BrJP, Volume: 4, Número: 3, Publicado: 2021
  • Manejo das cefaleias na era COVID-19: visão geral sobre recomendações existentes na literatura Editorial

    Oliveira Dantas, Maria Ivone; DeSantana, Josimari Melo
  • Risco de abuso de opioides em ambulatório de dor crônica não oncológica Original Article

    Costa, Allan Guilherme Santana da; Rates, Maria Luíza Souza; Azevedo, Vera Maria Silveira de

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor crônica tem se tornado uma doença extremamente prevalente e um motivo cada vez mais recorrente para procura de atendimento médico. Tem sido tratada com opioides possibilitando o abuso de seu uso. Este estudo teve como objetivo analisar o perfil de risco para abuso de opioides em pacientes ambulatoriais com dor crônica. MÉTODOS: Estudo transversal com 72 pacientes atendidos em ambulatório de um hospital público no período de julho e agosto de 2019. As variáveis analisadas foram idade, sexo, comorbidades, fármacos em uso e aspectos relacionados à dor como intensidade, localização anatômica, etiologia e necessidade de se afastar do trabalho. Além disso, foi aplicado um questionário para avaliar o risco de abuso de opioides. RESULTADOS: Foram analisados 72 pacientes com dor crônica, sendo a maioria mulheres (84,7%). A média de idade foi de 52,8 anos. Os pacientes foram classificados em três grupos conforme o risco de abuso de opioides: alto (21%), moderado (29%) e baixo (50%). Houve associação do aumento do risco com o uso de opioides (p=0,004) e com a presença de depressão (p=0,003). CONCLUSÃO: Metade dos pacientes apresentou baixo risco para abuso de opioides. O aumento do risco de abuso de opioides está relacionado à presença de depressão ou sintomas depressivos. Não foi observada relação entre o uso de benzodiazepínico e o aumento no risco de abuso para opioides. Pacientes considerados de alto risco para abuso de opioides têm mais chances de desenvolverem comportamentos aberrantes. É preciso conhecer o perfil de risco do paciente para aumentar a segurança e eficácia do tratamento da dor crônica.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain has become an extremely prevalent disease and an ever more recurrent reason for seeking medical attention. It has been treated with opioids, opening the possibility for abuse. This study’s objective was to analyze the risk profile for opioid abuse in chronic pain outpatients. METHODS: Cross-sectional study with 72 patients seen in an outpatient clinic of a public hospital in the period of July and August 2019. The variables analyzed were age, gender, comorbidities, drugs in use, and aspects related to pain such as intensity, anatomical location, etiology, and need to be absent from work. In addition, a questionnaire was applied to assess the risk of opioid abuse. RESULTS: The study analyzed 72 patients with chronic pain, most of whom were women (84.7%). The mean age was 52.8 years. Patients were classified into three groups according to the risk of opioid abuse: high (21%), moderate (29%) and low (50%). There was an association of increased risk with opioid use (p=0.004) and presence of depression (p=0.003). CONCLUSION: Half of the patients presented low risk for opioid abuse. Increased risk for opioid abuse is related to the presence of depression or depressive symptoms. No relationship was observed between benzodiazepines use and increased risk for opioid abuse. Patients considered at high risk for opioid abuse are more likely to develop aberrant behaviors. Knowing the patient’s risk profile is necessary to increase the safety and effectiveness of chronic pain treatment.
  • Avaliação da dor pós-operatória em pacientes submetidos à artrodese de coluna lombar: aplicação de escala unidimensional e multidimensional Original Article

    Maciel, Juliana Aparecida; Lima, Márcia de Almeida; Pontin, José Carlos Baldocchi; Conceição, Luciana Sousa; Mafra, Andrea Dias Lamas

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: É possível que pacientes submetidos a cirurgia de coluna lombar apresentem dor crônica e necessitem de avaliação multidimensional da dor pós-operatória devido às variáveis que influenciam a dor. O objetivo deste estudo foi avaliar a correlação entre as escalas uni e multidimensional para avaliação de dor pós-operatória. MÉTODOS: Estudo longitudinal e observacional desenvolvido nas unidades de internação de um hospital ortopédico de referência em São Paulo. Foram selecionados 53 pacientes no pré-operatório de artrodese da coluna lombar, 28 foram excluídos e 25 avaliados com a escala verbal numérica e o Inventário Breve de Dor no dia do pré-operatório e no 2° dia de pós-operatório. RESULTADOS: Na amostra todos os pacientes apresentavam dor crônica com tempo médio de dor prévia de 9,24 anos. Observou-se variação entre o pré e pós-operatório no Inventário Breve de Dor em quase todos os itens, mas apenas o item sobre a dor ‘’neste momento” se equiparou à escala verbal numérica (Kappa=correlação quase completa). CONCLUSÃO: A escala verbal numérica e o Inventário Breve de Dor não foram equiparáveis uma vez que a Escala Verbal Numérica evidenciou piora da dor pós-operatória, enquanto o Inventário Breve de Dor refletiu melhora na percepção da dor pós-operatória. O Inventário Breve de Dor pareceu ser melhor instrumento para avaliação de dor neste estudo.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: It is possible that patients submitted to lumbar spine surgery present chronic pain and need a multidimensional assessment of postoperative pain due to the variables that influence pain. The objective of this study was to evaluate the correlation between uni and multidimensional scales for postoperative pain assessment. METHODS: Longitudinal and observational study carried out in the inpatient units of an orthopedic reference hospital in São Paulo. 53 patients were selected in the preoperative period of lumbar spine arthrodesis, 28 were excluded and 25 were evaluated with the numerical verbal scale and Brief Pain Inventory on the preoperative day and on postoperative day 2. RESULTS: In the sample, all patients had chronic pain with a mean previous pain time of 9.24 years. There was variation between the pre and postoperative periods on the Brief Pain Inventory in almost all items, but only the item regarding the amount of pain ‘’right now’’ (in the moment) was equivalent to the numerical verbal scale (Kappa=almost complete correlation). CONCLUSION: The numerical verbal scale and Brief Pain Inventory were not comparable since the Numerical Verbal Scale showed a worsening of postoperative pain, while the Brief Pain Inventory reflected improvement in the perception of postoperative pain. The Brief Pain Inventory seemed to be a better tool for pain assessment in this study
  • Conhecimento da equipe de enfermagem de unidade de terapia intensiva neonatal sobre a dor do recém-nascido Original Article

