Revista Brasileira de Educação Médica, Volume: 45, Issue: 2, Published: 2021
  • The effects of mindfulness as perceived by Brazilian medicine students Artigo Original

    Silveira, Laura Leísa; Fabrizzi, Heron Eduardo; Hamilko, Henrique Cesar Correa; Stefanello, Sabrina; Santos, Deivisson Vianna Dantas dos

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Sob a perspectiva do cuidado em saúde do estudante, o bem-estar mental desempenha forte influência na qualidade de vida e, consequentemente, na performance acadêmica e profissional. Programas baseados na atenção plena focam o desenvolvimento de habilidades de gerenciamento de estresse, sendo estratégias eficazes para melhorar o manejo da saúde mental. Ademais, esses programas se mostram reproduzíveis e com a característica de serem realizados em grupo. Objetivo: Este estudo teve como objetivo analisar a percepção sobre um programa de prática meditativa oferecido a estudantes de Medicina com o enfoque nas estratégias apreendidas a partir dessa experiência. Método: Este estudo foi realizado na Universidade Federal do Paraná, por meio da aplicação de um protocolo preexistente de mindfulness adaptado para a realidade dos estudantes de graduação. Trata-se de um estudo de metodologia qualitativa que avaliou os impactos trazidos pela meditação e as implicações efetivas na vida dos participantes do programa. Resultados: Significativas mudanças foram relatadas pelos participantes, como um autocuidado maior, melhora na organização pessoal e maior compreensão de suas emoções. Apontaram a estratégia como ponto de apoio importante para enfrentamento das dificuldades diárias que encontravam no curso. Tais aspectos perduraram nos discursos dos participantes mesmo após seis meses da intervenção. Apesar dessa melhora, os alunos não incorporaram a meditação em si como um hábito diário. Conclusões: Na perspectiva de uma abordagem em grupo, além dos efeitos positivos, a prática se mostrou barata e de fácil reprodução. Por se tratar de uma prática com diversos protocolos estabelecidos e bem estudados, poderia se tornar uma inestimável ferramenta de apoio à saúde mental dos estudantes.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: From the perspective of student health care, mental well-being is a key influence on quality of life and, consequently, on academic and professional performance. Mindfulness-based programs focus on developing stress management skills, representing effective strategies to improve mental health management. Furthermore, these programs are reproducible and can be conducted in groups. Objective: To analyze how medical students perceive a practical meditation program offered to them, focusing on the strategies learned from that experience. Method: This study was conducted at the Federal University of Paraná, using an existing Mindfulness protocol adapted to the reality of the undergraduate students. It was a qualitative methodological study to assess the impacts caused by the meditation and the effective life implications for the participants. Results: Significant changes were reported by the participants, such as greater self-care, improved personal organization and greater understanding of their emotions. They pointed out the strategy as an important support point to face the daily difficulties they encountered during medical school. Such aspects persisted in the accounts given by the participants even after six months of the intervention. Despite this improvement, the students did not incorporate meditation itself as a daily habit. Conclusions: From a group approach perspective, as well as the positive effects, the practice proved to be cheap and easy to reproduce. As there are numerous well-studied and established protocols for the practice, it could become an invaluable support tool for student mental health.
  • Problem-based clinical record as an instrument to develop competences in a medical residency program Artigo Original

    Sales, Ivna Cavalcante Barros; Barros Filho, Edgar Marçal de; Oliveira, Cláudia Maria Costa de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As competências relevantes ao ensino médico atual são divididas em sete dimensões: cognitiva, técnica, contextual, integrativa, afetiva, relacional e hábitos da mente. No presente estudo, um instrumento de aprendizagem nomeado Registro Clínico Baseado em Problemas (RBP), composto por uma lista de problemas on-line dos pacientes com suas respectivas investigações e intervenções, foi desenvolvido e aplicado em um programa de residência médica em clínica médica. Objetivo: Este estudo teve como objetivo investigar a percepção dos médicos residentes e preceptores sobre a utilização do RBP no processo ensino-aprendizagem e no desenvolvimento de competências em suas várias dimensões. Método: Participaram do estudo 21 residentes e oito preceptores de uma enfermaria de clínica médica, distribuídos em três grupos focais, em que dialogaram sobre a utilização do RBP no serviço. Para a interpretação da fala dos participantes, utilizou-se a análise de conteúdo de Bardin. Resultados: Na percepção dos residentes, o RBP influenciou na organização do conhecimento e na motivação dentro da dimensão cognitiva. A dimensão integrativa foi a mais citada pelos participantes, visto que o RBP levou à reflexão e à estruturação do raciocínio por problemas, atuando positivamente na organização do conhecimento e na definição dos problemas mais relevantes. Na dimensão contextual, não houve consenso entre os residentes sobre o impacto na solicitação racional de exames, e os preceptores relacionaram a falta de impacto do RBP à falta de feedback. Na dimensão relacional, preceptores e residentes relataram que o RBP trabalhou a síntese e organização do pensamento. No discurso dos residentes, o RBP influenciou os hábitos da mente relacionados à capacidade do médico de autoavaliação e reflexão sobre sua prática. Conclusão: O RBP atuou como instrumento de aprendizagem, principalmente por estar associado a fatores psicopedagógicos relacionados à facilitação da aprendizagem. As dimensões de competências cognitiva, integrativa, contextual, relacional e hábitos da mente foram desenvolvidas pelo RBP. A visão dos residentes e preceptores sobre a relevância do RBP para a aprendizagem de competências foi divergente. As dimensões cognitiva, integrativa e hábitos da mente tiveram maior diferença entre os participantes. Para que o RBP gere um aprendizado mais eficaz, os preceptores precisam interagir mais com o instrumento e realizar regularmente o feedback com os residentes.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Competencies relevant to current medical education are classified into cognitive, technical, contextual, integrative, affective, relational, and habits of mind. In the present study, a learning instrument, called Problem-Based Clinical Record (RBP), composed of a list of patients’ online problems with their respective investigations and interventions was developed and applied in a Medical Residency Program in internal medicine. Objectives: To investigate the perception of resident physicians and tutors on the use of RBP in the teaching-learning process and the development of skills in its various dimensions. Method: 21 residents and 8 preceptors of a Medical Clinic ward participated in the study, distributed into 3 focus groups, where they discussed the use of RBP in the service. The participants’ oral accounts were interpreted using Bardin’s content analysis. Results: In the residents’ view, RBP influenced the organization of knowledge and motivation within the cognitive dimension. The integrative dimension was the most cited by the participants, since RBP led to reflection and the structuring of reasoning by problems, acting positively in the organization of knowledge and definition of relevant problems. In the contextual dimension, no consensus was found among residents regarding impact on the rational request for exams and the preceptors related to the lack of impact of RBP to the lack of feedback. In the relational dimension, preceptors and residents reported that RBP worked on the synthesis and organization of thought. The residents argued that RBP influenced habits of the mind, related to the physician’s ability to self-assess and reflect on his practice. Conclusion: RBP acted as a learning tool, mainly because it is associated with psycho-pedagogical factors related to the facilitation of learning. The dimensions of cognitive, integrative, contextual, relational, and habits of the mind were developed by the RBP. The view of residents and tutors on the relevance of RBP for learning skills was divergent. The cognitive, integrative, and habits of the mind dimensions had a greater difference between the participants. For RBP to generate more effective learning, preceptors need to interact more with the instrument and regularly provide feedback to residents.
  • Factors behind burnout increase in medical students. Are the criteria so important? Original Article

    Vale, Thais Campelo Bedê; Paiva, José Hícaro Hellano Gonçalves Lima; Medeiros, Vitória Nunes; Gomes, Pedro Ítalo Oliveira; Bezerra, Hellen Cryslen Bernardo; Bachur, Tatiana Paschoalette Rodrigues; Castro, Daniel Bezerra de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A saúde mental dos estudantes de medicina tem sido uma preocupação para a comunidade científica, especialmente como resultado da epidemia de comorbidades mentais que se tornaram comuns entre os vários grupos sociais da sociedade moderna. Objetivos: Este estudo teve como objetivos avaliar a prevalência de burnout em estudantes do primeiro ao quarto ano de um curso de Medicina e comparar as diferentes classificações de critério diagnóstico da síndrome. Métodos: Um total de 511 estudantes de três universidades brasileiras responderam a dois instrumentos validados para avaliar burnout e qualidade de vida, e a um questionário elaborado pelos autores para avaliar dados sociodemográficos e hábitos. Resultados: Houve prevalência de 31,1% de burnout tridimensional, 37% de burnout bidimensional e 44,8% de burnout unidimensional. Constatou-se um maior nível de exaustão no grupo com burnout bidimensional, em comparação ao grupo unidimensional, e verificou-se um maior nível de cinismo naqueles com burnout tridimensional, em comparação ao bidimensional. As variáveis que apresentaram correlação com a síndrome foram as mesmas nos três critérios analisados. Os domínios psicológico e físico foram os mais afetados na qualidade de vida dos escolares com burnout. A exaustão emocional foi a dimensão que apresentou correlações mais fortes com três dos quatro domínios analisados no instrumento WHOQOL-BREF. Conclusão: Observaram-se prejuízos nas diversas áreas relacionadas à qualidade de vida dos alunos. Questionamos se o uso do Maslach Burnout Inventory, por meio da abordagem tridimensional, realmente é o critério ideal a ser utilizado na triagem do burnout.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Medical students’ mental health has been a concern to the scientific community, especially as a result of the epidemic of mental comorbidities that have become commonplace among the various social groups in modern society. Objectives: To evaluate the prevalence of Burnout among first- to fourth- year medical students and compare different criteria to define the syndrome. Methods: A total of 511 students from three universities in Brazil answered validated instruments to assess burnout (The Maslach Burnout Inventory) and quality of life (WHOQOL-BREF), and a questionnaire prepared by the authors to assess sociodemographic data Results: There was a prevalence of 31.1% of three-dimensional burnout, 37% of two-dimensional burnout and 44,8% of one-dimensional burnout. There were worse levels of emotional exhaustion among students with two-dimensional burnout, compared to those with only one-dimensional criterion, and worse levels of depersonalization among students with three-dimensional burnout, compared to those with two-dimensional criterion only. The same assessed variables showed correlation with all three criteria. Considering the four domains of quality of life - psychological, physical, environment and social relationships, the psychological and physical domains were the ones that correlated the most to all three aspects of the three-dimensional criteria. Emotional exhaustion was the dimension with the strongest association with three of the four quality of life domains. Conclusions: We question whether the three-dimensional criterion should really be the gold standard to define Burnout.
  • Inclusion of palliative care teaching in medical schools in Brazil Original Article

    Castro, Andrea Augusta; Taquette, Stella Regina; Marques, Natan Iório

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Abordagem em cuidados paliativos (CP) é uma modalidade assistencial recomendada pela Organização Mundial da Saúde. O sofrimento e o processo de morrer estão presentes no cotidiano da prática clínica, acometendo pessoas portadoras de doenças ameaçadoras à vida. Entretanto, o currículo predominante das escolas médicas brasileiras não inclui o ensino de CP. Objetivos: Este estudo teve como objetivos conhecer os cursos de Medicina brasileiros que incluem CP em sua grade curricular e verificar de que forma estes vêm sendo ministrados. Métodos: Trata-se de estudo descritivo e exploratório realizado por meio da busca de cursos de Medicina com disciplinas de CP nos sítios virtuais oficiais das instituições de ensino superior, no período de agosto a dezembro de 2018, e da análise das ementas disponíveis nas matrizes curriculares, no que diz respeito ao período oferecido, à carga horária, ao cenário e ao tipo de disciplina, se eletiva ou obrigatória. Resultados: Das 315 escolas de Medicina cadastradas no Ministério da Educação, apenas 44 cursos de Medicina (14%) dispõem de disciplina de CP. Esses cursos estão distribuídos em 11 estados brasileiros, 52% estão na Região Sudeste, 25% na Região Nordeste, 18% na Região Sul, 5% na Região Centro-Oeste, e nenhum na Região Norte. A modalidade predominante do tipo de disciplina foi obrigatória em 61% das escolas. Em relação à natureza, 57% são entidades privadas, percentual semelhante ao total de escolas médicas brasileiras. A disciplina ocorre no terceiro e quarto anos do curso, na maioria das instituições, e a carga horária mediana foi 46,9 horas. O cenário predominantemente é a sala de aula, e algumas instituições proporcionam a integração ensino-serviço-comunidade e prática médica. Os conteúdos programáticos são variados, incluindo tanatologia, geriatria, senescência e finitude, humanização, bioética, dor, oncologia e doenças crônicas. Conclusão: O ensino de CP no Brasil é escasso, o que representa uma barreira à formação de médicos em consonância com as recomendações das entidades internacionais, das Diretrizes Curriculares Nacional e de marcos legais no âmbito do SUS. Fazem-se necessários investimentos das entidades médicas e dos organismos governamentais para a ampliação do ensino de CP e a consequente qualificação da formação médica.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The palliative care (PC) approach is a care modality recommended by the World Health Organization. Suffering and the process of dying are present in everyday clinical practice, affecting people with life-threatening diseases. However, the predominant model of teaching in Brazilian medical schools does not include palliative care. Objectives: The aim of the study was to get to know the Brazilian medical schools that include PC in their curriculum, and how it has been taught. Methods: Descriptive and exploratory study, carried out by searching for medical schools with disciplines in PC, through the analysis of the course syllabi available in the curricular matrices on the official websites of higher education institutions from August to December 2018. They were analyzed considering the offered period of the PC content, workload, scenario, and type of discipline (elective or mandatory). Results: 315 schools registered with the Ministry of Education were found, and only 44 of them (14%) offer courses in PC. These schools are distributed throughout 11 Brazilian states, of which 52% are located in the Southeast region, 25% in the Northeast, 18% in the South, 5% in the Midwest, and none in the North region. The predominant modality of the type of discipline in PC was mandatory in 61% of schools. Most Brazilian medical schools are private entities (57%), a similar percentage to the total number of medical schools identified with the teaching of PC. This course takes place in the 3rd and 4th years of the course; in most schools, the workload was 46,9 hours. The predominant scenario is the classroom, while some institutions provide integration between teaching community service and medical practice. The program contents are diverse, including thanatology, geriatrics and finitude, humanization, bioethics, pain, oncology and chronic diseases. Conclusion: PC education in Brazil is insufficient, which represents a barrier to the training of doctors in line with the recommendations of international entities, the National Curriculum Guidelines and legal frameworks within the scope of SUS. Investments by medical entities and government agencies are necessary to increase teaching in PC and the consequent qualification of medical training.
  • Expansion of vacancies and quality of medical courses in Brazil: “Where do we stand?” Artigo Original

    Santos Júnior, Claudio José dos; Misael, Jailton Rocha; Trindade Filho, Euclides Maurício; Wyszomirska, Rozangela Maria de Almeida Fernandes; Santos, Almira Alves dos; Costa, Paulo José Medeiros de Souza

