5 spp); tribo Sinningieae -Paliavana Vand. (1 sp.), Sinningia Nees (6 spp.) e Vanhouttea Lem. (2 spp.) ocorrentes no Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Objetivou-se caracterizar e ampliar os dados morfológicos da família, em nível genérico ou específico, contribuindo assim, para uma delimitação mais precisa dos táxons. Os grãos de pólen foram acetolisados, medidos, descritos e ilustrados sob microscopia de luz. Para observar detalhes da superfície e abertura, grãos de pólen não acetolisados foram analisados em microscópio eletrônico de varredura (MEV). Os grãos de pólen das espécies estudadas variaram de pequenos a médios, suboblatos a prolatos; apresentaram cólporos ou colpos e o número de aberturas foi constante para todas as espécies analisadas (3-aperturados). A ornamentação da sexina variou entre escabrada, perfurada, rugulada, microrreticulada e reticulada. Os resultados mostraram que a morfologia polínica é bem definida entre as espécies estudadas, variou dentro e entre as tribos e gêneros, podendo ser usada para identificar os táxons e sustentar o caráter euripalinológico de Gesneriaceae.

    Abstract in English:

    This work deals with the study of pollen of 21 species from the family Gesneriaceae found in six genera, divided into three tribes: Beslerieae tribe - Besleria L. (4 spp.) Episcieae tribe - Codonanthe (Mart.) Hanst. (3 spp.) Nematanthus Schrad. (5 spp); Sinningieae tribe - Paliavana Vand. (1 sp.), Sinningia Nees (6 spp.) and Vanhouttea Lem. (2 spp.), occurring in Rio de Janeiro state, Brazil. We aim to characterize and expand the morphological data of the family, at the general or specific level, thus contributing to a more precise delimitation of taxa. The pollen grains were acetolysed, measured, described and illustrated using light microscopy. To see details of the surface and opening, non-acetolysed pollen grains were examined with a scanning electron microscope (SEM). The pollen grains of the species studied ranged from small to medium, suboblate to prolate; they had colpores or colpes and the number of openings was constant for all species (3-aperture). Ornamentation of the sexine ranged from scabrous to perforated, rugulate, microrreticulate and reticulated. The results showed that pollen morphology is well defined for the species studied; it varied within and between tribes and genera, can be used to identify taxa and maintains the eurypalynological character of the family Gesneriaceae.
  • Woody-layer structure and ecological amplitude of a poorly drained beach-ridge forest in southeastern Brazil Artigos

    Menezes, Luis Fernando Tavares de; Araujo, Dorothy Sue Dunn de; Nettesheim, Felipe Cito

    Abstract in Portuguese:

    Analisamos a estrutura de uma floresta mal drenada na Restinga da Marambaia, RJ, e a amplitude ecológica das espécies quanto à tolerância à inundação do solo. Foram amostrados em 50 parcelas contíguas de 10 X 10m (0,5 ha), indivíduos com diâmetro do caule a altura do peito (DAP) >2,5 cm. Registramos 1.223 indivíduos vivos (distribuídos em 24 famílias, 43 gêneros e 57 espécies). O índice de diversidade de Shannon (H') foi de 2,87 e a equabilidade (J') foi de 0,68. A densidade total foi de 2.446 ind. ha-1 e a área basal de 25,14 m². ha-1. As famílias mais ricas em espécies foram Myrtaceae (13), Leguminosae (5), Annonaceae, Euphorbiaceae, Myrsinaceae e Sapindaceae (4). Dez espécies apresentaram valor de importância (VI) acima de nove, correspondendo o somatório de seus valores a 75% do VI total. As espécies com maiores valores de VI foram Tapirira guianensis Aubl. (42,42), Amaioua intermedia Mart. ex Roem. & Schult. (40,77) e Chaetocarpus myrsinites Baill. (39,98), que juntas detiveram 41% do VI total. A comunidade arbórea analisada foi composta principalmente por espécies preferenciais de áreas secas, ou seja, espécies com preferência por alagamento periódico do solo ou solos mais secos, mas não com alagamento permanente ou quase permanente do solo. A maior similaridade da floresta mal drenada da Marambaia foi observada com as florestas inundáveis do Parque Nacional de Jurubatiba, RJ (21,4 e 23,8%). Nossos resultados permitiram concluir que não existe uma flora particular para as formações inundáveis nas restingas do sul e sudeste brasileiro e que mudanças do padrão florístico da vegetação dessas áreas ocorrem em função da proximidade da fonte de propágulos de espécies com alta tolerância à inundação do solo e secundariamente relacionada a questões fitogeográficas, ligadas à limitação da distribuição de espécies pelas condições climáticas das regiões subtropicais.