    Moura, Dayana Mourato; Souza, Talita Pavarini Borges de

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ausência ou falhas na identificação e manejo correto da dor prejudica a recuperação do recém-nascido internado na unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN), com consequências a longo prazo. O objetivo foi descrever o conhecimento da equipe de enfermagem sobre avaliação e manejo da dor do recém-nascido termo e pré-termo em unidade de UTIN, assim como os desafios cotidianos. MÉTODOS: Estudo descritivo, transversal, quantitativo, desenvolvido em um hospital geral público de São Paulo. RESULTADOS: Foram incluídos 44 profissionais. As alterações mais apontadas frente à dor foram melodia do choro (100%), frequência cardíaca (99%) e tremores nas mãos e pés (90%). As consequências de longo prazo mais relatadas foram: déficit de atenção na fase escolar (95%), menor tolerância a dor na vida adulta (77%), propensão a desenvolver depressão e ansiedade na vida adulta (73%). Sucção não nutritiva (92%), aleitamento materno (88%) e método canguru (79%) foram os métodos não farmacológicos mais utilizados. Os desafios mais prevalentes foram ausência de conduta médica (23%) e dificuldade na avaliação de sinais específicos de dor (16%), soma-se uma ausência de notificação da dor de 22%. CONCLUSÃO: A equipe de enfermagem acerca da dor em pacientes em UTIN demonstrou clareza das modificações hemodinâmicas, consequências da exposição da dor a longo prazo e domínio de estratégias não farmacológicas. Evidenciou-se subnotificação da presença de dor e os desafios mais relatados foram a ausência de conduta médica pós comunicação da dor e avaliação de sinais específicos, direcionando ações para melhoria da assistência como a realização de treinamentos.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The absence or failure to identify and correctly manage pain impairs the recovery of the newborn admitted to the Neonatal Intensive Care Unit (NICU), with long-term consequences. The objective was to describe the knowledge of the nursing team on pain evaluation and management of term and preterm newborns in the NICU, as well as the daily challenges. METHODS: Descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach, developed in a public general hospital in São Paulo. RESULTS: 44 professionals participated; the melody of crying (100%), heart rate (99%) and trembling of hands and feet (90%) were the most pointed changes in the face of pain. Attention deficit in school (95%), less tolerance to pain in adulthood (77%), propensity to develop depression and anxiety in adulthood (73%) were the most reported long-term consequences. Non-nutritive sucking (92%), breastfeeding (88%) and the kangaroo method (79%) were the most widely used non-pharmacological methods. The most prevalent challenges were the absence of medical conduct (23%) and difficulty in assessing specific signs of pain (16%), in addition to an absence of pain notification of 22%. CONCLUSION: The knowledge of the nursing team about pain in patients in the NICU demonstrated clarity of hemodynamic changes, consequences of long-term pain exposure and mastery of non-pharmacological strategies. There is underreporting of the presence of pain and the most reported challenges were the absence of medical conduct after communicating the pain and evaluation of specific signs, directing actions to improve care such as training.
  • Avaliação da dor do recém-nascido pré-termo submetido a punção venosa periférica e a troca de fraldas Original Article

    Silveira, Ana Luiza Dorneles da; Christoffel, Marialda Moreira; Rodrigues, Elisa da Conceição; Magesti, Bruna Nunes; Velarde, Luís Guillermo Coca

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor e o estresse são os principais fatores de estímulo às alterações comportamentais, fisiológicas e hormonais dos recém-nascidos pré-termos (RNPT) internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN); portanto, a avaliação multidimensional sistemática da dor se torna uma ferramenta imprescindível para a redução do impacto da estimulação cerebral, visto que direciona para o adequado tratamento. Os objetivos deste estudo foram avaliar a dor à beira do leito de RNPT submetidos à punção venosa periférica ou à troca de fraldas e descrever as medidas para o alívio da dor. MÉTODOS: Estudo longitudinal, com uma coorte prospectiva de 25 RNPT, realizado em uma UTIN no município do Rio de Janeiro. Foi realizada avaliação da dor à beira do leito em três momentos distintos, com a Neonatal Infant Pain Scale e Premature Infant Pain Profile, quando submetidos à punção venosa periférica para terapia infusional e troca de fraldas. As pontuações das escalas foram analisadas por meio do teste Qui-quadrado. RESULTADOS: No grupo punção, houve presença de dor e aumento da intensidade. No grupo fralda, três RNPT mostraram presença de dor na terceira avaliação. Durante a punção venosa periférica, foram utilizadas as medidas não farmacológicas; glicose oral a 25%, sucção não nutritiva e a combinação das duas. CONCLUSÃO: A avaliação da dor à beira do leito por meio de escalas auxilia os profissionais de enfermagem na prevenção e tratamento da dor, evitando respostas alteradas do recém-nascido diante de procedimentos.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain and stress are the main factors stimulating behavioral, physiological, and hormonal changes in preterm newborns (PTNB) admitted to a Neonatal Intensive Care Unit (NICU); therefore, the systematic multidimensional assessment of pain at the bedside becomes an essential tool for reducing the impact of brain stimulation, as it guides the appropriate treatment. The objectives of this study were to assess the pain at the bedside of PTNB submitted to peripheral venipuncture or diaper change and to describe the measures for pain relief. METHODS: Longitudinal study, with a prospective cohort of 25 PTNB, carried out in an NICU in the city of Rio de Janeiro. Pain assessment at the bedside was performed at three different times, using the Neonatal Infant Pain Scale (NIPS) and Premature Infant Pain Profile (PIPP), when subjected to peripheral venipuncture for infusion therapy and diaper changes. The scores of the scales were analyzed using the Chi-square test. RESULTS: In the puncture group, there was pain and increased intensity. In the diaper group, three PTNB showed pain at the third assessment. During peripheral venipuncture, the non-pharmacological measures were used: oral 25% glucose, non-nutritive suction and a combination of the two. CONCLUSION: Assessing pain at the bedside using scales helps nursing professionals in pain prevention and treatment, avoiding altered responses of newborns in the face of procedures.
  • Comprometimento da qualidade de vida por ansiedade e depressão em pacientes com dor crônica Original Article