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A educação médica no Brasil vem enfrentando um importante processo de expansão. Essa realidade foi fortemente influenciada por programas e políticas educacionais implementados principalmente nas últimas décadas. Objetivo: O estudo teve como objetivo traçar um panorama da formação e da avaliação dos cursos de graduação em Medicina no contexto nacional. Método: Foi realizada uma pesquisa documental e descritiva, de abordagem quantitativa. O levantamento de dados ocorreu por meio de dados provenientes da Sistemática de Avaliação Nacional da Educação Superior do Ministério da Educação disponibilizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, órgão que coordena e gerencia dados relativos aos processos de regulação, avaliação e supervisão da educação superior no sistema federal de educação. Foram analisados 20 anos de oferta de cursos de Medicina no Brasil (2000-2019). Resultados: No período em estudo, o número de escolas médicas apresentou um crescimento de 214,9%. No total, analisaram-se 337 cursos de graduação em Medicina em atividade vinculados a instituições de ensino superior públicas (35%) e privadas (65%), perfazendo 34.585 vagas anuais ofertadas. Os cursos estão distribuídos nas 27 unidades federativas brasileiras, com maior e menor concentração de vagas e escolas médicas nas Regiões Sudeste e Norte, respectivamente. A média nacional do número de vagas/ano foi de 1.280,9 vagas/ano e da razão vagas/habitantes foi de 16,5 vagas/100 mil habitantes. A maioria dos cursos obteve conceito três nos indicadores de qualidade propostos pelo Ministério da Educação. Conclusão: O ensino da Medicina no Brasil vem passando por importante processo de expansão, e este é fundamentalmente privado e mal distribuído pelo país, e apresenta indicadores de qualidade mínimos para manutenção do seu funcionamento.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Medical education in Brazil is facing an important expansion process. This reality has been strongly influenced by educational programs and policies implemented mainly in the last few decades. Objective: The study aimed to provide an overview of the formation and evaluation of undergraduate medical courses in the national context. Method: A documentary and descriptive study was conducted, with a quantitative approach. Data was collected from the National Higher Education Assessment System of the Ministry of Education, made available by the Anísio Teixeira National Institute of Educational Studies and Research, the body that coordinates and manages data related to the regulation, evaluation and supervision processes of higher education in the federal education system. Twenty years of medical courses offered in Brazil (2000-2019) were analyzed. Results: In the period under study, the number of Medical Schools grew by 214.9%. In total, 337 active undergraduate medicine courses linked to public (35%) and private (65%) higher education institutions were analyzed, totaling 34,585 annual vacancies offered. The courses are distributed in the 27 Brazilian federative units, with a higher and lower concentration of places and Medical Schools in the Southeast and North regions, respectively. The national average number of vacancies/year was 1280.9 vacancies/year and the vacancy/inhabitants ratio was 16.5 vacancies/100 thousand inhabitants. Most of the courses obtained a grade three in the quality indicators proposed by the Ministry of Education. Conclusion: It was concluded that: i) the teaching of Medicine in Brazil has been going through an important expansion process, ii) that it is fundamentally private, iii) poorly distributed throughout the country, and iv) it presents minimum quality indicators for maintaining its operation.
  • Generalized anxiety disorder and prevalence of suicide risk among medical students Original Article

    Trindade Júnior, Sérgio Cunha; Sousa, Luis Fernando Freitas de; Carreira, Luciana Brandão

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O transtorno de ansiedade generalizada (TAG) é uma patologia comum da modernidade. Além disso, o Brasil figura entre um dos países da América Latina com o maior aumento do número de suicídios. Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar a prevalência de TAG e risco de suicídio e a associação entre eles em estudantes de Medicina de Belém, no Pará. Métodos: O estudo observacional, transversal e quantitativo teve como sujeitos da pesquisa graduandos do curso de Medicina que estavam matriculados no primeiro, terceiro e quinto anos na Universidade do Estado do Pará, totalizando 159. Utilizaram-se questionário de autoria dos pesquisadores e o Mini International Neurophsychiatric Interview, sendo a análise estatística feita com o software BioEstat® 5.3. Resultados: Dos 159 estudantes, 52 (32,7%) apresentaram TAG; e 48 (30,2%), risco de suicídio, dos quais 18 tiveram risco leve (11,3%); 17, risco moderado (10,7%); e 13, risco elevado (8,2%). Dos alunos, 46,7% e 50%, respectivamente do primeiro e terceiro anos, apresentaram risco elevado de suicídio, fato que pode estar associado com a pressão do vestibular e do início do ciclo clínico. Dos alunos do quinto ano com risco de suicídio, somente 21,7% apresentaram risco elevado. Conclusão: Percebe-se uma importante taxa de TAG e de risco de suicídio entre os estudantes de Medicina, o que precisa ser investigado e trabalhado para minimizar os impactos desses transtornos nos discentes.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Generalized anxiety disorder (GAD) is a common pathology in modern life. Furthermore, Brazil ranks among one of the countries in Latin America with the highest increase in the number of suicides. Objective: The goal of this study is to evaluate the prevalence of GAD and suicide risk and their association in medical students from Belém - PA. Methods: The observational, cross-sectional and quantitative study included undergraduate medical students attending the 1st, 3rd and 5th years of Universidade do Estado do Pará as subjects of this research, totaling 153 students. It used a protocol created by the authors and the Mini International Neuropsychiatric Interview. The software BioEstat® 5.3 was used to perform the statistical analysis. Results: 52 (32,7%) of the 159 students have GAD and 48 (30,2%) pose a suicide risk, of which 18 have a mild risk (11,3%), 17 a moderate risk (10,7%) and 13 a high risk (8,2%). 46,7% and 50% of the 1st and 3rd-year students, respectively, have higher risk of suicide, which could be related to the competition faced during the University admission process and also during the first years of the clinical cycle. Of the 5th year students who pose a suicide risk, only 21,7% have high risk. Conclusion: It can be observed that GAD and suicide risk show high prevalence among medical students, which has to be investigated and treated aiming to reduce the impacts of those disorders on health professionals and students.
  • Patient’s perception of the communication of clinical doctors and surgeons in a university hospital Original Article

    Perez, Milena Regina Dos Santos; Oliveira, Mirele Cristine Santos de; Ortiz, Danielle Bispo Vieira; Peña, Stela Souza; Job, Jose Roberto Pretel Pereira; Gianini, Reinaldo José

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A maneira de transmitir informações é essencial na relação médico-paciente, pois a boa comunicação reduz queixas por práticas inadequadas e preocupações dos pacientes, e melhora a adesão aos tratamentos e a recuperação da saúde. Porém, não são raras as insatisfações dos pacientes sobre esse assunto. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a percepção dos pacientes internados em um complexo hospitalar sobre a comunicação de médicos clínicos e cirurgiões durante o período de internação. Método: Trata-se de estudo transversal, descritivo e analítico, do tipo inquérito, com aplicação de um questionário com perguntas sobre a comunicação geral do médico. O instrumento foi construído pelos pesquisadores e respondido por 120 pacientes adultos. A amostra foi definida por conveniência, estratificada por clínica médica e cirúrgica. Realizaram-se análises de frequência e estatística dos resultados encontrados. Resultados: Dos 120 pacientes, 53,33% (n = 64) foram internados na clínica cirúrgica e 46,67% (n = 56) na clínica médica. Desse total, 57,5% (n = 69) tinham escolaridade que variava de ensino médio a superior. Os pacientes relataram respostas mais negativas do que positivas em questões referentes a: informações sobre os efeitos colaterais dos medicamentos (66%), orientações de procedimentos pós-cirúrgicos (68,75%) e informações sobre promoção e prevenção da saúde no ambiente hospitalar (63,33%). A clínica cirúrgica teve proporções de respostas positivas significativamente menores para: “O médico disse o nome dele” (p < 0,01; OR bruta 0,33; IC95% 0,15-0,76); “O paciente foi informado sobre como será seu tratamento” (p = 0,02; OR bruta 0,38; IC95% 0,17-0,87); e “O paciente foi informado sobre a necessidade de realizar exames” (p = 0,02; OR bruta 0,40; IC95% 0,18-0,90), que se mantiveram significativas após o ajuste por determinados fatores intervenientes. Não se observaram diferenças significativas para as demais questões. Na análise da questão “Que nota você daria para a comunicação geral do médico? ”, verificou-se valor significativamente maior (p = 0,007) para a clínica médica (média 4,46 ± 0,76) quando comparada à clínica cirúrgica (média 4 ± 1,19). Conclusão: A comunicação médico-paciente apresentou déficits significativos. Por isso, é necessário que as escolas médicas ofereçam para os discentes o desenvolvimento dessa competência. Além disso, para uma generalização adequada dos resultados encontrados, novos estudos precisam ser realizados em níveis diferentes do cuidado médico.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The way information is transmitted is of crucial importance in the doctor-patient relationship, as good communication reduces complaints about inadequate practices and patient concerns and improves treatment adherence and health recovery. However, patient dissatisfaction on this subject is not unusual. Objectives: The objective of this work was to evaluate the perception of patients admitted to a Hospital Complex about the communication of clinical doctors and surgeons during the hospitalization period. Method: Cross-sectional, descriptive, analytical inquiry study, with the application of a questionnaire with questions about physicians’ general communication. The instrument was built by the researchers and was answered by 120 adult patients. The sample was defined by convenience and stratified by medical and surgical clinic. Frequency and statistical analyses were performed on the obtained results. Results: Of 120 patients, 53.33%(n=64) were admitted to the Surgical Clinic and 46.67%(n=56) to the Medical Clinic. Of this total, 57.5%(n=69) had high school to college/university education. Patients reported more negative than positive responses to the following questions: information about the side effects of medications (66%), advice on post-surgical procedures (68.75%) and information on health promotion and prevention in the hospital environment (63.33%). The surgical clinic had significantly lower proportions of positive responses for: The doctor said their name (p <0.01; crude OR: 0.33; 95% CI 0.15-0.76); The patient was informed about how their treatment would be conducted (p=0.02; crude OR: 0.38; 95% CI 0.17-0.87); and the patient was informed about the need to undergo tests (p=0.02; crude OR 0.40; 95% CI 0.18-0.90), which remained significant after adjustment for certain confounding factors. There were no significant differences regarding the other questions. When analyzing the question: “What grade would you give to the doctor’s general communication?” a significantly higher value (p=0.007) was given to the Medical Clinic (average 4.46±0.76) when compared to the Surgical Clinic (average 4±1.19). Conclusion: The doctor-patient communication showed significant deficits. Therefore, it is necessary for medical schools to offer students the development of this competence. Additionally, for an adequate generalization of the obtained results, new studies need to be carried out at different levels of medical care.
  • Research fundraising and third sector organizations: what do the professors know? Artigo Original

    Carvalho, Sabrina Brabo de Araújo; Barros, Charles Alberto Villacorta de; Limonge, Livia Gomes; Carneiro, Andrey de Almeida; Nylander, Bertho Vinicius Rocha; Costa, Paula Lavigne de Sousa

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O crescimento socioeconômico de um país acontece por meio do desenvolvimento de ciência e tecnologia, e, por isso, a parceria com o terceiro setor é positiva ao auxiliar o financiamento de projetos científicos. Objetivos: Assim, o presente estudo objetiva avaliar as formas de captação de recursos mais utilizadas pelos docentes de Medicina para a execução de seus estudos científicos e verificar se há o reconhecimento do terceiro setor como opção para tal obtenção. Métodos: Trata-se de um estudo transversal analítico com abordagem quali-quantitativa, construído por meio do uso de um formulário individual aplicado aos docentes do curso médico de cinco instituições do ensino superior do Norte/Nordeste do Brasil. Os dados obtidos foram analisados por estatísticas descritiva e analítica. Resultados: Participaram 138 professores, de ambos os sexos, com idade média ± 43,2 anos. A pesquisa mais comumente desenvolvida pelos docentes foi a básica (56,1%); 68,8% utilizaram recursos próprios para o desenvolvimento de seus estudos; 18,8% obtiveram recursos de entidades de apoio à pesquisa; 75,4% conheciam alguma fundação de amparo à pesquisa, e as mais citadas foram a Fapespa (26,9%) e o CNPq (26,9%); 13,8% relataram conhecer sites e empresas multinacionais que fomentam projetos de pesquisas, mas somente 2,2% submeteram sua iniciativa às chamadas públicas em instituições internacionais para captação; quando perguntados sobre o terceiro setor, seus fundamentos e atores definidos pela legislação, o estudo apontou uma falta de conhecimento, com 100% de inadequação nas respostas sobre tais entidades; quanto à parceria entre o terceiro setor e o Estado, 83,3% sinalizaram desconhecimento;100% dos entrevistados desconhecem os critérios para uma entidade integrar tal setor, ao mesmo tempo que 76,8% afirmaram que a falta de orientação dos conceitos do ramo não é entrave para a captação de recursos às pesquisas. Conclusão: A maioria dos docentes utilizava recursos próprios para a realização de seus projetos, seguidos pelo uso de recursos públicos. Ademais, grande parte dos profissionais não reconheceu o terceiro setor como fonte patrocinadora, carecendo de informações que lhes possibilitassem desenvolver atividades de forma ampla e com as diversas oportunidades existentes, oferecidas por entidades desse setor.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The socio-economic growth of a country is reflected by the development of science and technology. Partnership with the third sector is therefore positive in terms of financial support for scientific projects. Objective: Accordingly, the present study aims to evaluate the most commonly used methods of fundraising by medical professors to conduct their scientific studies and whether there is recognition of the third sector as an option for such fundraising. Method: A cross-sectional analytical study with a qualitative and quantitative approach. The data were collected using an individual form, applied to medical course professors from five different universities in the north of Brazil, and analyzed using descriptive-analytical statistics. Results: The study included 138 professors, of both sexes, with an average age of ± 43.2 years. The type of research most commonly performed by professors was basic (56.1%); 68.8% used their own resources to develop their studies; 18.8% obtained funds from research support entities; 75.4% knew of a research support foundation, primarily FAPESPA (26.9%) and CNPQ (26.9%); 13.8% reported knowledge of websites and multinational companies that promote research projects, but only 2.2% submitted their initiative to public calls for funding from international institutions; when asked about the third sector, its fundamentals and actors defined by legislation, the study indicated a lack of knowledge, with 100% of inadequate answers about such entities; regarding partnership between the third sector and the State, 83.3% signaled ignorance; 100% of the interviewees were unaware of the criteria for an entity to be part of the sector, while 76.8% stated that lack of orientation about the concepts of the area is not an obstacle to raising funds for research. Conclusion: Most professors use their own funds to carry out their projects, followed by the use of public funds. Furthermore, most professionals did not recognize the third sector as a source of sponsorship, lacking information that would allow them to develop broad activities and enjoy the various opportunities offered by entities in this sector.
  • Students’ experience with literature in medical education Original Article

    Mega, Marina Nahas; Bueno, Bárbara Cazula; Menegaço, Eduarda Campos; Guilhen, Mariani Pereira; Pio, Danielle Abdel Massih; Vernasque, Juliana Ribeiro da Silva