    Abstract in English:

    We analyzed the structure of a seasonally flooded beach-ridge forest and species functional characteristics regarding soil flood tolerance at Restinga da Marambaia (Rio de Janeiro). We sampled 50 contiguous 10 x 10m plots (0.5 ha) and recorded woody individuals with trunk breast height diameter (dbh) >2.5 cm. We found 1223 live trees, belonging to 24 families, 43 genera and 57 species. Shannon's index was 2.87 and equitability (J') 0.68. Total estimated density and basal area were 2446 ind.ha-1 and 25.14 m².ha-1. The most species-rich families were Myrtaceae (13), Leguminosae (5), Annonaceae, Euphorbiaceae, Myrsinaceae and Sapindaceae (4). Ten species had importance values (IV) over nine and included 75% of total IV. Species with high IV were Tapirira guianensis Aubl. (42.42), Amaioua intermedia Mart. ex Roem. & Schult. (40.77) and Chaetocarpus myrsinites Baill. (39.98), which together hold 41% of total IV. Results indicated that the tree community studied was mainly composed of species that prefer drier or periodically flooded soils, but not permanently flooded soils. The seasonally flooded forest in Restinga da Marambaia shows greatest similarity with seasonally flooded forests at Jurubatiba National Park - RJ (21.4%; 23.8%). Since the flora of seasonally flooded forests in southern and southeastern Brazilian restingas apparently is not restricted to these formations, it is reasonable to conclude that floristic pattern changes in the vegetation of these areas may be the result of the proximity of species' propagule sources (i.e., those with high soil flood tolerance), plus the phytogeography of the species linked to distribution limits caused by climatic conditions.
  • Breeding system of the White Trumpet Tree: Tabebuia roseo-alba (Ridley) Sandwith (Bignoniaceae) Artigos

    Gandolphi, Gabriel; Bittencourt Jr, Nelson Sabino

    Abstract in Portuguese:

    Estudos sobre sistemas reprodutivos têm indicado o predomínio da autoincompatibilidade de ação tardia (AIT) em Bignoniaceae, embora poucas espécies tenham sido investigadas e ocorram outros tipos de sistemas reprodutivos na família. O presente estudo objetivou determinar o sistema reprodutivo de T. roseo-alba através de experimentos de polinizações controladas, análise histológica dos eventos posteriores à polinização, verificação do desenvolvimento in situ dos tubos polínicos e testes de germinação de sementes. Apesar de os tubos polínicos penetrarem e fecundarem a maioria dos óvulos em pistilos autopolinizados, o aborto de 100% dos mesmos foi verificado e, embora sua abscisão tenha ocorrido entre o quarto e o sexto dia após o início da antese, observou-se um ligeiro crescimento dos óvulos e do ovário precedendo a abscisão, porém inferior ao crescimento nos pistilos submetidos à polinização cruzada. A endospermogênese inicial e a formação do tubo proembriônico também foram mais lentas nos pistilos autopolinizados. A longevidade dos pistilos autopolinizados foi maior que a de pistilos não polinizados, e a taxa de germinação de sementes foi de 93%, sendo todas as sementes monoembriônicas. Os resultados demonstram que T. roseo-alba é espécie auto-estéril, destituída de poliembrionia e que apresenta AIT pós-zigótica.

    Abstract in English:

    Breeding system studies have indicated the predominance of late-acting self-incompatibility (LSI) in Bignoniaceae, despite the relatively few species investigated, and the occurrence of other kinds of breeding systems in this family. This study aimed to determine the breeding system in T. roseo-alba by means of controlled experimental pollination, histological analysis of post-pollination events, and studies of pistil longevity, in situ pollen tube growth and seed germination. Despite pollen tube penetration and fertilization of most ovules of selfed pistils, 100% of these pistils aborted uniformly between the fourth and sixth day after anthesis onset. Ovary and ovule growth, as well as initial endospermogenesis and proembryonal tube formation were verified in selfed pistils before abscission, but the progress of post-pollination development in these pistils was slower than in crossed pistils. The longevity of self-pollinated pistils was greater than in non-pollinated pistils. Seed germinability was 93%, and all seeds were monoembryonic. These results show that T. roseo-alba is a species with post-zygotic LSI, and with no polyembryony.
  • Leaf anatomy and histochemistry of Macropeplus dentatus (Perkins) I. Santos & Peixoto and Macropeplus ligustrinus (Tul.) Perkins (Monimiaceae) Articles

    Costa, Fernanda Flores; Lima, Helena Regina Pinto; Cunha, Maura Da; Santos, Inês da Silva

    Abstract in Portuguese:

    A família Monimiaceae está representada na região Neotropical por seis gêneros. Macropeplus Perkins é um gênero, exclusivamente brasileiro, constituído por quatro espécies restritas às Florestas Alto-Montanas e que carecem de estudos anatômicos. O presente trabalho visa caracterizar a estrutura anatômica e a histoquímica da folha de Macropeplus ligustrinus (Tul.) Perkins e Macropeplus dentatus (Perkins) I. Santos & Peixoto, a fim de ampliar o conhecimento sobre esses táxons e auxiliar na taxonomia do gênero. Os indivíduos amostrados estão localizados no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ) e do Parque Natural do Caraça (MG). Dentre as características observadas comuns às espécies destacam-se: estrutura dorsiventral, folha hipoestomática, estômatos paracíticos, estrato subepidérmico, sistema vascular colateral em forma de arco no pecíolo, padrão de venação do tipo semicraspedobroquidódromo e presença de cristais prismáticos. Alguns metabólitos especiais foram identificados como substâncias fenólicas, lipídios e mucilagem, sendo o último detectado pela primeira vez na família. O contorno do pecíolo, a ocorrência e distribuição das células secretoras e das braquiesclereídes, em associação com os dados morfológicos, são úteis na distinção dessas espécies.

    Abstract in English:

    The Monimiaceae is represented in the Neotropical region by six genera. Macropeplus Perkins is a Brazilian genus comprising four species restricted to high-montane Atlantic Forest areas, which have not been properly examined from the anatomical point of view. This study characterizes the anatomical structure and histochemical aspects of the leaves of Macropeplus dentatus and M. ligustrinus, and adds to our taxonomic knowledge ofthe genus. The individuals studied were collected in the Serra dos Órgãos National Park and in the Caraça Natural Park in southeastern Brazil. Among the characteristics common to the two species, hypostomatic leaves, dorsiventral structure, paracytic stomata, a subepidermal layer, collateral vascular system in the form of an arc in the petiole, semicraspedobrochidodromous venation, and the presence of prismatic crystals were registered. Intracellular metabolites, such as phenolic compounds, lipids and mucilage, were identified. The petiole shape, occurrence and distribution of secretory cells and brachysclereids, in association with other morphological features, were relevant to species identification.
  • Botanical profile of bee pollen from the southern coastal region of Bahia, Brazil Scientifics Notes

    Dórea, Marcos da Costa; Novais, Jaílson Santos de; Santos, Francisco de Assis Ribeiro dos

    Abstract in Portuguese:

    O presente trabalho teve por objetivo identificar a origem botânica das bolotas de pólen coletadas pelas abelhas Apis mellifera L. no município de Canavieiras, Bahia, gerando uma lista de plantas poliníferas pertencentes ao bioma Mata Atlântica e importantes para o desenvolvimento da apicultura regional. Foram analisadas palinologicamente 35 amostras de pólen apícola, utilizando-se o processo de acetólise para, em seguida, serem feitas análises qualitativas e quantitativas. Os resultados revelaram que os tipos polínicos Elaeis (23,99%), Mimosa pudica (22,78%) e Cecropia (13,68%) foram os mais abundantes no pólen apícola analisado. Estes tipos polínicos também apresentaram as maiores frequências relativas de todo o material estudado e representam importantes plantas fontes de pólen para as abelhas na área estudada.

    Abstract in English:

    This paper aims to identify the botanical origin of pollen loads collected by Apis mellifera L. in Canavieiras municipality, Bahia state. It provides a list of polliniferous plant species from the Atlantic Forest biome that are important for the development of regional apiculture. Using the acetolysis method, 35 bee-pollen samples were analyzed qualitatively and quantitatively. Results showed that pollen types Elaeis (23.99%), Mimosa pudica (22.78%) and Cecropia (13.68%) were the most abundant among the samples. These also showed the highest relative frequencies of the material studied and were important pollen sources for bees in the study area.
  • Anamorphic fungi (hyphomycetes) from Caxiuanã National Forest, Pará, Brazil: new records for the Neotropics Notas Científicas

    Monteiro, Josiane Santana; Gutiérrez, Antonio Hernández; Sotão, Helen Maria Pontes

    Abstract in Portuguese:

    Os hifomicetos são importantes decompositores e recicladores da matéria orgânica morta no ambiente e podem ser importantes patógenos de plantas e animais. Como parte do inventário da diversidade dos fungos sobre palmeiras da Amazônia Oriental, no sítio do Programa de Biodiversidade da Amazônia (PPBIO), na Floresta Nacional de Caxiuanã, Pará, foram identificados cinco novos registros de hifomicetos para o Neotrópico: Camposporium fusisporum Whitton, McKenzie & Hyde; Cylindrocarpon curtum Bugnicourt; Minimidochium microsporum Matsush.; Sporidesmiella aspera Kuthub. & Nawawi; Sporidesmium ghanaense M.B. Ellis. Stachybotrys theobromae Hansf. é citado pela primeira vez para o Brasil.