    Silva, Sandro Max Castro; Daltro, Carla Hilário da Cunha; Castro, Martha Moreira Cavalcante; Castro, Camila Cavalcante; Borges, Raphael de Souza; Matos, Marcos Almeida

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Dor crônica acarreta incapacidade funcional e social, impactando emocionalmente os indivíduos. O objetivo deste estudo foi descrever os principais comprometimentos das atividades de vida diária, sintomas ansiosos e depressivos e qualidade de vida em pacientes com dor crônica. MÉTODOS: Estudo transversal com pacientes de ambulatório de dor crônica. Análise das variáveis clínicas e sociodemográficas, assim como das atividades de vida diária. Avaliação de dor, de sintomas ansiosos e depressivos pela Hospital Anxiety and Depression Scale, de qualidade de vida pelo questionário Medical Outcomes Study 36 - Item Short Form Health Survey e a análise dos dados no programa estatístico SPSS. RESULTADOS: Foi evidenciada limitação para o trabalho, movimento, lazer e atividade domiciliar, qualidade de vida abaixo da mediana e pior para os domínios aspectos físicos e emocionais. O sono foi muito comprometido, seguido de dificuldade parcial para apetite e atividade sexual. Embora apresentassem sintomas ansiosos e depressivos, a maioria dos participantes estavam moderadamente satisfeitos com o tratamento. CONCLUSÃO: A dor crônica impacta de forma muito significativa na qualidade de vida, comprometendo e limitando as atividades diárias de modo mais intenso nos portadores de sintomas ansiosos e depressivos.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain causes functional and social disability, resulting in emotional impact. This study’s objective was to describe the main impairments of activities of daily living, anxious and depressive symptoms, and quality of life in patients with chronic pain. METHODS: Cross-sectional study with chronic pain outpatients. Analysis of clinical and sociodemographic variables, as well as activities of daily living. Assessment of pain, anxious and depressive symptoms by the Hospital Anxiety and Depression Scale, quality of life by the Medical Outcomes Study 36 - Item Short Form Health Survey questionnaire and data analysis by the SPSS statistical software. RESULTS: The study observed limitations in work, movement, leisure and home activities, quality of life below the median and worse for the physical and emotional domains. Sleep was very impaired, followed by partial difficulty with appetite and sexual activity. Although they had anxious and depressive symptoms, most participants were moderately satisfied with their treatment. CONCLUSION: Chronic pain has a very significant impact on quality of life, impairing and limiting daily activities more intensely in individuals with anxious and depressive symptoms.
  • Efeito imediato da quick massage sobre a tensão muscular e o limiar de tolerância de dor à pressão Original Article

    Simão, Silvana; Höring, Andressa Carolina; Lima, Bruna de Oliveira; Silva, Natália Cristina de Oliveira Vargas e; Alfieri, Fábio Marcon

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A massagem é descrita como terapia complementar efetiva no alívio de dor e tensão muscular. O objetivo deste estudo foi verificar os benefícios da Quick Massage sobre a tensão muscular e o limiar de tolerância de dor à pressão (LTDP). MÉTODOS: Estudo clínico randomizado que incluiu 40 docentes divididos aleatoriamente em grupo controle (GC) e grupo experimental (GE). Eles foram avaliados quanto ao nível de tensão muscular na região dos ombros e pescoço por meio da escala analógica visual (EAV). O LTDP foi avaliado por algometria sobre os músculos trapézio superior e esternocleidomastóideo e nos seguintes pontos anatômicos: base do occipital, espinha da escápula, região torácica (T6-T7) e região lombar (L4-L5). O GE recebeu uma única sessão de Quick Massage por 20 minutos na região dos ombros, pescoço e coluna vertebral. RESULTADOS: Em relação à dor, somente na base do occipital foi verificada diferença significante, o GE apresentou maior tolerância de dor à pressão tanto antes quanto após a intervenção em relação ao GC. Em relação à tensão muscular, após a intervenção, houve redução da percepção no GE em relação ao grupo GC. CONCLUSÃO: A Quick Massage foi eficiente para diminuir a percepção da tensão muscular, contudo, o limiar de tolerância de dor à pressão não aumentou após a intervenção.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Massage is described as an effective complementary therapy for relieving muscle tension and pain. The aim of this study was to verify the benefits of quick massage on muscle tension and pressure pain tolerance threshold (PPT). METHODS: A randomized clinical study in which 40 professors participated and were randomly divided into control (CG) and experimental (EG) groups. They were assessed for the level of muscle tension in the shoulder and neck regions using the visual analogue scale (VAS). PPT was assessed through algometry at the upper trapezius and sternocleidomastoid muscles and at the following anatomical areas: base of the occipital, scapular spine, thoracic (T6-T7) and lumbar (L4-L5) regions. The EG received a single session of quick massage for 20 minutes on the shoulders, neck and spine. RESULTS: Regarding pain, a significant difference was observed only at the base of the occipital, the EG presented greater tolerance to pressure pain both before and after the intervention when compared to the CG. Regarding muscle tension, after the intervention, there was a reduction in the perception in the EG compared to the CG group. CONCLUSION: Quick massage was efficient to decrease the perception of muscle tension assessed by VAS, however, PPT did not increase after the intervention.
  • Prevalência de dor crônica e fatores associados em uma pequena cidade do sul do Brasil Original Article