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) de 2014 para o curso de Medicina trazem o ensino das humanidades, entre elas a literatura, como forma de superar o modelo biomédico. A literatura pode fortalecer a compaixão, com o olhar para a alteridade. Parte-se de um currículo organizado por metodologias ativas de ensino-aprendizagem. Objetivo: Este estudo teve como objetivo compreender as experiências dos estudantes de uma faculdade do interior paulista que tiveram contato com textos literários no início da graduação, elaborando um modelo representativo da experiência. Método: Trata-se de pesquisa qualitativa, orientada pela Teoria Fundamentada nos Dados (TFD). A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semi-estruturadas, com estudantes, sorteados, de todas as séries do curso de Medicina, tendo como critério para inclusão a participação em grupos conduzidos por professora que fez uso de literatura como estratégia educacional. Houve realização de 12 entrevistas, transcritas e codificadas. A amostragem se deu por saturação teórica. Resultados: Foram geradas as seguintes categorias: 1. “Importância da literatura e das artes em geral na formação médica, visando ao rompimento do modelo biomédico e à potencialização tanto da empatia quanto da humanização do cuidado na relação médico-paciente”; 2. “Refletindo sobre o uso de ferramentas artísticas para o aprendizado de conteúdos técnicos/práticos da medicina, assim como para proporcionar a mudança de habilidades e conhecimentos psicossociais”; 3. “Refletindo acerca de uma possível sistematização curricular considerando as metodologias ativas e outras formas artísticas, e comparando grupos/séries da graduação que tiveram ou não contato com essas ferramentas”; 4. “Possibilitando a lembrança dos contos ou das discussões fomentados nos primeiros anos da graduação, associando ao interesse pessoal do estudante pela atividade e promovendo a integração dos conhecimentos adquiridos na prática médica”. A partir das categorias, foi possível elaborar o modelo representativo da experiência que remete à satisfação dos estudantes com a literatura na formação médica, potencializando a humanização do cuidado, porém sinaliza-se a necessidade de homogeneização curricular para organização da atividade e oportunidade da aprendizagem para outros estudantes. Conclusões: O modelo compreende a noção de que a literatura potencializa a humanização da atenção e é capaz de romper com o modelo biomédico. A potencialidade do estudo tem seu alcance na proposição de estratégias à comunidade e gestão acadêmica, para fortalecimento da humanização na perspectiva curricular da formação médica.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The National Curricular Guidelines (NCG) for medical school bring the teaching of Humanities, among them Literature, as a way to overcome the biomedical model. Literature can strengthen compassion directed to the ‘other’. It starts with a curriculum organized by active teaching-learning methodologies. Objective: This study aims to understand the experiences of students from a Medical School in the interior of São Paulo who had contact with literary texts in the beginning of medical school, creating a representative model based on the experience. Method: This is a qualitative research guided by the Grounded Theory. The data collection was carried out through semi-structured interviews with undergraduate students who were randomly chosen from all years of the Medical School. The only inclusion criteria was the participation in groups coordinated by a teacher who had used literature as a teaching strategy. Twelve interviews were carried out, transcribed and codified. The sampling was performed by theoretical saturation. Results: The created categories were: 1. “Identifying the importance of the literature and Arts in Medical School, seeking a rupture from the biomedical model, while improving empathy and the humanization of care”; 2. “Reflecting on the use of artistic tools to learn practical contents in Medicine and to provide psychosocial knowledge”; 3. “Proposing a possible curricular systematization, considering active methodologies and other artistic forms”; 4. “Recalling the tales that are more often associated to the student’s personal interest, which can promote the integration with all the acquired knowledge”. Based on these categories, it was possible to create the representative model of the experience that relays the students’ satisfaction with literature in medical education, enhancing the humanization of care; however, there is a need for curriculum homogenization, aiming at organizing the activity and the learning opportunity for others students. Conclusion: The model comprises the idea that literature enhances the humanization of care and is able to establish a rupture from the biomedical model. The study potential lies in proposing strategies to the community and academic management, aiming to strengthen humanization in curricular perspective of medical training.
  • Influence of religiosity on medical students’ mental health Original Article

    Leite, Larissa Cruvinel; Dornelas, Larissa Vitoria; Secchin, Laura de Souza Bechara

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A saúde mental foi incluída como um dos dez principais indicadores de saúde, e estudos demonstraram sua relação com religiosidade e espiritualidade (R/E). Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar se o grau de R/E dos acadêmicos de Medicina influencia em transtornos de ansiedade e depressão no decorrer da graduação. Método: Este trabalho foi realizado com uma amostra não probabilística, por conveniência, constituída de 298 acadêmicos. Utilizou-se, na forma de questionários, o Índice de Religiosidade de Duke em português brasileiro (P-DUREL), e, para mapeamento de depressão, ansiedade e estresse, aplicou-se a DASS-21. Resultado: Foi demonstrado que as diferentes dimensões da religiosidade não possuem associação com os transtornos emocionais depressão, ansiedade e estresse dos estudantes. Conclusões: É possível propor recomendações para pesquisas futuras, de modo que os resultados possam ser utilizados em estudos de metanálise. Estudos que não apresentaram relação significativa entre as variáveis não podem ser negligenciados para que sejam investigadas as dimensões positivas e negativas da associação entre R/E e saúde mental.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Mental health was included as one of the top ten health indicators and studies have shown it is related to religiosity and spirituality (R/S). Objective: The aim of the present study is to evaluate whether the degree of R/S of medical students influences anxiety and depression disorders during undergraduate school. Method: This study was carried out with a convenience non-probabilistic sample, consisting of 298 students. The Duke Religiosity Index in Brazilian Portuguese (P-DUREL) was used in questionnaire form, whereas, to map depression, anxiety and stress, DASS-21 was applied. Results: It was demonstrated that the different dimensions of religiosity have no association with the students’ emotional disorders, anxiety and stress. Conclusions: It is possible to propose recommendations for future research, so that the results can be used in meta-analysis studies. Studies that did not show a significant association between the variables cannot be neglected, so that the positive and negative dimensions of the association between R/S and mental health can be investigated.
  • Spirituality of medical students: associations with empathy and attitudes in the doctor-patient relationship Original Article

    Lacombe, Julianni Bernardelli; Valadares, Emiliana S.; Catani, Renata Rodrigues; Mendonça, Tânia M. S.; Paro, Helena Borges Martins da Silva; Morales, Nívea Macedo O.

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Na atualidade, considera-se relevante e oportuno estudar os fatores que contribuem para a melhoria das relações interpessoais no contexto da assistência ao paciente e da educação médica. Compreender os preditores em relação à empatia e à atitude do interno de Medicina e do jovem médico é tema em destaque na formação dos profissionais de saúde, no desempenho acadêmico e profissional. A espiritualidade tem sido apontada como tema importante tanto pelos pacientes como pelos estudantes de Medicina, porém ainda pouco abordada nas escolas médicas. Objetivo: O estudo propõe verificar a associação entre o bem-estar relacionado à espiritualidade, à religiosidade e às crenças pessoais do interno e residente de Medicina e a empatia e a atitude na relação médico-paciente. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, transversal, de abordagem quantitativa. O questionário WHOQOL-espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais, a Escala Jefferson de Empatia e a Escala de Orientação Médico-Paciente foram autoaplicados por 64 estudantes dos últimos anos do curso e 50 residentes de Medicina. Realizaram-se estatística descritiva, correlação de Pearson e regressão linear stepwise para análise dos dados. Resultados: Foram encontradas correlações significativas (p < 0,05), variando de fracas (r = 0,10) a moderadas (r = 0,39). O escore final do WHOQOL-SRPB apresentou efeito sobre o escore global de empatia (R2 = 0,12; p < 0,00; β = 0,35; VIF = 1,00). Sentido da vida apresentou efeito sobre o escore global da atitude centrada no paciente (R2 = 0,14; p < 0,00; β = 0,38; VIF = 1,00). Conclusão: A espiritualidade, a religiosidade e as crenças pessoais foram associadas à atitude centrada no paciente e à empatia dos internos e residentes de Medicina. Em geral, o bem-estar relacionado à espiritualidade foi preditor da empatia, e o sentido da vida, preditor da atitude centrada no paciente. Esses resultados implicam a necessidade de se considerar o bem-estar relacionado à espiritualidade na formação dos internos e residentes para uma melhor qualidade da relação médico-paciente.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Currently, the study of the factors that improve interpersonal relationships in patient care and medical education has been considered relevant and necessary. Understanding what precedes empathy and medical interns’ and young doctors’ attitudes is a relevant topic for health professionals’ education and for their academic and professional performance. Although patients and medical students have indicated that spirituality is an important issue, it is not frequently addressed in medical schools. Objective: This study aims to verify the association between (i) well-being related to spirituality, religiosity and the medical interns’ and residents’ personal beliefs and (ii) empathy and attitudes in the doctor-patient relationship. Methods: This was a quantitative, cross-sectional, observational study. A total of 64 undergraduate students in the last years of medical school and 50 residents answered the following self-administered instruments: WHOQOL-SRPB, Jefferson Scale of Empathy, and Patient-Practitioner Orientation Scale. Descriptive statistics, Pearson’s correlation and stepwise linear regressions were used to analyze data. Results: Significant correlations (p<0.05) varying from weak (r=0.10) to moderate (r=0.39) were found. The WHOQOL-SRPB final score affected the global score of empathy (R2 = 0.12; p <0.00; VIF=1.00). The component meaning and purpose in life affected the global score of the patient-centered attitude (R2= 0.14; p <0.00; VIF=1.00). Conclusions: Spirituality, religiosity and personal beliefs are associated with patient-centered attitudes and medical interns’ and residents’ empathy. In general, well-being related to spirituality preceded empathy, and the component meaning and purpose in life preceded patient-centered attitudes. These results imply the need to consider well-being related to spirituality in interns’ and residents’ education for a better doctor-patient relationship.
  • Early medical school graduation during the COVID-19 pandemic: preliminary assessment Original Article

    Almeida, Paula Adamo de; Weihermann, Viktoria; Marques, Gustavo Lenci; Fachin, Camila Girardi; Fraiz, Ipojucan Calixto; Pimentel, Silvania Klug

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O atual surto do novo coronavírus ou Sars-CoV-2, causador da Covid-19, foi relatado pela primeira vez à Organização Mundial da Saúde, pela China, em 31 de dezembro de 2019, sendo declarada pandemia em 11 de março de 2020. Quanto ao espectro clínico da infecção pelo Sars-CoV-2, ele é amplo, variando de quadro assintomático, doença leve do trato respiratório superior, a pneumonia viral grave com insuficiência respiratória e morte. Com uma chance de apresentação clínica grave próxima a 25%, a infecção pelo Sars-CoV-2 pode levar à sobrecarga dos serviços de saúde e aumentar a demanda tanto por recursos materiais como humanos. Para aumentar a disponibilidade de profissionais da área da saúde envolvidos diretamente no atendimento durante a pandemia, o Ministério da Educação autorizou a antecipação da formatura para estudantes de várias áreas da saúde, incluindo Medicina. Objetivo: O objetivo do presente artigo é realizar uma avaliação preliminar do impacto da antecipação da graduação para os formandos de Medicina durante a pandemia de Covid-19. Método: Trata-se de estudo observacional e transversal realizado por meio da aplicação de questionário com 13 perguntas: em cinco, utilizou-se escala Likert de avaliação; em seis, adotou-se o formato de múltipla escolha; e duas foram descritivas. O questionário foi enviado, via Formulário Google, a alunos de Medicina das universidades de Curitiba, no Paraná, formados no primeiro semestre de 2020, que anteciparam a outorga de grau em razão da pandemia de Covid-19. Resultados: Responderam ao questionário 113 formandos, dos quais 101 relataram que já atuam como médicos. Destes, 63,36% afirmaram que estão trabalhando diretamente no atendimento de casos de Covid-19. Sobre a importância da antecipação da outorga de grau, a maioria dos participantes concorda totalmente ou concorda, e apenas três participantes discordam totalmente. Mais da metade dos entrevistados não se sentem prejudicados com a antecipação da outorga de grau. Contudo, 43,3% acreditam que deixaram de adquirir informações importantes em sua formação. Por fim, quanto ao fato de trabalharem na pandemia, 79,6% consideram importante a atuação de médicos recém-formados no combate à Covid-19. Conclusão: Este estudo mostra que, a princípio, os esforços para a antecipação de formatura foram bem-sucedidos, já que os novos médicos estão contribuindo para aliviar a pressão imposta pela falta de profissionais e promover um melhor cuidado aos pacientes durante a pandemia.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The current outbreak of the new coronavirus or SARS-CoV-2, which causes COVID-19, was first reported to the World Health Organization on December 31, 2019, being declared a pandemic on March 11, 2020. As for the clinical spectrum of SARS-CoV-2 infection, it is a broad one, ranging from asymptomatic, mild upper respiratory tract disease to severe viral pneumonia with respiratory failure and death. With a chance of severe clinical presentation close to 25%, SARS-CoV-2 infection can lead to health service overload and increase the demand for material and human resources. Aiming to increase the availability of health professionals directly involved in care during the pandemic, the Ministry of Education authorized the early graduation for students pursuing careers in health, including medicine. Objective: The aim of this article is to obtain preliminary results of the impact of early graduation for medical students during the COVID-19 pandemic. Method: Observational and cross-sectional study, carried out by applying a questionnaire with 13 questions, five of which used a Likert scale of assessment, six in multiple choice format and two descriptive, via Google Forms, applied to medical students from the universities of Curitiba-PR that graduated earlier in mid-year 2020, due to the COVID-19 pandemic. Results: 113 recently graduated students answered the questionnaire.101 participants reported that they are working as physicians and, among them, 63.36% stated that they are working directly in the treatment of COVID-19 cases. Regarding the importance of an early graduation, most participants fully agree or agree, while only three participants totally disagree. More than half of the interviewees do not feel harmed by the early graduation. However, 43.3% believe they have failed to acquire important information for their training. Finally, regarding their performance in the pandemic, 79.6% consider important their role in the fight against COVID-19 pandemic. Conclusion: The study shows that, at first, the efforts to give the Class of 2020 an early graduation were successful, since these new physicians are contributing to alleviate workforce shortages and provide better care for patients during the pandemic.
  • Pandemic: experiences of primary health care doctors and master’s degree students in family health Artigo Original