    Abstract in English:

    The hyphomycetes are important decomposers and recyclers of dead organic matter in the environment and may be important pathogens of plants and animals. As part of the diversity inventory of palm-tree fungi from Eastern Amazonia, in Caxiuanã National Forest, Pará, five new records of hyphomycetes for the Neotropics were found: Camposporium fusisporum Whitton, McKenzie & Hyde; Cylindrocarpon curtum Bugnicourt; Minimidochium microsporum Matsush.; Sporidesmiella aspera Kuthub. & Nawawi; Sporidesmium ghanaense M.B. Ellis. Stachybotrys theobromae Hansf. is cited for the first time for Brazil.
  • Floral polymorphism in Valeriana scandens L. (Valerianaceae) Notas Científicas

    Duarte-Silva, Erica; Vieira, Milene Faria; Bittencourt Jr, Nelson Sabino; Garcia, Flávia Cristina Pinto

    Abstract in Portuguese:

    Foram encontrados três morfos florais em Valeriana scandens L.: flor perfeita, flor pistilada 1 e flor pistilada 2. A perfeita possui corola maior que a dos demais morfos, com lobos reflexos na antese, giba proeminente e localizada na porção proximal do tubo floral; anteras maiores que as dos demais morfos, com pólen viável; estilete curto e estigma incluso, o menor ovário e saco embrionário estruturalmente normal, semelhante ao dos demais morfos. A pistilada 1 possui a giba menos proeminente, corola de tamanho intermediário em relação aos demais morfos, lobos radiais na antese; anteras pequenas, sem pólen e estilete longo e estigma exserto. A pistilada 2 possui lobos radiais na antese, anteras de comprimento semelhante às da perfeita, mas de menor largura, com pólen inviável; estilete mais curto, tal como o da flor perfeita, e estigma exserto, tal como o da flor pistilada 1. Nos três morfos, o nectário é formado por tricomas secretores unicelulares situados na epiderme da face interna da giba, e suas sementes são viáveis. As flores pistilada 2 e perfeita apresentam um septo que isola a giba do restante do tubo floral, formando uma câmara nectarífera. V. scandens L. é ginomonóica-ginodióica, expressão sexual inédita em Valerianaceae.

    Abstract in English:

    Three floral morphs were found in Valeriana scandens L.: perfect, pistillate 1, and pistillate 2. In perfect flowers, the corolla is longer than in the other morphs, with reflexed lobes at anthesis and a prominent gibbus at the tube base; anthers are longer and contain viable pollen grains; the pistil has a short included style/stigma and the smallest ovary, but a structurally normal embryo sac similar to that of the other morphs. In pistillate 1 flowers, the corolla is intermediate in size, and has radially displayed lobes at anthesis, and a softly prominent gibbus; anthers are small and devoid of pollen; the pistil shows a long exerted style/stigma. In pistillate 2 flowers, the corolla also has radially displayed lobes; anthers are similar in length to the perfect flower, but narrower, and contain nonviable pollen grains; the style/stigma is as short as in perfect flowers, and is exerted as in pistillate 1 flowers. The three morphs produce viable seeds, and have a nectary formed by single-celled trichomes located on the inner face of the gibbus. Pistillate 2 and perfect flowers have a septum that isolates the gibbus from the rest of the corolla tube, forming a nectariferous chamber. The gynomonoecious-gynodioecious sexual expression verified in V. scandens L. is a novelty for Valerianaceae.
  • Nomenclatural notes on Stifftia J.C.Mikan (Stifftieae-Asteraceae) Notas Científicas

    Pereira, Anna Carolina Mendonça; Esteves, Roberto Lourenço; Mendonça, Cláudia Barbieri Ferreira; Gonçalves-Esteves, Vania

    Abstract in Portuguese:

    Stifftia é um gênero Sul-americano, com espécies ocorrentes no Brasil e na Guiana Francesa (uma única espécie), em um total de oito táxons reconhecidos até o momento. No Brasil, o gênero é encontrado do Pará e Amapá ao Paraná, principalmente, em borda de floresta. O presente trabalho propõe novos sinônimos para Stifftia chrysantha J.C.Mikan e Stifftia parviflora (Leandro) D.Don.

    Abstract in English:

    Stifftia is a South-American genus, with species occurring in Brazil and French Guiana (only one species) totaling eight taxa recognized at the moment. In Brazil, the genus is present from Pará and Amapá to Paraná, mainly at forest edges. The present work suggests new synonyms for Stifftia chrysantha J.C.Mikan and Stifftia parviflora (Leandro) D.Don.
Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br