    Rocha, Aner Deanderson Xavier; Alfieri, Fábio Marcon; Silva, Natália Cristina de Oliveira Vargas e

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor crônica representa relevante problema de saúde pública pela alta prevalência, custo de cuidados médicos, complexidade de tratamento e perda da capacidade produtiva. No Brasil, há poucos estudos populacionais sobre dor crônica e fatores associados, assim, o objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência e fatores associados à dor crônica entre os residentes das regiões urbana e rural da cidade de Irani-SC. MÉTODOS: Estudo transversal populacional, com amostragem aleatória, estratificada por sexo e idade, do qual participaram 409 pessoas. Os dados foram coletados por entrevista individual, questionários sociodemográfico e clínico e aplicação de instrumento de perfil de estilo de vida. RESULTADOS: A prevalência de dor crônica foi de 56%. Os fatores associados mais frequentes foram: sexo feminino, ser casado, morar em área urbana, idade mais avançada, mais anos trabalhados, maior número de filhos, menos períodos de férias no último ano, baixa escolaridade, consumo de menos xícaras de café por dia, maior índice de massa corporal e maior número de comorbidades quando comparados ao grupo sem dor crônica (p<0,05). Não houve diferença significante entre os grupos em relação ao estilo de vida. CONCLUSÃO: A prevalência de dor crônica foi alta quando comparada à encontrada por estudos correlatos. Foi mais prevalente em mulheres, indivíduos casados, brancos e residentes em área urbana. Possíveis preditores desta condição foram idade, anos trabalhados, número de filhos, dias de férias no último ano, número de xícaras de café consumidos por dia, índice de massa corporal e número de comorbidades.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain represents a relevant public health problem due to its high global prevalence, high costs of medical care, complexity of the treatment and loss of productive capacity. In Brazil, there are few population-based studies regarding chronic pain and associated factors, thus, the aim of this study was to evaluate the prevalence and factors associated with chronic pain among residents of urban and rural regions of the city of Irani-SC. METHODS: Cross-sectional population study, with random sampling, stratified by sex and age, in which 409 residents participated. Data was collected by individual interview, sociodemographic and clinical questionnaires, and application of a lifestyle profile instrument. RESULTS: The prevalence of chronic pain was 56% of the population. The most frequent associated factors were: female sex, being married, living in urban area, older age, more years of work, a higher number of children, fewer vacation periods in the last year, low schooling, higher body mass index, low coffee consumption and a higher number of comorbidities when compared to the group without chronic pain (p<0.05). There was no significant difference between groups regarding lifestyle. CONCLUSION: Prevalence of chronic pain was high when compared to that found by other studies. Chronic pain was more prevalent in women, married, white, and urban residents. Possible predictors of this condition were age, years of work, number of children, vacation days in the last 12 months, number of cups of coffee consumed per day, body mass index and number of comorbidities.
  • Prevalência de disfunção temporomandibular e possíveis fatores associados em uma população de idosos: estudo transversal de base populacional Original Article

    Zatt, Fernanda Pretto; Muniz, Francisco Wilker Mustafa Gomes; Trevizan, Thais Carleso; Scalco, Natália Rigon; Calcia, Thayanne Brasil Barbosa; Colussi, Paulo Roberto Grafitti