    Correia, Divanise Suruagy; Taveira, Maria das Graças Monte Mello; Silva, Celso Marcos da; Machado, Michael Ferreira; Azevedo, Cristina Camelo; Souza, Carlos Dornels Freire de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A Covid-19 trouxe uma série de desafios para o Sistema Único de Saúde. Na atenção primária à saúde (APS), tais desafios se somam aos já existentes. Objetivo: Este estudo teve como objetivo analisar a vivência de enfrentamento da pandemia de Covid-19 entre médicos do Programa Mais Médicos Brasil, mestrandos em Saúde da Família e atuantes na APS. Método: Trata-se de estudo qualitativo envolvendo oito médicos da APS de Alagoas que cursam o Mestrado Profissional em Saúde da Família (PROFSAÚDE). Foram elaboradas cinco questões, cujas respostas foram analisadas com base na teoria de Análise de Conteúdo. Resultado: Observaram-se três categorias e quatro subcategorias: categoria 1 - “Processo de estudo e de trabalho” (subcategoria 1.1 - “Características do PROFSAÚDE” - e subcategoria 1.2 - “Estratégias pessoais desenvolvidas”), categoria 2 - “Desafios no gerenciamento da vida” (subcategoria 2.1 - “Mudanças no cotidiano” - e subcategoria 2.2 - “Impacto nas emoções”) e categoria 3 - “Crescimento pessoal e profissional”. Conclusão: Em tempos de pandemia, os profissionais médicos vivenciam situações complexas e dinâmicas em razão de um duplo e acumulativo processo - o trabalho na APS e a condição de mestrando. Apesar de todas as dificuldades enfrentadas, o mestrado possibilitou o aprimoramento das habilidades em lidar com situações críticas.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: COVID-19 has brought numerous challenges for the Health System in Brazil. In Primary Health Care, these challenges add to those that already exist. Objective: To analyze the experience of facing the COVID-19 pandemic among doctors of the Mais Médicos Brasil Program and master’s degree students in Family Health and those working in Primary Health Care. Methods: Qualitative study involving eight doctors from Primary Health Care in Alagoas who are also studying the professional master’s degree in Family Health (PROFSAÚDE). Five questions were developed, the answers to which were analyzed based on Content Analysis theory. Results: Three categories and four subcategories were observed: Category 1 - Study and work process (Subcategory 1.1- Characteristics of PROFSAÚDE; Subcategory 1.2 - Personal strategies developed); Category 2 - Challenges in Life Management (Subcategory 2.1 - Changes in daily life; Subcategory 2.2 - Impact on emotions) and Category 3 - Personal and Professional Growth. Conclusion: During the pandemic, medical professionals experience complex and dynamic situations due to a dual and cumulative process - working in PHC and studying for their master’s degree. Despite all the difficulties faced, the master’s degree allowed them to improve skills in dealing with critical situations.
  • Level of knowledge about basic life support of undergraduate students from the health area Original Article

    Pelek, Carlos Augusto; Ferreira Silva-Junior, Manoelito; Müller, Erildo Vicente

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O Suporte Básico de Vida (SBV) refere-se aos procedimentos que devem ser realizados em situações de parada cardiorrespiratória ou obstrução de via aérea, e, por isso, os acadêmicos e profissionais de saúde devem estar altamente capacitados para realização. Objetivo: Determinar o nível de conhecimento sobre SBV e os fatores associados entre formandos dos cursos da área de saúde de uma universidade pública. Método: Trata-se de um estudo transversal realizado com formandos de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Medicina e Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa. A coleta de dados foi realizada em 2019, no último mês de integralização curricular, por um pesquisador treinado com uso de questionário autoaplicado contendo dados sociodemográficas, formação profissional, autoconhecimento percebido e um instrumento validado de SBV. Houve associação entre o desfecho “conhecimento dos formandos” dicotomizado em alto (≥ 70% de acerto) ou baixo nível (< 70% de acerto) e as variáveis independentes (sociodemográficas, formação profissional e autoconhecimento percebido) e realização de regressão logística binária e multinomial (p < 0,05). Resultados: Participaram do estudo 191 formandos, sendo 85,6% do universo eleito. Um total de 30 participantes (15,7%) apresentaram alto nível de conhecimento em SBV, sendo formandos do curso de Enfermagem (n = 12) e Medicina (n = 18). Enquanto 35,3% dos formandos de Enfermagem e 46,2% de Medicina apresentaram alto nível de conhecimento sobre SBV, não houve nenhum formando de Educação Física (0,0%), Farmácia (0,0%) e Odontologia (0,0%). Na análise bruta, o baixo nível de conhecimento foi associado com menor idade (OR = 2,75; IC95%: 1,22-6,21), não se sentir seguro para realizar o SBV (OR = 3,12; IC95%: 1,38-7,01) e não ter disciplina na graduação (OR = 18,35; IC95%: 2,44-138,1). Na análise ajustada, manteve-se não ter disciplina na graduação (OR = 13,41; IC95%: 1,74-103,12). Conclusão: A maioria dos formandos apresentou baixo nível de conhecimento sobre SBV, e apenas formandos em Medicina e Enfermagem demonstraram alto nível de conhecimento. Após ajuste, não ter realizado disciplina sobre a temática foi associado ao menor conhecimento sobre SBV.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Basic Life Support (BLS) refers to the procedures that must be performed in situations of cardiorespiratory arrest or airway obstruction, and therefore, undergraduate students and health professionals must be highly trained to perform. Objective: To determine the level of knowledge about Basic Life Support (BLS) and the associated factors among undergraduate students from the health area in their last year of school in a public university. Methods: This is a cross-sectional study with undergraduate students in Physical Education, Nursing, Pharmacy, Medicine and Dentistry at the Universidade Estadual de Ponta Grossa, Brazil. Data collection was carried out in 2019, in the last month of course completion, by a trained researcher using a self-administered questionnaire containing sociodemographic data, professional training, perceived self-knowledge and a validated BLS instrument. There was an association between the outcome “undergraduate students’ knowledge” dichotomized as high (≥70% correct) or low level (<70% correct) and the independent variables (sociodemographic data, professional training and perceived self-knowledge) and the performance of the binary and multinomial logistic regression (p<0.05). Results: 191 undergraduate students participated in the study, being 85.6% of the chosen universe. A total of 30 participants (15.7%) had a high level of knowledge on BLS, being students from the Nursing (n = 12) and Medicine (n = 18) courses. While 35.3% of Nursing students and 46.2% of Medicine students had a high level of knowledge about BLS, there were no students from the Physical Education (0.0%), Pharmacy (0.0%) and Dentistry (0.0%) courses. In the crude analysis, the low level of knowledge was associated with younger age (OR=2.75, 95%CI:1.22-6.21), not feeling safe to perform BLS (OR=3.12, 95%CI:1.38-7.01) and the fact that the discipline was not part of the undergraduate course (OR=18.35, 95%CI:2.44-138.1). In the adjusted analysis, the fact that the discipline was not part of the undergraduate course (OR=13.41, 95%CI:1.74-103.12) remained. Conclusion: Most students had a low level of knowledge about BLS, and only students from the Medicine and Nursing courses demonstrated a high level of knowledge. After adjustment, the fact that the discipline was not part of the undergraduate course was associated with a lower level of knowledge about BLS.
  • Competency matrix related to Covid-19: contributions from students and residents Original Article

    Pita, Cristiane Guedes; Melo, Karla Kalene Fernandes; Brasilino, Maryane Chagas Barboza; Diniz, Rosiane Viana Zuza

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A educação baseada em competências vem sendo discutida sob a nova perspectiva da pandemia da Covid-19. A necessidade do distanciamento social trouxe repercussão nas atividades estudantis, e as instituições de ensino precisaram refletir e redesenhar o processo de ensino-aprendizagem. Houve a necessidade de inserção de conteúdos relacionados à Covid-19 nos programas de capacitação médica e a adaptação das ferramentas pedagógicas. Portanto, é necessário que a formação seja mediada por uma construção coletiva da matriz de competências com participação dos sujeitos envolvidos no processo. Objetivo: Este projeto visa apresentar a reconstrução da matriz de competências em cardiologia observando a colaboração do estudante e residente. Método: Trata-se de um estudo exploratório envolvendo 13 graduandos do curso de Medicina e oito residentes médicos do programa de cardiologia da instituição, os quais compuseram o “Painel de estudantes e residentes”. Obteve-se o consenso entre os painelistas por meio da metodologia Delphi. A primeira versão da matriz foi elaborada pela equipe de pesquisa e enviada, com o TCLE, contendo 16 itens voltados para conteúdos sobre a Covid-19 a serem alcançados no internato e na residência em cardiologia. Os participantes atribuíram o grau de concordância a cada item proposto, sendo os dados apresentados de forma descritiva e com proporção de concordância. Resultados: O painel final foi formado por 19 integrantes. Dentre os 21 convidados, dois foram excluídos por não responderem ao questionário. A versão inicial da matriz obteve consenso na primeira rodada, sendo a menor taxa de concordância de 71% na matriz do internato e 89,5% na matriz da residência. Ambas as matrizes apresentaram índices elevados de concordância. Não houve discordâncias nem sugestões de novos itens para a matriz. Conclusão: O engajamento de estudantes e residentes no processo pedagógico pode contribuir para melhor compreensão sobre as competências para sua formação e promover mudanças sustentáveis no currículo.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Competency-based education has been discussed under the new perspective of the COVID-19 pandemic. The need for social distancing had effects on student activities and educational institutions needed to reflect and redesign the teaching-learning process. It was necessary to incorporate contents related to COVID-19 into the medical training programs and to adapt the teaching tools. Therefore, it is necessary that training be mediated by a collective construction of the competency matrix with the participation of the subjects involved in the process. Objective: This project aims to present the reconstruction of the curriculum in cardiology by observing the collaboration of the students and residents. Method: Exploratory study, involving 13 undergraduate medical students and eight medical residents from the institution’s cardiology program, who comprised the “Students and residents’ panel”. Consensus was reached among the panelists through the Delphi methodology. The first version of the matrix was prepared by the research team and sent, together with the FICF, containing 16 items aimed at COVID-19 content to be achieved at the cardiology internship and residency. The participants attributed their degree of agreement for each proposed item and after returning them, the data were tabulated, stored in an Excel spreadsheet and percentages for each item were calculated and presented in a descriptive manner. Result: The panel consisted of 19 participants. Of the 21 invited, 02 participants did not answer the online questionnaire and were excluded. The initial version of the matrix reached a consensus in the first round, with the lowest agreement rate being 71% in the internship matrix and 89.5% in the residency matrix. Both matrices showed high levels of agreement. There were no disagreements or suggestions for new items for the matrix. Conclusion: The students and residents’ engagement in the pedagogical process may contribute to a better understanding of the competencies for their training and bring sustainable changes to the curriculum.
  • Boosting nonverbal physician-patient communication in medical education Originl Article

    Valadares, Emiliana dos Santos; Catani, Renata Rodrigues; Lacombe, Julianni Bernardelli; Mendonça, Tânia Maria da Silva; Silva, Carlos Henrique Martins; Paro, Helena Borges Martins da Silva

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A comunicação não verbal corresponde a importante parte da entrevista médica. No entanto, as habilidades não verbais ainda são subestimadas na educação, e os instrumentos para ensino e avaliação nas escolas de saúde são escassos. Objetivo: Nosso objetivo foi traduzir e adaptar culturalmente a Relational Communication Scale for Observational measurement of doctor-patient interactions (RCS-O) para o português do Brasil. Método: Traduzimos a RCS-O em sete etapas: tradução inicial, reconciliação, retrotradução, revisão pelo autor, revisão independente, consenso pela técnica Delphi, revisão por um coordenador de linguagem e pré-teste. Utilizamos gravações de quatro consultas médicas realizadas por estudantes de Medicina e residentes para pré-testar o instrumento. Durante essa fase, três observadores independentes avaliaram o desempenho de estudantes de Medicina e residentes em cenários reais de assistência médica por meio do uso das gravações. Resultados: A maioria das dificuldades de tradução e adaptação cultural foi relacionada ao significado polissêmico de alguns itens. Palavras e expressões como “stimulating”, “warmth”, “desire”, “relaxed”, “conversation to a deeper level”, “deeper relationship”, “casual”, and “intensely” precisaram ser adaptadas para remover a conotação sexual que poderia surgir da intimidade presente na relação médico-paciente. Conclusão: A versão brasileira da RCS-O é cultural, conceitual, semântica e operacionalmente válida. Representa um avanço importante para o ensino e a avaliação da comunicação não verbal na educação médica. Esperamos que este estudo possa incentivar educadores de saúde a investir no ensino e na avaliação dessas habilidades nas escolas médicas.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Nonverbal communication is an important part of the medical interview. However, nonverbal skills are still underestimated in medical education and instruments for their teaching and assessing in medical schools are scarce. Objective: We aimed to translate and culturally adapt the Relational Communication Scale for Observational measurement of doctor-patient interactions (RCS-O) to Brazilian Portuguese. Methods: We translated the RCS-O in seven stages: initial translation, reconciliation, back translation, review by the author, independent review, consensus version through the Delphi technique, review by a language coordinator, and pre-test. We used video recordings of four medical consultations performed by medical students and residents to pre-test the instrument. During this phase, three independent observers assessed the medical students and residents’ performance in real health care scenarios through the use of the recordings. Results: Most of the difficulties regarding the translation and cultural adaptation were related to the polysemic meaning of some items. Words and expressions such as “stimulating”, “warmth”, “desire”, “relaxed”, “conversation to a deeper level”, “deeper relationship”, “casual”, and “intensely” required adaptation in order to remove the potential sexual connotation that could arise from overintimacy in the physician-patient relationship. Conclusion: The Brazilian version of the RCS-O is a culturally, conceptually, semantically and operationally valid instrument. It may represent an important advance for the strengthening of learning and assessing nonverbal communication in medical education. We hope this study may encourage health educators to invest in the teaching and assessment of nonverbal communication skills in other countries.
  • Using metacognition to analyze a misdiagnosis case in high-fidelity simulation Original Article

    Peixoto, Mauricio Abreu Pinto; Brandão, Marcos Antônio Gomes; Pereira Junior, Gerson Alves; Campos, Juliana Faria; Souto, Jaqueline da Silva Soares