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As disfunções temporomandibulares (DTM) são um grupo de condições caracterizadas por alteração dos movimentos e função da região orofacial e um dos maiores sintomas relatados é a dor. Como estas disfunções têm sido descritas de forma crescente entre diversas faixas etárias, o objetivo deste estudo foi avaliar a presença de sintomas de DTM e seus possíveis fatores associados em idosos de uma cidade do sul do Brasil. MÉTODOS: Estudo transversal de base domiciliar com amostra probabilística por conglomerado incluindo 282 idosos com idade ≥60 anos da cidade de Veranópolis/RS. Um exame clínico de saúde bucal e questionário estruturado foram aplicados. Sintomas de DTM foram avaliados pelo Índice Anamnésico de Fonseca (IAF) e categorizados em “Sem DTM” e “Com DTM”, sendo que o último incluiu aqueles com sintomas compatíveis com DTM, moderada ou grave. Associações foram avaliadas pelos testes de Qui-quadrado ou Mann-Whitney por distribuição de frequências. Análises bi e multivariadas foram realizadas utilizando-se regressão de Poisson com variância robusta para verificar associações. RESULTADOS: A prevalência de idosos que relataram sintomas de DTM foi de 30,5% (n=86). No modelo multivariado final, idosas do sexo feminino apresentaram maior razão de prevalência (RP) para sintomas de DTM, apresentando 62,8% maior RP (p=0,040) de ter, pelo menos, sintomas leves de DTM quando comparados a idosos do sexo masculino. O número de dentes presentes, necessidade de prótese ou outras variáveis demográficas não estiveram associadas com a presença de sintomas de DTM. CONCLUSÃO: Os achados do presente estudo demonstraram prevalência de sintomas de DTM em idosos de aproximadamente 30%, com maior associação com o sexo feminino. Apesar de relevantes para delineamento de estratégias de saúde para idosos, os achados do presente estudo devem ser interpretados com cautela por sua natureza observacional e transversal.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Temporomandibular disorders (TMD) are a group of conditions characterized by changes in the movements and function of the orofacial region and one of main reported symptoms is pain. As it has been increasingly described among different age groups, this study aimed to evaluate the presence of symptoms of TMD and their possible associated factors in older people from a city in southern Brazil. METHODS: A cross-sectional household-based study using a per cluster sampling strategy was performed including 282 older adults aged ≥60 years in the city of Veranópolis/RS. A clinical oral examination and a structured questionnaire were applied. TMD symptoms were evaluated with Fonseca Anamnestic Index (FAI) questionnaire and divided into those “without TMD” and “with TMD” (the later including those reporting mild, moderate and severe TMD symptoms). Associations were performed by the chi-square or Mann-Whitney tests based on frequency distribution. Bi and multivariate analyses were performed using Poisson regression with robust variation to verify associations. RESULTS: Prevalence among older adults that reported symptoms of TMD was 30.5% (n=86). In the final multivariate model, female older adults presented higher prevalence ratio (PR) for symptoms of TMD, presenting 62.8% (p=0.040) higher PR to at least mild symptoms of TMD when compared to older adult men. Number of teeth, need for dental prosthesis or other demographic variables were not associated with symptoms of TMD. CONCLUSION: The results demonstrated a prevalence of TMD symptoms in the seniors of approximately 30%, which was most associated with females. Despite its relevance in public health strategies focused on older adults, these findings should be interpreted with caution due to their observational and cross-sectional nature.
  • Terapêuticas não farmacológicas para disfunções sexuais dolorosas em mulheres: revisão integrativa Review Article

    Araújo, Isabelle Maria Mendes de; Monteiro, Thainara Julianne Lima; Siqueira, Mayara Líddya Ferreira

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Disfunções sexuais associadas a sintomas dolorosos podem repercutir sobre a funcionalidade gênito-pélvica feminina. O objetivo deste estudo foi identificar terapêuticas não farmacológicas analgésicas utilizadas em disfunções sexuais dolorosas a fim de contribuir com a prática clínica e terapêutica no cuidado integral à saúde sexual feminina. CONTEÚDO: Trata-se de revisão integrativa realizada nas bases de dados Pubmed, LILACS, Scielo, PEDro e Biblioteca Virtual da Saúde. As buscas foram realizadas utilizando as combinações: “dysfunction” AND “pain” AND ‘’sexual’’ AND ‘’treatment’’. Os critérios de inclusão permitiram a análise de seis artigos publicados no período de janeiro de 2009 a agosto de 2019. Observou-se que as disfunções na musculatura do assoalho pélvico podem estar associadas a quadros álgicos e disfunções sexuais, de modo que intervenções não farmacológicas analgésicas podem proporcionar maior relaxamento muscular e autopercepção perineal, reduzindo, assim, sintomas dolorosos no ciclo de resposta sexual. CONCLUSÃO: O tratamento de disfunções sexuais dolorosas com utilização de recursos não farmacológicos, através de técnicas como a massagem perineal, liberação miofascial, treinamento muscular, biofeedback, dilatadores vaginais, eletroestimulação e radiofrequência visam proporcionar melhora no desempenho sexual e na qualidade de vida feminina.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Sexual dysfunctions associated with pain symptoms can affect female genito-pelvic functionality. The objective of this study was to identify non-pharmacological analgesic therapies used in painful sexual dysfunctions to guide clinical and therapeutic practice in comprehensive care of women’s sexual health. CONTENTS: An integrative review, carried out in the Pubmed, LILACS, Scielo, PEDro and Biblioteca Virtual de Saúde databases. The searches were performed using the combinations: “dysfunction” AND “pain” AND “sexual” AND “treatment”. The inclusion criteria allowed the analysis of six articles published between January 2009 and August 2019. It was observed that dysfunctions in the muscles of the pelvic floor may be associated with pain and sexual dysfunctions, thus, non-pharmacological analgesic interventions can provide greater muscle relaxation and perineal self-perception, reducing painful symptoms in the sexual response cycle. CONCLUSION: The treatment of painful sexual dysfunctions with the use of non-pharmacological resources, using techniques such as perineal massage, myofascial release, muscle training, biofeedback, vaginal dilators, electrostimulation, and radiofrequency aim to improve sexual performance and quality of life for women.
  • Estratégias para o manejo da dor pós-operatória em artroplastia total de joelho: revisão integrativa Review Article

    Morete-Pinto, Márcia Carla; Sousa-Correa, Arthur Fogel

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A artroplastia total do joelho é uma das cirurgias mais comuns realizadas em pacientes com osteoartrite ou artrite reumatoide do joelho. No entanto, a artroplastia total do joelho está associada a dor moderada a intensa no pós-operatório. Na ortopedia, a prevalência de dor crônica após a artroplastia total do joelho é muito maior do que após a artroplastia total do quadril. O objetivo deste estudo foi analisar as evidências científicas sobre o manejo da dor no pós-operatório de artroplastia de joelho. CONTEÚDO: Foi realizada uma revisão integrativa nas bases de dados Scielo, Pubmed e LILACS de ensaios clínicos nos idiomas inglês e português. Os critérios de inclusão consistiram em artigos publicados nos últimos cinco anos, disponíveis na íntegra, que abordassem a temática proposta. Excluíram-se editoriais, cartas ao editor, dissertações, artigos repetidos e que não correspondessem à temática. O processo de busca e seleção dos estudos seguiu as recomendações PRISMA. Dos 155 artigos encontrados, 58 artigos foram selecionados para o presente estudo seguindo as recomendações citadas. CONCLUSÃO: Várias classes de fármacos locais e sistêmicos, incluindo anti-inflamatórios não esteroides, opioides e anestésicos locais, têm sido utilizadas para combater o componente nociceptivo da dor pós-operatória. Além disso, a reabilitação precoce contribui para a melhora na qualidade de vida, autoestima e reduz o tempo de internação e os custos hospitalares.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Total knee arthroplasty is one of the most common surgeries performed on patients with osteoarthritis or rheumatic arthritis of the knee. However, total knee arthroplasty is associated with moderate to severe pain after the operation. In orthopedics, the prevalence of chronic pain after total knee arthroplasty is much higher than after total hip arthroplasty. The aim of this study was to analyze the current knowledge about postoperative pain in knee arthroplasty. CONTENTS: An integrative review of clinical trials published in English and Portuguese was carried out in the Scielo, Pubmed and LILACS databases. The inclusion criteria consisted of articles published in the last five years, available in full, that addressed the proposed theme. Editorials, letters to the editor, dissertations, repeated articles that did not correspond to the theme were excluded. The search and selection process of the studies followed the PRISMA recommendations. Of the 155 articles found, 58 articles were selected for the present study following the above-mentioned recommendations. CONCLUSION: Several classes of local and systemic drugs, including non-steroidal anti-inflammatory drugs, opioids, and local anesthetics have been used to fight the nociceptive component of postoperative pain. Furthermore, early rehabilitation contributes to better quality of life, self-esteem and reduce the time of hospitalization and hospital expenses.
  • Prevalência de dor crônica no Brasil: revisão sistemática Review Article

    Aguiar, Débora Pinheiro; Souza, Cleanis Pereira de Queiroz; Barbosa, Wania Justina Miranda; Santos-Júnior, Francisco Fleury Uchoa; Oliveira, Anamaria Siriani de

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor crônica é considerada um problema de saúde pública mundial, pode levar ao estresse físico e emocional, além de altos custos financeiros e sociais para a população. O objetivo deste estudo foi produzir uma revisão sistemática para identificar a prevalência da dor crônica no Brasil, considerando suas regiões geográficas e subclassificações de mecanismos pela International Association for the Study of Pain (IASP). CONTEÚDO: Foi realizada uma revisão sistemática nas seguintes bases de dados: Scielo, Pubmed, Periódicos Capes, Science Direct e Biblioteca Virtual em Saúde. Foram incluídos 35 estudos que investigavam a prevalência de dor crônica no Brasil. A prevalência variou de 23,02 a 76,17%, apresentando média nacional de 45,59% entre os estudos, afetando mais o sexo feminino. A região do Brasil com maior prevalência dentre os estudos incluídos foi a região centro-oeste (56,25%), porém a região com mais estudos e maior população analisada foi a região sudeste (42,2%). Quanto às classificações de mecanismos da IASP, a dor possivelmente nociceptiva obteve prevalência de 36,70%, já a neuropática foi de 14,5% e a dor nociplástica de 12,5%. CONCLUSÃO: O presente estudo identificou alta prevalência de dor crônica no Brasil, maior em mulheres. Em relação aos seus mecanismos, a dor de predomínio possivelmente nociceptivo foi a mais prevalente. Quanto a região geográfica nacional, o destaque de maior prevalência foi para a região Centro-Oeste, porém a região com mais estudos e maior população analisada foi a região Sudeste.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Chronic pain is considered a worldwide public health problem, can lead to physical and emotional stress, in addition to high financial and social costs for the population. The aim of this study was to produce a systematic review to identify the prevalence of chronic pain in Brazil, considering its geographical regions and mechanisms subclassifications by the International Association for the Study of Pain (IASP). CONTENTS: A systematic review was carried out on the following databases: Scielo, Pubmed, Periódicos Capes, Science Direct and Virtual Health Library. 35 studies that investigated the prevalence of chronic pain in Brazil were included. The prevalence ranged from 23.02 to 76.17%, presenting a national average of 45.33% between studies, affecting more women. The Brazilian region with the highest prevalence among the included studies was the Midwest region (56.25%), however the region with the most studies and the largest population analyzed was the Southeast region (42.2%). Regarding the classifications of IASP mechanisms, possibly nociceptive pain had a prevalence of 36,70%, whereas neuropathic pain was 14,5% and nociplastic pain 12,5%. CONCLUSION: The present study observed a high prevalence of chronic pain in Brazil, being the majority in women. Regarding chronic pain mechanisms, the possibly nociceptive predominance was the most prevalent. As for the national geographic region, the highlight of the highest prevalence of chronic pain was for the Midwest region, however the region with the most studies and the largest population analyzed was the Southeast region.
  • Eficácia da hipnose no manejo da dor não procedimental: revisão sistemática Review Article