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As equipes médicas atuam constantemente diante de pacientes em estado crítico e ambientes complexos. Nesses ambientes, entende-se que processos cognitivos, metacognitivos e afetivos coexistem, de modo a propiciar ou impedir um desempenho adequado1),(2. Nesta pesquisa, analisa-se um caso de erro diagnóstico sob a perspectiva metacognitiva. Objetivos: Este estudo teve como objetivos descrever os processos de pensamento que levaram ao erro e investigar possíveis contribuições dos processos metacognitivos para o ensino médico. Métodos: Fez-se uma entrevista em grupo3 com a equipe vencedora de uma olimpíada de simulação de atendimento a pacientes críticos realizada em um congresso nacional de educação médica. Adotou-se a análise de conteúdo4, codificada por Atlas-ti©, segundo Efklides5, seguida da extração das categorias empíricas no editor de mapas mentais SimpleMind©. O estudo foi registrado com CAAE nº 96007018.5.0000.5286 e aprovado (Parecer nº 2.938.945) pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto de Estudos e Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Resultados: A equipe, antes da olimpíada, previu cenários possíveis. Durante a competição, o cenário simulado apresentado era semelhante a um dos esperados. Observou-se então que a equipe, sem se dar conta, enviesou todo o seu raciocínio visando confirmar o diagnóstico previsto a priori. São descritos os vários mecanismos metacognitivos envolvidos nesse processo. A equipe possuía conhecimento suficiente para estabelecer o diagnóstico correto, mas não o fez por distorção dos processos de pensamento. Esse caso ilustra o fato de que, para praticar medicina, conhecimento não é suficiente; aprender a pensar também é necessário. Ademais, estabelece-se uma proposta de quadro teórico, em que a simulação se apresenta como metodologia problematizadora, fornecendo um contexto no qual a metacognição e o Arco de Maguerez6 integram-se harmonicamente com a Teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel7),(8 para o desenvolvimento da competência profissional6. Conclusão: A metacognição permite elucidar eventos como os aqui descritos, sugerindo também que seu ensino e sua prática poderiam contribuir para a redução do erro médico.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Medical teams constantly work with patients in critical conditions and complex environments. Within these environments, it is understood that cognitive, metacognitive and affective processes coexist, promoting or preventing an adequate performance1),(2. In this study, a case of medical misdiagnosis is analyzed from a metacognitive perspective. Objectives: 1- Describe the thinking processes that led to the misdiagnosis, 2- Investigate possible contributions of metacognitive processes to medical education. Methods: Group interview3 with the winning team of a simulation contest for attending critical patients held at a national medical education congress. Content analysis4, coded by Atlas-ti™, according to Efklides5, followed by the extraction of empirical categories in the SimpleMind™ Mind Map Editor. The study was registered (CAAE 96007018.5.0000.5286) and approved (Opinion No. 2,938,945) by the Research Ethics Committee of Institute of Collective Health Studies at the Federal University of Rio de Janeiro. Results: Before the contest, the team predicted possible scenarios. During the contest, the simulated scenario presented to the participants was similar to one of the previously predicted scenarios. It was then observed that the team unconsciously biased all their reasoning aiming to confirm the previously predicted diagnosis. Different metacognitive mechanisms involved in this process are described. The team had sufficient knowledge to establish the correct diagnosis but did not do it due to the distortion of their thinking processes. This case illustrates the fact that, to practice medicine, knowledge is not enough; learning to think is also necessary. In addition, a proposal for a theoretical framework is established, where the simulation presents itself as a problematizing methodology, providing a context where metacognition and the Maguerez Arch6 are harmoniously integrated with Ausubel’s Meaningful Learning Theory7),(8 for professional competence6 development. Conclusions: It is concluded that metacognition can elucidate events such as those described here, also suggesting that its teaching and practice could contribute to the reduction in medical misdiagnosis.
  • Physical activity learning by medical students: the current picture in Brazil Original Article

    Bortolini, Cristiane Soares Ferreira; Mastro, Amanda Capeloto; Barbosa, Gabriel Marcos; Resende, Rafael de Oliveira; Medeiros, Luciana Alves de; Silva, Rita do Socorro Uchôa da; Penha-Silva, Nilson; Bortolini, Miguel Junior Sordi

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A atividade física é essencial para prevenir e tratar muitas doenças. Embora os médicos sejam os profissionais de saúde que mais influenciam a orientação de seus pacientes sobre os benefícios da atividade física, a maioria dos programas de graduação em Medicina no Brasil parece não incluir tópicos sobre atividade física em seus currículos. Objetivo: Este estudo teve como objetivo investigar a presença de tópicos sobre atividade física nos currículos médicos ativos no Brasil. Método: A pesquisa foi realizada separadamente em abril de 2015 e fevereiro de 2019, utilizando um recurso governamental, o sistema e-MEC, e pesquisa em bancos de dados da internet. Os dados foram divididos em categorias, de acordo com a condição de matrícula (obrigatória ou opcional) dos cursos com disciplinas ou módulos temáticos contendo tópicos sobre atividade física, tipo de atividades (teóricas, práticas ou teórico-práticas) e ênfase no conteúdo (saúde, desempenho ou saúde e desempenho). Resultado: Dos 223 currículos médicos compilados em 2015 e 286 em 2019, respectivamente, apenas 24 (10,8%) e 19 (6,7%) apresentaram pelo menos uma disciplina ou módulo temático contendo tópico sobre atividade física com ênfase em saúde. Conclusão: No Brasil, o número de currículos de graduação em Medicina contemplando tópicos de atividade física ainda é pequeno e sofreu uma redução entre 2015 e 2019, o que deve servir de alerta para as instituições de ensino médico quanto à necessidade de inclusão de conteúdos longitudinalmente distribuídos sobre atividade física, com abordagens teórica e, se possível, prática, e com ênfase na promoção da saúde e no tratamento de doenças, em unidades curriculares obrigatórias.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Physical activity is essential for preventing and treating many diseases. Although physicians are the most influential health professionals in advising their patients on the benefits of physical activity, most medical degree programs in Brazil do not seem to include physical activity topics in their curricula. Objective: This study aimed to investigate physical activity topics on active medical curricula in Brazil. Method: The research was conducted separately in April 2015 and February 2019 using a governmental resource, the e-MEC system, and search in internet databases. Data were split into categories according to the type of enrollment (mandatory or optional) of the courses that have subjects or thematic modules with topics on physical activity, type of activities (theoretical, practical, or theoretical-practical), and emphasis on the content (health, performance, or health and performance). Results: Of the 223 medical curricula compiled in 2015 and 286 in 2019, respectively, only 24 (10.8%) and 19 (6.7%) had at least one subject or thematic module concerning physical activity with emphasis on health. Conclusion: In Brazil, the number of undergraduate medical curricula covering physical activity topics is still small and suffered a reduction between 2015 and 2019, which should warn medical education institutions about the need to include physical activity longitudinally distributed contents, with theoretical and - if possible - practical approaches, and emphasis on health promotion and treatment of diseases, in mandatory curricular units.
  • Medical students’ academic motivation: an analysis from the perspective of the Theory of Self-Determination Orignal Article

    Cadête Filho, Anizio de Almeida; Peixoto, José Maria; Moura, Eliane Perlatto

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Os princípios da Teoria da Autodeterminação são pertinentes para a educação profissional, na medida em que a diferenciação e expressão dos tipos primários de motivação têm implicações para os múltiplos desfechos da aprendizagem. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar a motivação acadêmica em estudantes do quarto ano de Medicina em duas instituições de ensino e discutir os resultados na perspectiva da Teoria da Autodeterminação. Método: Trata-se de estudo transversal e quantitativo conduzido por questionário autorrespondido contendo 18 questões sociodemográficas e a Escala de Motivação Acadêmica (EMA). A amostra foi constituída por 147 estudantes do quarto ano de Medicina de escolas com metodologias de ensino distintas: 73 estudantes da instituição A (aprendizagem baseada em problemas - ABP) e 74 estudantes da instituição B (tradicional). Conduziu-se uma análise univariada em que se utilizaram os testes t de Student, a Análise de Variância (ANOVA), o teste qui-quadrado e a correlação de Pearson. Posteriormente, fez-se uma análise de regressão linear múltipla. Resultados: Observou-se um perfil moderado de motivação intrínseca (MI) e extrínseca (ME) na amostra de estudantes, com médias de MI superiores às da ME. Níveis elevados de MI foram observados nos domínios de motivação para realização e para o saber, sendo o prazer de ampliar conhecimentos e o aumento da competência profissional os fatores que mais impactaram positivamente a motivação. Na MI, o fator com menor pontuação foi a universidade como local de prazer. A ME foi relacionada ao desejo de ter uma boa vida no futuro, incluindo remuneração. Observou-se que as variáveis sexo feminino, idade menor que 23 anos, morar sozinho, ter feito o curso todo na mesma instituição e a escola com metodologia ABP influenciaram de forma positiva na motivação. Conclusão: Os estudantes demonstraram níveis de MI superiores à da ME, com menor pontuação atribuída à universidade como local de prazer. Esse fato apresenta uma oportunidade para estudos futuros, que poderão verificar os fatores do ambiente escolar que se relacionam à motivação em aprender dos estudantes. A ME foi associada às expectativas futuras de vida. Conhecer as variáveis que caracterizam a autorregulação da aprendizagem é fundamental para embasar estratégias de ensino que contribuam para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The principles of the Theory of Self-Determination are relevant to professional education, as the differentiation and expression of the primary types of motivation have implications for the multiple learning outcomes. Objective: To evaluate academic motivation in 4th-year medical students at two teaching institutions and discuss the results from the perspective of the Theory of Self-Determination. Method: The present is a cross-sectional and quantitative study, conducted through a self-answered questionnaire containing 18 sociodemographic questions and the Academic Motivation Scale (AMS). The sample consisted of 147 4th-year medical students from schools with different teaching methodologies: 73 students from Institution A (Problem-based learning - PBL) and 74 students from Institution B (traditional methodology). A univariate analysis was conducted using Student’s t test, Analysis of Variance (ANOVA), chi-square test and Pearson’s correlation, followed by Multiple Linear Regression analysis. Results: There was a moderate profile of intrinsic (IM) and extrinsic (EM) motivation in the sample of students, with a higher IM than EM average. High levels of IM were observed in the domains of motivation for achievement and for knowledge, with the satisfaction of increasing one’s knowledge and increasing professional competence being the factors that most positively impacted motivation. In IM, the factor with the lowest score was the university as a place of enjoyment. EM was related to the desire of having a good life in the future, including monetary compensation. It was observed that the variables female gender, age under 23 years, living alone, having attended the entire course at the same institution and school with the PBL methodology had a positive influence on motivation. Conclusion: The students demonstrated higher levels of IM than those of EM, with a lower score attributed to the university as a place of enjoyment. This fact shows an opportunity for future studies, which will be able to verify the factors of the school environment related to the students’ motivation to learn. EM was associated with future life expectations. To know the variables that characterize the self-regulation of learning is crucial to support teaching strategies that contribute to the improvement of the teaching-learning process.
  • OSCE 3D: a virtual clinical skills assessment tool for coronavirus pandemic times Original Article

    Faria, Alexandre Loureiro; Perdigão, Anne Carolinne Bezerra; Marçal, Edgar; Kubrusly, Marcos; Peixoto, Raquel Autran Coelho; Peixoto Junior, Arnaldo Aires

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Em tempos de pandemia em que a “estratégia de bloqueio” tem sido adotada, é imprescindível a utilização de inovações utilizando recursos tecnológicos como a criação de instrumentos que possam substituir os métodos tradicionais de ensino-aprendizagem na formação dos profissionais de saúde. Objetivo: o objetivo deste estudo foi desenvolver e avaliar a usabilidade de um sistema computacional de simulação interativa realista utilizando tecnologia de imagem tridimensional e realidade virtual com ferramentas computacionais de acesso livre disponíveis na web. Métodos: o desenvolvimento de um protótipo (OSCE 3D) baseou-se nas etapas utilizadas para a construção de um software de simulação de um “Serious Game”. Foi utilizada a versão de acesso livre da plataforma Unity Editor 3D (Unity Technologies, versão 2018) para o desenvolvimento de jogos educacionais, software GNU Image Manipulation Program (GIMP, versão 2.10.12), Blender (versão 2.79) e MakeHuman (versão 1.1 .1) para criar texturas e modelos de construção de ambientes 3D. Uma fase experimental para avaliação da usabilidade foi realizada por meio de um questionário baseado na Escala de Usabilidade de Sistema. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição e todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados: um total de 39 alunos de graduação do 6º semestre de uma universidade privada do Nordeste do Brasil participaram voluntariamente da avaliação do OSCE 3D. A avaliação de usabilidade resultou em pontuação média de 75,4 com margem de erro de 3,2, sendo esta considerada uma boa usabilidade de acordo com a literatura. Conclusões: este trabalho permitiu o desenvolvimento de um protótipo de baixo custo, utilizando um sistema de simulação realista tridimensional para avaliação de habilidades clínicas. Este produto, ainda em fase de protótipo, apresentou boa usabilidade.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: In pandemic times, in which the “lockdown strategy” has been adopted, the use of innovations using technological resources such as the creation of instruments that can replace traditional teaching-learning methods in the training of health professionals is essential. Objective: the aim of this study was to develop and evaluate the usability of a realistic interactive simulation computer system using three-dimensional imaging technology and virtual reality with free-access computational tools available on the web. Methods: the development of a prototype (OSCE 3D) was based on the steps used for the construction of a “Serious Game” simulation software. The free-access version of the Unity Editor 3D platform (Unity Technologies, version 2018), used for developing educational games, the software GNU Image Manipulation Program (GIMP, version 2.10.12), Blender (version 2.79) and MakeHuman (version 1.1.1) were utilized for creating textures and building models of the 3D environments. An experimental phase was carried out to assess usability, through a questionnaire based on the System Usability Scale. The study was approved by the Research Ethics Committee of the institution and all participants signed the Informed Consent Form. Results: a total of 39 undergraduate medical students attending the 6th semester of a private university center of northeastern Brazil voluntarily participated in the evaluation of the OSCE 3D. The usability evaluation resulted in a mean score of 75.4 with a margin of error of 3.2, which is considered a good usability score according to the literature. Conclusions: this study allowed the development of a low-cost prototype, using a three-dimension realistic simulation system for clinical skills assessment. This product, even in the prototype phase, showed good usability.
  • A model for qualification workshops in team-based learning with medicine teachers Artigo Original

    Albuquerque, Mário Roberto Tavares Cardoso de; Botelho, Nara Macedo; Caldato, Milena Coelho Fernandes

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A Aprendizagem Baseada em Equipes (ABE) tem se mostrado, em todo o mundo, uma ferramenta pedagógica promissora nas mais diversas realidades, ao estimular o autoaprendizado do aluno e potencializar a habilidade de trabalhar em equipe. Todavia, são escassos os estudos que envolvam a qualificação de docentes para a prática dessas atividades. Objetivo: Dessa forma, o presente estudo objetivou relatar um modelo de oficina de qualificação docente em ABE e a avaliação feita pelos participantes acerca da metodologia empregada, com docentes do curso de Medicina de uma instituição privada de ensino superior de Belém, no Pará. Método: Trata-se de uma pesquisa-ação intervencionista realizada por meio de questionários elaborados pelos próprios dos autores para avaliar a satisfação, as críticas e as recomendações dos docentes acerca das oficinas propostas. Resultados: Percebeu-se que 81,2% dos participantes atribuíram “satisfação máxima” às oficinas e os demais as classificaram como “satisfatórias”. Dessa forma, houve aprovação da técnica empregada por todos os docentes. Quando indagados sobre os pontos negativos nas oficinas, os mais citados foram: horários e dias escolhidos (18,7%); pouco tempo para estudo individual (15,6%); deslocamento, carga horária extensa e falhas no convite para inscrição nas oficinas (12,5%). Quando questionados sobre os pontos positivos, os mais citados foram: utilizar a própria ABE para ensinar ABE (93,7%); qualidade dos artigos escolhidos para estudo prévio (87,5%); e alta aplicabilidade prática (81,2%). Por fim, 93,7% dos participantes referiram se sentir confiantes para conduzir atividades de ABE em suas práticas diárias. Conclusão: Os participantes demonstraram boa aceitação e satisfação com relação à metodologia empregada nas oficinas, permitindo assim que possam aplicar essa estratégia de ensino com maior segurança e assertividade em suas rotinas diárias. Espera-se que este trabalho possa contribuir para a aprendizagem sobre essa estratégia educacional e descomplicar e tornar acessível a sua aplicação, para assim estimular docentes e instituições não familiarizados com a ABE a introduzir essa valiosa ferramenta em suas matrizes pedagógicas.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Team-Based Learning (TBL) has proven to be a promising pedagogical tool in the most diverse realities around the world, stimulating student self-learning and enhancing the ability to work in teams. However, there are few studies involving the qualification of teachers to practice these activities. Objective: Thus, the present study aimed to report a model of a teacher qualification workshop in TBL and the evaluation made by the participants about the methodology used, with teachers of the medical course of a private higher education institution in Belém/PA/Brazil. Method: This was an interventionist action research conducted through questionnaires by the authors to assess teacher satisfaction, criticisms and recommendations about the proposed workshops. Results: It was found that 81.2% of the participants rated the workshops as providing “maximum satisfaction” and the rest classified them as “satisfactory”. Thus, all the teachers approved of the technique used. When asked about the negative points in the workshops, the most frequently cited were: selected times and days (18.7%); little time for individual study (15.6%); and commuting, extensive workload and failures in the invitation to enroll in the workshops (12.5% each item). On the other hand, when asked about the positive points, the most frequently cited were: using the TBL itself to teach TBL (93.7%); quality of the articles chosen for previous study (87.5%); and high practical applicability (81.2%). Finally, 93.7% of the participants reported feeling confident to conduct TBL activities in their daily practices. Conclusion: In this and the vast majority of studies with TBL, the participants demonstrated good acceptance and satisfaction regarding the methodology used in the workshops, thus allowing them to apply this teaching strategy with greater security and assertiveness in their daily routines. It is hoped that this work can contribute to learning about this educational strategy and that it can simplify its application and enhance its accessibility, in order to stimulate teachers and institutions unfamiliar with TBL to introduce this valuable tool in their activities.
  • Communication of bad news with standardized patients: a teaching strategy for medical students Artigo Original

    Isquierdo, Ana Paula Rosa; Miranda, Giovana Ferreira de Freitas; Quint, Fernanda Cristine; Pereira, Ana Leticia; Guirro, Ursula Bueno do Prado

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A comunicação é intrínseca ao ser humano e necessária para a prática médica. Comunicar más notícias é uma das tarefas mais difíceis impostas aos médicos, e o aprendizado dessa habilidade deve fazer parte do ensino médico. O aprendizado de comunicação deve fazer parte desde a graduação médica. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar a qualidade da comunicação de más notícias de estudantes de Medicina submetidos a cenários simulados com paciente padronizado (PP), proporcionar orientação e reavaliar a habilidade com intervalo de 30 dias. Método: Os estudantes de Medicina foram submetidos, individualmente, a um cenário simulado de comunicação de más notícias com PP e avaliados por meio de um instrumento com 34 itens, no intervalo de 30 dias (oficinas D1 e D30). Após a simulação, realizou-se um debriefing com a presença da docente, dos auxiliares de pesquisa e dos atores, ressaltando os pontos positivos, os pontos a melhorar e a orientação baseada no protocolo SPIKES. Resultado: Em D1, compareceram 60 estudantes, e, destes, 53 retornaram em D30. Em D1, o desempenho médio foi 0,44 ± 0,22; e, em D30, 0,71 ± 0,15 (intervalo de 0 a 1). O bom desempenho do estudante esteve correlacionado com a comunicação efetiva da má notícia e com o acolhimento do paciente (p < 0,001). Aqueles que não tiveram desempenho satisfatório em D1 puderam adquirir habilidades no primeiro momento, e 86,1% mostraram melhor desempenho em D30. Dos que já tinham obtido desempenho satisfatório em D1, 75% o mantiveram em D2. De acordo com a avaliação, 98,1% dos estudantes apreciaram o treinamento como um todo. Conclusão: O treinamento em ambiente simulado permitiu o aprimoramento da habilidade de comunicação dos estudantes e mostrou ser uma ferramenta eficaz no ensino médico. A comunicação de más notícias foi melhorada no intervalo de 30 dias, por meio de treinamento em cenário simulado com PP, seguido de orientação e novo treinamento em 30 dias. Inserir estudantes na atividade e instruir sobre pontos fundamentais da comunicação de más notícias, por meio do debriefing coletivo, tornou os participantes mais qualificados.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Communication is intrinsic to the human being and is necessary for medical practice. Communicating bad news is one of the most difficult tasks imposed on doctors and learning this skill must be part of undergraduate medical training. Objective: To evaluate the quality of communication of bad news by medical students in simulated scenarios with a standardized patient (SP), to provide guidance and to reevaluate the skill after a thirty-day interval. Method: Medical students were individually subjected to a simulated scenario of communicating bad news with SP and assessed according to a scoresheet containing 34 items, over a 30-day interval (workshops D1 and D30). In D1, 60 students attended and, of those, 53 returned in D30. In D1 and D30, after the simulation, a debriefing was carried out with the presence of the teacher, research assistants and actors, highlighting the positive points and where there was room for improvement, followed by the presentation of existing protocols. Result: The average performance in D1 was 0.44 ± 0.22 and D30 0.71 ± 0.15 (range 0 to 1). Good performance was correlated with the communication of the bad news itself and the patient’s reception (p <0.001). Those who did not perform satisfactorily in D1, were able to learn from the first experience and 86.1% improved in D30. Of those who had already shown satisfactory performance in D1, 75% maintained it in D2. According to the assessment, 98.1% of the students enjoyed the training as a whole. Conclusion: Training in a simulated environment allowed the improvement of the students’ communication skills and proved to be an effective tool in medical teaching. The communication of bad news improved in the 30-day interval through training in a simulated scenario with PP, followed by guidance and further training after 30 days. Inserting students into the activity and instructing them on the fundamental points of communicating bad news through collective debriefing made the participants more qualified.
  • The teaching of ocular fundus exam: experiences and perceptions of medicine students Artigo Original

    Oliveira, Norimar Pinto de; Domingues, Robson Jose de Souza; Almeida Sobrinho, Edmundo Frota Almeida de; Argentino, Simone; Silva, Ellen Ágatta Marinho; Ferreira Júnior, Marcelo Dias

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O ensino médico vem passando por transformações nas últimas décadas. Objetivos educacionais tendem a se alterar com os avanços tecnológicos recentes, em especial na área de tecnologias de informação. Objetivo: Esta pesquisa aborda o exame do fundo de olho explorando e analisando as dificuldades dos estudantes de Medicina na execução desse componente do exame clínico e busca propor diretrizes para seu ensino na graduação médica. Métodos: Trata-se de uma pesquisa qualitativa com técnicas de observação direta e entrevistas com análise de conteúdo em uma população de estudantes do internato da Universidade do Estado do Pará (Uepa), na cidade de Marabá. Na avaliação de conteúdo utilizaram-se recursos do programa livre de análise de texto Iramuteq. Resultados: Dos 21 estudantes voluntários participantes da pesquisa, apenas dois relataram experiência anterior com oftalmoscópio direto (9,52%) e um aluno havia participado de campanha com uso de dispositivo portátil para registro da imagem do fundo de olho (4,8%). As atividades da pesquisa incluiram discussão de casos clínicos, realização de oftalmoscopias diretas em pacientes voluntários e análise de retinografias. Na análise dos textos correspondentes às entrevistas foram categorizadas quatro classes geradas pelo programa Iramuteq, realçando-se o valor da integração de teoria e prática no depoimento dos alunos. Conclusão: Programas de treinamento com integração de teoria e prática e valendo-se de princípios de aprendizagem significativa podem contribuir para prover competência ao estudante de Medicina para o exame de fundo de olho, adequando-se ao surgimento de novas tecnologias.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Medical education has undergone changes in recent decades. Educational objectives tend to change with recent technological advances, especially in the area of information technologies. Objective: This research addresses the examination of ocular fundus by exploring and analyzing the difficulties medical students encounter in relation to this component of the clinical examination and seeks to propose guidelines for its teaching in undergraduate medical training. Method: Qualitative research with direct observation techniques and interviews with content analysis with a population of students at the University of the State of Pará (UEPA), in the city of Marabá. Content analysis used resources from the free text analysis program Iramuteq. Results: Of the 21 volunteer students participating in the research, only two reported previous experience with direct ophthalmoscope (9.52%) and one student had participated in a campaign using a portable device to record the fundus image (4.8%). Research activities included discussion of clinical cases, performing direct ophthalmoscopies in volunteer patients and retinography analysis. In the analysis of the texts corresponding to the interviews, four classes generated by the Iramuteq program were categorized, highlighting the value of theoretical and practical integration in the students’ testimony. Conclusion: Training programs with theoretical and practical integration using meaningful learning concepts can help qualify medical students in the ocular fundus exam, adapting to the emergence of new technologies.
  • Perception of internal medicine residents regarding psychiatric patients’ care Original Article

    Santana, Paulo Roberto Oliveira Henrique; Rodrigues, Cibele Isaac Saad

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Os transtornos mentais são responsáveis pela segregação de pacientes em diversas culturas e momentos históricos globalmente. A evolução das neurociências, tecnologias e avanços na esfera psicossocial não têm sido suficientes para mudar este paradigma. Muitas pessoas ainda temem ter relações sociais com alguém com transtorno psiquiátrico, apesar dos avanços científicos e dos esforços para reduzir o preconceito nas últimas décadas. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar a formação em saúde mental na graduação oferecida a médicos residentes de clínica médica e analisar os sentimentos, as percepções e os estigmas deles ante a assistência a pacientes com transtornos mentais. Método: Trata-se de um estudo com abordagens qualitativas e quantitativas, de natureza descritiva e transversal. Participaram 32 residentes de clínica médica, e, para comparação, os questionários foram respondidos por oito residentes de psiquiatria. Aplicaram-se dois instrumentos: um para a caracterização do perfil sociodemográfico dos participantes e o questionário de atribuição (AQ-26B). Os dados qualitativos foram obtidos por meio de grupo focal com 14 residentes, e empregou-se a análise de conteúdo para categorização. As categorias de maior frequência foram ilustradas com diagramas de Pareto. Resultado: Como os residentes de clínica demonstraram maiores índices de estigma em aspectos como medo e intolerância, intuiu-se que há lacunas na formação em saúde mental, baixa percepção de responsabilidade do cuidado, além de dificuldade em legitimar as queixas e exibir sentimentos negativos. Conclusão: Concluiu-se pela necessidade de intervenções educacionais que fomentem a diminuição do estigma e a busca de capacitação para o cuidado integral e empático de pessoas com transtornos mentais.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Mental disorders are accountable for the segregation of patients in many diverse cultures and historical moments worldwide. The evolution of neuroscience, technologies and advances in the psychosocial sphere have not been enough to change this paradigm. Many people still fear having social relations with someone with a psychiatric disorder, despite scientific progress and efforts to reduce prejudice in recent decades. Objective: The aim of this study was to assess the training in mental health during the undergraduate course offered to residents in Internal Medicine and analyze the feelings, perceptions, and stigmas of these physicians regarding the care offered to patients with mental disorders. Method: This study has a qualitative, quantitative approach and descriptive, cross-sectional design. Thirty-two residents in Internal Medicine participated and, for comparison, the questionnaires were also answered by 8 residents in Psychiatry. Two instruments were applied: one for the characterization of the participants’ sociodemographic profile and the attribution questionnaire (AQ-26B). Qualitative data were obtained through a focus group with 14 residents and the content analysis was used for categorization. The most frequent categories were illustrated with Pareto charts. Results: The results demonstrated that residents in internal medicine showed higher indexes of stigma regarding aspects such as fear and intolerance. It was also possible to infer gaps related to training in mental health, low perception of care responsibility, in addition to the difficulty in legitimizing complaints and showing negative feelings. Conclusion: One can conclude the need for educational interventions that promote the decrease of the stigma and the search for training regarding comprehensive and empathic care for patients with mental disorders.
  • Sleep quality and daytime sleepiness in university students: prevalence and association with social determinants Original Article

    Araújo, Mayonara Fabíola Silva; Lopes, Xaíze de Fátima de Medeiros; Azevedo, Carolina Virginia Macedo de; Dantas, Diego de Sousa; Souza, Jane Carla de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As alterações no ciclo sono/vigília (CSV) dos jovens universitários podem acarretar consequências na saúde física, psíquica e social. Além disso, alguns comportamentos adotados nessa fase podem estar associados a comprometimento do CSV. Objetivo: Portanto, este estudo tem por objetivo identificar quais fatores dos determinantes sociais da saúde (DSS) estão associados à má qualidade do sono e à sonolência diurna excessiva (SDE) de universitários. Método: Trata-se de um estudo transversal que incluiu 298 universitários, com idade entre 18 e 35 anos, 73,2% dos estudantes do sexo feminino do interior do Rio Grande do Norte, Brasil. Os dados foram coletados a partir dos seguintes questionários: A Saúde e o Sono, Questionário de Cronotipo de Munique, Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh e Escala de Sonolência de Epworth. Para avaliar a associação dos DSS com a má qualidade de sono e a SDE, realizou-se a regressão de Poisson com variância robusta. Resultado: A prevalência da má qualidade do sono e de SDE nos universitários foi de 79,2% e 51,3%, respectivamente. Entre os determinantes intermediários da saúde, observou-se maior razão de prevalência de má qualidade de sono nos estudantes que apresentaram problema de saúde no último mês (18,4%), fumavam (23,5%) e faziam uso de bebidas estimulantes próximo ao horário de dormir (25,8%), e naqueles que usavam eletrônicos antes do horário de dormir durante a semana (18,4%), quando comparados aos que não adotam esses comportamentos. Com relação à SDE, os estudantes que justificaram o horário de dormir na semana e de acordar no fim de semana por causa da demanda acadêmica apresentaram 27% e 34%, respectivamente, de menor prevalência de SDE do que o grupo que não adota esses comportamentos. Conclusão: As altas prevalências de má qualidade do sono e de SDE observadas nos universitários foram decorrentes de fatores biológicos e, em sua maioria, de fatores comportamentais.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Changes in the Sleep/Wake Cycle (SWC) of university students can have consequences on physical, mental and social health. In addition, some behaviors adopted at this stage may be associated with SWC impairment. Objective: Therefore, this study aims to identify which factors of social determinants of health (SDH) are associated with poor sleep quality and excessive daytime sleepiness (EDS) in university students. Method: This is a cross-sectional study that included 298 university students, aged between 18 and 35 years; 73.2% of the students were females and from the countryside of the state of Rio Grande do Norte, Brazil. Data were collected from the following questionnaires: Health and Sleep, Munich Chronotype Questionnaire, Pittsburgh Sleep Quality Index and Epworth Sleepiness Scale. To assess the association of SDH with poor sleep quality and excessive daytime sleepiness, Poisson Regression with robust variance was performed. Result: The prevalence of poor sleep quality and excessive daytime sleepiness among the university students was 79.2% and 51.3%, respectively. Between the intermediate determinants of health, a higher prevalence rate of poor sleep quality was observed in students who reported health problems in the previous month (18.4%), smoked (23.5%), drank stimulating beverages close to bedtime (25.8%) and those who used electronic devices before bedtime during the week (18.4%) when compared to those who did not have these behaviors. Regarding excessive daytime sleepiness, students who justified bedtime during the week and wake-up time at the weekend because of the academic demand showed, respectively, 27% and 34% lower prevalence of EDS than the group that did not have these behaviors. Conclusions: The high prevalence of poor sleep quality and EDS observed among university students was associated to biological factors and most of them, behavioral factors.
  • Brazilian cinema and the teaching of personality disorders Artigo Original