    Machado, Renata Seixas; Silva, Josinete Cabral da; Silva, Alexandre Sousa da

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A dor tem um amplo impacto na saúde pública, apresentando um custo social que extrapola o financeiro. A hipnose mostra-se como recurso focal, breve e de baixo custo, com possibilidades efetivas de mudança no manejo da dor. O objetivo deste estudo foi verificar a eficácia da hipnose no manejo da dor não procedimental. CONTEÚDO: Trata-se de uma revisão sistemática da literatura realizada em fevereiro de 2020. As buscas foram realizadas nas plataformas Pubmed, Cochrane, LILACS, Scielo e PsycInfo, utilizando-se os descritores “ensaio clínico”, “hipnose”, “manejo de dor”, “intensidade de dor” e “qualidade de vida”, totalizando 18 estudos após a avaliação de pares. A maioria dos estudos era randomizada, controlada por comparação da hipnose com tratamento padrão ou outra prática integrativa e centrava-se principalmente nos aspectos de intensidade, qualidade e interferência da dor como variável desfecho. Seis estudos fazem menção à qualidade de vida e apenas dois se referem à catastrofização como variável interveniente importante. CONCLUSÃO: A hipnose é uma técnica eficaz no manejo da dor, considerando que houve melhora no manejo da dor a partir da melhora em, pelo menos, um aspecto, seja intensidade, interferência ou qualidade da dor. No entanto, é preciso ressaltar importantes limitações dos estudos, como o tamanho reduzido das amostras e a complexidade de sistematização das técnicas subjetivas, o que evidencia a necessidade de mais ensaios clínicos, inclusive multicêntricos, de modo a garantir amostras maiores.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pain has great impact on public health and presents a social cost which transcends the financial aspect. Hypnosis is a focal, quick and low-cost resource with effective change possibilities in pain management. The objective of this study was to identify evidence of the efficiency of hypnosis in pain management. CONTENTS: This study consists of a systematic literature review held in February 2020. Search was carried out in the Pubmed, Cochrane, LILACS, Scielo and PsycInfo platforms, using the keywords “clinical trials”, “hypnosis”, “pain management”, “pain intensity”, and “quality of life”, totalizing 18 studies after peer review. Most articles are randomized, controlled by comparing hypnosis to standard treatment or other integrative practices, and focus mainly on the aspects of intensity, quality and interference of pain as an outcome variable. Six studies mention quality of life and only two refer catastrophization as an important intervening variable. CONCLUSION: Hypnosis is an effective technique for pain management, considering that there was an improvement in pain management with the improvement of at least one aspect, be it intensity, interference or quality of pain. However, it’s necessary to highlight important limitations of the studies, such as the small sample size and the complexity of systematizing subjective techniques, which highlights the need for more clinical trials, including multicentric studies, so that larger samples can be obtained.
  • Método Pilates e a dor na gestação: revisão sistemática e meta-análise Review Article

    Mendo, Huliana; Jorge, Matheus Santos Gomes

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As mudanças corporais oriundas da gestação podem culminar em desfechos adversos à saúde materna, incluindo a dor, que pode estar relacionada às alterações posturais, incapacidades funcionais e comprometimento da qualidade de vida das gestantes. Em virtude dos seus efeitos, o método Pilates pode contribuir para amenizar estes problemas, embora seus benefícios não sejam um consenso na literatura. Neste sentido, o objetivo deste estudo foi revisar sistematicamente na literatura as implicações do método Pilates na gestação. CONTEÚDO: Revisão sistemática e metanálise de ensaios clínicos randomizados realizada nas bases de dados Embase, Scopus, Cochrane Library, Medline, Web of Science, PEDro, LILACS e Scielo, em que se utilizou os descritores “Pregnancy” e “Pilates Method”. Dos 105 artigos encontrados, cinco preencheram os critérios de seleção e dois foram incluídos na metanálise para o desfecho dor. O grupo método Pilates apresentou superioridade para alívio da dor em comparação ao grupo controle (IC95%: -2,24 - -1,13; I2: 12%). Adicionalmente, o método Pilates produziu menor progressão da diástase abdominal, diminuição da fadiga, manutenção dos parâmetros antropométricos e hemodinâmicos, aumento da força abdominal e do assoalho pélvico, melhora da flexibilidade dos músculos isquiotibiais, da estabilização lombo-pélvica, da postura, da capacidade funcional e da qualidade de vida das gestantes. CONCLUSÃO: O método Pilates foi superior à intervenção mínima para alívio da dor em gestantes, além de produzir melhora das condições físicas.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The bodily changes resulting from pregnancy can culminate in adverse outcomes to maternal health, including pain, which may be related to postural changes, functional disabilities and impaired quality of life of pregnant women. Due to its effects, the Pilates Method can contribute to alleviate these problems, although its benefits are not a consensus in the literature. In this sense, the objective of this study was to systematically review in the literature the implications of the Pilates Method on pain in pregnant women. CONTENTS: Systematic review and metanalysis of randomized clinical trials conducted in the databases Embase, Scopus, Cochrane Library, Medline, Web of Science, PEDro, LILACS and SciELO, where the descriptors “Pregnancy” and “Pilates Method” were used. Of the 105 articles found, five met the selection criteria for this study and two were included in the meta-analysis for the outcome pain. The Pilates Method group showed superiority for pain relief compared to the control group (CI95%: -2.24 - -1.13; I2: 12%). Additionally, the Pilates Method produced less progression of abdominal diastasis, decreased fatigue, maintained anthropometric and hemodynamic parameters, increased abdominal and pelvic floor strength, improved hamstring muscle flexibility, lumbar-pelvic stabilization, posture, functional capacity and quality of life of pregnant women. CONCLUSION: The Pilates method was superior to the minimum intervention for pain relief in pregnant women, in addition to improving physical conditions.
  • Manejo da dor durante a injeção intravítrea: revisão integrativa Review Article

    Santos, Katherine Olga Correia Alves; Dias, Emilly Mayara Feitoza; Santos, Moniery da Silva; Ribeiro, Caíque Jordan Nunes; Ribeiro, Maria do Carmo de Oliveira