    Honorato, Tabata Galindo; Mazzaia, Maria Cristina; Avezani, Amanda Carolina Franciscatto; Lotufo Neto, Francisco

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O uso de filmes comerciais em sala de aula é uma prática comum e acessível. A prática de exibição de filmes para o ensino é definida pelo termo cinemeducation. Objetivo: O presente estudo partiu da hipótese de que o cinemeducation, como metodologia ativa, poderia contribuir para o aprendizado dos transtornos da personalidade (TP) na graduação. Foram ministradas aulas presenciais para 213 estudantes de Medicina, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Fonoaudiologia, para avaliar o conhecimento desenvolvido sobre TP. Método: O estudo é transversal e quantitativo, composto por amostras pareadas e dependentes (antes e depois). As etapas foram: 1. aplicação de instrumento avaliativo em forma de questionário (antes); 2. aula composta por exibição de cenas de filmes brasileiros e reflexão e discussão sobre elas; 3. aplicação do mesmo questionário (depois); e 4. análise estatística comparativa entre os resultados. Resultados: O método se mostrou efetivo para o processo ensino-aprendizagem, havendo melhora autorreferida no conhecimento dos estudantes após a aula (questão 1) e melhora observável ao identificarem e conceituarem os TP (questão 3). Além disso, os estudantes referiram, em média, que a estratégia contribuía para a aprendizagem, antes da aula, e mantiveram em média essa opinião, depois (questão 2). Conclusões: Alcançou-se o objetivo proposto porque se utilizou amostra estatisticamente significativa de estudantes, e os resultados confirmaram que o método é efetivo para o ensino. Além disso, a discussão evidenciou que o uso dos filmes pode contribuir para o o aprendizado, condizendo com as características de estudantes da geração atual, uma vez que valoriza o uso de tecnologias em sala de aula e permite o aprendizado crítico-reflexivo e a participação ativa dos sujeitos. As limitações do estudo se referem à escassez de filmes brasileiros contemporâneos que exemplifiquem todos os TP, não havendo cenas representativas para TP esquizotípica, dependente e esquiva. Além disso, considera-se necessário estudo comparativo entre o método tradicional de ensino dos TP e o cinemeducation, de forma a investigar a eficácia deste quando comparado às aulas tradicionais.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The use of commercial films in the classroom is a common and accessible practice. The practice of showing films for teaching is defined by the term cinemeducation. Objective: The present study was based on the hypothesis that cinemeducation, as an active methodology, could contribute to the learning of Personality Disorders (PD) during undergraduate training. Face-to-face classes were given to 213 students of medicine, nursing, psychology, physiotherapy and speech therapy, to assess the knowledge developed about PD. Method: The study is cross-sectional and quantitative, composed of paired and dependent samples (before and after). The steps were: a) application of an assessment tool in the form of a questionnaire (before); b) class, consisting of exhibition, reflection and discussion of scenes from Brazilian films, c) application of the same questionnaire (after), and d) comparative statistical analysis between the results. Results: The results showed that the method is effective for the teaching-learning process, with self-reported improvement in students’ knowledge after class (question 1), and an observable improvement when identifying and conceptualizing PD (question 3). Furthermore, students reported, on average, that the strategy contributed to learning, before class, and they maintained that opinion, on average, afterwards (question 2). Conclusions: The proposed objective was achieved by using a statistically significant sample of students and the results confirmed that the method is effective for teaching. The discussion showed that the use of films can improve learning, and it is consistent with the characteristics of students of the actual generation, since it values the use of technologies in the classroom, allowing critical-reflective teaching and the active student participation. The limitations of the study include the scarcity of contemporary Brazilian films that exemplify all PDs, with no representative scenes for schizotypical, dependent and avoidant PD. Furthermore, a comparative study between the traditional method of teaching PD and cinemeducation is considered necessary in order to investigate its effectiveness when compared to traditional classes.
  • Clinical skills assessment and feedback in pediatric residency Original Article

    Auto, Bruna de Sá Duarte; Vasconcelos, Maria Viviane Lisboa de; Peixoto, Ana Lydia Vasco de Albuquerque

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A residência médica é a especialização por excelência na formação do médico, e cabe ao programa assegurar que o residente egresso atinja o nível almejado de competência. Um sistema avaliativo bem elaborado e com feedback é ferramenta efetiva para aprimorar o desempenho do futuro especialista e garantir a qualificação dele. Objetivo: Este estudo teve como objetivo analisar o sistema de avaliação do médico residente em pediatria de um hospital universitário, com o intuito de promover a formação docente em métodos avaliativos. Método: Trata-se de uma pesquisa-ação educacional (pesquisa-ensino) realizada com docentes e preceptores da residência médica em pediatria de um hospital universitário. As etapas consistiram em: 1. aplicação de questionário sobre o perfil dos participantes e os métodos avaliativos utilizados com os residentes; 2. intervenção com a realização de um workshop sobre avaliação de habilidades clínicas e feedback; 3. avaliação imediata, após o workshop, com aplicação de outro questionário, elaborado com base no nível 1 do método Kirkpatrick. Utilizaram-se a análise estatística simples, para os dados objetivos, e a análise de conteúdo, segundo recomendações de Malheiros e Bardin, para a parte qualitativa. Resultado: Dos 21 participantes, dez (48%) informaram que não tinham capacitação formal em avaliação e que utilizavam métodos avaliativos mais tradicionais. Quanto aos métodos, 81% (17/21) dos participantes informaram que utilizavam mais de um, com finalidade somativa, para obter uma avaliação mais abrangente e fidedigna. No entanto, nenhum utilizava uma avaliação sistematizada de habilidades clínicas com fornecimento de feedback. Após o workshop com enfoque em avaliação de desempenho em ambiente simulado, em que se adotou o Objective Structured Clinical Examination (OSCE), os participantes utilizaram, com os internos, o método avaliativo do aprendizado na sua prática cotidiana, e, dessa forma, o treinamento atingiu o nível 3 de Kirkpatrick. Conclusão: A pesquisa-ação propiciou identificar limitações no sistema de avaliação e feedback do médico residente em pediatria. A metodologia utilizada revelou um efeito agregador e contribuiu para desenvolver o sentido colaborativo e integrativo no grupo. No entanto, não foi suficiente para interferir positivamente, em curto prazo, na avaliação da residência médica em pediatria.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: A medical residency is the specialization par excellence in medical training and the program is responsible for ensuring that the recently graduated doctor reaches the established level of competence. A well-prepared assessment system with feedback is an effective tool to enhance the performance of future specialists and guarantee their qualification. Objective: To analyze the assessment system for pediatric residents at a university hospital, aiming to promote teaching training in assessment methods. Methodology: educational action research (research-teaching), conducted with teachers and preceptors in the pediatric residency of a university hospital. The stages consisted of: a) the application of a questionnaire on participant profile and assessment methods used to evaluate the medical residents; b) intervention (workshop) on the assessment of clinical skills and feedback; c) immediate assessment after the workshop, by applying another questionnaire based on level 1 of the Kirkpatrick model. Simple statistical analysis was used for the objective data and the content analysis, according to recommendations by Malheiros (2011) and Bardin (2013), for the qualitative part. Result: Ten (48%) of the 21 participants declared not being formally trained in assessment and that they applied the more traditional methods learned from personal experience. Regarding the assessment methods, 81% (17/21) of the participants used more than one, aiming to obtain a more encompassing and reliable assessment. However, none of the teachers/preceptors used a systematized assessment of the clinical skills or provided feedback to the medical residents. After the workshop, with a focus on assessing performance in a simulated ‘Objective Structured Clinical Examination’ (OSCE) environment, all the participants were favorable to apply the OSCE in their teaching-learning practice with residents and undergraduate students, reaching Kirkpatrick level 3. Conclusion: The action research helped identify limitations in the assessment and feedback system of the pediatric resident physician. The methodology used revealed an aggregating effect and contributed to the development of the collaborative and integrative sense in the group. However, it was not enough to positively interfere with the pediatric medical residency assessment in the short term.
  • The use of active teaching-learning methodologies in pediatrics: a narrative review Revisão

    Faria, Bárbara Caroline Dias; Amaral, Clésio Gontijo do

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: O modelo tradicional de ensino médico possui uma ideia biocêntrica dos problemas de saúde, hipervalorizando os aspectos biológicos do paciente, sem considerar os demais aspectos envolvidos no processo saúde-doença. Esse método é centrado no professor, e o aluno atua como receptor passivo do conhecimento. Em contrapartida, nas metodologias ativas, o estudante possui papel ativo no processo de ensino-aprendizagem, construindo um conhecimento crítico e reflexivo. Objetivo: Este estudo teve como objetivos analisar a importância das metodologias ativas no ensino de Pediatria I do curso de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e propor adaptações que permitam a aplicação dessas metodologias no período de ensino remoto emergencial (ERE). Método: Trata-se de uma revisão narrativa, com dados obtidos de forma independente pelos autores, por meio de busca abrangente e não sistemática no PubMed e na SciELO. Primeiro, realizaram-se a busca e a análise de dados das principais metodologias ativas, e, posteriormente, os achados foram aplicados à disciplina de Pediatria I do curso de Medicina da UFMG, incluindo suas adaptações para a implementação no ERE. Resultados: Analisaram-se a problematização, a aprendizagem baseada em problemas e o fishbowl como recursos didáticos das metodologias ativas. Esses métodos reforçam a curiosidade, a autonomia, a motivação e as capacidades crítica e reflexiva do aluno. Ademais, promovem integração entre teoria e prática, incentivo do trabalho em equipe e estímulo para o estudante se conscientizar sobre os problemas sociais existentes. Conclusão: Assim, o uso das metodologias ativas no ensino em Pediatria I possibilita alcançar os objetivos da disciplina, tanto no modo presencial quanto no ERE, e atingir as expectativas das diretrizes brasileiras sobre a formação médica.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The traditional model of medical education has a biocentric perspective of health problems, overestimating biological aspects of the patient, without considering the other aspects involved in the health-disease process. This method is teacher-centered and the student acts as a passive recipient of knowledge. On the other hand, in active methodologies the student plays an active role in the teaching-learning process, building critical and reflective knowledge. Objective: This study aims to analyze the importance of active methodologies in the teaching process of Pediatrics I on the Medicine course at the Federal University of Minas Gerais and to propose changes in these methodologies so they can be employed during the period of Emergency Remote Education (ERE). Method: It is a narrative review, with data obtained independently by the authors through a broad and non-systematic search in PUBMED and SCIELO. Data on the main active methodologies were collected and analyzed, and the findings were subsequently applied to Pediatrics I, including their adaptation to implementation in the ERE. Results: The problematization, problem-based learning and fishbowl methodologies were analyzed as didactic resources of active methodologies. These methods reinforce the student’s curiosity, autonomy, motivation and critical and reflective thinking skills. Furthermore, they promote integration between theory and practice learning, encourage teamwork and encourage students to become aware of existing social problems. Conclusion: Using active methodologies in the teaching process of Pediatrics I makes it possible to achieve the objectives of this discipline, both in face-to-face and remote learning, and reach the expectations of the Brazilian Guidelines on medical education.
  • Mental health support services for medical students: a systematic review Review Article

    Morais, Maryana Guimarães de; Silva, Isabella Morais Arantes de Oliveira e; Versiani, Estela Ribeiro; Silva, Claudia Cardoso Gomes da; Moura, Ana Socorro de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Considerando a alta prevalência de problemas de saúde mental entre estudantes de Medicina, as instituições que formam profissionais médicos têm o compromisso ético de se preocupar com a promoção da saúde mental de seu corpo discente, oferecendo serviços de apoio e desenvolvendo estratégias de prevenção. Objetivo: Esta revisão tem como objetivo identificar publicações científicas sobre serviços de assistência oferecidos aos estudantes de Medicina nas instituições de ensino superior do Brasil, bem como informações sobre os profissionais que os compõem, o público-alvo atendido e os tipos de intervenção mais utilizados. Método: Trata-se de revisão sistemática de literatura, orientada pelas diretrizes do Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis (PRISMA). Foi realizada busca por estudos nas bases de dados SciELO, PubMed/Medline, Lilacs, ERIC, The Cochrane Library e Catálogo de Teses e Dissertações da Capes, sem delimitação de tempo, publicados até agosto de 2020. Em seguida, duas revisoras, de forma independente, selecionaram os estudos e extraíram os dados pertinentes para a construção desta revisão. Resultado: Foram incluídos 16 estudos. Os serviços de apoio identificados atuam por meio de estratégias diversas com o objetivo comum de promoção da saúde mental do estudante. As intervenções mais encontradas nesses serviços são atendimento psicoterápico breve, atendimento psiquiátrico, orientação psicopedagógica e programas de mentoring. A maioria dos serviços foi implementada para atender estudantes de Medicina, e alguns ampliaram seu alcance a discentes de outros cursos de graduação. Em relação aos profissionais que compõem esses serviços, encontramos equipes multiprofissionais que variam em número e categorias profissionais envolvidas. Conclusão: Os serviços de apoio destinados ao estudante de Medicina no Brasil apresentam diferenças tanto quanto à forma de atuação dentro das instituições como quanto aos profissionais envolvidos. Verificou-se que as publicações sobre esses serviços são escassas quando comparadas ao número de instituições que oferecem o curso de graduação em Medicina no Brasil. A fim de ampliar e consolidar ações voltadas para a promoção da saúde mental do estudante de Medicina dentro das instituições de ensino superior brasileiras, mais pesquisas sobre essa temática são necessárias.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Considering the high prevalence of mental health problems among medical students, medical schools should be ethically committed to promote student’s mental health, offering health services and prevention strategies. Objective: The objective of this systematic review is to identify scientific publications on mental health services offered by Brazilian universities to medical students, as well as the professionals involved and the types of interventions most often offered. Method: Systematic literature review, following the guidelines of the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-analysis (PRISMA). The Scielo, PubMed/Medline, Lilacs, ERIC, The Cochrane Library and CAPES databases were searched for studies published until August 2020, as well as theses and dissertations. The studies were screened, selected, analyzed and relevant data were extracted by two independent reviewers. Results: 16 studies were included. The identified mental health services resort to different strategies towards a common goal of promoting medical students’ mental health. The interventions most frequently found in these services are brief psychotherapy, psychiatric care, psychological-educational guidance and mentoring programs. Most services were created to attend medical students and some of these have been extended to other undergraduate students. In the analyzed services, there is a predominance of multidisciplinary teams, which differ regarding the number and categories of professionals involved. Conclusion: Mental health support services for medical students in Brazil differ both in terms of how they work within the institutions and in terms of the involved professionals. It was observed that publications on these services are scarce when compared to the number of institutions that offer the undergraduate medical course in Brazil. Aiming to expand and consolidate actions aimed at promoting medical students’ mental health in Brazilian higher education institutions, further research on this topic is required.
  • Adaptations and repercussions in the experiences in a hybrid education university during the Sars-CoV-2 pandemic Experience Report

    Silva, Francisco Theogenes Macêdo; Kubrusly, Marcos; Peixoto Junior, Arnaldo Aires; Vieira, Larissa Xavier Santiago da Silva; Augusto, Kristopherson Lustosa