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A injeção intravítrea é um procedimento cirúrgico muito comum no tratamento de doenças como a retinopatia diabética, o edema macular diabético e a oclusão da veia da retina. Por ser um tratamento que gera dor e desconforto ao paciente, terapias que diminuam a dor procedimental são necessárias. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão integrativa sobre o manejo da dor durante a administração de injeção intravítrea. CONTEÚDO: Estudo realizado no mês de janeiro de 2021 em três bases de dados (Pubmed, Bireme e Scielo) com o uso dos descritores “injeções intravítreas”, “manejo da dor” e “analgesia”. Após a leitura e análise, 15 artigos foram selecionados. Os resultados evidenciaram diversos fatores associados ao manejo da dor durante a injeção intravítrea, como o uso de diferentes anestésicos, calibre da agulha, fármaco administrado, diferentes instrumentos cirúrgicos e uso da música. CONCLUSÃO: Os estudos demonstraram que a proparacaína, principalmente quando associada à lidocaína subconjuntival, o ranibizumabe e as técnicas alternativas de aplicação da injeção intravítrea são abordagens preferíveis no manejo da dor durante o procedimento.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Intravitreal injection is a very common surgical procedure in the treatment of diabetic retinopathy, diabetic macular edema, and retinal vein occlusion. Because it’s a treatment that causes pain and discomfort for the patient, therapies that reduce procedural pain are necessary. The aim of the study was to conduct an integrative review on pain management during administration of intravitreal injection. CONTENTS: The study was carried out in January 2021 in three databases (Pubmed, Bireme and Scielo) using the descriptors “intravitreal injections”, “pain management” and “analgesia”. After reading and analysis, 15 articles were selected. The results show several factors associated with pain management during intravitreal injection, such as the use of different anesthetics, needle gauge, injected medication, different surgical instruments and use of music. CONCLUSION: Studies have shown that proparacaine, especially when associated with subconjunctival lidocaine, ranibizumab and alternative techniques for intravitreal injection are preferable approaches to pain management during the procedure.
  • Analgesia pós-operatória em cirurgia cardíaca pelo bloqueio do plano eretor da espinha. Relato de caso Case Report

    Elmiro, Gustavo Siqueira; Loyola, Stanlley de Oliveira; Souza, Artur Henrique de; Gardenghi, Giulliano

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A persistência da dor na região torácica no pós-operatório é muito comum com analgesia convencional realizada apenas com opioides, o que prolonga a recuperação, aumentando os gastos e a morbidade. O bloqueio do plano eretor da espinha é uma técnica promissora no controle analgésico no pós-operatório das cirurgias cardíacas. O objetivo deste estudo foi descrever um caso em que o bloqueio do plano eretor da espinha propiciou adequado controle analgésico pós-operatório. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 61 anos, submetido à cirurgia cardíaca eletiva de aneurismectomia do ventrículo esquerdo e revascularização do miocárdio. No primeiro dia de pós-operatório apresentou dor de intensidade 8 pela escala analógica visual em hemitórax esquerdo. Foi submetido ao bloqueio do plano eretor da espinha com cateter locado em T5 guiado por ultrassom com agulha Tuohy 17G e injeção de 20mL de ropivacaína a 0,5%, propiciando importante diminuição e melhora da expansibilidade pulmonar. CONCLUSÃO: O bloqueio do plano eretor da espinha promoveu analgesia adequada, sendo considerado como uma boa opção terapêutica.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Persistence of pain in the postoperative thoracic region is very common with conventional analgesia performed only with opioids, which prolongs recovery, increasing costs and morbidity. Erector spinae plane blockage is a promising technique for the analgesic control in the postoperative period of cardiac surgeries. The purpose of this study was to describe a case in which erector spinae plane blockage provided adequate postoperative analgesic control. CASE REPORT: A 61-year-old male patient submitted to elective cardiac surgery for left ventricular aneurysmectomy and coronary artery bypass grafting. On the first postoperative day presented pain of intensity 8 on the visual analog scale in the left hemithorax. The patient underwent erector spinae plane blockage with a catheter located at T5 guided by ultrasound with a 17G Tuohy needle and injection of 20mL of 0.5% ropivacaine providing important decrease and improvement of pulmonary expansibility. CONCLUSION: Erector spinae plane blockage provided adequate analgesia and was considered a good therapeutic option.
  • Dor crônica e deficiência de vitamina B12, um diagnóstico diferencial desafiador e importante. Relato de caso Case Report

    Carapinha, Carolina Lamha Machado; Bonfante, Heloina Lamha Machado; Bonfante, Herval Lacerda

    Resumo em Português:

    RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi apresentar um caso de dor crônica difusa com 36 meses de evolução, associada com aftas orais de repetição e glossite, destacando a importância do amplo diagnóstico diferencial e da possibilidade da deficiência de vitamina B12 como causa. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 39 anos, branco, referindo dores difusas que predominavam em região cervical, torácica, abdominal, coxas e joelho esquerdo, além da presença de aftas orais frequentes, com duração superior a 5 dias, múltiplas e dolorosas, predominando na língua, há 6 meses. O quadro foi atribuído à doença de Behçet, mas houve remissão total e permanente após tratamento com vitamina B12. CONCLUSÃO: É importante inserir a deficiência de vitamina B12 para o diagnóstico diferencial em quadros de dor crônica.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: The study’s objective was to present a case of diffuse chronic pain with 36 months of development, associated with recurrent oral aphthous ulcers and glossitis, highlighting the importance of the wide differential diagnosis and the possibility of vitamin B12 deficiency as a cause. CASE REPORT: Male patient, 39 years-old, white, reported diffuse pain predominantly in the cervical, thoracic, abdominal, thighs and left knee regions, besides the presence of frequent oral aphtae, lasting more than 5 days, multiple and painful, predominantly on the tongue, for 6 months. The condition was attributed to Behçet’s disease, but there was complete and permanent remission after treatment with vitamin B12. CONCLUSION: It’s important to insert vitamin B12 deficiency for differential diagnosis in chronic pain scenarios.
  • ERRATA Errata

Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 937 Cj2 - Vila Mariana, CEP: 04014-012, São Paulo, SP - Brasil, Telefones: , (55) 11 5904-2881/3959 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: dor@dor.org.br