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: A pandemia ocasionada pelo vírus Sars-CoV-2 acelerou uma revolução educacional que repercutiu na assistência à saúde e no ensino médico, e gerou algumas inseguranças e incertezas. O artigo relata a experiência do Centro Universitário Christus (Unichristus) quanto às modificações ocorridas nos cenários práticos de vivências clínicas durante o período do primeiro semestre de 2020, marcado pelo distanciamento social. Relato de Experiência: Os atendimentos na Clínica Escola de Saúde (CES) foram suspensos, e os hospitais conveniados passaram a não receber alunos, inviabilizando os cenários de vivência, resultando no início de um projeto caracterizado por atendimento a pacientes com infecção por coronavírus por meio da telemedicina. Havia a participação presencial de equipe de enfermagem, enquanto os alunos do oitavo semestre do curso de Medicina presenciavam a consulta por meio de compartilhamento da tela pelo programa Google Meet®. Após concluída a consulta, havia uma discussão sobre o caso e outros aspectos relevantes, de maneira similar ao que ocorreria em ambiente de vivência. Em paralelo ao projeto, os estudantes também assistiam a aulas expositivas que abordavam aspectos da doença desde o nível primário até o terciário de saúde. Discussão: De acordo com a tendência mundial, houve atendimento e ensino por um meio flexível, inovador, acessível e seguro, o gerou oportunidade de desenvolvimento profissional e inovações no ensino médico. A experiência com a telemedicina pode ser complementada por um e-learning, possibilitando o desenvolvimento de um novo modelo de ensino híbrido. Conclusão: A circunstância atual talvez promova alguma perda educacional, como a impossibilidade de se treinar exame físico e de interagir melhor com a equipe de saúde e com os pacientes, entretanto os recursos tecnológicos podem gerar oportunidades para mudanças, aprimoramento e desenvolvimento de metodologias de ensino, em concordância com a geração atual de nativos digitais.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The pandemic caused by the SARS-CoV-2 virus has accelerated an educational revolution, with implications for health care and medical education, generating some insecurities and uncertainties. The article reports the experience of Centro Universitário Christus (Unichristus) about the changes that occurred in the practical scenarios of clinical experiences during the first semester of 2020, marked by social distancing. Experience Report: The services at Clínica Escola de Saúde (CES) were suspended and the associated hospitals stopped receiving students, making the experience of real-life scenarios unfeasible, resulting in the beginning of a project characterized by care of patients with coronavirus infection through telemedicine. The face-to-face nursing team’s participation occurred concomitantly, while students attending the eighth semester of the medical course were present at the consultation through screen sharing using the Google Meet® program. After the consultation was concluded, there was a discussion about the case and other relevant aspects, similarly to what would happen with a face-to-face experience. In parallel with the project, students also attended lectures that addressed aspects of the disease from primary to tertiary level of health care. Discussion: Patients received care and students were taught through a flexible, innovative, accessible and safe media, following a worldwide trend, generating opportunities for professional development and innovations in medical education. The experience with telemedicine can be complemented by e-learning, allowing the development of a new hybrid teaching model. Conclusion: The current circumstances may result in some educational loss, such as the impossibility to perform physical examinations and to interact better with the health care team and patients; however the technological resources can result in opportunities for changes, improvement and development of teaching methodologies, in line with the current generation of digital natives.
  • Promoting health and reducing vulnerability through physical activity Relato De Experiência

    Borges, Isabela Souza Cruvinel; Vieira, Ana Clara Naves; Campos, Igor Silva; Machado, Juliana Kanaan; Raimondi, Gustavo Antonio

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Diante da pandemia da Covid-19, os(as) estudantes de Medicina tornaram-se ainda mais fragilizados(as) e vulnerabilizados(as) pelo contexto de isolamento social, uma vez que tiveram suas rotinas alteradas. Assim, a Associação Atlética Acadêmica Marcel Resende Davi (AAAMRD), visando cumprir com a sua responsabilidade social de promoção da saúde, buscou incentivar a prática desportiva ao valorizar esse hábito em prol do bem-estar físico e mental dos(as) estudantes. Desse modo, este artigo objetiva relatar a experiência da atlética com a realização de um desafio esportivo virtual entre suas equipes. Relato de experiência: O desafio foi elaborado e executado remotamente para 112 atletas de 14 equipes esportivas. Nos grupos de WhatsApp®, particulares de cada time, os(as) atletas deveriam enviar mídias dos exercícios físicos realizados e contabilizá-los em uma lista. Ressalta-se que foram disponibilizados treinos nas redes sociais da atlética, em parceria com profissional capacitado, como forma de proporcionar treinos seguros. Ao final das 11 semanas de desafio, as três melhores equipes foram premiadas. Aplicou-se também um formulário de feedback para verificar a efetividade da ação. Discussão: A tecnologia, importante aliada na organização do desafio, permitiu que a promoção da saúde ocorresse remotamente, respeitando o distanciamento social. Ao estimular a constância de treinos, a atlética contribuiu para a manutenção de parte da rotina dos(as) graduandos(as), prejudicada pelo contexto pandêmico. Além disso, o espírito de coletividade e a interação entre os(as) atletas dentro dos grupos contribuíram para que esse distanciamento não fosse total, formando uma rede de apoio ao compartilharem também seus medos, inseguranças e saudades. Conclusão: Os resultados alcançados com o desafio e os feedbacks positivos confirmaram a efetividade da promoção da saúde proposta pela AAAMRD. Ademais, em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais e apesar do momento adverso, a instituição mostrou-se presente na formação pessoal e profissional dos(as) estudantes.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: In the face of the COVID-19 pandemic, medical students have become even more fragile and vulnerable due to social isolation, since their routines have been altered. Thus, the Marcel Resende Davi Academic Athletic Association (AAAMRD), fulfilling its social responsibility to promote health, sought to encourage the practice of sports, highlighting the benefit of this habit for students’ physical and mental well-being. This article aims to report the institution’s experience of organising a virtual sports challenge among its teams. Experience report: The challenge was designed and executed remotely for 112 athletes from 14 sports teams. In Whatsapp® groups, private to each team, athletes were asked to send media of the physical exercises they performed and count them in a list. It is noteworthy that training was made available on the AAAMRD social networks, in partnership with a trained professional, as a way to provide safe training. At the end of the 11-week challenge, the top three teams were awarded. A feedback form was also applied to verify the effectiveness of the action. Discussion: Technology, an important ally in organizing the challenge, allowed health promotion to take place remotely, respecting social distance. By encouraging constant training, the AAAMRD helped maintain part of the undergraduate students’ routine, hampered by the pandemic. Moreover, the collective spirit and interaction between athletes, within their respective groups, corroborated to reduce the distance between them, forming a support network in which they could also share their fears and insecurities. Conclusion: The results achieved through the challenge and the positive feedback confirmed the effectiveness of the health promotion proposed by AAAMRD. Furthermore, in accordance with the Brazilian National Guidelines for Undergraduate Medical Education and, despite the adverse moment, the institution remained present in the students’ personal and professional development.
  • Peer review in medical education: a report of the potentialities and challenges for professional training Relato De Experiência

    Kaim, Cristina; Lima, Bruna Matos de; Santana, Marcela Araújo de Oliveira; Raimondi, Gustavo Antonio; Paulino, Danilo Borges

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para o curso de Medicina propõem métodos de ensino e avaliação em que os discentes possam desenvolver criticidade em relação às necessidades de aprendizado. Nesse contexto, a avaliação por pares (AP) apresenta-se como uma estratégia didática capaz de potencializar esse processo. Apesar disso, ainda se observa pouco uso dessa ferramenta na graduação, contudo ela é frequente em congressos científicos e avaliação de periódicos. Diante disso, este relato de experiência busca compartilhar os aprendizados e as reflexões da implementação sistematizada da AP em um componente curricular de Saúde Coletiva do curso de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Relato de experiência: O componente em que a atividade foi criada contava com atividades teórico-práticas durante o semestre. Assim, a atividade relatada iniciou-se com a elaboração de pôsteres ao longo do semestre em razão de sua importância em congressos médicos. Esses pôsteres discorriam sobre as vivências dos alunos na atenção primária à saúde. A avaliação desses pôsteres foi feita consecutivas vezes por meio de instrumento de AP pactuado com os estudantes previamente, o qual pontuava critérios estruturais do pôster, bem como seu conteúdo. Os acadêmicos puderam ser avaliados e atuar como avaliadores, sendo supervisionados pelos professores, o que contribuiu para o desenvolvimento da criticidade no processo de aprendizagem. Discussão: Inicialmente, a atividade gerou estranheza dada a pouca familiaridade dos alunos com a AP, o que foi superado ao longo do semestre. Como limitações, apontamos a necessidade de lidar com as subjetividades no processo avaliativo dos alunos, de formação em feedback e gestão de conflitos, além de possíveis limitações tecnológicas dos discentes. Conclusão: A AP, embora seja uma estratégia utilizada em outros cenários científicos, possui caráter inovador na graduação e pode promover as competências esperadas para um profissional médico crítico e autônomo, como a familiaridade com a prática do feedback e a capacidade de análise crítica.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The Brazilian National Curriculum Guidelines (NCG) for undergraduate courses in medicine propose teaching and assessment methods in which students can develop criticality in relation to learning needs. In this context, Peer Review (PR) represents a didactic strategy capable of enhancing this process. However, there is still little use of this tool in undergraduate training, and frequent use in scientific congresses and evaluation of journals. This experience report seeks to share the learning and reflections of the systematic implementation of the PR in a curricular component of Public Health in a medical undergraduate course at the Federal University of Uberlândia, Brazil. Experience report: The discipline in which the activity was created had theoretical and practical activities during the semester. Thus, the reported activity started with posters about student experiences in Primary Health Care being made throughout the semester due to its importance in medical congresses. These posters were evaluated consecutively using the PR instrument previously agreed with the students, which scored structural criteria of the poster as well as its content. The students could be evaluated and act as evaluators, being supervised by professors, which contributed to the development of criticality in the learning process. Discussion: Initially, the activity generated strangeness by students because of their lack of familiarity with PR, which was overcome over the discipline. As limitations, we point out the need to deal with subjectivities in the students’ evaluation process, training in feedback and conflict management, in addition to possible technological limitations of some students. Conclusions: PR, although a strategy used in other scientific scenarios, has an innovative character in undergraduate courses and can promote the skills expected for a critical and autonomous medical professional, such as familiarity with the practice of feedback and the capacity for critical analysis.
  • Academic leagues and their approach to specialty societies: a movement of curricular counter-reform? Ensaio

    Goergen, Diego Inácio; Hamamoto Filho, Pedro Tadao

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: As Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Medicina estimulam uma formação generalista do médico, alterando o paradigma fragmentado de formação vigente até o século passado. A residência médica é considerada complementar à graduação, porém sem vagas nas quantidades desejadas, gerando competição entre estudantes. Simultaneamente, as ligas acadêmicas ganharam espaço dentro das escolas médicas. Desenvolvimento: Trata-se de um ensaio com análise crítica sobre a relação entre as sociedades de especialidades e as ligas acadêmicas, e sobre os efeitos dessa relação na formação dos futuros médicos. As sociedades de especialidade possuem ações de estímulo à criação de ligas acadêmicas, bem como reservam espaços dedicados a elas. Desse modo, elas aproximam-se dos estudantes por meio das ligas e novamente se inserem na graduação na forma de currículo paralelo, em que haviam sido relegadas a segundo plano com o programa generalista de formação. Conclusão: Há um movimento de aproximação entre ligas e sociedades de especialidades que deve ser acompanhado com atenção, reflexão e crítica para que não se tolha dos estudantes a liberdade de explorar diversas realidades da prática médica e conhecer diversas especialidades, mas também não se subverta a proposta pedagógica de formação médica geral.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: The national curricular guidelines for medical courses encourage generalist training for doctors, changing the fragmented training paradigm that existed up until the last century. Medical residency is considered complementary to undergraduate training, but without sufficient vacancies to meet the demand, competition is generated among students. At the same time, academic leagues have gained presence within medical schools. Development: This essay presents a critical analysis of the relationship between specialty medical societies and academic leagues, and the effects of this relationship on medical training. Specialty societies encourage the creation of academic leagues, and reserve spaces dedicated to them. In this way, they approach students through the leagues and reenter the undergraduate course in the form of a parallel curriculum, having previously been relegated to the background by the generalist training program. Conclusion: There is a movement of approximation between leagues and specialty societies, which must be monitored and reflected on closely and critically to ensure that students are not deprived of the freedom to explore different realities of medical practice and medical specialties, and to safeguard the pedagogical proposal of medical training from being subverted.
  • Hermeneutic ontology applied to medical semiology: why medical students should read Heidegger Ensaio

    Takeuchi, João Pedro Paz

    Abstract in Portuguese:

    Resumo: Introdução: Devido à complexidade da atual abordagem médica, várias áreas temáticas que não lhe são específicas devem ser de seu entendimento, como a hermenêutica. Durante os últimos séculos, essa linha filosófica participou de diversas mudanças de paradigmas, os quais só puderam ser de fato superados a partir do século XX, principalmente com a obra Ser e tempo, de Martin Heidegger. Desenvolvimento: Foi realizado um ensaio acerca de algumas implicações da obra Ser e tempo para as práticas de ensino-aprendizagem semiológica. Nota-se que o entendimento fenomenológico pode contribuir para ensino-aprendizagem para além dos domínios cognitivos ao abordar: o que é semiologia, o que é a fala, como a antropologia interage com a medicina, o que é “empatia” e de como lidar com a “morte”. Destaca-se o potencial dessa abordagem para o fornecimento de perspectivas propriamente mais humanas, o que, na prática médica, deve ser transmitido nas atividades de ensino-aprendizagem. Conclusão: Apesar de não prover resoluções, tal discussão aponta o campo da hermenêutica fenomenológica como de possível interesse para o desenvolvimento profissional.

    Abstract in English:

    Abstract: Introduction: Due to the complexity of the current medical approach, several topics from different fields should be considered as part of its understanding, such as hermeneutics. This philosophical branch has contributed to several paradigm shifts in the last few centuries, but such paradigms could only be truly overcome from the 20th century onwards, especially since Martin Heidegger’s work, Being and Time. Development: This purpose of this essay was to relate some implications of Being and Time to medical semiology, one of the cornerstones of the medical activity. Exploring briefly some basic themes of medical practice in light of hermeneutic phenomenology, it is possible to identify contributions it has made to the training of health professionals beyond technical parameters, by asking questions such as: what is Semiology? What is talking? How do Anthropology and Medicine interact? What is “empathy” and how should we deal with “death”? It is necessary to highlight the importance of this approach to provide greater human understanding about medical practices. Conclusion: Although this discussion does not provide definitive solutions, it shows how hermeneutic phenomenology is a field of potential interest to medical training.
Associação Brasileira de Educação Médica SCN - QD 02 - BL D - Torre A - Salas 1021 e 1023 | Asa Norte, Brasília | DF | CEP: 70712-903, Tel: (61) 3024-9978 / 3024-8013, Fax: +55 21 2260-6662 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: rbem.abem@gmail.com